Advertisements

Marin e a Ditadura

charge marin del nero

Em 1975, o atual presidente da CBF, José Maria Marin, então parlamentar, fez um aparte a discurso do lamentável Wadih Helu, em apoio à intervenção governamental na TV Cultura, no triste período da Ditadura que assolou o Brasil.

Dias depois, o diretor da emissora, Vladiir Herzog, apareceu “suicidado”.

Um ano depois, noutro triste discurso, Marin defendeu e exaltou o delegado Sergio Paranhos Fleury, um monstro, responsável por mortes e torturas no período.

Ontem, o Blog do Juca trouxe à tona os áudios históricos, que comprovam a eloquência dos pronunciamentos.

Confira, logo abaixo.

Advertisements

Facebook Comments

15 Responses to “Marin e a Ditadura”

  1. Vando Says:

    Sera que ele vai dizer, que isso é uma montagem???

  2. Alex Franco Says:

    Xiiii a casinha do bambi ta ruindo …..

  3. Lampião Says:

    Fora Marin da CBF

    Fora também Andres Sanchez da CBF

    De que adianta sair uma tranqueira e entrar outra???

    Zico para a CBF, ou outro jogador de boa índole!

  4. Michel Says:

    Muita gente diz que o São Paulo é o clube filhote da ditadura. O que pouca gente sabe (ou “esquece”) é que Wadih Helu foi por 10 anos presidente do Corinthians.

  5. Alex Franco Says:

    Michel, “esqueceu” do Laudo Natel ???

  6. André Luiz Says:

    Alex,Michel…
    Oque vcs estão querendo no comando da CBF? A. Sanches? Juvenal? Del Nero?
    Nós não temos dirigentes proficional. Temos politicos proficional.
    Mas temos um monte de ex jogadores de futebol proficional.
    Acho que esses sim,poderiam fazer algo de bom para o futebol.
    Infelizmente,depois que se aposentam,só pensam em um lugarzinho de comentáristas na tv.
    Não adianta ter uma boa índole. Tem que ter “saco roxo” pra enfrentar essa corja. E isso está em falta.

  7. Jesus Says:

    Cuidado Paulinho, você pode ser atacado por alguns imbecis que nunca leram nada sobre ditadura e volta e meia a defendem aqui neste espaço. Acham que foi brincadeirinha de esconde-esconde e os torturados foram os grandes culpados. Acham que os generais assassinos foram heróis brasileiros, porque calaram quem defendia o direito de dirigir seus próprios destinos. Cuidado, que eles vão vomitar aqui!!!

  8. Marcelo Says:

    Corintiano não deveria xingar o Marin…
    Se não é ele os caras estariam jogando de portão fechado até hoje.

  9. Lampião Says:

    Jesus

    Ditadura não foi boa.
    Agora vários que viraram políticos após a ditadura também não valem o que comem. Ex: Lula, Dirceu, Genoíno, Dilma, etcetcetc.

  10. Roberto de Almeida Says:

    Ta bom, o Marin é um picareta, tem que estar fora da CBF. mas a forçação de barra para tira-lo, beira ao ridiculo, a midia desenterra cadaveres e joga no lombo dele e da ditadura, e os mortos pelos terroristas, não interessa mencionar, hem seu Juca Kfouri Marighella?

  11. Jesus Says:

    Sobre
    Lampião
    Ditadura não foi boa.
    Agora vários que viraram políticos após a ditadura também não valem o que comem. Ex: Lula, Dirceu, Genoíno, Dilma, etcetcetc.

    Lampião você não sabe nada……..!!!! Aliás porque não citou FHC, Serra, Aécio, Kassab??????????

  12. ROBERTO MANDROVANNI Says:

    Existe o lobo travestido de cordeiro…

    Esse é um sanguessuga travestido de Bambi…

    Fico imaginando como será a vida do capeta quando esses “cidadãos” partirem daqui…chega me dar dó.

  13. Hamilton Says:

    Verdadeira VERVE tricolor!

  14. Michel Says:

    André Luiz e Alex Franco,

    Eu não defendi ninguém. Só fiz um lembrete. Ninguém é santo nessa história toda.

    E concordo quando leio que não temos profissionalismo algum na cartolagem brasileira. Temos um bando de gente interessada no seu próprio umbigo contra poucos que lutam bravamente contra a maré. Temos que nos unir, independente do clube do coração, para salvar o já baqueado futebol brasileiro.

  15. Adriano Says:

    Ele e o wadih são dois legítimos representantes do jeito curicano de ser .

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: