Advertisements
Anúncios

Danilo garante vitória do Corinthians em Bogotá

Disputando uma partida apenas razoável, justificada pela dificuldade em jogar na altitude de Bogotá, o Corinthians venceu ao fraco Milionários, por um a zero, assumindo a liderança de seu grupo na Libertadores.

Danilo, mais uma vez, foi decisivo, ao contrário de Cassio, que quase entregou o jogo para o adversário.

Absolutamente irreconhecível, o Timão passou trinta minutos da primeira etapa no campo defensivo, assistindo os colombianos jogarem.

Uma das piores exibições da equipe de Parque São Jorge no últimos tempos, que não conseguia acertar sequer dois passes seguidos.

Não fosse o Milionários tão medíocre e a situação poderia realmente ter ficado complicada.

Para se ter ideia, com quase 70% de posse de bola, a maior parte no campo ofensivo, os colombianos criaram apenas uma jogada de gol, em batida de Montero, bem defendida por Cassio, aos 6 minutos.

O Corinthians melhorou um pouco após jogada de Sheik pela esquerda, aos 31 minutos, batendo cruzado para defesa de Zapata.

Criou então, mesmo sem forçar muito, duas outras oportunidades.

Aos 38 minutos, quando Pato recebeu bom passe de Danilo, na área, e bateu de primeira, com o goleiro defendendo bem, e aos 42 minutos, novamente com o meia alvinegro, que cortou um zagueiro na entrada da área e bateu com perigo à esquerda do gol.

No segundo tempo, o Corinthians voltou bem melhor, equilibrando as ações no gramado, criando mais possibilidades no ataque.

Levou um susto, porém, aos 4 minutos, quando Cassio falhou em batida de Montero, da intermediária, mas, por sorte, a bola beijou o travessão.

Aos 7 minutos, respondeu, quando Romarinho levantou na cabeça de Danilo, mas a bola desviou na zaga, passando com perigo à esquerda de Zapata.

Na tentativa de dar mais movimentação ao ataque, aos 11 minutos, Tite sacou Pato, que pouco pegou na bola, colocando Jorge Henrique.

E, no mesmo minuto, o atacante corinthiano tabelou com Alessandro e rolou para Danilo, da entrada da área, abrir o marcador.

Que estrela !

Novo susto, aos 20 minutos, quando Cassio, com seu tradicional hábito de “caçar borboletas” em cruzamentos, quase entregou o gol para o ataque adversário.

Com o placar favorável, Tite mexeu novamente na equipe, aos 28 minutos, sacando Romarinho e colocando Edenilson, fortalecendo a marcação de um Corinthians que começava a dar mostras físicas de estar sentindo os efeitos da altitude.

Deu tempo ainda para Cassio, em partida terrível, rebater bola fácil, chutada da entrada da área, que Paulo André salvou antes que os atacantes colombianos pudessem concluir.

Com o time cansado, Chicão entrou no lugar de Sheik, já nos acréscimos, para segurar o jogo e ganhar alguns segundinhos.

Apesar de sofrer alguma pressão no final, o Corinthians se portou bem, plantado na defesa, garantindo os três pontos.

Resultado que proporcionou a classificação à próxima fase, e a moral elevada para lutar pela sempre importante primeira colocação do grupo.

*E o Galo, hein ? Venceu por 5 a 2 aos argentinos do Arsenal Sarandi, em grande atuação de Ronaldinho, garantindo os 100% de atuação, ajudando ainda ao São Paulo, que tem missão dificílima amanhã, na altitude de La Paz, contra o The Strongest.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: