Advertisements

Copa do Mundo 2014 – no limite do roubo

Estamos há pouco mais de um ano do início da Copa do Mundo de 2014 no Brasil e o quadro apresentado é exatamente igual ao comentado quando da escolha do país pela FIFA, anos atrás.

Estádios atrasados e nenhuma alteração considerável na infraestrutura.

Até o final do ano, um pouco antes, seremos testemunhas de um dos maiores assaltos aos cofres públicos da história brasileira.

O Governo, sem alternativa, tomará medidas emergenciais no intuito de evitar o vexame, em muitos casos, de maneira orquestrada com os que propositalmente atrasaram o que deveriam ser as tais melhorias.

O povo receberá alguma coisa pronta, porém custando três, quatro, cinco vezes mais do que deveria custar.

Com relação aos estádios, dirigentes do Corinthians, durante a semana, já deram a deixa.

Se o Governo não liberar rapidamente a grana do BNDES ou dos CIDs, a Odebrecht, que já lucrou horrores por intermédio do agora lobista Lula, realizará uma espécie de “greve”, sabedora de que será socorrida no final.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: