Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

XXXI Congresso da ANAF

Contado com as presenças do presidente da CBF, o “impoluto” José Maria Marim, ex-deputado estadual, ex-governador do estado de São Paulo e ex-presidente da FPF; e, do ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, aquele que fez pressão para arquivar a sindicância que resultou em cinco mil paginas confirmativas referente às ilicitudes cometidas pelo ex-árbitro José de Assis Aragão, quando de sua passagem pela administração do estádio Paulo Machado de Carvalho, popular Pacaembu, nos dias 09 – 10 e 11 deste novembro, a Associação Nacional dos Árbitros de Futebol – ANAF – estará realizando seu XXXI Congresso.

SUGESTÃO

Os representantes das CEAFs deveriam pautar protesto contra o sorteamento dos filiados, vez que esta obrigação legal, além de prejudicar os mais capacitados, coloca todos sob suspeita.

Deveriam estatuir que nenhum dos dirigentes das entidades representativas dos árbitros exercesse funções nas federações, bem como, na CONAF. Acrescentado e cumprindo este item, demonstrariam desambição e sinceridade na defesa de seus associados.

DESAGRAVO

Será aprovada colocação de tarja preta no braço dos representantes das leis do jogo, em protestação, as criticas, pela atuação dos seus associados.

REFERÊNCIA

Seria melhor que cada árbitro fizesse honesta e correta auto-análise de suas condições técnica e disciplinar, comparando-as, com colegas, se assim fizessem, sou convicto que alguns, chegariam ao concluso, de estarem ocupando o lugar do outro.

EXEMPLO

Sem perseguição, no entanto, nas vezes que vi o desempenho do árbitro FIFA, Francisco Carlos do Nascimento, em todas, ocorreram problemas,

DESAFIO

Em meu tempo, enquanto grande parte dos árbitros bajulava dirigentes com intuito de ganhar escalas, sempre briguei pelo árbitro, para os árbitros. Portanto, conheço e, sei que boa parte dos dirigentes das entidades “representativas” dos árbitros de futebol de São Paulo, sempre lutou e luta para se manter no, e, com o poder.

Cansado de ser adjetivado de louco e briguento, lanço-lhes o desafio de provarem que houve algum outro colega, que defendesse os árbitros, como o fiz.

DECÊNCIA

A melhor forma de expressar dignidade é não se aproveitar de conhecimentos influentes dos políticos, empresários, jornalistas, parentes, e, por ai vai.

NOTA DE FALECIMENTO

Osvaldo dos Santos Ramos, professor de educação física e, ex-árbitro de futebol, faleceu na segunda feira 06/11/2012.

Transmito para seus familiares leal e total solidariedade.

34ª Rodada da Série A do Brasileirão – 2012

Sábado 03/11

Cruzeiro  0 x 4 Santos

Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ)

Deixou de sinalizar e inverteu algumas faltas, ressaltando que o gol de abertura teve origem na inversão de “inofensivo” arremesso lateral cobrado pelo santista Galhardo.

Conclusão

Desempenho mediano

Flamengo  1 x 0 Figueirense

Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

O desempenho do árbitro, como também, do assistente 01- Fabrício Vilarinho da Silva decepcionou, ou melhor; demonstrou o nível dos árbitros inseridos no quadro da CA-CBF, principalmente, quando da sinalização de impedimento em duas jogadas do atacante Julio Cesar, da equipe do Figueirense, concluídas com a bola no fundo da rede flamenguista; fosse invertido, convenço-me, que o lance final seria legalizado.

Domingo 04/11

Palmeiras  2 x 2 Botafogo

Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (ASP-FIFA- GO)

Não foi exigido; trabalho normal

São Paulo 1 x 1 Fluminense

Árbitro: Heber Roberto Lopes (FIFA-PR)

Disputa ruim, arbitragem tranqüila.

Atlético-GO  0 x 2 Corinthians

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (ASP-FIFA-PA)

Não foi exigido; trabalho aceitável.

DECÊNCIA NA ADMINISTRAÇÃO DO ESPORTE

Baseando-me no comportamento da maioria dos dirigentes, e, na lei que os isenta da responsabilidade financeira, convenço-me, que estamos distantes da almejada higienização na gerência dos clubes, das confederações, das federações e, entidades paralelas.

VERDADES

171                  

Sou convicto que Lula não conseguirá justificar cada centavo de seu patrimônio. 

FINALIZANDO

“De tanto ver triunfar as Nulidades, de tanto ver prosperar a Desonra, de tanto ver crescer a Injustiça, de tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos Maus, o homem chega a desanimar-se da Virtude, a rir-se da Honra e a ter vergonha de ser Honesto”

Rui Barbosa

Chega de charlatanice, de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo,

Acorda Brasil

SP-10/11/2012

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.