Advertisements

Papelão: Ronaldo vira garoto-propaganda de “elefante branco”

“Logicamente, as equipes daqui deverão receber mais incentivos e patrocínios para voltar às séries B e A e, assim, fazer do estádio um palco competitivo para o futebol.”

Ronaldo Fenômeno, ao proferir as palavras acima, não tratava de expor nenhum centro promissor de futebol no país, mas de mascarar a irresponsabilidade de quem está construindo uma Arena para 46 mil pessoas no Amazonas.

Local em que a média de público nos estádios sequer chega a 1 mil pagantes por partida.

Em que o principal clube, o Nacional, luta para conseguir dinheiro e se deslocar na disputa da Série D do Brasileirão.

O ex-jogador, que estava acompanhado do semelhante Jerome Valcke, da FIFA, após se prestar ao triste papel, foi conhecer novas “Arenas” amazônicas, onde as “partidas” não precisam de iluminação e costumam ser bem mais disputadas.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: