Advertisements

Luis Fabiano fez a diferença no Pacaembu

Recuperando-se de um péssimo início de jogo, o São Paulo se equilibrou e venceu o Corinthians, de virada, no Pacaembu.

Dois a um, ambos Luis Fabiano.

Mas não foi nada fácil.

O Timão perdeu enorme chance de golear o adversário nos primeiros 22 minutos de partida.

Logo aos 5 minutos, Paulo Assunção errou uma saída de maneira grotesca, a bola sobrou para Paulinho, que avançou na área e rolou para Sheik, sozinho, abrir o marcador.

Três minutos depois, a zaga do Tricolor errou novamente, Paulinho aproveitou-se e bateu, na entrada da área, mas Rogério Ceni, com as pernas, fez grande defesa.

Um massacre se desenhava.

Aos 9 minutos, Douglas bate bola perigosa, no canto direito rasteiro, e Rogério Ceni salvou novamente o São Paulo.

Sheik perdeu gol incrível, aos 12 minutos, ao bater, sem marcação, da marca do pênalti, em cima da zaga tricolor, que estava caída, quase em cima da linha.

Nova defesa de Rogério Ceni, aos 22 minutos, impediu gol de Sheik, que realizava ótima partida.

Porém, aos 23 minutos, Lucas arrancou da intermediária e tocou bola preciosa na direita para Luis Fabiano, que bateu cruzado e empatou o jogo.

E tudo mudou daí por diante.

O São Paulo entrou na partida, que se equilibrou, e, por pouco, não desempatou aos 29 minutos, quando Jadson encontrou Maicon na esquerda, que bateu na saída de Cassio, e a bola passou perto da trave direita.

Mais confiante, o Tricolor teve ainda nova chance, aos 37 minutos, em batida de Lucas que Cassio rebateu para dentro da área, mas ninguém aproveitou.

No último minuto, embora dentro da regra, o árbitro Wilson Seneme terminou a partida no momento de uma cobrança de escanteio do Corinthians, demonstrando falta ou excesso de bom senso, talvez.

O São Paulo começou melhor a segunda etapa, mas, aos poucos, o jogo foi se equilibrando.

Aos 13 minutos, em lance polêmico, Rafael Toloi tentou chutar a bola no alto, errou e acertou o pé de Sheik, que caiu, em penalidade não assinalada pela arbitragem.

Três minutos depois, Jadson lançou Luis Fabiano, a defesa do Corinthians parou, e ele aplicou uma meia lua em Cassio, para depois empurrar a bola para as redes, virando o marcador.

E o Corinthians, sem alternativa, passou a atacar mais, embora sem o mesmo ímpeto da primeira etapa, enquanto o São Paulo aproveitava-se da tensão do jogo para enervar o adversário.

E conseguia.

Aos 30 minutos, Sheik levantou para Romarinho, dentro da área, cabecear à direita do gol.

Um minuto depois Chicão bateu falta que passou próxima ao ângulo direito de um Rogério Ceni que já estava batido.

O Corinthians pressionava.

Aos 35 minutos, Martinez cruzou da esquerda, Romarinho cabeceou e Rogério Ceni fez grande defesa.

Paulinho arriscou batida pela direita, por cima do gol, aos 40 minutos, após bom passe de calcanhar de Romarinho.

Aos 43 minutos Tite tirou Paulo André para promover a estréa do recém contratado Guilherme.

Dois minutos depois, em pressão total, após bate rebate na área, Paulinho bateu de primeira, a bola resvalou na zaga e passou perto, acima do gol de Rogerio Ceni.

Aos 48 minutos, Danilo encontrou Romarinho na área, que bateu fraco para boa defesa de Ceni.

Logo depois a partida foi encerrada, com uma vitória para deixar o torcedor Tricolor esperançoso por um bom segundo turno, e o Corinthians preocupado pela segunda derrota consecutiva em clássicos.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: