Advertisements

Se não se encontrar com Dilma, presidente da CBF terá problemas

Enquanto José Maria Marin, presidente da CBF, continuar acreditando que agradar a Lula é o melhor caminho, sua gestão na entidade corre sérios riscos.

Ricardo Teixeira, amigo do ex-presidente, que o diga.

Por diversas vezes utilizou-se de Lula na tentativa de aproximação com Dilma Rousseff.

Não só fracassou como teve que fugir do País, ilhado politicamente que ficou após a presidenta recusar os desejos de aproximação da CBF com o Governo, intermediados pelo então amigo íntimo do Imperador.

A única chance de Marin permanecer no cargo e não ter problemas futuramente é, de fato, se encontrar com Dilma Rousseff.

E o “salvo-conduto”, certamente, não passa na proteção de Andres e Manos da vida, a pretexto de agradar um ex-presidente que já demonstrou não ter ingerência nas decisões, pelo menos no que tange ao futebol, da atual mandatária.

Marco Polo Del Nero, vice de Marin, já percebeu, e não esconde de ninguém o desejo de mudar a estratégia de aproximação com o Planalto, além de extirpar da CBF os que acreditam estar protegidos pelo ex-presidente da República.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: