Advertisements

Chelsea campeão da Europa. Futebol tem dessas coisas

Por JUCA KFOURI

http://blogdojuca.uol.com.br/

Thomas Muller fez, aos 83, o gol que daria o título europeu a quem mais o merecia, em Munique: o dono da cada Bayern.

Gol numa cabeçada perfeita, para o chão, à queima-roupa, indo ao travessão antes de entrar, sem culpa para Petr Cech.

O Bayern buscou o gol o tempo todo como se sabia que teria de fazer, porque o Chelsea iria especular em busca de uma bola de ouro para fazer com os alemães o que fizera com os catalães.

Um contra-ataque, uma bola parada, aí estavam as chances inglesas.

O gol daria, mas não deu.

Porque cinco depois, depois de escanteio, Drogba cabeceou com violência para empatar, também sem culpa do goleiro Neuer.

E o jogo foi para a prorrogação, apesar do domínio e de todas as chances germânicas contra a defesa de handebol dos britânicos.

Com dois minutos de prorrogação, Drogba fez um pênalti desnecessário em Ribéry e Robben, mais uma vez, bateu para perder, como todos estávamos todos cansados de saber que aconteceria. Cech defendeu.

E vieram os pênaltis.

Para quem sonhou em ver esta final entre Barcelona e Real Madrid, sem dúvida, havia um ar de frustração.

Vencesse quem vencesse, o futebol de excelência não venceria.

Lahm fez 1 a 0 e Mata perdeu.

Mario Gomez fez 2 a 0 e David Luiz fez 2 a 1.

Neuer fez 3 a 1 em Cech e Lampard fez 3 a 2.

Olic bateu e Cech defendeu, para Cole empatar 3 a 3.

Schweinsteiger bateu na trave e Drogba fez o gol do título.

O pior dos semifinalistas é o campeão, na casa do Bayern.

E lutou para isso, sem dúvida.

Mas ninguém gostaria de estar na pele de Robben…

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: