Advertisements

“Tchau e benção”: Neymar arrasa com o São Paulo

Com a “benção” do genial Neymar, o Santos sofreu enorme pressão do São Paulo, mas está na final do Paulistinha, após vitória por três a um.

Os três de Neymar.

Logo no início do jogo, com apenas um minuto, Alan Kardec foi derrubado por Paulo Miranda dentro da área.

Na cobrança, com enorme categoria, Neymar abriu o marcador, seu centésimo gol pelo Santos.

E o São Paulo foi com tudo para cima, jogando bem, e impedindo os contra-ataques do Peixe.

Quase empatou aos 10 minutos, em cabeçada de Paulo Miranda na trave, e aos 22 minutos, num chute de primeira de Casemiro, que passou perto.

Porém, aos 31 minutos, Ganso lançou Neymar no contragolpe, que ganhou na corrida de Paulo Miranda e tocou na saída de Denis, ampliando o marcador.

Na comemoração imitou o ex-atacante Juary, de quem surrupiou a marca de 101º gol na história dos goleadores do clube

Endiabrado, quatro minutos depois, a la “Mané”, Neymar fez Piris de “João”, aplicou-lhe uma sessão de seis dribles desconcertantes, e depois sofreu a falta, que não só rendeu cartão amarelo ao adversário como sua alteração no intervalo.

Segundo tempo que foi eletrizante, com o Tricolor partindo com tudo para o ataque, e o Peixe, cirúrgico, jogando com inteligência no contra-ataque.

Nos primeiros quatro minutos, Lucas bateu bola perigosa à direita do gol, e Paulo Miranda perdeu gol incrível na pequena área.

Pelo Peixe, aos 5 minutos, Neymar perdeu gol dentro da pequena área, em bola que bateu na trave.

Aos 12 minutos, a arbitragem anulou gol de Alan Kardec, marcando falta de Edu Dracena, que segurou o zagueiro Tricolor.

Três minutos depois foi a vez de Willian José aparecer e também colocar a bola na trave do Peixe.

Aos 18 minutos, porém, recebendo passe em claro impedimento, Willian José bateu no canto esquerdo de Aranha (que entrou no lugar de Rafael, machucado), e diminuiu a vantagem do Peixe.

Mas a alegria não durou muito.

Eram jogados 32 minutos quando Neymar fintou para dentro e, da entrada da área, arriscou uma batida que Denis, com a mão mole, aceitou.

Daí por diante restou ao Santos apenas tocar a bola e esperar o tempo passar, dando tempo ainda para, aos 39 minutos, Cicero derrubar Neymar num contragolpe e ser expulso.

Reclamou depois que o craque do Peixe teria dito “Tchau e benção”, em sua saída do gramado.

Nada mais adequado para quem abençoou o público do Morumbi com mais um desfile de sua arte futebolística.

ATUALIZAÇÃO: O Guarani acaba de vencer a Ponte Preta, de maneira justíssima, por três a um, de virada, e tentará impedir que o Santos conquiste seu tri-campeonato.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: