Advertisements

Triste retrato do basquete nacional

Não é de hoje que o basquete brasileiro, tão importante através dos tempos, vem se apequenando no cenário mundial.

A ponto de não ser mais o segundo esporte nacional, nem ser visto sequer em transmissões esportivas pela tv aberta.

Grande parte da culpa vem de administrações terríveis de nossos dirigentes, que parecem querer competir uns com os outros no quesito incompetência.

É pelo menos o que nos mostra atualmente a ex-jogadora Hortência, no comando da Confederação Brasileira de Basquete.

Segundo a “FOLHA”, a ex-estrela do basquete nacional tem procurado jogadoras americanas que possam se naturalizar brasileiras, com o intuito de incluí-las nas Olimpíadas de 2016.

Enquanto isso, nossas categorias de formação seguem abandonadas, a tal ponto de precisar recorrer a esse subterfúgio pra lá de inadequado.

Dirigentes pensando apenas no resultado imediato, esquecendo-se que para montar grandes equipes há de se ter anos de preparação e aprendizado.

Fosse um cartola qualquer, que nunca tivesse pisado numa quadra, tendo esse tipo de pensamento seria mais aceitável do que alguém como Hortência, que conhece bem as agruras desse esporte que já foi tão popular por aqui.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: