Advertisements

Presidente do Treze/PB extrapola e provoca violência na Paraíba

Não é de hoje que Fabio Azevedo, presidente do Treze/PB, vem aprontando no exercício de seu poder, na Paraíba.

Ligado a gente da estirpe do ex-Ministro do Esporte, Orlando Silva Junior, e também do empresário Franck Henouda, pouco se importa com a moralidade.

Funcionário da Prefeitura de Campina Grande, local em que poucas vezes compareceu para trabalhar, tentou, recentemente, virar a mesa na Série C do Brasileirão, querendo que o quinto colocado fosse beneficiado com o acesso, contrariando regulamento que indicava a subida somente dos quatro primeiros.

Foi dele também a decisão de demitir, publicamente, e praticamente encerrar a carreira do jogador Leo Rocha, após o mesmo perder penalidade contra o Botafogo/RJ, pela Copa do Brasil.

Além de tenta-lo agredir e impedir, não apenas seu retorno ao hotel, mas também sua viagem de volta com a delegação.

No último final de semana, porém, sua falta de moral atingiu níveis altíssimos ao fazer gestos obscenos aos torcedores do Campinense.

Ação esta que provocou a ira dos presentes ao local, ocasionando muita violência entre torcedores e até jogadores, na parte externa do estádio.

Um verdadeiro absurdo, incitado por um dirigente absolutamente desqualificado, e que não poderia estar militando na gestão de um clube com tamanha tradição no Nordeste brasileiro.

Confira abaixo cenas lamentáveis de Fabio Azevedo, destemperado, ofendendo torcedores rivais com as mãos em suas partes intimas.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: