Advertisements

Justiça indefere nova tentativa de reverter doação do terreno do Morumbi

Sergio Orlando Santoro, líder do MMT (Movimento Morumbi Total), há alguns meses, ingressou com Ação Popular contra a Prefeitura, por improbidade administrativa, pedindo também que o São Paulo cumprisse as contrapartidas não honradas quando da doação do terreno onde hoje se localiza o estádio do Morumbi.

Nos 98 mil m² de terreno, cedidos ao Tricolor, em 1952, deveriam ter sido construídos um parque infantil e também um estacionamento de, no mínimo, 25 mil m².

Na impossibilidade de realizar as obras, o MMT pedia a reversão da doação ao Município.

Em primeira instância o Juíz deu absoluta razão a Santoro, afirmou que o São Paulo realmente descumpriu as contrapartidas, porém, mesmo assim, indeferiu a ação alegando prescrição do prazo de reclamação.

Inconformado, e, com o auxílio de outro movimento de moradores, o SAVIAH, o MMT entrou com recurso que acaba de ser julgado e novamente derrotado.

Alegam os magistrados que a prescrição se daria dez anos após o ano de 1962, data limite que o clube tinha para honrar com o acordo, ou seja, em 1972.

Declaram que a Prefeitura foi ineficaz ao não cobrar as exigências do contrato, porém, nada podem fazer após o vencimento jurídico dos prazos.

Mesmo com razão, os moradores do Morumbi, tudo indica, terão que se conformar com a decisão.

Facebook Comments
Advertisements

104 comentários sobre “Justiça indefere nova tentativa de reverter doação do terreno do Morumbi

  1. Marcos

    naum Paulo Boa Gente…

    Isso é pra poder comer sua mãe e evitar a contração da AIDS…

    é um serviço para o povo Zé…

    Fique na paz

  2. O Corinthiano (O Original)

    Hugo … é melhor não perder tempo … o terreno de Itaquera é fato consumado por mais 100 anos …. Tá no papel registrado !!!

  3. Carlos III

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Não tem jeito, Aldinho…
    O que importa é que a REALIDADE é a REALIDADE!
    A mocinha à qual me refiro era casada com um porquinho de organizada, que ficava pulando na arquibancada,(gosto não se discute!), e deixava ela à vontade prá pular no meu colo!

    PODE TIRAR SARRO, FALAR MERDA, CHORAMINGAR, CHAFURDAR… POR MIM TANTO FAZ o que vc diga ou pense!!!

    FATO é FATO, e o FATO aqui relatado é que o dito-cujo porquinho É CORNO!!!

    Então, semptre que leio algumas asneiras, em especial de vc, escrevo morrendo de rir lembrando dessas passagens…

    Mas para otários como vc é mais fácil acreditar só naquilo
    que interessa e que lhe é conveniente…

    Não tem problema! Só não vou parar de rir quando ler suas bobagens… e ver vc um dia morrer engasgado com o seu ódio (Ai que medo! Hahahahahahahaha…)

    CHUPA, PORCO ILUDIDO!

    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  4. Reginaldo

    Puxa… lamentável esta situação. Falha da prefeitura e falha do SPFC que não cumpriu com o que deveria. Sou são-paulino porém, acima de tudo CIDADÃO paulistano. Gostaria muito que meu clube desse uma contrapartida pois teve benefícios que saíram do MEU bolso como cidadão e minha cidade foi prejudicada. Daí vejo os torcedores dos outros times falando a respeito disso tudo e claro, agindo igualmente como os demais torcedores são-paulinos que colocam o clube acima dos interesses das comunidades. Daí vemos corintianos exaltando a atitude dos governos municipais, estaduais e federais… ao invés de gritarem por investimento em saúde e educação. Quem usou o Santa Marcelina em Itaquera sabe o quanto aquele hospital carece de verbas do governo para atendimento à população brasileira sejam eles do Corínthians, São Paulo, Palmeiras, Santos ou qualquer outro. O país assim vai de mal a pior e esta notícia me deixa triste. Não vejo o motivo de comemorar isto como são-paulino. Pelo contrário, como cidadão me sinto enganado e como torcedor do meu amado clube, triste. Não há mais nada a fazer a não ser lamentar e tentar de alguma forma pedir para que o SPFC faça alguma contra-partida (o que eu duvido, visto que os interesses empresariais vêm em primeiro lugar) à população. O máximo que posso fazer como torcedor, é manifestar via email meu descontentamento perante o clube junto à diretoria. A pergunta que fica. O que nós como cidadãos podemos fazer para que esta sangria pare e de fato, ao invés de torcedores e clubes específicos serem beneficiados, a população TODA da cidade possa ter o que é seu por direito?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: