Advertisements

Arenas de sangue

O Estádio do Morumbi está irregular e uma nova arena não pode ser construída, mas diretores do clube tripudiam dizendo: o time da toga é são-paulino!

http://brasil247.com.br/pt/247/esporte/33799/Arenas-de-sangue.htm

Por EVERALDO GONÇALVES

Arena era o palco de luta nos circos romanos. Tinham o piso forrado de areias brancas que eram trocadas quando ficavam vermelhas e perdiam o poder de enxugar o sangue jorrado.

Agora a disputa é pelas arenas, mais sangrenta, pois não é religiosa ou esportiva, mas pelo dinheiro sujo de sangue das obras em parcerias com as empreiteiras.

Cada clube arrumou um novo sócio capitalista, que apita, quando não decide o jogo.

GREVE DE PEÃO NO CIRCO

Pão e circo na velha Roma, no Morumbi, no Parque Antártica, no Itaquerão, complexo do Jaraguá e em todas as obras da Copa do Mundo.

O BNDES financia a arena, no torneio mata-mata, não mais de gladiadores nem de cristão jogado às feras, com o dinheiro suado do trabalhador que sustenta o FAT – Fundo de Amparo do Trabalhador. Inacreditável!

O proletário empresta a grana ao patrão o qual o obriga a comer grama que nem plantou.

Mas há muito tempo não se via greve de peão de construção civil, quais as das obras de campos de futebol, que faz lembrar os de concentração.

Trabalha dia e noite, sem descanso semanal, com alojamento, rancho, uniforme e salários ruins.

Tudo é permitido, em nome da pátria de chuteira!

As primeiras greves ocorreram no Mineirão, depois a rodada passou ao Maracanã, à Fonte Nova, ao Brasilião, ao Pernambucão, voltou ao Mineirão e não vão parar a confusão.

A greve, no papel do Curupira, contaminou até as águas poluídas de mercúrio nas barragens de Santo Antônio e Jirau, no Rio Madeira, inclusive turvou as límpidas do Rio Xingu ao paralisar as obras da mal assombrada Usina de Monte Belo.

Alienação geral

A mídia, a propaganda enganosa e as instituições que devem cuidar da coisa pública são os culpados.

Parece que vivemos num mundo sem lei, dominado pela alienação geral, onde ninguém mais fica indignado.

Causa espanto, quando o Governador do Estado de São Paulo, o Prefeito da capital e diversas autoridades se reúnem na sede do SPFC para anunciar a construção, por uma empresa particular, sem ônus em troca da receita, da nova arena coberta do Morumbi, com um complexo hoteleiro, em zona estritamente residencial – Z1.

Mas, ninguém reclama!

Será que ninguém informa aos mandatários da esfera oficial estadual e municipal que a situação do Estádio do Morumbi e do Clube do SPFC está irregular e as obras divulgadas não podem ser realizadas, até por impedimento real, pelas enchentes.

O Córrego Antonico foi escondido debaixo do tapete verde, mas não foi dominado.

Acima da lei

O terreno ocupado pelo SPFC foi uma doação feita em 04/08/1952 pelo Prefeito Armando de Arruda Pereira e objetivava dar ao Clube uma área de 98.873 m² para construir exclusivamente um conjunto esportivo em ¾ do terreno.

No restante do terreno, que deveria ser ampliado por outro meio e o foi, o SPFC assumiu o compromisso de entregar ao município: um parque infantil público e um estacionamento com 25.000 m², em cada um.

Não tendo sido feita nem uma nem a outra contrapartida e usando a área para finalidade alheia ao futebol, há desvio de função e descumprimento de contrato.

Por isso, a doação pode ser revertida.

A própria Secretaria de Negócios Jurídicos da Prefeitura está pedindo a devolução da área como também o Ministério Público pelo I.C. 405/2010 e o mandato de segurança de doação ilegal e imprescritível.

A medida é reforçada por uma Ação Popular impetrada pelo cidadão, em nome da sociedade, Sergio Orlando Santoro.

Ilustre desconhecido, na qualidade de vizinho prejudicado, defende a todos nós e tem suportado sozinho o poderio do Clube que o massacra na justiça.

Orlando Furioso

O inconformado corajoso, em vez perder a razão por amor à causa, qual o xará do poema épico de Ludovico Ariosto consagrado na ópera de Antônio Vivaldi Orlando Furioso, tomou o caminho mais longo.

Impetrou na Justiça, para combater o Clube, oito ações tipo tiro de canhão, contra os fatos que desrespeitam a doação, a lei de zoneamento, do silêncio e do meio ambiente.

Em troca recebeu igual número de ações, inclusive criminal por suposto atentado à bala de revolver, contra a vida de vigilantes do São Paulo; calunia e difamação por terem sido divulgados no Blog do Paulinho os fatos que denunciou na Justiça.

Inclusive o Ministério Público, que também, por iniciativa própria ou estimulado pelo Orlando, denuncia o Clube por diversas irregularidades, age de forma dúbia.

Acusa e não insiste na solução.

As ações contrárias ao Clube não andam e alguns diretores tripudiam vazando que: as cortes da justiça são são-paulinas.

Em vez de republicanas.

Portanto, se debaixo da toga há uma camisa do Clube, no tapetão o jogo está ganho!

Já as ações no sentido de quebrar a moral e o bolso do querelante andam a passos céleres e com vícios processuais gritantes.

É possível um idoso, com mais de setenta anos ser condenado à prisão?

A decisão da Juíza não teve perdão e deu pena de dois anos de reclusão, por suposto atentado, sem provas cabais periciais e de balística.

Arma devidamente registrada recebida de herança do pai e estava guardada de lembrança, sem nunca ter sido usada há 50 anos.

Porém, para a polícia técnica a bala estava boa, sem ter deixado munição para contra prova, de tiro de arma de cano curto quase certeiro a 150 metros, da sacada de seu sobrado ao Portão 11A do Clube.

Impossível de acertar o alvo até no cinema, sem assustar os cachorros e acordar a empregada testemunha e vizinho algum.

É o legítimo poder de fogo do Clube, não da arma de coleção.

Testemunha

Fui intimado como testemunha a comparecer à audiência, caso necessário por coerção, na última audiência de 01/12/2011, quando pude dar o depoimento sobre meu velho conhecido, cidadão de moral ilibada.

Ocasião que assisti perplexo, na sala de espera do Fórum Criminal da Barra Funda, o réu ser citado por um oficial de Justiça de outro Fórum, o de Pinheiros, em mais uma ação impetrada contra o querelante.

Essa é a agilidade que a Justiça deveria ter em todos os casos e lados das ações.

Já certo Senador da República, conforme a televisão noticiou: não é encontrado para receber citação judicial de processo da ex-esposa.

O coitado do meu amigo é condenado à prisão, cuja idade não permite mais esta pena, e recebe intimação de outra ação que vai ter de pagar em dinheiro, por ofensa de calunia e de difamação contra o Clube, que deveria provar por outro meio que possui honra.

Retorno da barbárie

Por outro lado o Ministério Público Estadual, frente ao descumprimento do TAC – Termo de Acordo de Compromisso de Ajustamento Conduta de 15/09/2009, resultado do Inquérito Civil 279-07, teve de proibir, a partir daquela data, o uso do Estádio para show ou jogos após as 22h00 devido ao barulho acima de 45 decibéis e transtornos aos vizinhos.

Os shows periciados ultrapassam 76 decibéis e os três do U-2 terminaram às 23h49, 23h15 e 23h45 no Estádio e prosseguiram na rua.

O show continua, o Ministério Público proíbe, mas o Controle Urbano municipal libera.

Durma-se com um barulho deste!

O jardim em frente ao Estádio, antes usado como estacionamento pelo Clube, por ação do santo cidadão Santoro de desvio de uso de bem público foi, em 2010, devolvido a municipalidade a qual diz que vai recuperar o espaço para o laser, o qual deveria por mérito levar o nome do defensor do Morumbi.

Por conta do honrado cidadão, o horário do Clube que varava a noite com atividades barulhentas e até algazarras, por força judicial, agora fecha os portões sociais às 10h00 da noite.

Ademais, o Estádio não possui as condições mínimas de funcionar, uma vez que desde a construção não obedeceu às normas sanitárias de lançamento de seu esgoto tratado pela entidade ou jogado na rede da SABESP.

Incrível, pois depois de inúmeras denúncias, o Clube passou a pagar taxa de esgoto à SABESB, mas até então, se é que de fato ligou seu esgoto à rede, jogava direto no Córrego Antonico, afluente do Pirajuçara cujas águas sujas são despejadas no Rio Pinheiros.

Recebeu multa de apenas um milhão de reais, referente aos últimos dois anos, mas acima da lei, não paga.

A galeria do Córrego que passa por baixo do campo é subdimensionada, a qualquer chuva, enche e represa a água na parede do estádio, onde inclusive há um letreiro de alerta: área sujeita a inundações.

Este muro já foi derrubado várias vezes pelas águas.

O vizinho, Colégio Visconde de Porto Seguro, abriu mão de uma faixa de terra de seu domínio para a Prefeitura fazer o alargamento da Rua João de Castro Prado e a canalização da drenagem rebelde, mas a obra prometida para ficar pronta em 2008, não sai da prancheta.

É impossível embocar uma galeria maior numa menor, localizada embaixo do Estádio do Morumbi.

O Prefeito Kassab, na verdade não sabe nada, pois declarou que vai ser preciso fazer: uma pequena adequação na lei de zoneamento e acha que os vereadores vão ajudar.

Esquece ou desconhece os códigos de postura, de edificações e ambiental, afinal o ruído e o tumulto prejudicam a vida dos moradores e do trânsito da região.

As normas do Loteamento Jardim Leonor não permitem uso comercial.

As obras sonhadas no Morumbi não podem ser um apêndice de empreiteira amarrada à Linha Ouro do discutido Monotrilho.

O povo não é bobo, pois não vai andar nos trilhos e sim cobrar nas urnas o descaso com a coisa pública.

É preciso impedir a reforma antes do ato se consumar!

Vamos à luta brasileiros, paulistas, paulistanos, são-paulinos, palmeirenses, corintianos e todos desportistas ou não.

Mente sã em corpo são é um velho lema, mas o esporte deve ser praticado no lugar certo, sem o retorno da barbárie jogando os cidadãos às feras no octógono da nova arena.

Palco do Vale Tudo na versão MMA – Artes Marciais Mistas que vai servir às lutas sangrentas de UFC, cuja parte do leão já foi dividida.

*jornalista e geólogo; ex-professor da USP e da UFMG; e foi presidente da CPFL – Companhia Paulista de Força e Luz

Facebook Comments
Advertisements

117 comentários sobre “Arenas de sangue

  1. observador

    mais um curintiano querendo aparecer!num brasil em que lei é feita para não ser cumprida e que o maior beneficiado é o curintia, por que o são paulo é quem tem que pagar o pato?se querem fazer justiça que começem com o itaquerão.ou melhor:no governo federal.

  2. MURILO

    Tudo isso para justificar a construção do estádio de Itaquera? O que o São Paulo tem a ver com isso? Deixa de ser hipócrita Paulinho, você crtitica o Andrés mas faz o joguinho dele. Essa sua implicância com o Morumbi já está passando dos limites, chega a ser patético suas posições e propostas. Você cai no conto do Citadini, se liga cara. Se não tem o que escrever, não escreva. O que você quer, que derrubem o Morumbi? Que não tenha mais jogos e shows no Morumbi? Cada uma viu….

    Paulinho: Orelha, o texto não é meu…

  3. Mario Sergio Brandini

    Quanta basofia, isso que dá, vai pegar uma mulher sujeito, vai beber uma pinga, quanta babozeira, o morumbi era um pasto, a cidade cresceu entorno dele, ele não era o que é hoje.

    Vai pegar uma mulher professor sei la de que.

  4. Marcelo

    Banana, e qual o seu time o Bonitão ? Cade o Ilustre cidade que processa o SPFC ? e o estádio em Itaquera ?

    Por lei não podem retirar o terreno do SPFC e sim fazer uma ajuste de conduta.

    Pq não reclamam da Saude que é uma porcaria pq não reclamam das ruas do bairro que é um porcaria, quando as casas chegaram o Morumbi já existia ? Se constrói uma casa ao lado de um estádio espera o que Bonitão ?

    Vamos demolir o estádio e prefeitura, devolve ao SPFC os R$ 5 Mi de IPTU que cobra todos os anos, 1% am durante 50 anos fora as melhoria ao em torno de 1Bi o SPFC faz estádio onde quiser,

    E deixamos um boa herança para vc no lugar do estádio, mais um favela igual a paraisópolis, que tal ?

    Bla bla bla …

  5. Fernando (O original) - CURINTCHIA TUDO VAGABUNDO!

    TRADUZINDO:

    NO COMEÇO ELE CRITICOU TUDO SOBRE A COPA, COM RAZÃO, PARA NO FIM MIRAR O SPFC.

    ¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶.¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶¶¶_______¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶¶______¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶________¶¶¶¶¶_______¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶______¶¶¶¶ ¶¶__¶¶¶¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶¶¶___¶¶¶__¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶¶¶___¶¶___¶¶¶ ¶__¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶____¶¶__¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶___¶¶___¶¶¶ ¶__¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶_______¶¶¶¶__¶¶¶__¶__¶__¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶________¶¶¶__¶¶¶___¶¶___¶¶¶ ¶__¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶__¶¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶____¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶________¶¶¶ ¶¶__¶¶¶¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶___¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶___¶¶___¶¶¶ ¶¶¶_______¶¶¶¶______¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶¶¶_______¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶___¶¶___¶¶¶ ¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶________¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶_______¶¶¶¶¶¶____¶¶¶¶ ¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶___¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶ ¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶ ¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶ ¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶ ¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶___¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶ ¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶¶______¶¶¶¶_______¶¶¶¶¶¶____¶¶¶¶ ¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶__¶¶¶¶__¶¶¶¶______¶¶¶¶¶¶¶_______¶¶¶¶______¶¶¶¶¶________¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶_______¶¶¶¶¶¶____¶¶¶¶ ¶__¶¶¶¶__¶¶¶___¶¶___¶¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶¶¶¶___¶¶___¶¶¶¶__¶¶¶¶___¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶___¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶___¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶ ¶__¶¶¶¶__¶¶¶___¶¶___¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶___¶¶___¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶____¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶ ¶__¶¶¶¶__¶¶¶___¶¶___¶¶¶¶__¶¶¶____¶¶¶___¶¶___¶¶¶¶__¶¶___¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶__¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶ ¶___¶¶___¶¶¶________¶¶¶¶__¶¶¶¶¶__¶¶¶________¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶____¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶ ¶¶______¶¶¶¶___¶¶___¶¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶___¶¶___¶¶¶¶__¶¶¶¶___¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶__¶¶¶___¶¶¶__¶¶¶___¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶ ¶¶¶¶__¶¶¶¶¶¶___¶¶___¶¶¶¶¶¶_______¶¶¶___¶¶___¶¶¶¶________¶¶¶¶¶______¶¶¶¶__¶¶¶¶__¶¶¶_______¶¶¶¶¶¶____¶¶¶¶ ¶¶¶.¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶.¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶

  6. É doido

    Como sempre disse minha mae “UM PRESENTE NAO PODE DEVOLVER” o MORUMBI é nosso presente kkkkkk nao vamos devolver..até por q nois nao roubamos esse presente nois ganhamos…por q esse professor nao fala do estadio sao paulo de itaquera nesse local milhares d pobres seram expulsos dos barracos jogados na rua…ou esse professor é + 1 ALIENADO “palavra deles mesmo” ou esse é + 1 empregado dos 3 rivais

  7. José Roberto

    Curicano, não passa de curicano esse desgraçado que escreveu esse monte de baboseira. Curicano é assim: ele rouba, mata, estupra, bebe pinga, mas quando um SOBERANO mostra quem de fato é grande, é maior, ele decide atirar pra todo lado. Curicanos, podem chorar: o esqueletão de Itaquera nunca sairá do chão. Paulinho, que papelão, hein? Antes suas notícias eram melhores. Agora você coloca no seu blog qualquer textinho de curicanos… Por isso hoje em dia escrevo mais no blog do Lina, que é SOBERANO de verdade.
    E digo e repito: XÔ CURICADA, XÔ! O Morumbi é nosso e nunca será de ninguém. Podem chorar a vontade, pois SOMOS SOBERANOS< OS MAIORES DO MUNDO!

  8. É doido

    Pelo visto esse professor ta + preocupado com o MORUMBI..ele até agora nao ficou preocupado com as centenas d crianças q teram d morar na rua com os pais por q elas seram expulsas da regiao do estadio d itaquera..com isso o professor deve ta se lixando..a outra coisa lugar esse professor é da USP 1 lugar q nao se da 1 LIVRO para estudar..na USP parece q os alunos estudam a MACONHA

  9. Marcio

    Errada foi a prefeitura que deu o terreno viu construir o estádio e classificou o lugar como zona residencial! Faltou ele colocar no final do texto onde está o “curriculum” dele CORINTIANO!

  10. Rafael Macedo

    tem q avisar esse professorzinho que o São Paulo vai fazer a cobertura e hotel com dinheiro 100% privado, essa historia de fazer o estacionamento e o parque ja foi decidido na justiça isso nao tem mais sentido
    vao reclamar dos 1 bilhao investidos no itaquerao q poderiam construir diversas benfeitorias pra população, o estadio do palmeiras nao tem nada de dinheiro publico tambem.. apenas um time eh beneficiado com verba publica.. e todos sabem quem eh

  11. Rafael Macedo

    antes do Morumbi o que era o Bairro?
    nao era nada, reclamar agora eh facil, derruba o Morumbi intaum deixem dezenas de pessoas desempregas q dependem do estadio.. os shows movimentam a cidade,geram recursos pra cidade.. isso eh coisa de corinthiano mesmo.. tem q colocar o São Paulo pra justificar tudo.. corinthiano eh tudo igual, sendo a favor ou contra o andres sao todos iguais.. sempre falam do São Paulo em qualquer assunto

  12. Rivelino Santos

    Eu já coloquei no meu blog várias postagens referente as chamadas arenas que estão sendo construídas para a Copa do Mundo.
    Eu sei que os nossos estádios estão fora do padrão do futebol Internacional, principalmente o Europeu.
    Mas nós temos que ter cuidado com o que vai acontecer com esses estádios ou arenas. Eles vão ser construídos com dinheiro da iniciativa privada, e com dinheiro do Governo ( nosso suado dinheirinho ).
    Sei que o meu comentário está fugindo da postagem, mas eu não poderia deixar passar essa oportunidade para mostrar a minha indignação com algumas obras para a Copa do Mundo.
    Estou preparando várias postagens referentes aos estádios que foram destruídos para construir arenas modernas, e outros que estão sendo construídos em estados que o futebol não tem uma freqüência do tamanho da chamada arena.
    Nós já tivemos o exemplo do Engenhão, que era para ser um estádio como uma das finalidades incentivar o esporte na região aonde foi construído o estádio, e o governo do Rio de Janeiro entregou ao Botafogo. E o Botafogo não está cuidando do estádio como deveria fazer, um gramado péssimo, falta de energia etc…
    O mesmo vai acontecer com esses estádios. Eles vão ser entregues aos grupos de investidores, e eles vão utilizar os estádios para shows e outros eventos.
    Eles pensam em tudo, menos no desenvolvimento do esporte brasileiro.
    Tem novidades no blog de Rivelino.
    OS CAMPEONATOS ESTADUAIS ESTÃO PEDINDO SOCORRO.
    http://www.rivelinosantos.wordpress.com
    E-mail rivelino.futebol@hotmail.com
    Muito obrigado e que o nosso bondoso DEUS abençoe a todos.

  13. Celso

    Nossa, que texto apelativo e sem noção, chamar o cara lá de Santo amigo, pelo Amor de Deus heim, tem que adequar a Lei sim, o Morumbi chegou primeiro, os moradores que foram chegando depois com pressão foram afazendo as Leis mudarem e expremerem o Morumbi, tornando-o irregular pelo barulho, tem que adequara Lei sim, os moradores que se mudem, todo mundo sabia que o Morumbi tava la e agora querem que saia de lá paor ele..hahaha

    detesto o Kassab, mas ele tem obrigação de corrigir esse zoneamento babaca

  14. daniel punisher

    Ia falar isso, o Paulinho dá espaço pra todas as opiniões, mesmo sendo contrárias. O texto não é dele.

  15. carlos

    PARABENS PAULINHO !!

    ATÉ QUE ENFIM VC ESCREVE UMA COISA CERTA E CONCRETA, VC FALOU TUDO, E SABEMOS QUE NÃO É APENAS ESTE ESTADIO QUE ESTA IRREGULAR OU FOI FEITO NA MÃO GRANDE.

    A VERDADE É ESTA MESMO, MAIS INFELIZMENTE AS COISAS NÃO ANDAM PARA O BEM, NÃO QUEREMOS O FIM O DO MORUMBI MESMO PORQUE O SEU FIM JÁ FOI DECRETADO QUANDO OS TIMES GRANDES PARARAM DE MANDAR SEU JOGOS NESTE ESTADIO, FUTEBOL A MUITO TEMPO NÃO TEM POR LÁ, O QUE TORNA MAIS FACIL A ADEQUAÇÃO A UMA CASA DE SHOW,O QUE JÁ VEM ACONTECENDO (RSRSRSR).

    MAIS UMA VEZ AO IGNORANTES OS INCENTIVOS FISCAIS NÃO SIGINIFICA DAR DINHEIRO, LEIAM BEM , NÃO SIGNIFICA DAR DINHEIRO E SIM INCENTIVAR A MODERNIZAR, DAR TRABALHOS DIRETOS E INDIRETOS, GERAR PROGRESSO E DESENVOLVIMENTO PARA A REGIÃO E GERAR POSTERIORMENTE ISS SOBRE EVENTOS E EM OUTROS ITENS, POR CAMBANDA ESCROTA E NOJENTA E BURRAS AS GRANDES EMPRESAS ESTÃO SAINDO DE SP E DA GRANDE SP PORQUE EM OUTROS LUGARES EXISTE ESTE TIPO DE GENTE COMO VCS.

    PARABENS PAULINHO, VC COMO JORNALISTA DEVERIA PULVERIZAR ISSO PARA O MUNDO ASSIM SABEREMOS O QUE DE CESAR É CESAR !!!

    CARLOS

  16. Luiz Tricolor

    Liberdade de imprensa é ótimo.

    Pena q às vezes isso acabe derramando um amontoado de bobagens ditas numa linguagem quase erudita, para tentar dar um fundo de credibilidade à tais asneiras.

    Primeira bobagem é q o Morumbi foi doado pela prefeitura. PQP. Os Goebbels da vida não desistem, mesmo. Acham q basta insistir ad nauseum nas mentiras, q elas se tornarão verdadeiras.

    Pelo menos o dito ex-professor, ex-CPFL, ex-crescência em pessoa se identifica como amiguinho do dito cujo mimimi total, o químico (tenta a todo custo fazer o Midas, só q ao contrário: quer transformar ouro em merd@) Sérgio Santoro, doente curicano confesso.

    Prossegue na mesma linha do amigo, tergiversando (vão ao dicionário entender) e amontoando uma série de alucinações, como se fatos fossem.

    Agora, Paulinho, o q mais me admira é vc dar espaço à essa trupe (de 2), q usam seu espaço, provavelmente financiados por interesses escusos de outras pessoas (será q eu preciso desenhar quem?), com o intuito claro de deslocar o foco das atenções e fazer cortina de fumaça.

    Meio dúbio seu posicionamento, não? Tudo bem, q o blog é seu, e vc dá espaço a quem bem entender, talvez prá fazer bombar os comentários, o q é normal aqui, em se tratando de qq assunto referente ao SPFC.

    Mas assim vc acaba se igualando a esses tipos, e pior, acaba corroborando as “verdades” deles como suas, pq vc está dando espaço.

    Pense nisso. Prá ter credibilidade, é necessário separar o joio do trigo.

  17. André Overa

    Claro que, como Jornalista e Geólogo, o autor do texto talvez não conheça mecanismos como o de Outorga Onerosa, onde o código de zoneamento (no caso o Z1) pode ser extrapolado até um dado ponto. Este é negociado com vistas nas benfeitorias causadas pelo próprio bem contruído ou pela empresa que constrói.

    Quanto às limitaçoes fisicas, só é possível fazer algum tipo de análise com todos os projetos em mãos, ecertamente esse não é o caso pois os projetos NAO EXISTEM ainda, o que se tem são escopos e ante-projetos.

    Resumindo: Qualquer opinião dada nesse momento, não passa de especulação de pessoas que tem motivos pessoais (possivelmente clubisticos) pra tentar prejudicar/ajudar a alguém.

  18. Ander

    É isso que eu não consigo entender, o Morumbi era uma região afastada da cidade, não tinha luz, água encanada e muito menos saneamento básico. Tiravam sarro do SPFC justamente por essas condições, diziam que ninguém iria a um estádio que estaria no meio do nada com todos os problemas de locomoção, agora 60 anos depois, com todas as vantagens que o estádio trouxe ao local, não o querem mais lá. Acho que tem que haver readequações que a reforma promete, mas não se pode colocar o estádio do Morumbi como vilão, ele foi e é importante para a região e vale ressaltar que naquela área tem emissora de tv, hospitais e o palácio do governo, portanto o bairro não é estritamente residencial, além disso não se pode julgar desapropriação, pois o tempo para reclamação já prescreveu. Relacionado ao córrego o próprio SPFC já esclareceu que todas as ligações foram feitas.

    Abraço Paulinho!

  19. Dr. PhD Everardio Gonçarves M.D.

    Um dia eu fui comprar uma casa…

    Daí, como sou rico, resolvi escolher uma casa em um bairro nobre da cidade, mesmo que um pouco distante e decadente, um bairro nobre!

    Então comecei a procurar dentre as muitas mansões do Morumbi, aquela que me satisfaria, aquela que meus amigos ficariam boquiabertos, aquela que faria minha mulher parar de reclamar!

    Escolhi uma bela casa, 5 quartos sendo 3 suítes, 8 vagas na garagem (para q meus filhos guardem seus carros que dei para eles quando vierem me visitar), sala de estar, sala de jantar, canil para meus 12 cães (todos com pedigree, importados da Suíça), piscina com deck de madeira e etc… Ainda poderia ser vizinho de uma quatrocentona festeira e de sua filha gostosíssima que vi da janela da minha suite-master.

    Era a casa perfeita. Comprei. Paguei, em dinheiro, para o corretor a bolada de 180 mil reais. Filho da puta… Não fez nada, só me mostrou a casa e levou toda essa grana. Bom, pelo menos vou me gabar para os meus amigos que consegui esquentar toda aquela grana que estava no meu closet velho a 8 anos…

    O problema, que só descobri agora, é que muito perto da minha casa existe um lugar estranho, onde pessoas se reúnem felizes para comemorar qualquer coisa que não sei bem o que é. Eles dizem que é o maior estádio de futebol de São Paulo, mas eu não entendo nada de futebol, gosto é de jogar golfe, lá os pobres não me incomodam!

    Essas pessoas que se juntam nessa construção (que não reparei que estava ali quando vim ver minha mansão pela primeira vez), são muito barulhentas. Gritam, fazem algazarra, estacionam em lugar proibido, andam em bandos atrapalhando o transito e ficam chamando minha filha de gostosa quando ela passa na frente do estádio.

    Como pode o poder público permitir tamanha insurgência social? Por que essas pessoas não ficam em suas casas assistindo televisão? Por que eles vêem até meu portão para ficar gritando?

    TENHO QUE FAZER ALGUMA COISA!

    Vou processar os donos desse estádio fétido que invadiu o bairro que moro!

    Como que a prefeitura permitiu que construíssem um estádio desse tamanho no meio do MEU bairro! Um bairro que SEMPRE FOI residencial! Um bairro que sempre teve belas mansões, hospitais para milionários, escolas para meus filhos e etc…

    Agora do nada, esse clube de futebol resolve construir esse trambolho de concreto horrível no meio do meu bairro! COMO PODE?

    Ah, agora minha mulher vem me dizer que o estádio está ali a mais de 50 anos e que, quando foi construido, não havia nada além de mato em seu entorno, mas eu duvido, ela já está ficando meio louca mesmo… Tenho certeza de que quando vim ver a minha nova casa, não reparei. Eu teria visto tamanha aberração em concreto!

    Ta bom… talvez eu tenha reparado mais na bunda da filha da nova vizinha… ou nos lustres de cristais da casa, ou talvez até no risco que havia no capô do meu BMW (aqueles motobóis safados…) Mas tenho certeza de que esse estádio não estava lá quando escolhi morar aqui!

    Agora, eles que se virem para levar esse estádio para outro lugar, ou esse Brasil não presta mesmo. Vou ter que mudar para a Áustria para viver com um povo civilizado!

    Att,

    Ilmo, Sr. doutor, magnânimo, excelência PhD Everardio Gonçarves M.D.*

    *médico, administrador, economista, advogado, engenheiro, psicologo, cineasta, artesão, fisioterapeuta, golfista, músico, jornalista, filósofo, ex-professor de harvard e rico – também foi presidente da PEtrobrás, Eletrobrás, Telebrás e Banco do Brasil

  20. Carlos Olveira Antunes

    Paulinho
    o texto não é seu, mas ao publicá-lo na íntegra você o ratifica, portanto, cabe a crítica a você também.
    Chamar um leitor de seu blog de “orelha” porque discordou de uma publicação é uma postura semelhante à adotada pelas ditaduras, ou seja, ou concorda com o que você publica ou é achincalhado.
    Que pena, você já foi melhor do que isso

    Paulinho: Você está equivocado. Num blog publica-se textos escritos pelo proprietário e outros que pode ou não concordar, mas, democraticamente, expõe para debate.

  21. Jose Carlos Penna

    Nossa, está tudo irregular ali no Morumbi então? E eu achando que elas eram super honestas, faziam tudo certinho dentro da lei!!

  22. Godoi

    Gostaria de saber se quando o mequetrefe foi morar ao lado do Morumbi, ele não estava todo feliz e faceiro? aGORA QUER RECLAMAR DO QUE??? Vai se lascar. Por que esse professor e esse Santoro não vão defender os mais pobres que agora vão levar fumo com a construção do galinhão em Itaquera. os pobres de lá serão expulsos, por desaproriação ou pelo aumento dos valores de moradia. Oras o Morumbi fez aquele local crescer e ser o que é hoje..

  23. Claudio

    Para essas pessoas, moradoras de um dos bairros mais caros da cidade (e que se valorizou por causa do estádio e da infra estrutura que o estádio trouxe para a região), a justiça é boa quando faz suas vontades e lhe dá razão, mas basta que a justiça lhes dêem sentenças contrárias que ficam revoltados. Claramente o que querem é que surja um juiz, um desembargador que faça suas vontades, aí vão “voltar” a acreditar na justiça. Clube e moradores do Morumbi são farinha do mesmo saco, usam os mesmos métodos e as mesmas armas. E quando perdem ficam se fazendo de vítimas. Ridículos!!

  24. João Alberto

    Perguntas:
    Qual time o Sr. Torce?
    Quem veio primeiro, o estádio ou as casas?
    Por que todos só vêem os problemas agora?
    Estes problemas não existiam antes?
    Os supostos problemas apresentados fazem mais mal aos vizinhos do estádio do Morumbi do que aos vizinhos do Itaquerão?
    Será que estes problemas só estão sendo reclamados para encobrir os escândalos que envolvem o Sr. Andres?
    Deixem de hipocrisia!

  25. carlos

    Diga-se de passagem que o texto é do amigo do tal sergio santoro,o tal que se dizia doutor.e que se diz de uma ONG Morumbi Total que não existe.
    O amiguinho do doutor de araque que inclusive como ele mesmo diz foi testemunha do tal “doutor”nas ações que ele perdeu na justiça.

    O paulinho como gosta de carregar na tinta,coloca o titulo como foi escrito pelo amiguinho do douto,,,”Arenas de Sangue”
    Me lembrou o antigo Noticias Populares.

    QUE PIADA!!!!

  26. A VERDADE

    Esse Murilo é uma MULA!Olha a “Teoria da Cospiração” que ele faz!Pior,dizer que o Paulinho quer justificar a construção do estádio de Itaquera.Sendo o Paulinho,o maior critico desse projeto!!

  27. marcio

    Cadê o vereador Marco Aurélio Cunha para defender a cidade de São Paulo, ou ele defende somente o São Paulo?????

  28. Wilson José

    SR.EVERALDO GONÇALVES BOA TARDE.
    Por favor tire a camisa do seu club de coração sente a frente do seu computador e modifique o seu comentário com mais isenção.
    Abraços.

  29. sidnei alves

    RIDICULO…PROFESSOR SUA OPINIAO É FRACA…ESPERAR OQ DE PESSOAS QUE NAO QUEREM O MONOTRILHO POR DAR DESCONFORTO VISUAL…VC FUMOU PROFESSOR?
    O MORUMBI NAO VAI USAR NADA DE DINHEIRO PUBLICO…E VC CHAMA UM SENHOR GAGA DE SANTO? QUE MUNDO QUE ESSE “SANTO” VIVE? É LOUCO? QUE FUNDAMENTO ELE TEM PRA FALAR? O ESTADIO ESTAVA ANTES DELE…PROFESSOR DEIXE SUA PAIXAO CLUBISTICA DE LADO…SEUS FILHOS JA DEVEM TER IDO EM UM SHOW NO MORUMBI, NAO É? O SAO PAULO TEM MAIS DE 1000 FUNCIONARIOS…SO DE FUNCIONARIOS HEIM…QUANTO GIRA ISSO PRA ECONOMIA…QUANDO TEM SHOW…HOTEIS…ATENDENTES…SEGURANÇAS…
    QUANDO FIZERMOS O HOTEL QUANTOS FUNCIONARIOS MAIS?50…100…150…? PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS…SR PROFESSOR…POR FAVOR…FIQUE QUIETO

  30. Quantum

    Fala ai Santorini camarada !
    Eu não entendi direito, mas o texto diz que houve um disparo contra o portão 11A do Morumbi ?
    O que o senhor estava fazendo armado na sacada do seu sobrado, com uma arma apontada para o seu estádio preferido ?
    Tá ficando gagá hein velhinho ?

  31. carlos

    Nota-se a inveja e falta de informação nas suas palavras.

    Primeiro q esse texto não foi o paulinho que escreveu.Foi escrito por um amigo do sergio santoro que se diz doutor e não é porra nenhuma.Esse tal Sergio morador do morumbi que diz ser de uma ONG que não existe,ja processou o SPFC varias vezes e perdeu todas.

    A inveja é total qdo diz que ja esta decretado o fim do estadio pq os”grandes”pararam de mandar seus jogos lá.Só se esqueceu de falar que o SPFC um time grande manda seus jogos lá e pode pesquisar qual as maiores rendas e os maiores publicos na cidade nos ultimos anos vc vai ver que são jogos do tricolor no Morumbi.

    Quanto a casa de shows vai muito bem obrigado,agora em abril ja tem agendado 2 shows do cara do Pink Floyd e gera renda pro time com isso o SPFC não precisa de times invejosos que se negam a jogar no estádio por puro sentimento de rancor.
    Inclusive o Morumbi é o estadio que a muito tempo ja propicia a vinda de grandes bandas e nomes da musica internacional o que tornou a cidade de São Paulo rota obrigatoria dessas bandas.
    Gera receita pra cidade e divulga a cidade pro mundo.Sem contar que vem gente de todo Brasil e America Latina nesses shows.

    Isso não gera progresso e desenvolvimento pra cidade né?
    Só a ARENA SÃO PAULO (ITAQUERÃO) que gera desenvolvimento ne?
    Mais um comentário sem noção,carregado de inveja..

    ah a frase correta é “A César o que é de César “

  32. Rodrigo

    Q capacidade tem as pessoas de distocer as coisas… no ao contrario do Itaquerão (ou Lulão), no Morumbi não tem dinheiro Publico, e nem vou entrar nos outros detalhes, nem vale a pena discutir com esses interesseiros.

  33. SÃO PAULINO VEADO,UM PLEONASMO!

    O VIADINHO,ONDE O POST FALA DO CORINTHIANS?

    SÃO PAULINO VEADO,UM PLEONASMO

  34. Rerigueri

    quanta bobagem… fazer o que… a inclusão digital deu mais um PC do Milhão…

    “Palco do Vale Tudo na versão MMA – Artes Marciais Mistas que vai servir às lutas sangrentas de UFC, cuja parte do leão já foi dividida.” ====> nem fechar fecharam… quanta baboseira

  35. fabio

    nunca vi tanta besteira, por isso nao tem credibilidade em nada que fala, vc deve ser pau mandado do seu amiguinho sanches, e o estadio do seu time esta sendo construido em que circunstancias mesmo??????????

  36. Fábio

    Perfeito, Claudio!!!! É mais um idiota querendo aparecer, assim como o tal Santoro que tá levando paulada da justiça uma atrás da outra, e que é pau mandado de certos Mobrais Inconclusos!!!
    Mesmo caso dos moradores do Pacaembu e Congonhas, que chegaram DEPOIS dos Estádios e Aeroporto, e AGORA reclamam como se não soubesses do “ônus” em morar ao lado desses lugares!!!

    Como é hipócrita, o povo brasileiro!!! Quero mais é que esses indivíduos se lasquem!!! Vão para o inferno!!! Ou preferem morar em Cidade Tiradentes?

  37. Fábio

    Defende só o SPFC, assim como outros N vereadores da bancada corintiana só defendem o Corinthians, e foram eleitos e pagos pelo clube para isso!!!!

    Não acredita? Leia um pouco!!!

  38. A CARNE É FRACA

    Dizem as más linguas,que a esposa do san-toro(animal de chifre)andou de caso com um funcionario do clube.
    Vem daí o uso da pistola contra o portão 11

    pistola essa que segundo o autor do texto nunca foi usada.
    Depois reclama e sai dando tiro….Antes tivesse usado e nada disso aconteceria.

  39. Marcelo Kaja

    O que esse cidadão quis dizer com ” mal assombrada usina Belo Monte”, será que ele vive nas trevas, ou é favorável a uma Usina Nuclear?

  40. Caio

    Essa era a área residencial em volta do Morumbi na época de sua construção:
    http://spfcpedia.blogspot.com/2010/06/so-para-relembrar.html

    Eram residências de vacas, porcos, burros, e o SPFC levou o desenvolvimento ao bairro, construindo um estádio no meio do nada…
    Se alguém deve algo, é a prefeitura ao SPFC pela quantidade de dinheiro que recolheu em IPTU durante todos esses anos.

    A negociação quanto o terreno do Morumbi ( e não só do Morumbi, mas de toda a área do bairro, onde se encontram o Hospital Albert Einstein, O Palácio dos Bandeirantes, O Grupo Bandeirantes de Comunicação, bem como todas as demais casas, prédios e condomínios que lá estão) foi adquirido pela Imobiliária Aricanduva S. A. junto a prefeitura de uma maneira legal, aprovada pelo Tribunal de Contas do Município na época.
    Pela constituição brasileira, qualquer ação civil no momento atual por parte de um reclamante (no caso, somente a Prefeitura – visto que a condição partiu dela, ou algum cidadão a qual ela representava na negociação) não é cabível, pois já caducara o prazo legal para tal, ou seja: prescreveu.

    É fácil passar em cima da história e da verdade, por simples despeito movido por paixões clubísticas

  41. Lucas

    Caro Paulinho, honestamente não entendo muito bem sua campanha contra o estádio do Morumbi, sei que até hoje a maioria dos textos que você publicou sobre o estadio, não eram seus. Mas Paulinho sua obrigação como Jornalista é checar a informação antes de publicá-la, seja ela através de textos de colaboradores, textos retirados da internet, informações advindas de fontes, etc…
    Paulinho, de uma vez por todas procure saber da real história sobre as doações de terrenos para a construção do Estadio do Morumbi, faça uma pesquisa sobre o Dr. Adhemar de Barros, Imobiliária Aricanduva, mandatos do Dr. Laudo Natel como governador do estado, no próprio SPFC o Dr. Mansur pode lhe ajudar, mostrar os contratos de doação, as contra partidas negociadas, tudo, absolutamente tudo registrado em cartório. Não coloque sua credibilidade em xeque, se você já tivesse feito isso, se você conhecesse a verdadeira história do Estádio do Morumbi não publicaria um texto mentiroso e infantil como esse. Procure conhecer a real história do Estadio, a história mostrada com documentos e contratos registrados e não a contada por Srs. aposentados repassadores de boatos.
    Outra coisa Paulinho avise o Professor, Geólogo, Jornalista, Engenheiro, perito, gênio e Ex Presidente de empresa que o hífen caiu na ultima reforma ortográfica, apenas pode ser usado quando os prefixos terminarem em r. Ex: hiper; super; inter, entre outros.

  42. Celso

    Nossa, quanta besteira, o incentivo fiscal é para trazer Industrias,Comercio e empresas em geral, não éd para estadio, isso de incentivo para Estadio foi inventado agora pelo prefeito para concretizar o maior desvio de dinheiro publico da cidade, e Casa de Shows é que todos esses estadios que estão sendo construidos e reformados querer virar, todos precisam de receitas alternativas Mane

  43. Rodrigo A.C.

    Então o tal do Santoro agora é um criminoso condenado? O mundo é um complo? Todos os juizes brasileiros são sãopaulinos? a faz favor.

  44. carlos

    Olha bem o que está em evidência:

    “O Estádio do Morumbi está irregular e uma nova arena não pode ser construída, mas diretores do clube tripudiam dizendo: o time da toga é são-paulino!”

    É isso que a bancada da inveja leu.Duvido que a maioria leu o texto todo.
    E em nenhum momento fica claro ou pelo menos se explicou que o autor do texto é amigo pessoal do Santoro que entrou com processos contra o SP e perdeu todos.

    Porque o SP não pode modernizar seu estadio?

  45. Rodrigo A.C.

    Então o tal do Santoro agora é um criminoso condenado? e você continua dando espaço pra essa gente, e depois reclama dos manés, dos taxinhas e iguais, agora o Perdedor Nato é também um Criminoso Nato, que vergonha, e so escapou da cadeia por ser idoso, e o pior é a defesa do cidadão a cima, alardeando que tudo é porque todos os juizes de São Paulo são sãopaulinos, nem a teoria da conspiração de JK é tão ufologa assim.

  46. João

    http://jovempan.uol.com.br/esportes/futebolnacional/2012/01/Arbitro-denuncia-corrupcao-no-apito-brasileiro.html

    Árbitro denuncia corrupção no apito brasileiro

    O árbitro Gutemberg de Paula Fonseca concedeu uma entrevista bombástica a Fernando Sampaio, da JP, falando sobre a gestão de Sérgio Corrêa da Silva como presidente da Comissão Nacional de Arbitragem e sobre a perda de seu escudo FIFA.

    “Acho que voltamos aos tempos das Capitanias Hereditárias, mas na arbitragem brasileira. Não há critério (…) a não ser político, de interesse pessoal dele”, afirmou, ressaltando não entender porque perdeu seu escudo.

    “Ele é Publicidadementiroso, mariquinha e corrupto”, afirmou Fonseca, que ainda relatou uma pressão sofrida regularmente pelos árbitros, como a obrigação de manter contato telefônico com o presidente da comissão após a divulgação das escalas “para receber recomendações” sobre os jogos: “ele me disse antes do jogo em que o Corinthians ganhou por 5 a 1 do Goiás: é jogo do Timão, hein? O que eu posso entender com isso? Que se o Corinthians não ganha, eu posso nunca mais ser escalado”.

    Sem medo de ser contestado, ele afirmou: “tenho provas e quero divulgá-las para contribuir que essa sujeirada toda seja lavada (…) tenho certeza de que quando o presidente da CBF apurar os fatos, chegará a um denominador comum e aí sim o torcedor brasileiro voltará a ter confiança nos árbitros”.

    Ouça a entrevista exclusiva.

  47. João

    Tio do Esgoto além de tomar nabo na justiça ainda tomou chifre de são paulino?

    Tá explicado…

  48. João

    Sinal que as coisas estão bem para o Tricolor, a Justiça está sendo feita, para publicarem um texto tão rancoroso o desespero deve ser enorme…

    As pessoas são capazes de tudo por rancor e dinheiro, hoje se compra tudo, até matéria, não é? São os dedos de aluguel.

  49. Augusto Mello

    Esse deve ser um típico corintiano. Claro que se, a obra estiver irregular, não pode ser feita, ainda mais com dinheiro público, mas, desde que, as obras do Itaquerão tiveram início, eu nunca tinha visto qualquer manifestação desse senhor. É o que sempre digo, quando é para beneficiar alguns pode, para outros, nada.

  50. Fernando (O original) - CURINTCHIA TUDO VAGABUNDO!

    COM CERTEZA É UM CURICANO DA SUA LAIA

    VAGABUNDO!

  51. Eduardo

    Caro Paulinho,
    seu blog é demais sou fã dele e você sabe disso, sempre recomendo ele nas redes sociais como forma de divulgar seu trabalho, muito competente por sinal. Agora sobre essa matéria (adianto que sou sãopaulino de coração e sei que o SPFC não é tão santo assim) é no mínimo desnecessário o texto desse cidadão, deveria sim escrever um texto sobre a falência do Judiciário brasileiro, expondo esses favorecimentos em todas as esferas, vide políticos que nunca foram presos nesse país, já que o pessoal do Morumbi se acha tão prejudicado assim, porque não fizeram casas lá no bairro antes do estádio ficar pronto, o Morumbi só é o que é hoje por causa do estádio (segundo Laudo Natel, em entrevista com o Pellege e a Kátia, exibida no Blog do Zanquetta), é fácil criticar e não ver a importância da construção na época em que foi feita. Os moradores do Morumbi tem seus imóveis valorizados por causa do estádio, do que virou a região depois da construção. Se o SPFC não fez o acordado com a prefeitura, que ela mesmo cobre os devidos encargos do clube e se este não cumprir que a Justiça faça a sua parte(o que não acontece devido a falência do judiciário brasileiro), agora tornar o SPFC o vilão do bairro, acho que essa discussão está chata demais. Não vi ele mencionando nada que a Justiça faz vistas grossas as remoções de famílias em Itaquera para que o estádio seja construído, para que se passem vias de acesso, isso sim é sacanagem, construir onde já tem gente e foda-se esse cidadão, o Itaquerão está sendo feito assim e todo mundo acha lindo. Porque esse senhor que enche o saco da cartolagem do Morumbi não entra ou ensina o pessoal de Itaquera a requerer o mesmo, só porque são humildes não merecem respeito? É Paulinho, esse país está complicado, mas eu ainda acredito que os bons são a maioria e a gente vai vencer essa luta. Parabéns mais uma vez pelo seu trabalho, espero conhecê-lo pessoalmente um dia e mais uma vez obrigado pelo espaço!!!!!

  52. Quantum

    Viva o Kassab, padrinho da parada gay dos travestis !
    Agora tem até barracão para os ensaios em Itaquera.
    Ui !

  53. marcio

    Acredito no que vc diz, mas, ele deveria ser diferente dos outros, no caso a bancada corintiana, e brigar p/ cidade de São Paulo e não p/ São Paulo. Se a bancada corintiana não faz isso, ele não pode ir atrás. Ou vc acha que ele está agindo corretamente?

  54. A VERDADE

    Daqui a pouco,os comentários também vão ser “opiniões” do Paulinho!!

    Bando de viados,é só falar a verdade sobre eles,que os mesmo se descontrolam!

  55. A VERDADE

    Daqui a pouco,os comentários também vão ser “opiniões” do Paulinho!!!

    Bando de viados,é só falar a verdade sobre eles,que os mesmo se descontrolam!!!

  56. A VERDADE

    Com tanto dinheiro,deveria contatar um “oculista”,pois como não viu um Elefante-Branco a poucos metros da propria casa!
    No seu curriculun só faltou dizer que é “corno”,porque desse jeito,a Dona-Encrenca reclama!

  57. A VERDADE

    Viva a mãe do João também!Ela faz a alegria dos peões da obra de itaquera!

  58. Jones 8-1-1

    no caso das ” arenas” só se fará justiça de fato com SP e Palmeiras, o dia que a prefeitura tirar R$ 600 milhões dos cofres públicos para cada clube.

    o resto é discurso político desse prefeitinho tentando recuperar os votos perdidos pelo roubo efetuado

  59. Dr. PhD Everardio Gonçarves M.D.

    E ainda tem gente nesse blog que ataca e critíca meu grande amigo Santoro. Um quatrocentão, advogado, rico, fino, caridoso, ilibado, inimputavel, uma bela alma, praticamente um Santo, um Tiradentes dessa inconfidência morumbiana!

    Deixem de ser invejosos! O Santoro nunca deu tiro em ninguém! Ele manda o segurança atirar! Vocês, pobres e burros que ficam trocando tiro como se estivessem no Iraque ou na Palestina!

    Não quero mais ler reclamações sobre tão estimada pessoa!

    Vocês não sabem como é difícil morar no Morumbi! Todo dia tenho que ficar meia hora dentro da minha BMW com o ar-condicionado ligado, pra poder chegar no meu escritório que é ali do outro lado daquele corrego fedido que eu não lembro o nome. A prefeitura enche a cidade de onibus para que os pobres circulem livremente e esses monstros de aço, cheios de gente pendurada ficam fechando meu carro! Comprei um carro de 400 cavalos e fico parado no transito atrás de um carroceiro!

    E quando tem jogo ou evento nesse estádio horrível? (Minha mulher falou que procurou no google e é verdade, o estádio já estava aí antes de eu comprar minha mansão…). Fica um som muito alto! Não consigo ficar com a janela do terceiro andar aberta! Tenho que fechar a janela pra não ouvir aquele barulho insuportável que as pessoas chamam de música! Então tenho que ficar com o ar-condicionado ligado dentro de casa! Isso é ridículo! Para não ouvir os gritos de um qualquer na rua, tenho que fechar o vidro a prova de som-bala-explosão-blindado da minha própria casa.

    As pessoas ficam passando na frente do meu portão e reparando nos meus carros. Devem estar anotando as placas e tirando fotos para sequestrar minha família depois. Tenho certeza que esse pessoal que passa aqui na porta de casa o tempo todo é bandido. Sempre estão tão mal vestidos… Um dia uma moça com uns trapos brancos com duas listras no peito parou na frente da minha casa para ver um dos meus 15 cães importados que estava sentado defronte ao portão! Como assim? Uma qualquer querendo brincar com meu cachorro que foi treinado em alemão? Mandei o segurança dar uns sacodes na pobretona pra ver se ela nunca mais aparece por aqui.

    Estou pensando em comprar um helicoptero para ir trabalhar e levar minha esposa e filha no Iguatemi e no Higienópolis… Afinal de carro está impossível. Quem sabe o governo não derruba esse estádio que só nos causa problema e não faz um shopping de luxo bem na frente da minha casa? Pelo menos poderia fazer um heliponto ou algo assim.

    Esse estádio é o grande entrave ao desenvolvimento do bairro do Morumbi! O Movimento dos Sem-Pobreza tem uma nova bandeira. Queremos que o estádio seja demolido para a construção de um edifício de escritórios e de um shopping novo para São Paulo (tem tão poucos, né gente?)

    Att,

    Ilmo, Sr. doutor, magnânimo, excelência PhD Everardio Gonçarves M.D.*

    *médico, administrador, economista, advogado, engenheiro, psicologo, cineasta, artesão, fisioterapeuta, golfista, músico, jornalista, filósofo, ex-professor de harvard e rico – também foi presidente da PEtrobrás, Eletrobrás, Telebrás e Banco do Brasil

  60. Dr. PhD Everardio Gonçarves M.D.

    Pobre-coitado,

    não contrato “oculista” porque isso é coisa de pobretão como você! Meu oftalmologista me atende a hora que eu quero em sua clínica em Los Angeles – California, onde sou cliente VIP. Para sua informação, só a armação do meu óculos custou doze mil dolars e isso porque eu paguei em cash, com desconto, meu caro.

    Você só diz que eu não enxerguei o estádio por problema de visão pq vc não sabe o quão gostosa é a filha da minha vizinha! Nem sabe o quanto me preocupa ver minha BMW M5 2011 riscada!

    Se você está chamando minha senhora de Dona-Encrenca, fique sabendo que ela é uma das mulheres mais poderosas desse país. Já liderou o grupo-de-mulheres-ricas-do-bairro-do-morumbi na sua principal luta, contra as donas de cães sem raça que passeiam pelas calçadas do bairro (esses animais fedidos, fazendo coco na minha calçada, não dá).

    Att,

    Ilmo, Sr. doutor, magnânimo, excelência PhD Everardio Gonçarves M.D.*

    *médico, administrador, economista, advogado, engenheiro, psicologo, cineasta, artesão, fisioterapeuta, golfista, músico, jornalista, filósofo, ex-professor de harvard e rico – também foi presidente da PEtrobrás, Eletrobrás, Telebrás e Banco do Brasil

  61. carlos

    DESCULPE O MESTRE DA SABEDORIA

    VAMOS RESPONDER COM CALMA

    SOBRE O TIME QUE É O MAIOR ENTRE OS MENORES.

    AGORA MAIS TEMPO VOU ESCREVER CORRETAMENTE.

    O PAULINHO MERECE SIM O PARABENS E SABE PORQUE, FOI HUMILDE EM COLOCAR O TESTO DE UM OUTRA GRANDE JORNALISTA QUE É O SR. EVERALDO GONÇALVES.

    A VERDADE ESTA AI, PARA QUEM QUER VER OU TENHA O MINIMO DA SABEDORIA, O PINICÃO SERVIU PARA A VALORIZAÇÃO DA REGIÃO TANTO É QUE O BAIRRO DO MORUMBI É O QUE É HJ EM DIA.

    SÓ QUE A CONTRAPARTIDA SERIA BENFEITORIAS AS PESSOAS QUE LÁ VIÉSSEM A MORAR, OU VC NÃO SABE QUE NO MEIO DAQUELE MATO NÃO HAVIA NADA, O QUE VC ACHA QUE FICARIA DAQUELE JEITO PARA SEMPRE?

    JA QUE VC SABE TANTO, ME DIGA PORQUE OS SHOWS ACONTECEM NAQUELE LIXO DO MORUMBI? SABE PORQUE AS GRANDES PRODUTORAS CHEGAM A ESSA CONCLUSÃO?

    EM SP INFELIZMENTE NÃO TEMOS VENUES COM QUALIDADE …(continuamos a não te-lo) HJ O TICKET MEDIO É UM DOS MAIS CAROS DO MUNDO E DEVIDO AS PRODUÇÕES FICAREM CADA VEZ MAIS CARO, OS PRODUTORES SE VEEM OBRIGADOS A PARTIR PARA QUANTIDADE, DEIXANDO DE LADO A QUALIDADE FORA OUTRAS COISAS QUE NÃO ADIANTA FALAR PARA ESSE BANDO DE TROXXXXXAAAAAAAAA, VÃO LÁ PAGUEM ESSA FORTUNA PARA VER VCS MERECEM.

    JA QUE VC SABE TANTO ME DIGA COMO CONSTRUIRAM ESSE PINICO OU VC ACHA QUE NA EPOCA QUE CONSTRUIRAM SERIA MUITO MAIS FACIL DO QUE HOJE NÃO SEJA OTARIO ….TROXXXXXXXA !!!!!….VAI VER OS DEMAIS ESTADIOS QUE CONTRUIDOS COMO O PINICÃO.

    VÃO PARA A PQP QUE MERECEM …

  62. CARLOS SMITH

    É POVO PAULISTANO, CUIDADO!!!

    ESTÃO CHEGANDO AS CHUVAS DE VERÃO, ESTA ÉPOCA EM QUE MUITOS PAULISTANOS PERDEM A VIDA, AS CASAS, OS CARROS E ATÉ OS TRABALHOS.

    QUANDO ACONTECER COM VOCÊ QUE ESTÁ LENDO, IMAGINE SE FOSSEM INVESTIDOS OS 400 MILHÕES QUE O KASSAB VAI DAR PARA O ITAQUERÃO EM OBRAS DE CONTENÇÃO OU POSTOS DE SAÚDE OU BASES DA PM OU DELEGACIAS OU AS MILAGROSAS ESCOLAS.

  63. CARLOS SMITH

    Com o dinheiro do povo
    Carlos Alberto Sardenberg – O Estado de S.Paulo
    Mesmo que a abertura da Copa do Mundo de 2014 não aconteça no estádio do Corinthians, o time paulista já está no lucro. E que lucro! Uma arena novinha em folha, totalmente financiada com dinheiro público, parte emprestada, parte dada. Desde já, é o primeiro dono de um belo legado da Copa.
    O Corinthians tinha um terreno em Itaquera – doado pela Prefeitura de São Paulo – e um projeto de estádio, para o qual teria de buscar financiamento privado, como, por exemplo, está fazendo o Palmeiras em seu novo Palestra Itália. Ao se tornar estádio da Copa e, possivelmente, do jogo inaugural, depois de arquitetada a desclassificação do Morumbi, o empreendimento corintiano habilitou-se aos financiamentos e incentivos especiais. Mesmo não sendo a sede da abertura, o dinheiro público será providenciado, pois a nova arena permanecerá como única alternativa de jogos em São Paulo.
    Eis como ficou o pacote de R$ 820 milhões para a construção de um estádio de 48 mil lugares, com capacidade para ser ampliado para 68 mil:
    o BNDES emprestará R$ 400 milhões – isso, claro, não é dinheiro dado, pois o empréstimo terá de ser pago. Mas os juros são subsidiados e as condições gerais, melhores, por ser obra da Copa;
    e a Prefeitura de São Paulo concederá um benefício fiscal de R$ 420 milhões. Isso é praticamente dinheiro dado.
    A propósito, cabe aqui uma retificação. Tratamos deste assunto em artigos anteriores, salientando, então, que incentivo fiscal não é doar dinheiro. Como isso ocorreria? O empreendimento será administrado por um Fundo de Investimento Imobiliário (FII) e construído pela Odebrecht. O incentivo tradicional seria cancelar a cobrança dos impostos municipais (IPTU e ISS) sobre as atividades diretas ali, no canteiro de obras. Por exemplo: a subcontratação de pequenas construtoras não pagaria ISS.
    Mas será mais do que isso. A Prefeitura emitirá uma espécie de títulos – Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento – e os entregará para o FII responsável pela construção da arena. Esse fundo poderá vender os certificados para empresas que tenham IPTU e ISS a pagar. Assim, contribuintes que pagariam seus impostos em dinheiro para a Prefeitura vão entregar certificados comprados do fundo.
    Por que fariam isso? Porque obviamente vão adquirir os certificados com desconto no mercado financeiro. Assim, um certificado com valor de face de R$ 1 milhão pode sair por, digamos, R$ 900 mil. O fundo “corintiano” embolsa os R$ 900 mil, cash, e a outra empresa abate R$ 1 milhão de ISS e IPTU. A Prefeitura recebe os títulos e os cancela. E deixa de receber cash os R$ 420 milhões. Todo o dinheiro fica para o fundo aplicar no estádio. Sem precisar devolver nada.
    Isso não cabe na expressão “dinheiro dado”?
    Há, ainda, um problema aqui. Construtora e Corinthians dizem que o estádio sairá por R$ 820 milhões, a serem cobertos pelo financiamento do BNDES e pelos certificados da Prefeitura. Mas como estes serão vendidos com desconto, o fundo construtor receberá por eles algo em torno de R$ 375 milhões, supondo um deságio de 10%. Feitas as contas, faltarão uns R$ 45 milhões para os R$ 820 milhões orçados. De onde virá isso?
    Além disso, se for confirmada como o palco do jogo de abertura (com a Seleção Brasileira), a arena corintiana vai receber mais investimento público. O governo paulista vai colocar algo entre R$ 60 milhões e R$ 70 milhões para instalar ali os 20 mil lugares provisórios e, assim, chegar aos 68 mil necessários para um “estádio abertura de Copa”. Como dizem diretores do Corinthians: o timão precisa de um estádio de 48 mil lugares; se a Prefeitura e o governo estadual querem a abertura, têm de pagar por isso.
    O governador Alckmin sustenta que o investimento é para obter a abertura da Copa, evento que considera muito positivo para melhorar a imagem mundial de São Paulo. O prefeito Kassab bate na mesma tecla. Ambos acrescentam que o evento trará muita gente e muitos negócios para a cidade.
    Será? Começa que essa conta é sempre muito duvidosa. Além disso, o caixa do governo é um só. O dinheiro que se gasta com Copa é subtraído de outras áreas e objetivos. Assim, cabe a questão: o que traz mais benefícios duradouros para o contribuinte-pagador, o evento Copa ou metrô, corredores de ônibus, escolas, hospitais, etc.?
    Isso vale para todos os governos estaduais e prefeituras de cidades-sede. Todos colocam cada vez mais dinheiro na Copa.
    Políticos e governantes fazem isso alegremente, tendo a certeza de que o povo quer a Copa e vai curti-la. Mas não pode ser assim, tão ligeiro. O certo seria ter colocado a questão claramente ao contribuinte. Assim: “Querem a Copa? O.k., mas é cara. Vai custar tantos bilhões de reais, a maior parte disso virá do governo, ou seja, do seu bolso. E esse dinheiro poderia ir para hospitais e escolas. Tudo bem?”.
    Não houve debate. Só se pensou naquilo: ganhar a Copa no Maracanã. E muitos governantes garantiram que não colocariam dinheiro em estádios e obras que não fossem permanentes. Agora, estão invertendo as responsabilidades e os compromissos. E nos dizem: “Não queriam a Copa? Então vamos ter de gastar, e rápido, porque já está atrasado”.
    Como se não fossem responsáveis por nada disso.
    Todos os países gostam de fazer Copas e Olimpíadas. Alguns fizeram bem feito, outros foram muito mal. Estamos indo pelos maus exemplos. Mas quem sabe o debate ajude a salvar a Olimpíada.
    E, para piorar tudo, a Seleção não joga bola. Já pensaram, gastar um dinheirão, gastar mal e ainda perder?

  64. Clóvis

    Já em Itaquera tudo está perfeito, tudo foi feito honestamente como prega a Leia, né?

    O engraçado é até aqui as matéria sobre o Isentão sumiram e agora proliferam essas barbaridades sobre o Morumbi…

    A ONG de um homem ao invés de pagar as pendências com a lei deve estar dando usos mais “propagandistas” digamos ao dinheiro.

  65. Kinkas

    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!

    PEGA BIXONA MOR DO ROGERIO CENI E VÃO RODAR BOLSINHA

    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!
    ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS !!!!!!!!!

  66. CARLOS SMITH

    Itaquerão, Sanchez, Teixeira, Kassab…
    25/fevereiro/2011 por Fernando Sampaio
    Esta semana, Andrés Sanchez falou sobre o Itaquerão. Procurou passar um ar de preocupação com o estádio, levantando a possibilidade de ser um “sonho”. Fiquei na dúvida. Não sei se foi ironia, ou preocupação. Será que Sanchez ainda tem alguma dúvida que Teixeira e Kassab farão o estádio? E ainda falta o Governo Lula.
    Isso foi acertado na África.
    Kassab sonhava com o Piritubão, obra faraônica, realizada nos últimos dois anos de mandato. Teixeira mandou fazer o estádio do Corinthians. Lula e Emilio Odebrecht entraram na onda. Esta galera vai levantar o estádio. Não tenho dúvida. Tecnicamente nunca acreditei, mas no Brasil nunca descarto possibilidades.
    Faltam 40 meses para a Copa, 35 meses para entrega do estádio. Os maiores estádios da Alemanha e África levaram mais de 40 meses. Seguindo os caminhos corretos, dentro da lei, sem mutreta, o tempo é curto. No Brasil sempre existe um “jeitinho”. Só vai rolar no lobby político, na pressão, nas obras sem licitação, no regime de “emergência”. Aí sim, o rolo compressor atropela. Tudo fica possível, com muito dinheiro.
    Muitos clubes demoraram anos, ou décadas, construindo seus estádios.
    Hoje, os aspectos urbanísticos são mais complexos. Itaquera não é uma fazenda. Mesmo que fosse área rural, existem leis a serem cumpridas. A Arena Palestra, numa área bem mais central, levou meses para conseguir a aprovação de sua modernização. Na periferia, qualidade de vida também deve ser preservada. Não vale fazer meia-boca. Lá também tem meio-ambiente, pedestres, ruas, avenidas, metrô.
    Qualquer obra urbana, ainda mais desta magnitude, feita dentro da lei, demora.
    Existem trâmites legais a serem cumpridos. Ou, dá-se um jeito para “acelerar” o esquema.
    O terreno é público. Precisa “mudar” a lei, segundo o Kassab. Existem dois dutos da Petrobrás, OSVAT – OC24 e OSVAT 22 que transportam combustíveis de São José dos Campos e São Caetano do Sul que precisam ser removidos para uma área com licença ambiental. A Transpetro não fala do assunto, mas os especialistas dizem que o custo da remoção e construção do “by-pass” seria de cerca de R$ 120 milhões. Quem vai pagar? Vai deixar construir estacionamento irregular em cima? Burlar a lei? Vila Socó?
    E o mais importante: Não existe projeto.
    O COL ficou de fazer e aprovar na FIFA. Tudo o que foi feito pelo clube, foi no lixo. Só depois de aprovado, a Odebrecht pode entrar com pedido de empréstimo no BNDES. Uma empresa comum, leva três meses no mínimo. Seguindo caminhos normais, a liberação dos R$ 400 milhões sairia em maio, faltando 29 meses para entrega em janeiro de 2014, data da aprovação FIFA. Digamos que a FIFA dê um jeitnho e aceite vistoria o estádio um dia antes da abertura, sem teste simulatório. Ufa, aí faltariam 32 meses.
    Vamos considerar que a relação com Zé Dirceu, a filiação ao PT, a pressão na mídia, as trocas de favores, os apoios políticos, ajudem para que o empréstimo saia em março. Ok. Mas a Odebrecht precisa dar uma garantia coorporativa. O BNDES é público, mas deve ser sério. Só se pintar uma empresa estatal pagando algo irreal no “namming rigths. Aí seria um escândalo, coisa que no Brasil tem sido comum.
    Quem sabe seja esta a carta na manga.
    Kassab não vai perder a chance. Seu mestre Paulo Maluf jamais perderia esta oportunidade. O que será de Kassab pós 2014? Precisa garantir o futuro. O restante da ampliação, Teixeira garantiu ao Alckmin. Não tenho dúvida, Andres Sanchez foi definitivamente irônico.
    Em abril, o Itaquerão será o maior canteiro de obras do país. Emirados Árabes, Bahrein, Qatar… ficarão invejosos. A família Bin Laden, dona da maior empreiteira do mundo árabe, ficará orgulhosa.
    Itaquerão 2014 e você, tudo a ver !!!

    O TIME BENEFICIADO PELA ARBITRAGEM É CONHECIDO PELA TRAJETÓRIA DESCRITA A SEGUIR.
    01- Seu nome vem de um time inglês que passou pelo Brasil para realizar uns amistosos (Corinthian Casuals Football), cujas cores da camisa são chocolate e ROSA… PINK! ROSA CHOQUE! A inspiração dos primeiros corintianos e de toda sua torcida hoje! HAHAHAHA!
    02- Em 100 anos de história nunca conquistou um título internacional conhecido.
    03- É o único dos 4 grandes clubes do futebol paulista com estrutura digna de série C.
    04- Em 100 anos nunca teve estádio, mesmo tendo sede em SP o estado mais rico do país.
    05- Tem menos títulos internacionais (sem importância, porque importantes não tem nenhum) do que o Bangu.
    06- Chacota dos argentinos: “Jamás ganó la Libertadores, ni ningún torneo internacional. (River em seu site oficial).
    07- Maior fila do futebol paulista: 23 anos sem ganhar um título.
    08- Maior tempo sem ganhar de um rival: 11 anos sem vencer o Santos Futebol Clube.
    09- Maior tempo em um Campeonato Brasileiro sem vencer nenhuma partida: em 1997 o Corinthians ficou 16 jogos sem vencer.
    10- Nunca ao menos chegou a uma final de Copa Libertadores, coisa que até o São Caetano já conseguiu.
    11- Tem menos de 40 títulos. Santos, São Paulo e Palmeiras já ultrapassaram os 100 títulos.
    12- Demorou 80 anos pra ganhar seu primeiro campeonato de nível nacional (Brasileirão 1990) E foi Roubado
    13- Contou com a arbitragem para ganhar uma Copa do Brasil em cima do poderosíssimo Brasiliense-DF.
    14- 7 (sete!) vezes vice do Santos.
    15- O Corinthians já foi derrotado pelo Palmeiras em finais do Campeonato Paulista, do Rio-São Paulo, Brasileiros e semi-finais da Taça Libertadores da América.
    16- O Corinthians já teve 14 técnicos derrubados por um mesmo clube, o São Paulo.
    17- Seu maior ídolo, Rivelino, não tem título pelo Corinthians e sim pelo Fluminense.
    18- Grande parte dos seus títulos paulistas foram na várzea. O segundo encima da famosíssima equipe União Lapa (25 estaduais que venceu, 08 foram na era amadora)
    19- Seu tão comemorado SummerCup (Torneio de Verão Fifa) não foi transmitido pela Globo (prova de que nada valia). E foi roubado em cima do Real. Tal fato que até o Roberto Carlos disse que era verdade. Não teria como ganhar sem ajuda.
    20- Seu primeiro jogo numa competição oficial foi contra o Londrina Esporte Clube, perderam por 6×1 com quatro gols do Londrina anulados. Enquanto isso, o SPFC fez sua estreia na era profissional vencendo o Santos por 2-1.
    21 – Ficou sem pagar a conta de luz, e teve ela cortada pela EletroPaulo em 21/01/2010. E querem construir um estádio para abertura de Copa do Mundo… HAHAHA!
    22- Comemorou seu aniversário em 1971 jogando em Oslo (Noruega) contra o FC Bárbaros. Perdeu de 12 a 0, com 7 gols de Varg Vikernes e 5 de Gah (prova de que é mesmo um fiasco internacional). HAHAHA!!
    23- Foi o penúltimo colocado no Campeonato Brasileiro 2000 (Copa João Havelange), e cravou a pior série de sua insignificante história (10 derrotas seguidas), e só não foi mais longe porque o SPFC (como gosta de ajudar o Cúrintia AFF!) cedeu um empatezinho no que seria a 11ª derrota.
    Detalhe: O Cúrintia só não foi rebaixado no mesmo ano que conquistou seu maior título (o Torneio de Verão Fifa 2000), e como o único campeão brasileiro rebaixado no ano seguinte, graças ao Gama-DF, que apelou à Justiça Comum e fez a CBF abdicar do direito de organizar o Campeonato Brasileiro de 2000, deixando-o para o Clube dos 13 (algo semelhante a 1987, quando o Cúrintia foi o último colocado).
    24- É o clube preferido entre os participantes da Parada Gay de SP. Segundo pesquisa da TV Gazeta, o Cúrintia tem 88% de preferência do público GLS presente ao evento, e sua torcida lá supera a soma da torcida dos três clubes rivais de SP (Palmeiras, Santos e São Paulo).
    – 1938: Com gol de mão de Carlitos, o Corinthians ganha o Campeonato Paulista em cima do São Paulo;
    – 1957: Após perder o Paulista para o São Paulo a torcida corintiana enche o Pacaembu de garrafas, no episódio conhecido como “Jogo das Garrafadas I”;
    – 1966: Corinthians “conquista” o Rio-SP dividindo-o com mais 3 clubes.
    – 1974: Após perderem o Campeonato Paulista para seu arqui-rival Palmeiras, a torcida resolve expulsar do clube o maior jogador de sua história: Rivellino. O jogador vai defender o Fluminense e, por coincidência ou destino, seu primeiro jogo pelo time carioca é contra o mesmo Corinthians. Ao entrar em campo, uma faixa levada ao Maracanã pelos corintianos com os dizeres: “A Fiel já esqueceu o Ruinzinho do Parque”. Rivellino sai de campo com 3 gols marcados na vitória de 4 a 1 do Fluminense sobre o Corinthians, que já ostentava 20 anos de fila;
    – 1977: Final do Paulista contra a Ponte Preta. O artilheiro ponte pretano Ruy Rei sem motivo nenhum dá um pontapé num zagueiro corinthiano e é expulso no começo do jogo. Corinthians Campeão saindo da fila de 23 anos. Misteriosamente, uma semana após o título, Ruy Rei anuncia acerto de contrato com o Corinthians;
    – 1982: Depois de fazer campanha pífia no Campeonato Paulista de 1981, o Corinthians é obrigado a disputar a Taça de Prata do Campeonato Brasileiro de 1982, correspondente a Segunda Divisão do Torneio.
    – 1987: Corinthians termina a Copa União em último lugar (16º lugar) e só não é rebaixado pois a mesma havia sido organizada pela CBF;
    – 1991: Revoltados por terem perdido de 2 a 0 para o Flamengo em pleno Pacaembu, pela Libertadores, corinthianos resolvem encher o campo do Pacaembu de garrafas, no episódio denominado “Jogo das Garrafadas II”;
    – 1993: Viola imita um porco ao fazer o gol da vitória no primeiro jogo contra o Palmeiras na final do Campeonato Paulista. No jogo de volta, um sonoro 4 a 0 dá o título ao Palmeiras;
    – 1994: Globo denuncia no Jornal Nacional o “Esquema Ives Mendes” de arbitragem, envolvendo os dirigentes Mário Celso Petraglia, do Atlético/PR, e Alberto Dualib, do Corinthians. O esquema culminou no banimento de Ives Mendes do futebol e no rebaixamento do Atlético Paranaense para a segunda divisão. Ao Corinthians, misteriosamente, nada foi aplicado! Pasmem!!;
    – 1999: Jogadores do Corinthians, irritados por serem eliminados da Libertadores pelo Palmeiras dias antes, resolvem iniciar uma briga generalizada entre palmeirenses e corintianos na final do Paulista, no Morumbi;
    – 2000: Corinthians é convidado, misteriosamente, a participar de um Torneio denominado “Mundial de Clubes”, aqui no Brasil. Detalhes interessantes: o Corinthians não era campeão continental (e o Brasil tinha dois clubes brasileiros melhor habilitados para representar o País, Vasco e Palmeiras, campeões da Libertadores 1998 e 1999) e o patrocinador do Torneio, Traffic, era uma das parceiras do Corinthians. Coincidentemente, o Corinthians só passou de fase no saldo de gols por um gol que não existiu na vitória de 2-0 sobre o poderosíssimo Raja Casa Blanca (a bola não entrou por muito);
    – 2000: O Corinthians sofre uma seqüência de 10 derrotas seguidas e é desafiado pelo Íbis, conhecido como “o pior time do mundo”. AMARELOU para o desafio! Terminou a Copa João Havelange em penúltimo e não ,caiu porque?? todos já sabem ;
    – 2002: Vários erros da arbitragem acabam dando a Copa do Brasil para o Corinthians em pleno Serejão, no Distrito Federal, contra o poderosíssimo Brasiliense (de novo precisou roubar um time pequeno para ser campeão);
    – 2003: Corinthians tem a Fazendinha e a sede do Clube penhorado devido a uma ação trabalhista, movida pelo atacante Luizão, ídolo no clube;
    – 2004: Após campanha pífia no Campeonato Paulista, o Corinthians só não é rebaixado pois o São Paulo vence o Juventus da Rua Javari na última rodada;
    – 2005: MSI, lavagem de dinheiro, máfia russa, jogos anulados e pedidos de desculpas de Márcio Rezende após erro vital no jogo entre Corinthians x Inter no Pacaembu. Esse foi o Zveitão 2005, o campeonato mais roubado da história, vencido pelo Corinthians;
    – 2006: A torcida tenta invadir o campo do Pacaembu após a vergonhosa eliminação da Libertadores pelo River Plate, mas afinam pra meia dúzia de PM’s;
    – No mesmo Pacaembu, pelo Brasileirão, humilhante derrota por 5-1 para o São Paulo. No jogo houve a invasão de campo, com a torcida chorando nas arquibancadas e um torcedor frangá tomando pendurado no alambrado, tomando borrachada da PM e com o toba a mostra em rede nacional.
    – 2007: Corinthians rebaixado para a série B do campeonato Brasileiro.

  67. CARLOS SMITH

    Da máfia russa aos fundos pensão e tráfico de influência
    14 de janeiro de 2011
    Por JOSÉ MENEZES GOMES (Professor do Departamento de economia e do Mestrado em Desenvolvimento socioeconômico da UFMA e Doutor pela USP)

    O Corinthians tem sido colocado recentemente como o time com mais apelo de marketing do país. É o que mais arrecada em patrocínio. Mais até que o Flamengo, antes de Ronaldinho Gaúcho, que possui a maior torcida do país.
    Parte principal desse êxito comercial é atribuído a contratação do atacante Ronaldo.
    Entretanto, é importante irmos além da aparência. Para tanto é decisivo reconstituirmos alguns elementos determinantes desde a parceria com a MSI, seguido da queda para segunda divisão, até chegarmos ao suposto boom atual.
    O envolvimento político e empresarial desse time remonta ao ano de 2003, a eleição de Lula da Silva e a expansão dos fundos de Pensão e da reforma da previdência. Um ano antes surge a Hypermarcas, a grande protagonista do patrocínio atual.
    O que aconteceu com esse time na era Lula, de 2003 a 2010, parece quase milagre.
    Da mesma forma que surge o mito Lula, temos também o mito da grande gestão do Corinthians, onde o ex-vice presidente Andrés Sanches, cúmplice da era MSI se converte em presidente na era atual.
    Logo após sua nova filiação ao Partido do ex – Presidente se transforma em chefe da delegação brasileira na copa do mundo e em seguida, mesmo sem ter estádio, não só consegue recursos de R$ 335 milhões do BNDES, via a empreiteira Odebrecht, para construir um super estádio que sediará jogos da copa do mundo.
    No primeiro momento o time estava endividado, sem jogadores de expressão, sem estádio, sem centro de treinamento, sem perspectiva de títulos. De repente se associa a empresa Media Sport Investments (MSI) de Kia Joorabchian.
    Com US$ 52 milhões o Corinthians comprou grandes jogadores da Argentina: Carlos Tevez (Boca Júnior) e Sebastián Domínguez (Newell’s Old Boys), como também os brasileiros que atuavam na Europa: Carlos Alberto (FC Porto), Roger (Benfica Lisboa) e Gustavo Nery (Werder Bremen). Em seguida contratou o ex-treinador Daniel Passarella da seleção nacional Argentina. Dai surge o título de 2005 e as denúncias de favorecimento pela arbitragem.
    Segundo o Promotor Público José Reinaldo Guimarães Carneiro “A transferência de estrelas de futebol é ideal para a lavagem de dinheiro”(…) “Com o monopólio de jogadores, a origem dos milhões pode ser facilmente apagada”.
    O jornalista desportivo Juca Kfouri afirmou que “Para Russos ricos que querem limpar seus milhões e que estão interessados em futebol, o passo para a América do Sul é pura lógica”.
    Na mesma linha o ex- vice – presidente Antônio Roque Citadini, líder da oposição interna disse: “como “gangsters”, os novos investidores caem em cima do Corinthians”. Romeu Tuma ex – Conselheiro do Corinthians, ex-parlamentar e ex-chefe da Interpol de São Paulo, colocou o serviço secreto contra a misteriosa companhia. Ele enviou à Promotoria um dossiê com 3000 documentos sobre os supostos investidores. Segundo ele “todos têm contatos com a Máfia”. Por esses depoimentos parece que o Corinthians tinha acabado por se associar a uma agência de troca de dólares sujos da ex- União Soviética vindos da privatização daquele patrimônio estatal.
    Tudo começou com uma viagem à Londres do ex – presidente Alberto Dualib, quando teve uma reunião organizada por Kia Joorabchian com o bilionário russo Boris Berezowski . Nesse momento o mafioso prometeu, também, construir um estádio novo para esse time.
    A promessa era transformar o Corinthians numa variante sul – americana dos “Galácticos” do Real Madrid.
    Segundo a Revista Der Spiegel de 18/04/05, investigadores de um grupo especial para combater o crime organizado rastrearam o dinheiro em Nova Iorque, no Caribe, no Reino Unido e no Cáucaso a partir da suspeita de que dinheiro vinha da Máfia Russa.
    O desfecho dessa parceria foi uma gigantesca dívida para o Corinthians e a queda para segunda divisão.
    Estes oligarcas russo estão efetivamente na mobilização de muitos jogadores para os times russos e suas empresas patrocinam também times grandes na Europa. Abramowitsch, oligarca da antiga União Soviética é tratado como grande benfeitor do antigo Clube Desportivo do Exército CSKA. Este fato pode ter influenciado a quase vinda do Vagner Love para o Corinthians.
    Na etapa seguinte Sadia e Perdigão que especulavam no mercado de derivativos, onde tiveram grandes perdas, criaram a Brasil Foods com o apoio do BNDES, na fusão da Sadia, Perdigão e Batavo, e imediatamente já passou a ser a grande patrocinadora, não só do Corinthians como do Flamengo.
    As operações com derivativos cambiais levaram a Sadia a registrar em 2008 o primeiro prejuízo anual de seus 64 anos de história. No ano, as perdas líquidas chegaram a R$ 2,5 bilhões. A empresa denominada de Brasil Foods, nasceu com uma dívida líquida de R$ 10,4 bilhões. A maior parte herdada da Sadia, que fechou o primeiro trimestre deste ano com uma dívida líquida de 6,8 bilhões de reais, sendo 47,5% desse valor com vencimento no curto prazo (Revista exame de 19/05/2009).
    Por outro lado, o Banco Panamericano, que estava quebrado devido as suas suspeitas operações, acabou sendo comprado pela estatal Caixa econômica federal e imediatamente tornou-se mais um patrocinador do time do ex – presidente, pagando R$ 7 milhões mensais, por um espaço de pouca visibilidade na camisa.
    As empresas que fazem parte da Hypermarcas entre elas a Brasil Foods, fazem parte de um projeto do BNDES de fortalecer empresas nacionais para atuação como multinacionais no mercado externo. A Hypermarcas é chamada de a multinacional caipira. Trata-se de uma estratégia dita nacionalista tendo com base empresas sem muita expressão no mercado que a partir do dinheiro público procuram concorrer com as tradicionais empresas monopolistas.
    A bozzano, produtora de barbeadores, no Brasil passa a tentar concorrer com a Gillete. De um lado Ronaldo faz a propaganda da Bozzano e do outro Kaka faz o anúncio da Prestobarba da Gilette.
    Da mesma forma empresas ditas nacionais, que estavam quase que desaparecidas no patrocínio de times, no país, voltam a patrocinar grandes equipes como a Penalty (Vasco), Topper (Atlético – MG e Grêmio) e a Olympicos (Flamengo), enquanto parte de suas fabricas se instalam na China, com suas precárias relações de trabalho, sempre com o apoio do BNDES.
    O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) se comprometeu em contrato a subscrever até a totalidade da emissão de debêntures no valor de R$ 1,099 bilhão aprovada pelo conselho de administração da Hypermarcas. A operação visava capitalizar a empresa para o pagamento da compra do laboratório Neo Química, em dezembro de 2009, e manter seu apetite de aquisições.
    Desde o ano passado o BNDES negociava uma forma de capitalizar a Hypermarcas por meio da sua subsidiária de participações, a BNDESPar, como forma de sustentar o avanço da empresa no setor farmacêutico, considerado estratégico pela política industrial do governo (Revista Época 07/10/10). Parece que a torneira dos grandes patrocínios do futebol está ligada a torneira dos recursos públicos para essas empresas, que crescem numa velocidade acelerada e não às potencialidades de marketing de Ronaldo.
    Essa nova etapa de patrocínios no futebol brasileiro com destaque para a Hypermarcas retoma uma mesma finalidade da era Parmalat: acelerar o processo de fusão e aquisição na afirmação de um grupo monopolista visando liquidar seus oponentes para impor um preço de monopólio.
    Sua estratégia de aquisições num curto espaço de tempo se assemelha a estratégia da Parmalat no início dos anos 90. Parte das empresas que pertencia a Parmalat agora faz parte da Hypermarcas e patrocinam o rival. É bom lembrar que a Parmalat faliu mundialmente.
    A Perdigão S.A em maio de 2006, já tinha adquirido 51% das ações da Batavia S.A. Em 2008 comprou os outros 49% que eram de posse da Parmalat, se tornando a única dona da Batávia.
    Essa Companhia de capital aberto, é controlada desde 1994 por um pool de fundos de Pensão ligados ao PT e a CUT. Na retaguarda desse novo boom do Corinthians estão as relações de poder vinda do governo Lula da Silva, as empreiteiras, os fundos de Pensão e especialmente o dinheiro público vindo do BNDES.
    Essa é a mesma combinação de fatores que permitiu o processo de privatização das estatais e a reforma da previdência.
    O estádio que o mafioso russo prometeu na fase da MSI agora parece que vai sair tendo como base o dinheiro público. Esse é o segredo do atual boom do time do coração do ex – presidente.
    Parece mágica mas empresas com dificuldades financeiras se tornaram os grande patrocinadores desse time. O “gordo” só leva a fama de ser um grande vendedor de anúncios. O palmeiras foi laboratório da primeira experiência de expansão da Parmalat a partir do abundante crédito vindo das baixas taxa de juros da união europeia.
    Somente com crédito abundante é possível essa avalanche de aquisições num espaço de tempo tão curto feitas pela Parmalat e agora pela Hypermarcas.
    _____________________________________________________________________________Por JOSÉ MENEZES GOMES (Professor do Departamento de economia e do Mestrado em Desenvolvimento socioeconômico da UFMA e Doutor pela USP)

  68. MRV

    É importante informar que o site onde o texto foi originalmente publicado, conta com artigos do autor da proposta de dinheiro público na construção do estádio de Itaquera, o secretário Marcos Cintra.
    O secretário disse que não é dinheiro público sendo colocado na obra, inclusive falando mentiras de que sem o estádio esse dinheiro não seria arrecadado, o que é mentira. Ele mesmo afirma que não é possível garantir que o valor arrecadado com a Copa será superior ao valor investido pela prefeitura apenas na construção do estádio, pois sabe que é impossível que sejam arrecadados 420 milhões em impostos municipais com o evento.
    A afirmação que a justiça defende os interesses do SP é estranha, pois o clube como toda e qualquer empresa já ganhou e já perdeu ações na justiça. Eu acho engraçado como muitos adoram assinar texto como ex-professor, ex qualquer coisa para dar mais valor a sua opinião. Ele só esqueceu de dizer qual a especialização em direito ou administração/finanças públicas ele possui. Até pq ex-presidente da CPFL não é uma referência tão boa assim. Quem já foi cliente da empresa sabe que não é grande coisa, tanto na prestação de serviços quanto no atendimento ao cliente.

  69. Paulo César Santos

    Paulinho cuidado, vc é bom d+++ no que faz, abre o olho com esses texto que vc sabe que nao tem fundamento e que nao é 100% verdade.

  70. carlos

    Não vou perder meu tempo discutindo com voce.
    Só um sem noção ou um cara totalmente rancoroso e invejoso pra chamar o estadio do tricolor de pinicão.
    Ou seja não sabe porra nenhuma de nada.apenas um babaca que ouve e repete o que os outros falam.

    Então o paulinho pois o “TESTO”?de um grande jornalista?
    Voce ja ouviu falar no everaldo gonçalves?Larga a mão de ser paspalhão,Seu “TESTO”sem pé nem cabeça,sem pontuação não justifica nada.Que mané VENUES?Tem show em estadio no mundo todo babacão.E pode ter certeza que nesses shows vai sáo paulino vai corintiano vai palmeirense vai quem quizer.E se não tem VENUES,tem o estadio do morumbi que possibilitou a vinda desses artistas,entendeu zé mané?Ainda bem que temos o Morumbi se não nem isso a cidade teria,E isso ja faz muito tempo,desde a epoca do Queen..

    Se toca invejoso.TROXXXXXXXXXA

  71. Vitor Oliveira

    ASNO IGNORANTE RECALCADO E INVEJOSO, aulinha para você sobre como o Morumbi foi erguido, você aceite ou não (grande m*).

    O Morumbi levou de 1952 a 1970 pra ficar totalmente concluído, e custou uma fila de 13 anos sem títulos para o São Paulo, mas valeu a pena, já que desde 1970 nenhum clube ganhou mais que o São Paulo. E se teve um banco que ajudou o São Paulo na época da construção foi o Bradesco, de Amador Aguiar (fez parte da comissão pro-estádio em 1952) e Laudo Natel (diretor). Parcerias foram feitas com a Antarctica e Philips, a Civilsan de Antônio Leme Nunes Gavvão participou da construção, além da venda de milhares de cadeiras cativas e títulos patrimoniais, o carnê paulistão que foi um sucesso estrondoso com todas as torcidas e outras ações de marketing até então inéditas. E agora, o Morumbi será reformado com hotel anexo e arena 25mil, além de ser coberto, sem 1 centavo de verba pública, em parceria com a Andrade Gutierrez.

  72. Vitor Oliveira

    Em relação ao terreno, segue abaixo a explicação fidedigna:

    Sabemos que somente o Estádio possui 112.904 m² de área construída, com seus arredores o número beira 150 mil metros quadrados (alças de acesso, etc). Dessa maneira, a área cedida representa praticamente 2/3 do total.

    Em entrevista notória ao site SPNet, o ex-presidente do SPFC (e na época da construção, ainda não-governador), Laudo Natel, afirmou:

    “Compramos outros 25 mil metros quadrados de um total de 154 mil e deixamos 100 mil para o estádio de futebol. Compramos da Imobiliária Aricanduva os outros 25 mil metros quadrados e eles cederam outros 25 mil”.

    Outros 25 mil a mais, dessa vez para o Complexo Social, ao que parece. A área total do patrimônio do SPFC no Morumbi (Estádio + Social) é de, aproximadamente, 302 mil metros quadrados, sendo o restante adquirido por recursos próprios, posteriormente. (O link apresenta o perímetro do clube calculado pelo Google Earth. Por cálculos matemáticos chegamos na área total).

    Lembrando que: ninguém joga dinheiro fora. A imobiliária possuía interesses econômicos em desenvolver a região, em loteamentos, além da exploração de cadeiras cativas no futuro estádio (Ação desempenhada também pelo Bradesco):

    “Quando o Morumbi foi lançado, existia um programa de rádio e TV com o seguinte título: “Sai Dessa”. Eu fui convidado e a pergunta que me fizeram foi a seguinte: “O senhor está construindo um estádio em lugar que não possui condução, esgoto, água encanada, telefone, eletricidade. Como ele vai sair?”…

    No meio do mato?

    No meio do mato. Eu me lembro que, na época, um jornal esportivo publicou uma charge com uma fotografia de um matagal dizendo: “Estádio do São Paulo em 1980”. Mas, eu respondia: “Nós vamos fazer esse estádio e depois vou dizer ao poder público: ‘Sai Dessa!’. Me dê as condições”. E realmente foi o que aconteceu. A água foi pra lá, o telefone foi pra lá, o esgoto foi pra lá, a eletricidade também foi. De modo que foi uma obra audaciosa, mas felizmente deu resultado porque foi conduzida profissionalmente. Jamais deixei sair um cruzeiro que fosse da construção do estádio para o time de futebol profissional”.

    Sobre a Imobiliária Aricanduva.

    Era propriedade (80%) do ex-governador Adhemar de Barros (1947-1951, 1963-1966). Em 1950 arrenda junto à prefeitura uma gleba de terra de 2.333.916 m² na região oeste da cidade. Acusado foi Adhemar de ter obtido a verba para tal compra quando era Governador do Estado, por empréstimo ilicito, todavia, nada fora provado contra sua ação no Tribunal de Contas do Estado, ainda no período democrático pré-ditadura. Tanto que, concorre e vence as eleições para a prefeitura de São Paulo em 1957.

    Os negócios da Imobiliária, então, expandem e desenvolvem a região. Nela se instalam o Hospital Albert Einstein, o Grupo Bandeirantes de Comunicação (Rede Bandeirantes), e como sabemos, o São Paulo Futebol Clube, além do Governo Estadual, com sua sede administrativa, e toda uma grande comunidade de pessoas comuns que hoje lá residem. Todos se instalaram legitimamente, inclusive os membros da ONG Morumbi Cidadania.

    Ainda que os métodos de trabalho de Adhemar de Barros sejam obtusos, os envolvidos pouco ou nada teriam a ver com as supostas irregularidades do político enquanto governador, visto que as ações foram legítimadas pela própria prefeitura, tribunais e demais orgãos públicos competentes. Vale citar que a mesma prática empresarial desenvolvimentista foi utilizada na construção da UNICAMP e da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira.

    Sobre testemunhas e fiadores

    João Jorge Saad, dono da então Rádio Bandeirantes, era assumidamente corinthiano, e ainda assim avalizou a instalação do SPFC, clube rival, no Morumbi. Armando de Arruda Pereira, ex prefeito, hoje dá nome a importante avenida no Ibirapuera, talvez justamente por ter salvo e preservado a região, pois os planos do Tricolor era justamente erguer seu estádio naquele bairro. Luis Cássio dos Santos Werneck e Luiz Campos Aranha são melhores descritos com palavras de Laudo Natel:

    Hoje, é fácil dizer que a prefeitura cedeu o terreno e nós fizemos. Mas, eu destaco duas pessoas que conseguiram isso [a autorização para uso do terreno, afinal, veja o documento acima, a prefeitura somente mediou e legitimou o processo].

    Um é o Luiz Cássio dos Santos Werneck ou outro Luís Campos Aranha. O Aranha ia até a Prefeitura, comprava um jornal e só saia de lá até o secretário o atender. Se o secretário não atendesse, ele voltava no dia seguinte. O Werneck era um rapaz inteligente, advogado, prestou grandes serviços ao São Paulo.

    Sobre as condições de doação

    Que fique claro, doador: Imobiliária Aricanduva; interveniente (mediador que impõe intervenção, normas, condições): Prefeitura. Dessa maneira, a transação somente fora autorizada, visante futura construção do Estádio, com as condições, aparentemente não cumpridas, da criação de um Parque Infantil e de um Estacionamento.

    Digo aparentemente, pois, a nota desse tabelião não dita negociações futuras. É um documento histórico que retrata um fato histórico – que remete ao passado. Não é passível afirmação de irregularidade sem tomarmos ciência de todo o processo histórico.

    Nada garante que em data posterior os termos não tenham sido renegociados – como ainda hoje vemos em outras ocasiões, principalmente no que tange a impostos. Caberia ao São Paulo Futebol Clube, como “interessado”, esclarecer o fato em sua defesa, se preciso fosse.

    Mas não é, e por isso foi bem usado o termo “que remete ao passado”. Qualquer ação civil no momento atual por parte de um reclamante (no caso, somente a Prefeitura – visto que a condição partiu dela, ou algum cidadão a qual ela representava na negociação) não é cabível, pois já caducara o prazo legal para tal, ou seja: prescreveu.

  73. O Corinthiano (O Original)

    zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

  74. Vitor Oliveira

    TERRENO – MORUMBI, segue abaixo a explicação fidedigna:

    Sabemos que somente o Estádio possui 112.904 m² de área construída, com seus arredores o número beira 150 mil metros quadrados (alças de acesso, etc). Dessa maneira, a área cedida representa praticamente 2/3 do total.

    Em entrevista notória ao site SPNet, o ex-presidente do SPFC (e na época da construção, ainda não-governador), Laudo Natel, afirmou:

    “Compramos outros 25 mil metros quadrados de um total de 154 mil e deixamos 100 mil para o estádio de futebol. Compramos da Imobiliária Aricanduva os outros 25 mil metros quadrados e eles cederam outros 25 mil”.

    Outros 25 mil a mais, dessa vez para o Complexo Social, ao que parece. A área total do patrimônio do SPFC no Morumbi (Estádio + Social) é de, aproximadamente, 302 mil metros quadrados, sendo o restante adquirido por recursos próprios, posteriormente. (O link apresenta o perímetro do clube calculado pelo Google Earth. Por cálculos matemáticos chegamos na área total).

    Lembrando que: ninguém joga dinheiro fora. A imobiliária possuía interesses econômicos em desenvolver a região, em loteamentos, além da exploração de cadeiras cativas no futuro estádio (Ação desempenhada também pelo Bradesco):

    “Quando o Morumbi foi lançado, existia um programa de rádio e TV com o seguinte título: “Sai Dessa”. Eu fui convidado e a pergunta que me fizeram foi a seguinte: “O senhor está construindo um estádio em lugar que não possui condução, esgoto, água encanada, telefone, eletricidade. Como ele vai sair?”…

    No meio do mato?

    No meio do mato. Eu me lembro que, na época, um jornal esportivo publicou uma charge com uma fotografia de um matagal dizendo: “Estádio do São Paulo em 1980”. Mas, eu respondia: “Nós vamos fazer esse estádio e depois vou dizer ao poder público: ‘Sai Dessa!’. Me dê as condições”. E realmente foi o que aconteceu. A água foi pra lá, o telefone foi pra lá, o esgoto foi pra lá, a eletricidade também foi. De modo que foi uma obra audaciosa, mas felizmente deu resultado porque foi conduzida profissionalmente. Jamais deixei sair um cruzeiro que fosse da construção do estádio para o time de futebol profissional”.

    Sobre a Imobiliária Aricanduva.

    Era propriedade (80%) do ex-governador Adhemar de Barros (1947-1951, 1963-1966). Em 1950 arrenda junto à prefeitura uma gleba de terra de 2.333.916 m² na região oeste da cidade. Acusado foi Adhemar de ter obtido a verba para tal compra quando era Governador do Estado, por empréstimo ilicito, todavia, nada fora provado contra sua ação no Tribunal de Contas do Estado, ainda no período democrático pré-ditadura. Tanto que, concorre e vence as eleições para a prefeitura de São Paulo em 1957.

    Os negócios da Imobiliária, então, expandem e desenvolvem a região. Nela se instalam o Hospital Albert Einstein, o Grupo Bandeirantes de Comunicação (Rede Bandeirantes), e como sabemos, o São Paulo Futebol Clube, além do Governo Estadual, com sua sede administrativa, e toda uma grande comunidade de pessoas comuns que hoje lá residem. Todos se instalaram legitimamente, inclusive os membros da ONG Morumbi Cidadania.

    Ainda que os métodos de trabalho de Adhemar de Barros sejam obtusos, os envolvidos pouco ou nada teriam a ver com as supostas irregularidades do político enquanto governador, visto que as ações foram legítimadas pela própria prefeitura, tribunais e demais orgãos públicos competentes. Vale citar que a mesma prática empresarial desenvolvimentista foi utilizada na construção da UNICAMP e da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira.

    Sobre testemunhas e fiadores

    João Jorge Saad, dono da então Rádio Bandeirantes, era assumidamente corinthiano, e ainda assim avalizou a instalação do SPFC, clube rival, no Morumbi. Armando de Arruda Pereira, ex prefeito, hoje dá nome a importante avenida no Ibirapuera, talvez justamente por ter salvo e preservado a região, pois os planos do Tricolor era justamente erguer seu estádio naquele bairro. Luis Cássio dos Santos Werneck e Luiz Campos Aranha são melhores descritos com palavras de Laudo Natel:

    Hoje, é fácil dizer que a prefeitura cedeu o terreno e nós fizemos. Mas, eu destaco duas pessoas que conseguiram isso [a autorização para uso do terreno, afinal, veja o documento acima, a prefeitura somente mediou e legitimou o processo].

    Um é o Luiz Cássio dos Santos Werneck ou outro Luís Campos Aranha. O Aranha ia até a Prefeitura, comprava um jornal e só saia de lá até o secretário o atender. Se o secretário não atendesse, ele voltava no dia seguinte. O Werneck era um rapaz inteligente, advogado, prestou grandes serviços ao São Paulo.

    Sobre as condições de doação

    Que fique claro, doador: Imobiliária Aricanduva; interveniente (mediador que impõe intervenção, normas, condições): Prefeitura. Dessa maneira, a transação somente fora autorizada, visante futura construção do Estádio, com as condições, aparentemente não cumpridas, da criação de um Parque Infantil e de um Estacionamento.

    Digo aparentemente, pois, a nota desse tabelião não dita negociações futuras. É um documento histórico que retrata um fato histórico – que remete ao passado. Não é passível afirmação de irregularidade sem tomarmos ciência de todo o processo histórico.

    Nada garante que em data posterior os termos não tenham sido renegociados – como ainda hoje vemos em outras ocasiões, principalmente no que tange a impostos. Caberia ao São Paulo Futebol Clube, como “interessado”, esclarecer o fato em sua defesa, se preciso fosse.

    Mas não é, e por isso foi bem usado o termo “que remete ao passado”. Qualquer ação civil no momento atual por parte de um reclamante (no caso, somente a Prefeitura – visto que a condição partiu dela, ou algum cidadão a qual ela representava na negociação) não é cabível, pois já caducara o prazo legal para tal, ou seja: prescreveu.

  75. O Corinthiano (O Original)

    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ

    Pô … não terminô ainda ???

    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
    ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ

  76. Vitor Oliveira

    TERRENO – MORUMBI:

    Sabemos que somente o Estádio possui 112.904 m² de área construída, com seus arredores o número beira 150 mil metros quadrados (alças de acesso, etc). Dessa maneira, a área cedida representa praticamente 2/3 do total.

    Em entrevista notória ao site SPNet, o ex-presidente do SPFC (e na época da construção, ainda não-governador), Laudo Natel, afirmou:

    “Compramos outros 25 mil metros quadrados de um total de 154 mil e deixamos 100 mil para o estádio de futebol. Compramos da Imobiliária Aricanduva os outros 25 mil metros quadrados e eles cederam outros 25 mil”.

    Outros 25 mil a mais, dessa vez para o Complexo Social, ao que parece. A área total do patrimônio do SPFC no Morumbi (Estádio + Social) é de, aproximadamente, 302 mil metros quadrados, sendo o restante adquirido por recursos próprios, posteriormente. (O link apresenta o perímetro do clube calculado pelo Google Earth. Por cálculos matemáticos chegamos na área total).

    Lembrando que: ninguém joga dinheiro fora. A imobiliária possuía interesses econômicos em desenvolver a região, em loteamentos, além da exploração de cadeiras cativas no futuro estádio (Ação desempenhada também pelo Bradesco):

    “Quando o Morumbi foi lançado, existia um programa de rádio e TV com o seguinte título: “Sai Dessa”. Eu fui convidado e a pergunta que me fizeram foi a seguinte: “O senhor está construindo um estádio em lugar que não possui condução, esgoto, água encanada, telefone, eletricidade. Como ele vai sair?”…

    No meio do mato?

    No meio do mato. Eu me lembro que, na época, um jornal esportivo publicou uma charge com uma fotografia de um matagal dizendo: “Estádio do São Paulo em 1980”. Mas, eu respondia: “Nós vamos fazer esse estádio e depois vou dizer ao poder público: ‘Sai Dessa!’. Me dê as condições”. E realmente foi o que aconteceu. A água foi pra lá, o telefone foi pra lá, o esgoto foi pra lá, a eletricidade também foi. De modo que foi uma obra audaciosa, mas felizmente deu resultado porque foi conduzida profissionalmente. Jamais deixei sair um cruzeiro que fosse da construção do estádio para o time de futebol profissional”.

    Sobre a Imobiliária Aricanduva.

    Era propriedade (80%) do ex-governador Adhemar de Barros (1947-1951, 1963-1966). Em 1950 arrenda junto à prefeitura uma gleba de terra de 2.333.916 m² na região oeste da cidade. Acusado foi Adhemar de ter obtido a verba para tal compra quando era Governador do Estado, por empréstimo ilicito, todavia, nada fora provado contra sua ação no Tribunal de Contas do Estado, ainda no período democrático pré-ditadura. Tanto que, concorre e vence as eleições para a prefeitura de São Paulo em 1957.

    Os negócios da Imobiliária, então, expandem e desenvolvem a região. Nela se instalam o Hospital Albert Einstein, o Grupo Bandeirantes de Comunicação (Rede Bandeirantes), e como sabemos, o São Paulo Futebol Clube, além do Governo Estadual, com sua sede administrativa, e toda uma grande comunidade de pessoas comuns que hoje lá residem. Todos se instalaram legitimamente, inclusive os membros da ONG Morumbi Cidadania.

    Ainda que os métodos de trabalho de Adhemar de Barros sejam obtusos, os envolvidos pouco ou nada teriam a ver com as supostas irregularidades do político enquanto governador, visto que as ações foram legítimadas pela própria prefeitura, tribunais e demais orgãos públicos competentes. Vale citar que a mesma prática empresarial desenvolvimentista foi utilizada na construção da UNICAMP e da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira.

    Sobre testemunhas e fiadores

    João Jorge Saad, dono da então Rádio Bandeirantes, era assumidamente corinthiano, e ainda assim avalizou a instalação do SPFC, clube rival, no Morumbi. Armando de Arruda Pereira, ex prefeito, hoje dá nome a importante avenida no Ibirapuera, talvez justamente por ter salvo e preservado a região, pois os planos do Tricolor era justamente erguer seu estádio naquele bairro. Luis Cássio dos Santos Werneck e Luiz Campos Aranha são melhores descritos com palavras de Laudo Natel:

    Hoje, é fácil dizer que a prefeitura cedeu o terreno e nós fizemos. Mas, eu destaco duas pessoas que conseguiram isso [a autorização para uso do terreno, afinal, veja o documento acima, a prefeitura somente mediou e legitimou o processo].

    Um é o Luiz Cássio dos Santos Werneck ou outro Luís Campos Aranha. O Aranha ia até a Prefeitura, comprava um jornal e só saia de lá até o secretário o atender. Se o secretário não atendesse, ele voltava no dia seguinte. O Werneck era um rapaz inteligente, advogado, prestou grandes serviços ao São Paulo.

    Sobre as condições de doação

    Que fique claro, doador: Imobiliária Aricanduva; interveniente (mediador que impõe intervenção, normas, condições): Prefeitura. Dessa maneira, a transação somente fora autorizada, visante futura construção do Estádio, com as condições, aparentemente não cumpridas, da criação de um Parque Infantil e de um Estacionamento.

    Digo aparentemente, pois, a nota desse tabelião não dita negociações futuras. É um documento histórico que retrata um fato histórico – que remete ao passado. Não é passível afirmação de irregularidade sem tomarmos ciência de todo o processo histórico.

    Nada garante que em data posterior os termos não tenham sido renegociados – como ainda hoje vemos em outras ocasiões, principalmente no que tange a impostos. Caberia ao São Paulo Futebol Clube, como “interessado”, esclarecer o fato em sua defesa, se preciso fosse.

    Mas não é, e por isso foi bem usado o termo “que remete ao passado”. Qualquer ação civil no momento atual por parte de um reclamante (no caso, somente a Prefeitura – visto que a condição partiu dela, ou algum cidadão a qual ela representava na negociação) não é cabível, pois já caducara o prazo legal para tal, ou seja: prescreveu.

  77. Rodrigo

    Parabéns Smith: esse vídeo do genial sãopaulino Jô Soares é simplesmente espetacular. E relata tudo, tudinho o que você disse. Veja!!

  78. Everaldo Gonçalves

    Prezado Paulinho, grato por haver postado em seu concorrido Blog meu artigo publicado no Brasil 247, no qual inclusive fiz menção ao seu Blog. Sou um articulista naquele Jornal Digital onde tenho pela minha experiência de vida abordado temas importantes em nosso meio. No último havia sido sobre a divisão do Pará, Estado no qual comecei minha vida profissional, quando da descoberta da Serra dos Carajás. Escrevi contra a divisão e ela ganhou. Um outro artigo, recente, foi em defesa de uma cozinheira, que um grande publicitário procurou, por meio de um anuncio no Jornal. Por este e outros reclamos o grande Publicitário escreveu outro artigo reconhecendo o erro. Ainda agora, quando das críticas de um famoso Jornalista que ataca a USP, na qual fui professor, escrevi: Graças à Vida, a Deus e à USP. Antes havia feito um sobre o homem mais rico do Brasil: O Rei Midas está nu! Em 13 de maio em homenagem aos negros fiz o artigo: Deus é Negro. Este último: Arenas de Sangue, nele procuro mostrar as obras irregulares da Copa e a prática da política do Pão e Circo.

    Nessa linha as arenas voltaram à moda, inclusive em lutas sangrentas pelas obras disputadas pelas empreiteiras e pelo esporte na luta do vale tudo, com o nome de UFC. Portanto esta é minha posição crítica, ou seja é o foco principal do meu artigo. Por necessidade e conhecimento de num caso concreto, sem nada de pessoal ou contra o Clube, muito menos contra o esporte ou os torcedores são-paulinos. Fiquei sabendo de fatos que diferem das notícias, por ter sido apontado como testemunha numa ação criminal. Não tenho partido político, religião e muito menos time de futebol preferido. Único jogo que assisti na vida foi um clássico no Pacaembu a noite e não via direito o jogo, mas impressionou o tanto que acendiam um cigarro em cada canto. Nem me lembro quem jogou. Mas não sou contra o esporte.

    Se tomei partido em relação aos problemas que tive de contar com o terreno do Clube, que até hoje não fez a contrapartida da doação recebida da municipalidade e em relação aos problemas ambientais, acústicos e de enchente foi com conhecimento da causa. Nunca entrei no Clube, mas fui, antes de publicar o artigo, conferir a situação do Córrego Antonico e pude ler o aviso no muro do Clube: área sujeita a enchentes. Por isso é preciso retificar o Córrego, antes de qualquer obra divulgada e mudar a Lei de Zoneamento. Não impossível atender a lei, mas será muito difícil. Peço desculpas aos Diretores, associados, torcedores e seguidores do Clube, se esta verdade incomoda, mas não é possível tapar o sol com a peneira. Conheço o Orlando Sérgio Santoro, que tem várias ações contra e é réu em outras pelo Clube, há 50 anos, quando fomos colegas no Curso de Química. Posso dizer que é uma pessoa de bem e de opinião. No mais, sei que não vou poder mudar o mundo, mas procuro manter vivo meu poder de indignação e de crítica. Estou sendo acusado de corintiano ou estar a serviço desse outro grande Clube, mas reitero que não sou. No Brasil 247 houve um comentário dando a dica para eu escrever sobre o Itaquerão. Uma vez que não tenho conhecimento desta outra causa, por ora ao menos não estou a vontade para fazer e vejo que na discussão há muita paixão e nesse caso é dificil usar a razão. Assim posso entrar num fogo cruzado e nem posso dizer a frase: na vida temos de escolher e avaliar os inimigos, pois não sou inimigo de time de futebol e nem tenho inimigos. Não pretendo voltar ao assunto neste importante Bolg. Obrigado e espero que você Paulinho e seus internautas entendam minha situação, um abraço do brasileiro, Everaldo Gonçalves.

  79. aldo londres

    A ROUBALHEIRA BAMBI ESTÁ ARMADA….E AS BICHAS CHUPAULINAS POR AQUI, SE REVOLTAM.
    COMO TODO SIMPATIZANTE BAMBI, OU SEJA, UMA BICHA TAPADA…FACILMENTE ENGANADA POR ESSA CORJA DE TOGAS BAMBIS…. ELAS VEM AQUI “TENTAR” PASSAR UMA IMAGEM AO CONTRÁRIO, OU “COLOCAR” GOELA ABAIXO, O QUE TODOS NÓS JÁ ESTAMOS CANSADOS DE VER E SABER DESSA HISTÓRIA SUA DESSA BICHARADA ROSADA..
    KKKKKKKKKKKKKKKKKK
    ACHO BOM BICHARADA ASSUMIR O ROUBO….E APROVEITA E ASSUMAM QUE SÃO VIADOS MESMOS E COLOCAM LOGO O BAMBI DE MASCOTE DO TIME.
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    SAUDAÇÕES DO MAIOR DO BRASIL. E ARENA DO PALMEIRAS VEM AÍ. LINDA, DE PRIMEIRO MUNDO E SEM $$$ DO POVO.

  80. Jayro

    NÃO DA PRA TRANSFORMAR CARTOLAS MALANDROS EM FREIRAS, NEM CANALHICES DE VELHOS CAFAGESTES EM AÇÕES DE CIDADANIA.
    O DR. EVERALDO ERROU FEIO, E PRECISA ESTUDAR PLANEJAMENTO URBANO PRA NÃO DAR BOM DIA PRA CAVALO
    FALEI :)))

  81. celso

    Nossa, um monte de gente será expulsa de Itaquera por causa das obras da Copa (favelas) e serão enviadas só Deus sabe pra onde e em que condições, outros terão suas casas desepropriadas e serão indenizados sabe Deus a que valores e quando e com esse monte de terrenos que surgirão em itaquera em virtude de desapropriações muita gente ganhará dinheiro e vem essa cara preocupado com o baruilhinho no ouvidinho da viziança do Morumbi, vai procurar o que fazer meu amigo, moradores do morumbi curtam a vida, curtam o privilegio de morar ao lado do Estadio que transformam o bairro do Morumbi um dos maias valorizados de São Paulo e em dia de jogo ou show, abram as enormes garagem de suas manções, montem uma barraca de pastel ou lanche e ganhem uma grana

  82. Sheila Decker

    Vc é um pobre coitado curinthiano de bosta com um tremenda sor de cutuvelo kkkkkkkkkkk nós n precisamos de dinheiro publoco pra nada…já vcs…… kkkkkkkkkkkkkk

  83. Luiz Tricolor

    Aldo, vc é P.C.I. faz muito tempo? Fiquei curioso, pro isso a pergunta…

  84. Tri-Mundial !!!!

    Deixa de ser burrinha, menina! Você deve ser do time que não consegue distinguir traveco de mulher – O Jô é torcedor do fluminense. Inclusive o hino que ele começa à cantarolar é o hino do tricolor carioca.

    Burrinha!!!

  85. Tri-Mundial !!!!

    Deixa de ser burrinha, menina! Você deve ser do time que não consegue distinguir traveco de mulher – O Jô é torcedor do fluminense. Inclusive o hino que ele começa à cantarolar é o hino do tricolor carioca.

    Burrinha!!!

  86. Jornal do futuro.

    Eu só quero ver quando as travecas da marginal s/n descobrirem que cairam num conto do vigário com a promessa de abrirem a Copa/2014 com o ridículo puxadinho de Itaquera – que só será construído para fazer a vontade do cachaceiro que ocupou a presidência por 8 anos – mas que tão logo passem as eleições naquele clubeco e as atenções estarão se voltando para o Estádio nacional de Brasília, arena ultra-moderna com capacidade para 71 mil pessoas, onde acontecerá, de fato, a abertura do Mundial/2014.

    O sonho vai acabar logo.

  87. Geraldo Jocasta

    Paulinho, vc devia ser mais neutro.

    Não é pq vc é corinthiano, que vc tem o direito de jogar seus leitores contra o SPFC, time que vc detesta.

    Se reformar seu estádio, o SPFC será o único clube que, no futuro, terá condições de disputar com Corinthians e Flamengo, quando o futebol brasileiro já estiver morto e for totalmente comercial, com apenas três clubes, igual ao europeu.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: