Advertisements

Máfias unidas

A informação de que José Dirceu, líder da corrupção no PT e o mafioso Boris Berezovsky, o “Chefão” da organização que tenta dominar o futebol brasileiro,  possuem estreita ligação, publicada esta semana pela revista VEJA, não causou espanto para o leitor deste blog.

Dirceu foi contratado pelo criminoso russo para lhe prestar “consultoria”, demonstrando ainda mais o grau de criminalidade do petista.

Sempre dissemos que as duas “máfias”, a do Governo Brasileiro e a do oligarca russo, possuem um acordo velado de colaboração.

Foi através desta ligação que Berezovsky conseguiu sair do País, após passar algumas horas preso na PF, e Andres Sanches, presidente do Corinthians, recebeu o benefício da delação premiada, evitando seu indiciamento no caso da MSI.

Note, nos links que disponibilizo abaixo, que o dirigente corinthiano Mario Gobbi reuniu-se com um intermediário entre o PT e a Máfia Russa, Renato Duprat, no mesmo flat em que o atleta Oscar foi escondido pelo o jornalista (?) Oliverio Junior, o “bolso” de Andres Sanches, na Rua Amauri.

Cada vez mais as conexões estão sendo dissipadas pelo duro trabalho dos poucos jornalistas que buscam a verdade.

http://blogdopaulinho.com.br/2009/03/24/andres-dirceu-e-duprat/

http://blogdopaulinho.com.br/2009/08/19/o-esquema-sujo-entre-corinthians-pt-e-a-mafia-russa/

http://blogdopaulinho.com.br/2009/08/20/corinthians-pt-e-a-mafia-russa-eles-querem-voltar/

Advertisements

Facebook Comments

74 comentários em “Máfias unidas”

  1. E?
    Continuo apoiando o Lula do mesmo jeito…
    Continuo a votar na DIlma do mesmo jeito…
    E pelo que indica o Datafolha, não estou sozinho nesta…

  2. Aposto que os petralhas ao invés de discutirem o fato de que o José Dirceu é um BANDIDO, vão tentar desqualificar a Veja e dar um jeito de por o FHC na parada.

  3. O povo nesse país esta fazendo uma coisa interessante e vc serve de exemplo, adotando a filosofia do “Rouba mais Faz” em territorio nacional, meu caro eu não sou tucano nem petista sabe por que? Porque não existe poha nehuma de diferente entre ambos, alias tem sim o governo Lula sabe fazer propaganda de si mesmo e instigar a euforia do brasileiro que se empolga com qualquer coisa mesmo.

  4. Aumentar 75% o salário mínimo acima da inflação NÃO É qualquer coisa.
    Gerar 9 milhões de empregos, sendo que o antecessor gerou apenas 800 mil, NÃO É qualquer coisa.
    Ser exemplo para o mundo no combate à pobreza e redução da desigualdade, NÃO É qualquer coisa.
    Ser o primeiro país a suplantar a maior crise do capitalismo desde 1929, NÃO É qualquer coisa.

    Só não vê quem não quer… Há uma diferença muito grande entre o governo Lula e de seu antecessor… Um fez, outro não…]
    Mas,,,, AMBOS FORAM CORRUPTOS…

    Dessa maneira, dado a polarização que se avizinha, fico com a Dilma, simples assim…

  5. Essa é a verdade da imprensa tucana que a todo dia cria fatos que não são reais.

    DILMA CRESCE E ENCOSTA EM “SERRA” NA DISPUTA PELA PRESIDÊNCIA, DIZ DATAFOLHA.

    Ministra sobe cinco pontos em cenário com Ciro Gomes (PSB-CE).
    Tucano segue na liderança, mas perde vantagem em todos os cenários.

    Da Agência Estado

    ——————————————————————————–

    Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (27) mostra queda na diferença entre os pré-candidatos do PSDB, o governador paulista, José Serra, e do PT, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, à sucessão presidencial.

    O levantamento, publicado na edição de domingo pelo jornal Folha de S.Paulo, aponta Serra com 32% das intenções de voto; Dilma Rousseff, com 28%; o deputado federal Ciro Gomes (CE), pré-candidato do PSB, com 12%; e a pré-candidata do PV, senadora Marina Silva (AC), com 8%. Na mostra anterior do Datafolha, divulgada em dezembro de 2009, Serra tinha 37%; Dilma 23%; Ciro 13%; e Marina 8%.

    A pesquisa foi realizada entre os dias 24 e 25 de fevereiro. Do total de entrevistados (2.623), 9% disseram que vão votar branco, nulo ou em nenhum dos candidatos e 10% informaram que estão indecisos. O levantamento tem margem de erro de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

    A pesquisa também apresentou um cenário sem a presença de Ciro Gomes. Nessa simulação, Serra tem 38%, Dilma vai a 31% e Marina Silva fica com 10% das intenções de voto. Na pesquisa de dezembro de 2009, o tucano tinha 40%, Dilma registrava 31% e Marina tinha 11%.

    No cenário de segundo turno, numa eventual disputa entre Serra e Dilma, o tucano lidera com 45% das intenções de voto e a petista aparece com 41%. O levantamento realizado em dezembro apontava Serra com 49% das intenções de voto e Dilma com 34%. Em outro cenário de segundo turno, Dilma vence com 48%, contra 26% de Aécio.

    De acordo com o Datafolha, o pré-candidato Serra registra o maior índice de rejeição entre os presidenciáveis, com 25%; seguido de Dilma com 23%; Ciro, com 21%; Aécio, com 20%; e Marina, com 19%.

    A pesquisa avaliou também o índice de aprovação do presidente Lula. Na mostra, a aprovação ficou em 73% (de ótimo e bom). Na pesquisa de dezembro, este índice foi de 72%, o mais alto patamar de popularidade apurado pelo Datafolha.

  6. Estão cada vez mais parecidos os petistas e fiéis da igreja universal e ambos os grupos querem governar o Brasil, o PT chegou primeiro.

  7. Nao creio que o Lula tenha nada a ver com isso. nao gosto dele, jamais daria meu voto ao pt, mas associar sua figura a esse personagem fetido Jose Dirceu eh demais. Dirceu e Dilma tiveram treinamentos para assassinar pessoas, para serem terroristas. Lula estava enquanto isso bebendo cachaca em reunioes do sindicato.

    Ha tempos que futebol e politica estao envolvidos. Lama atrai lama. Tenho apenas um palpite que o trafico de drogas seja a terceira perna desse “negocio”.

  8. O Ferreira, o mais triste disto tudo, é que o PSDB parece o SBT, tem os mesmos desejos da Record (IURD) e não consegue alcaçá-la, e o DEM é a REDETV (daquela outra igreja menos famosa ainda) que nunca vai chegar…

  9. Zé Dirceu é sem dúvida o maior criminoso da história “deste” país. Nunca antes, em nossos 510 anos de existência alguém conseguiu superá-lo. Ele já tem o seu lugar na história “deste” país.
    Como desde 2003 ele é o presidente de fato “deste” país (O Sr. Lula nunca deixou de desempenhar o papel de marionete petista, para o qual tem sido muito bem agraciado, vide a velocidade com que seu filho fez fortuna) sabemos que se manterá impune.

    Infelizmente temos um presidente (uma figura simbólica que representa o país no exterior) que ao desempenhar seu papel de marionete da abrigo a um assassino italiano; beija a mão de Fidel Castro, que ao carregar mais de 30.000 assassinatos nas costas é o maior criminoso vivo em liberdade no mundo; humilha o povo brasileiro a se submeter a todas as vontades do ditador Hugo Chaves; ridiculariza o povo brasileiro ao abençoar o governo Ahmadinejad.

    Quando é confrontado sobre isso, nosso presidente marionete fala de futebol e com isso ganha a simpatia de muitos anencéfalos como podemos constatar através de alguns comentários no blog.

  10. O mais engraçado Marcos e que se vc for visitar hoje a maioria dos chamados países emergentes e perguntar; qual o melhor governo da história desse país a maioria vai responder que o atual encare os fatos o Brasil está seguindo uma tendência mundial e Lula assim como Putin, Uribe, Chavez está levando o credito de algo que não e dele assim como FH levou o credito de um plano Real que na verdade foi um sistema monetário adotado por quase todos os países subdesenvolvidos. Guarde minha palavras, se o governo perder essa eleição daqui a dois, três anos quase ninguém se lembra mais do molusco porque o crescimento não sera interrompido assim como esse governo não mudou praticamente nada na politica econômica do antecessor.

  11. Por que vocês petralhas sempre enxergam “conspirações mirabolantes” contra o PT?
    Quer um exemplo de que a imprensa, em geral, é petista?
    Osasco e Guarulhos são cidades em que o PT governa há 9 anos, sofreram com as enchentes da mesma forma que São Paulo sofreu. E a imprensa como tratou as 3 cidades?

    Em São Paulo o prefeito Kassab não foi poupado de criticas e quase todos os dias havia reportagens sobre bairros alagados em que o reporta aparecia calçando botas.

    Os prefeitos de Guarulhos e Osasco estranhamente foram poupados de críticas. Além disso, não vi nenhum reporter vestido com botas indo visitar os moradores dos bairros alagados dessas cidades para mostrar que os habitantes foram esquecidos pelas prefeituras de Osasco e Guarulhos.

  12. ps:
    Algemar o Celso Pitta de pijamas às 5 da manhã em casa é fácil.
    Só vou acreditar na isenção e eficiência da Polícia Federal quando a mesma fizer isso com um petista. Petistas corruptos e ladrões é o que não falta, então porque até hoje a PF nunca algemou um deles?

  13. Poucos jornalistas que buscam a verdade? Ou poucos que tentam, mas não conseguem fazer parte do bolo? Ou fazem parte de outro bolo que hoje não ganha nada, mas já ganhou muito…eis a questão!

  14. Rafael Costa, o problema é que o Kassab e o Serra não executaram o orçamento previsto para combater as enchentes em São Paulo nos últimos 3 anos, faltou visão administrativa, planejamento, essa é a questão, viu seu desinformado, agora a Marta quando prefeita foi muito mais cobrada do que os 2 vagabundos juntos, viu.

  15. Rafael Costa, só a titulo de informação, não pertenço a nenhum partido político e sempre critiquei o LULA aqui, viu.
    Entendo que você deveria acompanhar os comentários diários aqui para depois emitir uma opinião mais justa.

  16. direita..esquerda…

    Você ainda se prende a esses rótulos imbecis?

    Quer dizer que todo cara que se diz de esquerda é um ser honestíssimo?

    Meu Deus! Parem tudo!

    Me enganei. Stalin era um santo. Mao também. Fidel Castro nunca mandou um inocente ao paredão. Nunca matou homosexuais.

    E José Dirceu definitivamente não participou do mensalão. Uma pessoa do bem. Justissima.

  17. Seu asno vermelho,

    vc deve preferir o o jornal Gramma né, sabe aquele jornal oficia da ditadura Cubana do Fidel um exemplo de democracia.

  18. Que legal hein?

    Os escrementos do PT (partido da trolha) defendendo a associação de um dirigente cassado por corrupção com a máfia russa aqui nos coments.

    Estamos muito bem na política. O DEMO fazendo panetones em Brasília e o partido da trolha querendo eleger uma sequestradora como presidente.

    Senhor, nos proteja. Ele não sabem o que fazem! Perdão…eles SABEM!

  19. Parabéns Paulinho

    ! A cada dia fica mais evidente a ideologia dessa máfia petista

    . Tomaram o poder para vender facilidades e enriquecerem.

    O povão recebe migalhas e a petralhada de primeiro escalão os milhões.

    Ou retiramos esses caras do poder, ou, em alguns anos, não nos tornaremos uma venezulea chavista da vida.

    . E, sem jornalistas como você, esses ladrões do dinheiro conseguem passar por santos, mantendo as mãos no jarro.

    Suas matérias são ótimo instrumento de esclarecimento. Vamos divulgá-las aos quatro ventos…

    O Zé “CAROÇO” Dirceu, vai ser o consultor e empreendedor petista do dinheiro público do ano e o Lula, o mensaleiro-mor vai ser o da década.Eu só imagino a conversa do mensaleiro-mor Lula, com o mensaleiro Zé “CAROÇO”

    Dirceu:Pô! nunca foi tão fácil ficar rico no Brasil e entrar na classe dos neosocialistas comunistas das “zelites”.

    Enquanto isso “crasse trabaiadora” que me elegeu, acorda às 5:00 da manhã, fica mais de duas horas num ônibus lotado ou no trem para ir ao trabalho e carregando aquela marmita fria com um pouco de arroz azedo e um disco voador(ovo estrelado), é, agora só voo no aerolula 51 e conheci o mundo , vou ao trabalho(?) de carro importado com ar e motorista e como do bom e do melhor.

    Por favor, manada “trabaiadora” votem na guerrilheira Dilmente, e faça um grupo de comunas ladrões mais felizes.

    PS:UM PEQUENO TEXTO ENDEREÇADO A MANADA DE PETRALHAS QUE GOSTAM DE FREQUENTAR O BLOG E LEVAR VOADORAS.

  20. Mentiroso, mentiroso e babaca. Eu moro em Osasco, o único lugar que alaga é o Rochdale, que alaga desde sempre.
    Mentiroso puro, o Emidio é Prefeito de Osasco desde 2002005 ou seja 5 anos e 2 meses e não 9 ANOS seu babaca.
    E caso você não saiba o PSDBOSTA governou aqui por 12 anos, aliás quando o Celso Giglio saiu da Prefeitura pois tomou uma sova do Emídio ele teve a pachorra de saquear os postos médicos, levando até macas embora.
    Ainda na eleição de 2000 um roubo descarado, o Emidio ganhava as eleições com folga, de repente a luz do lugar de apuração acabou e voltou 3 horas depois, quando voltou o Safado do Celso Giglio (PSDBOSTA) virou e ganhou.
    Estranho não???

    Então seu babaca antes de falar de lugares que não conhece vá pesquisar. Você não mora aqui e não sabe o que acontece para falar uma idiotice destas.

  21. Concordo com vc Paulinho, aliás parece que na verdade quem aparece nas imagens do mensalão do DEM é o Dirceu com a máscara do Arruda, por favor investigue, assim podemos votar em um careca e levar dois…
    SERRA PRESIDENTE ELEITO, ARRUDA VICE-PRESIDENTE !

  22. Dar duas refinarias pra um Indio Boliviano não é pra qualquer um

    Antecipar um contrato que venceria daqui 10 anos e dar 100% de aumento em favor do Paraguay não é pra qualquer um

    Mandar vir dolares de Cuba não é pra qualquer um.

    Fazer ouvidos surdos para sofredores de Cuba não é pra qualquer um

    Babar ovo para um Ditador Venezuelano não é pra qualquer um

    Querer comprar aviões caça sem saber porra nenhuma não é pra qualquer um

    Montar um mensalão com o Marcos Valerio, Delubio Soares, Jose Dirceu, Jose Genoíno e outros, não é pra qualquer um

    Reclamar que o antecessor viaja demais, e comrpar 3 aviões novos e viajar o dobro não é pra qualquer um

    Receber um FDP iraniano que prega a destruição de Israel e fala que o Holocausto nunca aconteceu, não é pra qualquer um.

    MarcosLP, ser hipócrita como voce, não é pra qualquer um.

  23. mais uma pra vc MarcosLP,

    Quantas crises mundiais o Molusco enfrentou ? UMA

    Quantas Crises Mundiais FHC Enfrentou ?

    Crise na Russia
    Crise no Mexico
    Bolha das .COM
    e mais duas que eu esqueci

    Esse foi um dado interessante dito por Joelmir Beting, vai falar que ele não entende porra nenhuma de economia ? Da Folha ele não é.

    Vai falar que a Bandeirantes tambem é tendenciosa ?

  24. Faltou só você falar do Deputado VICENTE CÂNDIDO DA SILVA. Atenção: não votem nele. Não aceitaremos reclamações posteriores.

  25. É DEIXA ELES DESFALCAREM A NAÇÃO, CHEGA DE PALHAÇADA MUITOS DA CORJA DO PT ENRIQUECERAM SEM CONTAR O FILHO DO LULA QUE PASSOU DOS TOSTÕES PARA O MILHÕES PIOR É QUE DIZEM QUE ~ESTE NÃO POSSUI UM INTELECTO PARA TAL FEITO.
    DILMA FALSA DOUTORA DA UNICAMP.
    LULA ROUBA OS FEITOS DOS OUTROS E DIZ QUE SÃO SEUS.
    PT É O PARTIDO DO PAU TORRADO, CORJA FUDIDA.

  26. Não é a toa que o PT tem tantos filhos trapalhões (perdão Didi): Mercadante, MAG, Ideli, Pinheiro Guimaraes, Professor Luizinho, …

    Talvez Dirceu em termos de trapalhadas só perca para os petralhas que sempre procuram o seu blog, Augusto. Esses são a massa de manobra da burrice por isso são ainda mais burros.

    A diferença entre o PT e seu “irmão” o MST é a “SOFISTICAÇÃO”

    São dois lados da mesma moeda.

    Lulla, Dirceu… Toda a QUADRILHA… Serão DESMASCARADOS,
    AL CAPONES TUPINIQUINS!

    Ele não desiste, Paulinho… o Dirceu já está na galeria daqueles que NUNCA estão sempre metidos e vigarices esqur, ao lado do Arruda, do Sarney, do Calheiros e… bem, acho que são os mais famosos.

    O Rasputin pelego que atende pelo nome de José Dirceu sempre encrenca o Rei Apedeuta e a Princesa do discurso sobre o nada.

  27. Tudo sobre o Mensalão – o do PT. São documentos oficiais dos autos do processo que o povo desconhece. Você quer saber alguns dos meandros dessa sujeira tão grande como a atual dos “democratas” de Brasília e tão podre como o mensalão tucano de Minas? Ladrão é ladrão independente do partido político ou do credo ideológico. Assim, tenha um pouco de “saco”. Guarde o documento e leia por partes, com calma. O que está na Itso é é apenas parte da sujeira. Não há como dizer que não sabia ou que não acredita que todo esse lamaçal tenha ocorrido com os pretensos “patriotas” que estão nos governos. Depois em Out/10 vote neles ou em seus prepostos. O Brasil vai lhe agradecer. E, um dia, pagaremos um preço que nos será muito pesado!

  28. “A Pátria não é ninguém, são todos. Não é uma seita, nem um monopólio, nem uma forma de governo. É o céu, o solo, o povo, as tradições, a consciência, o lar, o berço dos filhos e o túmulo dos antepassados, a comunhão da Lei e da Liberdade.” – Rui Barbosa (o apóstolo de todas as liberdades)

    O roteiro final do mensalão
    26 de fevereiro de 2010

    ISTOÉ teve acesso às 69 mil páginas do processo do STF que trazem à tona novas histórias sobre o esquema de corrupção. Em uma delas aparece o coordenador de campanha de Dilma, o ex-prefeito Fernando Pimentel, como operador de remessas ilegais

    Por Hugo Marques (*)

    O processo que investiga o Mensalão do PT no Supremo Tribunal Federal (STF) tem 69 mil páginas. São 147 volumes e 173 apensos. Entre os documentos, há 50 depoimentos inéditos colhidos pela Justiça Federal em todo o País ao longo de 2008 e 2009, laudos sigilosos da Polícia Federal, relatórios reservados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), pareceres da Receita Federal e outras representações criminais que tramitam sob segredo de Justiça em vários Estados. O calhamaço faz a mais ampla e fiel radiografia do maior esquema de corrupção do País. Tudo isso, até hoje, estava sob sigilo de Justiça. Agora não mais. ISTOÉ teve acesso a todos esses documentos. O conteúdo empresta ainda mais gravidade ao escândalo. Além de lançar luz sobre novos personagens – até aqui eram 40 réus –, a investigação derruba a versão de que o dinheiro público estava ileso do esquema de caixa 2 do PT. Chegou-se a levantar essa hipótese durante a CPI, mas não havia provas. Agora, os novos documentos e testemunhas asseguram a origem estatal dos recursos. Essas novas provas também jogam por terra a desculpa petista de que tudo foi feito para pagar despesas de campanha. Não. Diante de juízes e procuradores, testemunhas contaram em detalhes como atividades privadas de interesse partidário foram custeadas com as mesmas notas de dólares, euros e reais que circularam em cuecas e malas e ainda compravam apoios no Congresso.

    São esses documentos que o ministro Joaquim Barbosa, relator do processo do Mensalão, usará para emitir seu julgamento. A leitura do processo que corre no STF evidencia que o Mensalão do PT é um cadáver ainda insepulto, capaz de provocar intempéries na corrida eleitoral.

    A conexão Belo Horizonte

    Parte da nova documentação analisada pelo Supremo atinge diretamente um importante dirigente petista que havia permanecido incólume durante todo o escândalo do Mensalão e que só agora tem seu nome envolvido na rede de corrupção. Trata-se do atual coordenador da campanha presidencial da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, e ex-prefeito de Belo Horizonte (2005-2008), Fernando Pimentel. No processo 2008.38.00.012837-8, que investiga os crimes de lavagem de dinheiro e evasão de divisas e tramita sob sigilo na 4ª Vara da Justiça Federal em Minas Gerais e agora foi anexado ao caso do STF, ele é apontado como um dos operadores da remessa ilegal de recursos para o Exterior, depois usados para pagamentos de dívidas do PT com o publicitário Duda Mendonça. Nesse processo, o procurador da República Patrick Salgado Martins mostra as relações de Pimentel com o empresário Glauco Diniz Duarte e com o contador Alexandre Vianna de Aguilar. Ambos, segundo o Ministério Público Federal, enviaram ilegalmente para os Estados Unidos cerca de US$ 80 milhões. Parte desse dinheiro, como afirma o procurador, teria sido destinada às contas de Duda Mendonça, um dos personagens centrais do escândalo do Mensalão. Em 2005, depois que o caso se tornou público, o publicitário admitiu que mantinha uma conta com R$ 10 milhões não declarados nos EUA, em nome da Dusseldorf Company. Foi dinheiro que o publicitário reconheceu ter recebido como pagamento de campanhas feitas para o PT.

    A origem desses recursos, de acordo com a denúncia do Ministério Público mineiro, está em um contrato superfaturado da Prefeitura de Belo Horizonte, feito durante a gestão de Pimentel, com a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) para a implantação do Projeto Olho Vivo – instalação de câmaras nas ruas da capital mineira. Diniz era diretor da CDL e teria abastecido as contas de Duda. “O contrato do qual surgiram irregularidades diversas como superfaturamento e alienação de câmaras por empresa de fachada presta-se a demonstrar a ligação de Glauco Diniz com o prefeito de Belo Horizonte, cuja campanha foi produzida pelo publicitário Duda Mendonça, havendo fundada suspeita de que o aludido convênio tenha sido ardiloso estratagema para desvio de dinheiro público com a finalidade de saldar as dívidas de campanha do partido em território alienígena”, escreveu o procurador Martins em sua denúncia.

    O procurador rastreou a rota do dinheiro dos contratos e descobriu que os recursos saíam do Brasil para os EUA, onde eram depositados nas contas da empresa Gedex International, pertencente a Diniz. Em seguida, eram repassados para a conta Dusseldorf, de Duda Mendonça. A Gedex recebeu no Exterior mais de US$ 30 milhões. Quanto desse total chegou à conta de Duda é uma pergunta ainda sem resposta na investigação. “As conexões mostram que eles intermediavam operações diversas com o objetivo de dissimular a natureza, origem, localização, movimentação e propriedade das quantias transacionadas, havendo ainda contra o acusado Glauco Diniz a suspeita de ter elaborado esquema de desvio de dinheiro público com a finalidade de saldar dívidas de campanha do PT”, conclui o procurador. Com essa nova documentação, Barbosa, segundo um ministro do STJ ouvido por ISTOÉ, poderá ampliar o número de réus no processo, inclusive arrolando Pimentel entre eles.

  29. Uma mala com R$ 1 milhão

    Os novos documentos do processo no STF mostram que o caixa 2 do PT não foi usado apenas para o pagamento de dívidas de campanha, como sempre sustentaram o ex-tesoureiro do partido, Delúbio Soares, e toda a cúpula petista na tentativa de qualificar o caso como crime eleitoral, o que possibilitaria a aplicação de penas mais brandas contra eles. Em 9 de julho do ano passado, às 14 horas, em depoimento prestado na 1ª Vara Federal Criminal de Porto Alegre, o contador David Stival, membro da Executiva Regional do PT no Rio Grande do Sul, contou, que pelo menos uma boa quantia dos “recursos não contabilizados pelo partido” viajava livremente pelo País até chegar a destinos improváveis. Eles irrigaram, por exemplo, as contas bancárias de fornecedores do Fórum Social Mundial, criado por movimentos de esquerda para fazer frente ao Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça. No depoimento, Stival afirmou – numa posição inédita entre os dirigentes do partido – ter usado esse dinheiro suspeito para pagar “dívidas históricas” do Fórum, organizado pelo PT de Porto Alegre, que costuma ter o presidente Luiz Inácio Lula da Silva como a estrela maior. O depoimento de Stival é bastante detalhista. Ele diz que, terminada a eleição de 2002, o PT gaúcho estava com uma série de dívidas e que precisou recorrer à direção nacional do partido em busca de recursos. Afirmou que procurou o deputado José Genoino (SP), então presidente do PT, e que foi apresentado ao secretário nacional de Finanças, Delúbio Soares. Uma surpresa esperava Stival no encontro com Delúbio, que prometera lhe repassar R$ 1 milhão.
    “Ele (Delúbio) pediu para buscarmos o dinheiro, mas não nos disse que o dinheiro seria em cash e a gente ficamos (sic) preocupados com isso”, relatou Stival. “Ele disse que teria que ser assim porque se tratava de um empréstimo feito pela Direção Nacional e que não poderia ser contabilizado. Disse que o empréstimo era do Banco Rural ou do BMG, mas que nós não poderíamos contabilizar aquele dinheiro.” O que seria uma solução virou então uma fonte de problemas, segundo a versão do dirigente do PT gaúcho, depois que ele desembarcou em Porto Alegre carregando uma mala com R$ 1 milhão. “Não podíamos pagar as dívidas de campanha com aquele dinheiro. As dívidas estavam todas com notas a pagar, registradas na contabilidade oficial do partido”, afirmou. Ainda diante do juiz, o dirigente regional do PT narrou o que foi feito do dinheiro. “Acabamos pagando fornecedores de outras dívidas históricas do Fórum Social Mundial, dívidas que não estavam na contabilidade oficial. O dinheiro nem entrou na sede do partido.”

    Um dos principais desafios do ministro Joaquim Barbosa em relação ao Mensalão do PT é a identificação da origem dos recursos movimentados irregularmente. Até agora, os principais envolvidos no escândalo diziam que o caixa 2 petista não usava dinheiro público. Os novos depoimentos prestados à Justiça mostram que o Ministério Público e a Polícia Federal podem ter razão quando afirmam que o “núcleo empresarial do Mensalão, comandado pelo publicitário Marcos Valério, retirou dinheiro de órgãos administrados pelo PT.”

    A falsa campanha publicitária

    Desde o início das investigações, as suspeitas mais fortes nesse sentido levavam à sede do Banco do Brasil, que tinha entre as agências que cuidavam de sua conta publicitária a DNA, de Valério. A CPI dos Correios, que investigou também o Mensalão, chegou a estabelecer um elo entre o BB e o caixa 2 petista, alegando que o banco pagara por campanhas publicitárias não realizadas para a Visanet, empresa do qual o banco é sócio. Por falta de provas, essa tese acabou não prosperando. Agora, uma testemunha que acompanhou de perto o destino dado na época às verbas publicitárias do BB revela detalhes de como esse esquema de fato funcionou, mas através de outra empresa. Funcionária do Núcleo de Mídia do BB na época do escândalo, a jornalista Danevita Ferreira de Magalhães prestou depoimento à Polícia Federal em 1º de abril de 2008. Nele, descreve um desvio de R$ 60 milhões dessas verbas. Segundo ela, a agência DNA, de Valério, recebeu o dinheiro do Banco do Brasil para a elaboração e veiculação de uma campanha publicitária BB/Visa Electron. O problema, disse Danevita, é que a campanha jamais foi feita e tampouco veiculada. “Quando o escândalo explodiu, Marcos Valério mandou queimar as notas frias emitidas contra o Banco do Brasil”, afirmou a jornalista.

    No Núcleo de Mídia do Banco do Brasil, durante a gestão do ex-diretor de marketing Henrique Pizzolato, a função de Danevita era exatamente acompanhar a execução dos contratos de publicidade e encaminhar os pagamentos quando as campanhas fossem veiculadas. Ela explicou ao delegado Luís Flávio Zampronha que, no caso do contrato com a DNA, chegou a alertar sobre a não realização dos serviços e acabou sendo afastada de suas funções por causa disso. “A campanha, no valor aproximado de R$ 60 milhões, de fato nunca foi veiculada”, disse Danevita. “As notas frias foram feitas apenas para justificar os pagamentos.” De acordo com Danevita, “o próprio diretor de mídia da agência DNA Propaganda, Fernando Braga, afirmou que esta campanha do Banco do Brasil/Visa Electron não tinha e nem iria ser veiculada.” Também está entre os novos documentos no processo do STF um laudo do Instituto Nacional de Criminalística, da PF, de 2009, confirmando que houve outros desvios de dinheiro público nos contratos da DNA com o BB. “A empresa DNA não repassou aos cofres públicos do BB as bonificações denominadas ‘bônus de volume’ que recebeu”, diz o laudo. A DNA de Valério recebeu R$ 37,6 milhões a título de bonificações só em contratos com o BB.

  30. As notas frias do PTB

    A grande força-tarefa de investigação montada em todo o Brasil pelo STF envolveu órgãos de várias esferas, inclusive a Receita Federal. Uma das missões do Fisco foi tentar comprovar a suspeita de que vários partidos políticos envolvidos no esquema fraudavam notas fiscais apresentadas à Justiça Eleitoral. As primeiras provas nesse sentido surgem entre as 69 mil laudas do processo do Mensalão. Em março de 2009, a Procuradoria-Geral da República enviou ao Supremo cópias de representações fiscais da Receita, entre elas uma de novembro de 2007. O documento mostra notas fiscais fraudadas pelo PTB, justamente o partido do ex-deputado Roberto Jefferson, o histriônico autor das primeiras denúncias da existência do Mensalão (leia quadro na pág. 40). Em seu relatório final, a Receita acrescenta a Jefferson, que foi cassado durante o escândalo do Mensalão, uma nova qualificação: a de responsável pela armação das notas falsas.

    Os auditores fiscais comprovaram que o PTB apresentou notas frias para justificar a origem de pelo menos R$ 858 mil. Uma das empresas citadas na representação fiscal é a VideoMaker Produções. José Antônio Sarmento, sócio da empresa, confirmou em depoimento à Receita ter sido procurado pelo advogado do PTB, Itapuã Messias, que lhe apresentou um contrato de prestação de serviços. Mas a VideoMaker, segundo Sarmento, não fechou o negócio com o partido de Jefferson e “nunca prestou serviços para a referida agremiação política”, diz ele. Notas fiscais da empresa, porém, constavam da prestação de contas do PTB. Outros documentos da Receita mostram que a estratégia das notas frias não é exclusividade do PTB. Várias empresas registradas na escrituração do PP, por exemplo, constam no cadastro da Receita como inativas, omissas ou inaptas. Não poderiam, portanto, ter prestado serviços e emitido documentos fiscais. Um dos responsáveis citados pela Receita é o deputado distrital Benedito Domingos (PP), também investigado por receber R$ 6 milhões do esquema do Mensalão do DEM, no Distrito Federal. Nos novos documentos encaminhados ao ministro Joaquim Barbosa, a Procuradoria-Geral da República informa ao STF que há também notificações referentes ao PT, ao PMDB e ao extinto PL. Em todos os casos, os partidos foram pilhados usando notas frias em suas prestações de contas.

    A versão dos ex-ministros

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva alega com frequência que só soube da existência do Mensalão depois que o escândalo se tornou público. O ex-deputado Roberto Jefferson sempre disse o contrário. Assegura que ele próprio informou o presidente sobre a distribuição de dinheiro que o PT vinha fazendo no Congresso. Nos novos depoimentos já em poder do relator Joaquim Barbosa, três ex-ministros de Lula confirmam a versão de Jefferson. Em 12 de março do ano passado, diante do juiz Alexandre Bulk Madrado Sampaio, da 4ª Vara Criminal da Justiça Federal em Minas Gerais, o ex-ministro do Turismo Walfrido dos Mares Guia afirmou que em março de 2005, em uma reunião da qual participaram o então ministro Aldo Rebelo, da Coordenação Política, e o líder do PTB José Múcio Monteiro, Roberto Jefferson relatou ao presidente Lula que o PT estaria repassando recursos aos parlamentares em troca de apoio aos projetos do governo. “O presidente ouviu um breve relato feito por Roberto Jefferson, mas não disse nada a respeito”, afirmou Mares Guia. Em seguida, o juiz perguntou se o ex-ministro poderia dizer exatamente o que ouviu naquela reunião e Mares Guia declarou: “O presidente perguntou a Jefferson como estava o PTB e o deputado respondeu: estou preocupado porque o PTB não consegue os cargos pleiteados e já negociados e tem essa conversa que tem recursos sendo distribuídos a partidos no Congresso.” Mares Guia deixou o governo em 2007, depois que ISTOÉ revelou seu envolvimento com o chamado Mensalão Tucano.

    Versões semelhantes foram apresentadas em 27 de maio do ano passado, quando os ex-ministros Aldo Rebelo e Márcio Thomaz Bastos (Justiça) também depuseram como testemunhas na 2ª Vara Criminal Federal. “No final de uma audiência com a direção do PTB, quando todos já estavam em pé, o deputado Roberto Jefferson de alguma forma revelou ao presidente que haveria algo parecido com o que depois ele nominou de Mensalão”, afirmou Rebelo à juíza Sílvia Maria Rocha. Ainda em seu depoimento, o ex-ministro disse que, terminada a reunião com o PTB, Lula lhe pediu para procurar mais informações sobre a denúncia feita por Jefferson. Thomaz Bastos afirmou que não esteve na reunião, mas soube mais tarde que o presidente havia pedido uma investigação sobre os fatos relatados por Jefferson. O pedido, segundo Bastos, não foi feito a ele, que comandava a Polícia Federal. O juiz pergunta ao ex-ministro se a investigação foi formal ou informal e ele responde: “Acredito que tenha sido formal, porque foi objeto de resposta formal da Casa Civil.”

    É provável que os ex-ministros tenham que fazer novos depoimentos para esclarecer contradições com antigos colegas de governo. Na maioria dos documentos, até agora inédita, em poder do STF estão também os testemunhos da ministra Dilma Rousseff e do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. O ex-ministro nega que tenha feito qualquer investigação a pedido do presidente Lula e a atual ministra afirmou com todas as letras que na Casa Civil não existem registros sobre suposta investigação. Isso significa que diante de uma denúncia tão grave o presidente pediu apenas uma investigação informal ou alguém está mentindo, Dilma, Dirceu ou Thomaz Bastos. Como todos, exceto Dirceu – que é o principal réu no processo do Mensalão –, prestaram depoimento como testemunhas, aquele que faltou com a verdade poderá ser processado pelo ministro Barbosa.

  31. As testemunhas do caixa 2

    A ação penal no STF traz depoimentos inéditos de testemunhas que comprovam definitivamente grandes movimentações de “dinheiro não contabilizado”, expressão usada pelo petista Delúbio Soares para justificar o Mensalão. Os testemunhos surpreendem, não apenas pelo seu valor jurídico, mas pela naturalidade com que os envolvidos tratam de uma questão criminal como se fosse algo rotineiro. Ex-presidente do Banco Popular do Brasil, Ivan Guimarães confirmou na Justiça Federal em São Paulo, no dia 27 de maio de 2009, que o PT movimentou dinheiro sujo. “Boa parte da crise era devido a esses empréstimos que não constaram da contabilidade, o caixa 2”, disse Guimarães, dando detalhes dos empréstimos que o PT fez no Rural e no BMG. “Tomei conhecimento destes empréstimos. Eu não me lembro o valor total, mas era algo superior a 40 milhões (de reais).” Guimarães afirmou ter participado das reuniões que escolheram a agência de Marcos Valério para trabalhar nas campanhas do Banco do Brasil, mas responsabilizou o conselho diretor e o ex-diretor Henrique Pizzolato.

    Pelos depoimentos, fica evidente que práticas ilegais eram cotidianas nos escritórios dos partidos políticos. Funcionários das legendas não se constrangem ao se declarar abertamente como laranjas do esquema. Coordenadora da campanha do PP em 2004 no Paraná e secretária do ex-deputado José Janene (PP), Rosa Alice Valente confirmou à Justiça em 2009 que sua conta bancária foi utilizada pelo PP para receber dinheiro do PT nacional. O dinheiro chegava através da corretora Bônus Banval, que lavava o dinheiro do Mensalão. “O deputado me disse que foi feito um acordo entre o PT e o PP e que o Enivaldo Quadrado (então dono da Bônus Banval) iria me ligar e daí iria passar na minha conta pra mim (sic) repassar”, disse Rosa. Entre casos já conhecidos e outros só agora descobertos, as confissões surgem de todo lado. Em Alagoas, o deputado Paulo Fernando dos Santos, o Paulão (PT), revelou na Justiça ter recebido R$ 80 mil “não contabilizados” do PT. O dinheiro, segundo ele, era liberado por Delúbio Soares. Presidente do PT no Tocantins na época das fraudes, Divino Nogueira revelou que recebeu dinheiro de caixa 2 do PT nacional, enviado por Delúbio. O ex-deputado baiano Eujácio Simões, que era do extinto PL, afirmou ter recebido R$ 30 mil de caixa 2 do deputado Valdemar Costa Neto (PL-SP), um dos principais protagonistas do esquema.

    Em alguns relatos, os detalhes são tão ricos quanto as quantias movimentadas irregularmente pelos políticos. É o caso do testemunho do empresário José Carlos Batista, sócio da Garanhuns Empreendimentos, empresa que ficou conhecida na época do Mensalão como lavanderia do Mensalão. Réu no processo, Batista decidiu contar tudo o que sabe para ser beneficiado pelo instrumento da delação premiada. Foi ouvido na condição de informante. Pela primeira vez, disse que era dono da Garanhuns apenas no papel porque, na verdade, era “laranja” do verdadeiro dono da empresa, Lúcio Funaro, amigo de Costa Neto. Batista esmiúça como entregou pessoalmente, a pedido de Funaro, quase R$ 3 milhões do esquema do PT para o deputado do PL bancar a campanha eleitoral de 2004. O dinheiro foi entregue na sede do PL em São Paulo. Eram recursos repassados a Funaro por Valério com base em um “contrato fictício” de compras de certificado de reflorestamento da Garanhuns para a SMP&B. Já se sabia que a Garanhuns fora usada por Valério para esquentar o dinheiro repassado do caixa 2 do PT para o PL. O publicitário sempre negou. Em seu depoimento, Batista não só se define como “laranja” como cria dificuldade para aqueles que querem contestar a sua versão do fato pela quantidade de informações que forneceu à Justiça. Ele cita modelos de veículos em que o dinheiro foi carregado em “caixas de papelão”, horários de voos, nomes de intermediários e destinos do dinheiro, como a cidade de Mogi das Cruzes, no interior paulista. São esses detalhes que irão influenciar o ministro relator na hora de confrontar depoimentos contraditórios.

    A palavra dos presidentes

    Não é comum que presidentes ou ex-presidentes da República sejam sabatinados por juízes, mas entre os novos documentos do Mensalão estão depoimentos de Fernando Henrique Cardoso e do vice-presidente José Alencar. FHC foi arrolado como testemunha de defesa do ex-deputado Roberto Jefferson e prestou um longo depoimento. Suas declarações na 2ª Vara Federal Criminal Especializada em Crimes Contra o Sistema Financeiro Nacional e Crimes de Lavagem, em São Paulo, em junho do ano passado, somam dez laudas. “O deputado Roberto Jefferson é um batalhador”, disse Fernando Henrique. “Ele é assim, por bem ou por mal ele toma a posição, ele vai em frente.” Fernando Henrique discorreu sobre as diferenças entre seu governo e o do presidente Lula e aproveitou para dar uma estocada no PT. Ele disse que o partido de Lula costuma “transformar em escândalo qualquer caso, muitas vezes sem ter sido apurado”. E acha que o ex-ministro José Dirceu e o deputado José Genoino (PT-SP) são responsáveis por “essa postura”. A provocação de FHC acabou sendo assimilada. Há poucas semanas, o chefe de gabinete da Presidência da República, Gilberto Carvalho, admitiu: “O PT nasceu questionando as instituições tradicionais, mas foi adquirindo vícios. Até o vício da corrupção, que infelizmente entrou em nosso partido.”

    Também prestou depoimento no caso do Mensalão o vice-presidente José Alencar. Na época do escândalo, Alencar estava filiado ao PL, o partido do deputado Valdemar Costa Neto. Alencar recebeu da Justiça as perguntas por escrito e se manifestou rapidamente. Afirmou que só soube dos repasses financeiros do PT para o PL quando o ex-deputado Roberto Jefferson fez a denúncia do Mensalão. Disse que durante as negociações para a formação da chapa presidencial eleita em 2002 em nenhum momento participou de discussões envolvendo o financiamento da campanha e que nunca tratou sobre o assunto com o presidente Lula. O presidente, ao contrário de Alencar que se prontificou a colaborar com as investigações e em apenas duas semanas respondeu ao questionário, tem se esquivado de falar sobre o Mensalão. No dia 10 de agosto do ano passado, a juíza Pollyanna Kelly Martins Alves, da 12ª Vara da Justiça Federal de Brasília, enviou ofício diretamente ao Palácio do Planalto, informando que Lula está arrolado como testemunha no “processo do Mensalão”. E redigiu: “Conto com a compreensão de Vossa Excelência em colaborar com o Poder Judiciário.” A seguir, a juíza pede a Lula que “indique dia e hora que melhor lhe convier” para comparecer à Justiça, ou ainda que “manifeste interesse em encaminhar respostas por escrito, se assim lhe aprouver, observando o intervalo entre 14 de setembro de 2009 e 30 de outubro de 2009”. Já se passaram quatro meses do prazo sugerido pela juíza e Lula não se prontificou até agora a enviar as respostas, nem sequer por escrito.

    O Mensalão do PT foi o primeiro a ser descoberto, em 2005, e nos últimos cinco anos vem sendo investigado. Depois dele, surgiram o Mensalão Tucano, revelado por ISTOÉ em setembro de 2007, e o Mensalão do DEM, no final de 2009. Os esquemas são semelhantes e mostram que a prática do caixa 2 e da compra de apoios políticos não é privilégio de um único partido político. Como todos têm seu mensalão, é até possível que se depender dos políticos esses crimes permaneçam impunes. A boa notícia é que o Judiciário tem dado mostras de que esse quadro poderá ganhar novas molduras. No caso do Mensalão do DEM, um governador está preso preventivamente e, se depender do potencial dos novos documentos em poder do relator Joaquim Barbosa, o STF tem elementos de sobra para não manter a impunidade no caso do Mensalão do PT, ainda que cinco anos depois.

    (*)Fonte: http://www.istoe.com.br/reportagens/53580_O+ROTEIRO+FINAL+DO+MENSALAO+PARTE+1?pathImagens=&path=&actualArea=internalPage

  32. O retardado que ameaçou minha familia escreveu :

    ribamarbianchini.zip.net Disse:
    fevereiro 28, 2010 às 2:53 pm

    Rafael Costa, o problema é que o Kassab e o Serra não executaram o orçamento previsto para combater as enchentes em São Paulo nos últimos 3 anos, faltou visão
    ================================================

    E O orçamento do PAC que esta 60% ?

    Se tem o dedo sujo de merda não aponte para os outros, otário

  33. COBAP divulga traidores dos aposentados

    Aposentados 25/02/2010 | Por COBAP

    Os deputados José Genuíno e Cândido Vacarezza já se declararam contra quaisquer projetos em prol dos aposentados

    A emenda de autoria do deputado Márcio França (PSB-SP), relativa ao substitutivo ao Projeto de Lei 5940/09, que reserva 5% dos recursos de combate à pobreza previstos no fundo social do pré-sal para recompor as perdas das aposentadorias superiores a um salário mínimo, causou desgosto na base governista. O PT e o PMDB apresentaram emenda alternativa para que os referidos 5% destinados aos aposentados fossem destinados à Previdência Social, sem especificar o uso do recurso. Apesar de derrotada, a emenda alternativa contou com 92 votos favoráveis. A COBAP divulga abaixo a lista dos inimigos dos aposentados brasileiros.

    Edio Lopes (PMDB-RO), Luciano Castro (PR-RO)

    Dalva Figueiredo (PT-AP), Fátima Pelaes (PMDB-AP)

    Zé Geraldo (PT-PA), Beto Faro (PT-PA), Paulo Rocha (PT-PA), Asdrubal Bentes (PMDB-PA)

    Anselmo de Jesus (PT-RO), Eduardo Valverde (PT-RO), Natan Donadon (PMDB-RO)

    Nilson Mourão (PT-AC)

    Domingos Dutra (PT-MA), Pedro Novais (PMDB-MA), Professor Sétimo (PMDB-MA), Ribamar Alves (PSB-MA), Washington Luiz (PT-MA)

    Aníbal Gomes (PMDB-CE), Flávio Bezerra (PRB-CE) José Guimarães (PT-CE), Mauro Benevides (PMDB-CE), Paulo Henrique Lustosa (PMDB-CE), Zé Gerardo (PMDB-CE)

    Marcelo Castro (PMDB-PI), Nazareno Fonteles (PT-PI), Paes Landim (PTB-PI)

    Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN)

    Luiz Couto (PT-PB)

    Armando Monteiro (PTB-PE), Fernando Ferro (PT-PE), Pedro Eugênio (PT-PE)

    Joaquim Beltrão (PMDB-AL)

    Jackson Barreto (PMDB-SE)

    Colbert Martins (PMDB-BA), Emiliano José (PT-BA), Félix Mendonça (DEM-BA), Geraldo Simões (PT-BA), Lídice da Mata (PSB-BA), Luiz Alberto (PT-BA), Marcelo Guimarães Filho (PMDB-BA), Paulo Magalhães (DEM-BA), Veloso (PMDB-BA), Sérgio Barradas Carneiro (PT-BA), Veloso (PMDB-BA)

    Gilmar Machado (PT-MG), João Magalhães (PMDB-MG), Leonardo Quintão (PMDB-MG), Marcos Lima (PMDB-MG) Miguel Corrêa (PT-MG), Odair Cunha (PT-MG), Paulo Delgado (PT-MG), Saraiva Felipe (PMDB-MG), Virgílio Guimarães (PT-MG), Silas Brasileiro (PMDB-MG)

    Camilo Cola (PMDB-ES), Lelo Coimbra (PMDB-ES)

    Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Luiz Sérgio (PT-RJ), Nelson Bornier (PMDB-RJ), Solange Almeida (PMDB-RJ)

    Antonio Palocci (PT-SP), Arlindo Chinaglia (PT-SP), Cândido Vaccarezza (PT-SP), Carlos Zarattini (PT-SP), Devanir Ribeiro (PT-SP), Janete Rocha Pietá (PT-SP), Jilmar Tatto (PT-SP), João Paulo Cunha (PT-SP), José Eduardo Cardozo (PT-SP), José Genoíno (PT-SP), Paulo Teixeira (PT-SP), Ricardo Berzoini (PT-SP), Vicentinho (PT-SP)

    Carlos Abicalil (PT-MT)

    Magela (PT-DF)

    Pedro Wilson (PT-GO)

    Andre Vargas (PT-PR), Angelo Vanhoni (PT-PR), Assis do Couto (PT-PR), Dr. Rosinha (PT-PR), Nelson Meurer (PP-PR), Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR)

    Vignatti (PT-SC), João Matos (PMDB-SC), Décio Lima (PT-SC)

    Fernando Marroni (PT-RS), Henrique Fontana (PT-RS), Maria do Rosário (PT-RS), Pepe Vargas (PT-RS), Paulo Pimenta (PT-RS), Paulo Roberto Pereira (PTB-RS)

  34. Quem, sendo bem informado, ainda acredita nas “denúncias” da revista Veja?

    Só mesmo muita desinformação ou má-fé para achar que essa revista trabalha em prol da verdade.

    Estão é fazendo o jogo que lhes convém, que é meter o pau no Lula e apoiar o Serra.

    Não adiantará de nada…

  35. As viuvas do FHC estão desesperadas,com certeza esses imbecis que defendem a volta do psdb ao comando do Brasil tinham cargos no governo.
    Bando de safados.

  36. Osvaldo TUCANALHA safado e defensor de Aquassab, Zé Pedágio e do Vice do Zé Pedágio o Arrudão.
    Até em Osasco você quer meter-se? Nem sabe o que é Rochdale seu babaca.
    Aliás, não tem nem mais como defender seus amiguinhos Tucanalhas.
    Frase de Osvaldo “Tucanalha” SEP:
    “A quanto tempo SP não alaga?”
    TUCANALHA PRIVATIZADOR ALAGADO MAS COM PEDÁGIO DETECTED

  37. Enquanto isso o Aquassab fazendo propaganda na televisão para tentar limpar a barra. Pq não usou o dinheiro do comercial para recuperar a cidade das vergonhosas enchentes?? VERGONHA. O que acha disso caro amigo do DEM/PSDB?

  38. Imbecil é aquele sequelado que fecundou um óvulo e nasceu uma anormalidade como voce.

  39. Safado pode ser voce, sua familia, eu não, eu trabalho e não babo ovo partido, político ou escrotos que falam uma coisa e fazem outra, como seu querido presidente.

    Aqui vai uma sugestão, porque voce implanta um aparelho reprodutor feminino, da pra ele, e tenha um filho dele.

  40. Mas o OBAMA ta certo. Vê um otário que se engrandece com um elogio, ele tem que aproveitar.

  41. o jornal Gramma sim que é democrático lá em Cuba, do jurássico Fidel Castro o Ditador mais longevo de nossa história.

    Isto sim é o paraíso dos esquerdopatas do Brasil que vivem na maior mamata estatal financiada pelo quem trabalha de verdade

    petralhas se mudem para Cuba ou Venezuela do pateta Chavez, o Brasil agradece

  42. Para os petralhas, midia democrática é aquela que só elogia esse governo pirata, saqueadores da Nação, chefiados pelo Capo Zé Dirceu sócio de máfia russa e Farcs.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: