Advertisements

Cronologia da Corrupção: Lula, Munchausen, PT e PCdoB

corrupçãoesporte

Por JOSÉ CRUZ

http://blogdocruz.blog.uol.com.br/arch2009-09-06_2009-09-12.html

Está tudo combinado

O patrocínio da CBF ao congresso de delegados da Polícia Federal não é um fato isolado nas relações de órgãos do governo com a poderosa instituição do futebol nacional.

É, apenas, mais um capítulo na intimidade entre poderes distintos que deveriam ser distantes.

O patrocínio é, enfim, a evolução de uma política de intimidades que começou pelo Palácio do Planalto. O fato eu contei  numa  reportagem,publicada no Correio Braziliense, em 26 de setembro de 2004. O trabalho foi realizado junto com minha então colega de redação, Helayne Boaventura, da Editoria de Política, sob o título:

Lula Futebol Clube

Em resumo é o seguinte:

De um lado, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, precisava “limpar a barra” junto ao Palácio do Planalto. Com as denúncias de irregularidades identificadas no futebol nacional pelas CPIs do Senado e da Câmara, o então presidente Fernando Henrique Cardoso fechou as portas do Executivo aos cartolas em geral.

Novos tempos

Em 2003, Lula chegou ao poder. Corintiano apaixonado, ex-torcedor de arquibancada, ele via na Seleção Brasileira um valorizado cartão postal para promover o Brasil no exterior em “jogos de paz”.

Para tanto, era preciso promover a aproximação entre a CBF e o Palácio do Planalto. O escalado para o trabalho foi o então ministro do Esporte, Agnelo Queiroz .

No Rio de Janeiro, o ex-diretor do Jornal do Brasil, José Antônio do Nascimento Brito, promoveu um jantar, facilitando o encontro de Agnelo com João Havelange, quando os ponteiros foram acertados. Desde então, o caminho do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, ficou aberto para transitar pelos poderes da capital da República.

Interesses mútuos

Políticos próximos do presidente Lula garantem que a aproximação entre Lula e Ricardo Teixeira tem objetivos comuns e faz parte de uma estratégia maior.

Usando a Seleção Brasileira para promover “jogos da paz”, como ocorreu no Haiti, em 2004, e o prestígio do nosso futebol no exterior Lula acumularia dividendos para, somados a outras ações sociais no exterior, se tornar candidato ao Prêmio Nobel da Paz.

Ricardo Teixeira, por sua vez, ganharia apoio político do então internacional Lula para se candidatar à presidência da Fifa.

Sustentação

A ação palaciana teria valioso instrumento de sustentação: usar o projeto Pintando a Liberdade para distribuir material esportivo a países pobres, com o apoio do Ministério das Relações Exteriores.

O material – bolas, em geral, redes, bolsas, agasalhos etc – é produzido por presidiários, num bem bolado trabalho integrado entre os ministérios da Justiça e Esporte. Para cada três dias de trabalho, o presidiário ganha o abono de um dia em sua pena.

Eis a estratégia, o que facilita entender porque Congresso Nacional, TCU, Palácio do Planalto, Polícia Federal, enfim, se tornaram íntimas da CBF.

Cronologia da troca de favores

2003

Janeiro

# Agnelo se encontra com João Havelange para acertar encontro entre Lula e Ricardo Teixeira

Fevereiro

# Jogadores da Seleção Brasileira vestem a camisa do programa Fome Zero no amistoso com a China (0 x 0).

# Agnelo dá o ponta-pé inicial no amistoso entre Santos em São Paulo, na Vila Belmiro.

Maio

# O presidente Lula sanciona a Medida Provisória n. 79, a Lei de Moralização do Futebol (Estatuto do Torcedor). Veta, porém, o artigo que previa fiscalizar atos dos cartolas pelo Ministério Público.

Setembro

# Agnelo, ainda como ministro do Esporte, participa com Ricardo Teixeira de um churrasco, no Rio, comemorativo à conquista do título de campeã mundial pela Seleção Sul-17.

# Agnelo viaja no mesmo avião da delegação da CBF, logo após o jogo em Manaus, Brasil 1 x 0 Equador, pelas eliminatórias da Copa do Mundo.

Outubro

# CBF determina que jogos pelo Campeonato Brasileiro arrecadassem alimentos para o programa Fome Zero.

2004

Fevereiro

# No jogo da Seleção Brasileira com a Irlanda, em Dublin (0x0), Seleção Brasileira entra em campo com faixa divulgando a campanha Fome Zero.

Julho

# Depois da vitória da Seleção Brasileira sobre a Argentina (2 x 0),pela Copa América, Agnelo perfilou-se ao lado dos jogadores e acabou sendo homenageado com uma medalha de campeão. No extremo da fila, o jogador Luizão ficou sem a sua medalha.

Agosto

# Seleção Brasileira faz jogo pela paz no Haiti, com a presença do presidente Lula, sacramentando a aproximação com Ricardo Teixeira.

A partir de 2005

# Doação de material esportivo para países da América Central e África. A mais recente remessa foi para o Haiti. Confiram notícia divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores:

“A Embaixada do Brasil no Haiti e o o Batalhão Brasileiro da Força de Paz promoveram a doação de bolas para realização de atividades esportivas na colônia de férias em Cité de Soleil, bairro de Porto Príncipe. A iniciativa ocorreu no dia 12 de agosto de 2009.

O material foi enviado pelo Ministério do Esporte e produzido pelo Projeto “Pintando a Liberdade”. Além da doação, o Contingente garantiu o fornecimento de água potável e leite em pó durante a realização do evento. O COH (Comitê Olímpico Haitiano) também foi apoiado por integrantes da Engenharia Militar, que executaram reparos nas estruturas esportivas utilizadas.”

Errei

Cometi um erro de digitação e apaguei a mensagem anterior, publicada no sábado, em que comentava a notícia de Juca Kfouri: “CBF patrocinará o Congresso Nacional de Delegados da Polícia Federal.”

Desculpem a minha falha técnica, e, para náo ficar em débito, repito a nota.

Em resumo, eu criticava essa aproximação.

Em 2001, durante as CPIs da CBF Nike (na Câmara dos Deputados), e a do Futebol, no Senado, policiais federais integraram um espetacular grupo de apoio aos parlamentares, ao lado de técnicos do Banco Central, do TCU, do Ministério Público e do próprio Congresso. Eles cumpriram ações para a quebra de sigilo bancário e fiscal da CBF, à época acusada de várias irregularidades.

Agora, patrocinados pela entidade maior do futebol, que isenção terá a PF para cumprir, se preciso, futuras missões na Casa do Futebol?

Essa aproximação, por sinal, é mais uma de Ricardo Teixeira, que abraça, assim, os poderes da República, a partir do Palácio do Planalto, como contamos acima.

Depois, foi a vez do Congresso Nacional, patrocinando parlamentares importantes nas tomadas de decisões legislativas.

E, finalmente, o próprio Tribunal de Contas. Lembram que o ex-ministro Marcos Vilaça chefiou uma delegação da Seleção Brasileiro em jogo no exterior, este ano? Ou seja, instituições responsáveis por fiscalizar são beneficiadas pelo fiscalizado.

Como diria o poeta-cantor, em ritmo embalado: “Ta dominado, ta tudo dominado…”

Facebook Comments
Advertisements

7 comentários sobre “Cronologia da Corrupção: Lula, Munchausen, PT e PCdoB

  1. Maurício

    “Em 2003, Lula chegou ao poder. Corintiano apaixonado, ex-torcedor de arquibancada, ele via na Seleção Brasileira um valorizado cartão postal para promover o Brasil no exterior em “jogos de paz”.”

    ——————————————————————————

    O autor quis demonstrar uma “lógica futebolística” da administração Lula, mas os fatos desmentem a equação, pois:

    – Apesar do suposto corinthianismo do presidente Lula, o Corinthians sofreu uma devassa da PF e do MP como jamais se viu na história do Brasil.

    – Apesar do suposto corinthianismo do presidente Lula, o Corinthians foi rebaixado, em 2007, pela primeira vez na história.

    – Não se observa o mínimo sinal de favorecimento da CBF ao Corinthians. Na campanha do rebaixamento, em 2007, o Corinthians foi prejudicado pela arbitragem em inúmeras partidas e julgamentos (lembram-se da pesada punição imposta ao Finazzi, que o afstou do time na reta final do campeonato?). Sem falar na farsa escandalosa do jogo Goiás x Internacional, que determinou a queda corinthiana…

    – O “queridinho” da CBF é um dos maiores rivais do Corinthians: o São Paulo – costumeiramente favorecido pelas arbitragens, e apoiado pela CBF na candidatura do seu ultrapassado estádio, o Morumbi, como uma das arenas para a Copa-2014.

    – Aliás, o tocante ao assunto estádio, como explicar que o “corinthiano” Lula também apóie a candidatura do Morumbi para a Copa-2014, quando seria muito mais natural, principalmente por razões administrativas (porque a cidade de São Paulo precisa de um estádio moderno, ainda mais quando se tem em conta a Copa-2014), mas também por razões clubísticas (o “seu” Corinthians precisa de um estádio onde possa mandar os seus jogos), promover a construção de uma nova arena em São Paulo?

  2. Silvio

    Enquanto isso na base do corinthians, o time do treinador esquema se classifica vencendo por 2×0 em casa com dois gols mandrakes, ao passo que o time do treinador honesto perde por 4×1 em casa e esta eliminado, parabens Ladeira, por ter puxado todos os juvenis para sequer jogarem no junior…e agora quem vc vai trazer para o sub17…outro parcero seu ?? Kza do baralho viu

  3. Rafael Costa

    Calma cara!
    Também sou corintiano, mas não vi nehuma intenção do autor em relacionar o Corinthians com supostos favorecimentos pelo fato do Lula ser corintiano.
    Você achou pêlo em ovo!

  4. Marco

    Vc tem certeza que leu o texto? É que seus argumentos nada tem a ver com o texto em questão…

  5. Pingback: Fique por dentro Corrupção » Blog Archive » Cronologia da Corrupção: Lula, Munchausen, PT e PCdoB « Blog do …

  6. antonio fernandes dasilva

    porque todo caso onde tem corrupção enriquecimento apoio ao terrorismo lula ta la. sera que o brasil e dos brasileiros

  7. antonio fernandes dasilva

    moderar o que? quem assina sem ler ja vendeu tudo. afinal era o dono

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: