Advertisements

Coluna do Fiori

fiori4 

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.br   Email: caminhodasideias@superig.com.br

apito

RELAÇÃO DOS INTEGRANTES DA CONAF 2.009

Conforme e-mail resposta a perguntas efetuadas por este colunista, Sergio Correia da Silva presidente da CONAF, afirmou que divulgaria o nome de todos os integrantes do quadro nacional.

Até o presente não a tornou publica.

APONTAMENTO

Lembrando que no e-mail consta que o numero dos integrantes de São Paulo no quadro nacional totaliza 42 sendo: 19 árbitros inclusos os FIFA e, 23 assistentes.

Flavio Rodrigues de Souza 15º como Marcelo Alfieri ,19º do Ranking, até o momento não foram escalados.

No entanto; Flávio Rodrigues Guerra 20º e Guilherme Cereta Lima 21º o foram.

Admito que Flavio Rodrigues Guerra nas vezes em que o vi arbitrar, o fez, com personalidade, mostrando-se capaz e, aplicador das leis do jogo.

REPITO

Em nome da nitidez fartamente apregoada pelos presidentes da CONAF e da CEAF-SP, se faz urgente esclarecer sobre o acima.

EM TEMPO:

O aclarar deve respeitar o ser humano.

PERMUTA NA DIREÇÃO DA ESCOLA DE ÁRBITROS DA FPF

Silvia Regina Oliveira ex-integrante da CEAF-SP foi permutada com Roberto Perassi, tornando-se a nova dirigente da escola de árbitros.

INGRATIDÃO

Em recente postado no site da FPF, Silvia Regina narrou que apreendeu fartamente com Perassi e com o antigo diretor e professor da escola, Flávio Iazzete.

Afianço que conheci Silvia quando ela trabalhava em uma entidade instalada no antigo prédio da FPF.

Ao inicio da década oitenta vi Silvia Regina freqüentar os bancos da escola de árbitros da FPF.

Flávio Iazzetti mantinha-se antagônico a entrada do sexo feminino na arbitragem.

Após longas conversas com Mario Franciscon e Dirceu Fernandes, Flávio Iazzetti acordou que Silvia Regina freqüentasse o curso, ao término, Silvia recebeu o diploma de aluna ouvinte.

Decorreram alguns anos, com o advento de Eduardo José Farah na presidência da FPF, houve modificação na composição administrativa da escola de árbitros, Gustavo Caetano Rogério, passou a ser seu gerenciador.

Convencida por Gustavo, Silvia Regina apresentou os documentos exigidos e regressou a escola de árbitros.

Oficialmente diplomada, diga-se se passagem com justiça, Silvia Regina efetuou sua inscrição no setor de árbitros da FPF, passou a arbitrar, chegando a FIFA.

Salvo engano, Silvia Regina transformou-se na primeira integrante do sexo feminino formada pela escola da FPF.

Convicto que meu relato é o mais próximo da história, defino como falha o postado no site da FPF.

Silvia Regina se olvidou de:

Mário Franciscon principal condutor de seu luzir na arbitragem, Dirceu Fernandes e do professor Gustavo Caetano Rogério.

CARTÃO AMARELO

Nos últimos jogos tivemos enxurrada de cartões amarelos, somente em quatro eventos, contei 31.

Pela regra todos os atletas podem receber o cartão amarelo, necessário entender que o significado do cartão amarelo é estabelecer que jogadas idênticas sejam penalizadas e seu continuar, será demonstração ostensiva do desrespeito à lei do jogo e a seu representante, o árbitro.

Cabe ao árbitro comandar a parte disciplinar da partida, a meu ver, o repetir de cartões amarelos se torna ridículo diante dos litigantes, do publico e da imprensa, depreciando a lei do jogo.

Portanto, devam os árbitros assumir seu papel, pararem de ser políticos, se fazer presente no domínio disciplinar da partida.

POLITICA

Sarney afirma que sempre trabalhou pelo bem do povo, que todos os atos que praticou foram dentro da legalidade.

Ao que respondo;

Os atos podem ser legais, mais as leis que o legaliza foram estabelecidas pelo parlamento composto por maioria de corruptos que legislam em causa própria e dos seus, desviam grande parte do dinheiro arrecadado dos impostos que somos obrigados a pagar.

Aquém do acima, conversei com muitos migrantes maranhenses, estes me participaram que:

O estado do Maranhão dominado por Sarney e seus seguidores, é o mais pobre da federação.

Sou conhecedor que ocorre o mesmo em outros estados do norte e nordeste.

Os políticos destas localidades nada fizeram e nada fazem para manter o povo no local de nascimento, não construíram e não constroem hospitais, postos de saúde, escolas e não fornecem ao povo condições atualizadas para que se mantenham em suas cidades, obrigando o deslocar para centros mais progressivos como a maioria das cidades do estado de São Paulo.

CONCLUSÃO:

PAREM DE ROUBAR

Acorda Brasil

SP-18/07/09

Facebook Comments
Advertisements

Um comentário sobre “Coluna do Fiori

  1. Igor

    Kramba Fiori tu tah a cara do DJ Zé Pedro , que participava do programa da Galisteu…..ehehe

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: