Advertisements

Três pontos importantes

Como era de se esperar, mesmo com a equipe reserva, o Corinthians venceu o Barueri, do patrão de Fernando Vanucci, por dois a um.

Nada acontecia na primeira etapa até que Jorge Henrique sofreu um pênalti.

Souza, tirando enorme peso das costas, converteu.

O segundo tempo começou com o Timão ampliando o marcador.

Wellington Saci levantou e Jean completou de cabeça.

Acomodado, o Timão permitiu a reação do Barueri, que parou nas mãos inspiradas de Felipe.

Quando a partida já estava definida, Daniel Marques fez o gol de honra do time de Vanucci.

O Corinthians, dentro das circunstâncias, conseguiu três pontos importantes.

Não há o que reclamar.

Facebook Comments
Advertisements

10 comentários sobre “Três pontos importantes

  1. NINI

    .
    .
    .
    MISTÃO DEU PRO GASTO E TIMÃO GARANTE 3 PONTOS
    .
    .
    .
    1. Na semana passada, o empate sonolento com o Botafogo mostrou que escalar titulares com a cabeça fora do jogo, não funciona. Hoje, a mistura fina funcionou melhor. Jogadores reservas como Moradei, Jucilei e Diego dando o sangue, por um lado, e titulares preservando um mínimo de entrosamento, de base técnica, de equilíbrio em campo, por outro: — a receita deu certo.
    .
    .
    2. O Jucilei, mais uma vez, me encheu os olhos. O garoto mostra personalidade, quase não erra passes, ajudou a tirar bolas alçadas da nossa área, chegou no ataque para chutar a gol e até chapéu, ele levou. Pena que não pode jogar na Copa do Brasil.
    .
    .
    3. No primeiro tempo, o Mano tentou deixar a armação a cargo do Elias, mas não funcionou porque os laterais não apoiaram. O Alessandro, ficou sobrecarregado na marcação, levando sufoco, quase fazendo pênalti, deixando o atacante do Barueri chutar no gol. O Saci matou todos os ataques e contra-ataques que tentou armar no primeiro tempo. O Moradei querendo enfiar bolas ofensivas, verticais, também errou todas. No segundo tempo, o meio de campo encaixou e o jogo melhorou. Só precisa pedir para o Elias pegar mais embaixo da bola. O chute do garoto anda descalibrado.
    .
    .
    4. O Alessandro marca mal e apóia muito bem. O Saci marcou bem mas foi o maior estorvo do time quando tentou armar jogadas ofensivas. Uma saída seria prender o Saci na marcação, porque é ligeirinho, embora não confiável, e liberar o Alessandro para descer mais. Com exceção da bola que colocou na cabeça do Jean, cobrando falta, o Saci não produziu praticamente nada do meio pra frente.
    .
    .
    5. Boa apresentação do Felipe. Fez boas defesas e saiu bem do gol. Na única vez que não saiu, levamos gol. Só precisa parar de cobrar tiro de meta para fora do campo. Jean melhorando, mereceu o gol que fez. O Jorge Henrique, mais uma vez, foi decisivo, sofrendo pênalti, além de ajudar muito na marcação. Saiu de campo, substituído, muito aplaudido. O Souza, com a camisa 43, cobrou bem e fez mais um gol de pênalti. Não ficou impedido nenhuma vez, o que foi um avanço. Mas a saudade do Herrera continua doendo na alma. O argentino transmitia garra ao time, era xodó da torcida, marcava como ninguém, fazia assistência, fazia gols de cabeça, fazia muitos gols de pé. É raro um atacante dar certo no Corinthians. A maioria sente o peso da camisa. A diretoria deixou escapar uma preciosidade. Restou para nós torcer pelo bendito Souza.
    .
    .
    6. Vamos perder o André para a CBF, mas em contrapartida o Inter perde o Nilmar e o Kleber. Menos mal. Trata-se de uma boa oportunidade para o Mano eliminar o nosso calcanhar de Aquiles, o buraco nas costas do André, escalando o Diego, liberando o Alessandro e soltando um pouco mais o Elias para o ataque. O André vai fazer falta porque é um dos jogadores que desafogam o time nos momentos difíceis da partida. O que me deixa muito puto é que a grana que a seleção nacional, uma instituição de caráter público, arrecada vai parar nos bolsos de indivíduos privados. Fico mais puto ainda ao ouvir insinuações de meus amigos, em papo de mesa de bar, de que convocação de seleção brasileira nada mais é que um balcão de negócios dos empresários da bola. Me sinto como um idiota torcendo para a seleção em jogos que não valem nada, enquanto os times perdem jogadores fundamentais em momentos decisivos de torneios.
    .
    .
    7. Me corrijam se eu estiver enganado. Nos 4 primeiros meses de 2009, o Corinthians já fez 32 jogos, 7 a mais que o Vasco. E pior, fez jogos decisivos que desgastaram bastante os jogadores, ao contrário do time de São Januário. Sete jogos a mais em quatro meses fazem muita diferença. Pesa demais. Por isso, todo cuidado é pouco no jogo de quarta.
    .
    .
    8. Ronaldo, presta atenção, meu irmão! Numa coletiva, o Tite levantou uma insinuação subliminar, dizendo que o Nilmar não é produto de marketing. Você vai deixar barato? Por falar no Tite, já são 9 pontos ganhos sem tomar nenhum gol. Ronaldo, quebra essa pra nóis. Não apareça mais de olheiras em entrevistas coletivas, por favor. O Colorado não pode levar a Copa do Brasil e a nossa vaguinha para a Libertadores. Plis.
    .
    .
    9. Aviso importante! Se você estiver comendo alguma coisa, interrompa imediatamente a leitura do conteúdo escatológico que vem a seguir. Hoje de manhã, ao coletar material para o exame de excrementos fecais, vulgo bosta ou merda, que o médico me prescreveu, fiquei imaginando como a rainha da Inglaterra procede para fazer esse tipo de coleta. Confesso que a dinâmica do ritual abalou um pouco a minha autoestima. Depois, levantei o enrustido potinho com a ponta dos cinco dedos da mão direita, na altura dos meus olhos, e pensei: Essa é a expressão mais genuína do futebol brasileiro. É a realidade que o Paulinho, de forma corajosa, luta para desvelar. É desagradável ver toda a sujeira existente por baixo dos panos porque dissolve um pouco o encanto e o fascínio que o futebol exerce na gente. Mas destampar o potinho é imprescindível para o diagnóstico e a cura da doença. Dá-lhe, Paulinho! PS. A logomarca do Baú na camisa do Timão, te incomoda?
    .
    .
    10. Sidneih e Antonio, valeu a força. Marco, obrigado pelo incentivo. Trabalho muito e, infelizmente, não tenho tempo para me dedicar a um blog. Por isso, prefiro prestigiar o Blog do Paulinho que presta um serviço importante para a moralização do futebol brasileiro. O único senão é que o jeito debochado do meu texto destoa da seriedade do Blog, podendo afetar negativamento o espírito de denúncia que o caracteriza. Se você for lançar um Blog mais para os torcedores tirarem um barato, me avise. Forte abraço a todos.
    .
    .
    .

  2. Marcello Orsi

    E o marketing inventou hj uma nova modalidade.
    O patrocinio no suvaco.
    Alguém tem masi alguma sugetão para patrocinio ?

  3. André

    Po cara.

    Tu devia mesmo fazer um blog.
    Bela análise. Não vi o jogo, mas deu pra perceber que tu não está viajando, primeiro porque concordo, segundo porque são atuações que mais ou menos vem se repetindo.
    Fiquei curioso em relação ao Jucilei.
    E pra fechar, bom humor melhora quase tudo.

    Abraço

  4. raul

    o pior e que segundo o paulinho publicou a batavo tem exclusividade na camisa e os caras ja meteram bau, panamericano e agora no suvaco avanco.um desrespeito e uma vergonha com a batavo, quero ver eles retirarem o patrocinio pelo amadorismo do mkt do corinthians , publica ai paulinho de novo a clausula de exclusividade, se preparem o bicho vai pegar ! vergonha

  5. Holmes S.

    Não há mesmo o que reclamar…

    Quando vejo corintianos pagando aos bandidos do clube por um ingresso ou por uma camisa, quando vejo corintianos saindo da faculdade ou do trabalho porque o dono do bar gastou com pay per view, e principalmente quando vejo a imprensa corintiana comentando um jogo com fervor esquecendo-se dos meios que construiram tal acesso, penso que não há mesmo o que reclamar, afinal vcs merecem tudo isso.

    Um presidente analfabeto, uma diretoria que um bicheiro manda num desembargador, onde pai de atleta financia campanha de eleição, onde treinador de categoria de base trabalhava até ano passado como empacotador do Sondas, e principalmente uma torcida burra e cheia de imbecis que apoiam a bandidagem a troco de ingresso.

    Realmente não há o que reclamar, nem sequer na chuva de pênaltis desde o Paulista que trazem no final das contas, o retorno ao investimento para trazer o Ronaldo.

    Fica agora a pergunta…no Brasil vira rei, mas será que no ano do centenário prisional a corrupção ganhará a América? O $$ sujo da bandidagem analfabeta será bem vindo fora do Brasil?

    Que não apareça um River Plate ou Palmeiras pelo caminho, por que aí sim na cabeça imberbe dos corintianos, terão motivos para reclamar…

  6. Dunha

    Não inventa. Aonde que o Barueri é o time do patrão do Fernando Vannuci?

    Paulinho: O prefeito da cidade

  7. eduardo

    Sugestão: Abaixar os ingressos para que o torcedor corinthiano , possa ter acesso aos jogos do timão. Enquanto mais de 1.500 não pagantes frequentam o Pacaembu, mais de 15 mil ficam de fora…

  8. Dunha

    O Patrão do Vannuci é o dono da RedeTV ! Não mistura as coisas. Sou Corinthiano e meu segundo time é o Barueri pois moro aqui a anos. Então posso falar com propriedade.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: