Advertisements

Governo a favor das drogas

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, participou de uma marcha pela liberação da maconha, no Rio de Janeiro.

Em tempos que se tenta a todo custo, através de novas leis, reduzir o consumo de álcool e cigarro, também nocivos à saúde, a participação de um membro do Governo brasileiro em um movimento de liberação de substancia dopante e ilegal é absoltamente criminosa.

A maconha causa não só problemas graves à saúde, como também torna seu dependente um estorvo social.

Famílias inteiras são prejudicadas para que o viciado adquira recursos para sustentar sua doença.

Quem tem dinheiro gasta o que possui.

Aqueles que não possuem recursos chegam até a roubar dentro de casa, quando não, nas ruas.

Minha opinião é veementemente contra a liberação criminosa da maconha.

Embasada em diversos amigos que tive, durante a vida, que desperdiçaram talento e oportunidades para viver em função deste mal.

O “maconheiro” é antes de tudo um anti-social.

Diferente do que pensam, sua “sociabilidade” só é bem vista entre o grupo dos que se utilizam da erva.

Ninguém suporta ficar ao lado de um sujeito alterado, com aparência sonolenta e totalmente desprovido de coragem para lidar com a vida.

Aprovar a utilização da maconha é atentar contra a sociedade.

Não podemos permitir que isto aconteça.

Facebook Comments
Advertisements

42 comentários sobre “Governo a favor das drogas

  1. Evandro Meireles

    Aprovando a Maconha é mais imposto que o governo recebe.

    Apesar que essa corja do PT, gostam ou gostavam de uma maconha.

    Como o Boris diz:

    Isso é uma vergonha

  2. george

    eu sei que este é seu blog, vc escreve o que quer e lê quem quer. Mas. por favor, Paulinho, não fale do que vc não conhece. Um abraço.

    Paulinho: Falo exatemente por conhecer

  3. Marco

    “Governo a favor das drogas”??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk….
    Vc precisa trocar de fornecedor Paulinho….
    A não ser que vc esteja se referindo ao time que o presidente Lula torce….

  4. Luís Carlos

    Eu defendo que seja descriminalizado o plantio da maconha para fins medicinais e para a produção de fibra para a indústria textil. A maconha produz uma fibra muito melhor que a do algodão, e o seu plantio é muito mais rentável. O sertão nordestino é um local propício para o plantio e poderia tirar milhares de pessoas do programa fome-zero.

    Se na Bolívia o plantio da Coca é liberalizado para outros fins que não sejam o de produzir drogas psicotrópicas porque o Brasil não faz o mesmo com a maconha?

    Não defendo, no entanto, a descriminalização da maconha para fins maconhais propriamente dito, mas devido à polêmica acho que poderiam colocar o assunto para decisão em plebiscito.

  5. Rogerio A.

    Incrível como as pessoas transitam facilmente na escuridão da ignorancia…. LAMENTÁVEL. Bom mesmo é ignorar os resultados positivos do uso da maconha no tratamento de pessoas com mobilidade reduzida e deficiência física-mental. País de ignorantes, movidos por capricho norte americano

  6. julio

    “Em tempos que se tenta a todo custo, através de novas leis, reduzir o consumo de álcool e cigarro,…”

    Tenta-se diminuir?? fala serio. Não ha qq movimento visando esse fim no brasil, ao a lei seca no transito agora é considerado movimento contra o consumo???

    A maior publicidade gasta na televisao é a da bebida alcoolica, contratando grandes astros, patrocinando eventos esportivos.

    Zeca pagodinho é visto como exemplo de vida, esta em todos os programas e é aclamado pela impresa brasileira como se fizesse alguma coisa de util na vida…

    Até a bebida nos estadios voltou atraves de liminar.

    Movimento contra a bebida?? fala seriooo

  7. CARLOS

    O QUE É A MACONHA PARA A SOCIEDADE, SOMENTE QUEM PASSOU POR ISSO SABE O MAL QUE ELA FAZ PARA AS PESSOAS QUE TEM QUE CONVIVER COM UM VICIADO É COMPLICADO.

  8. Justiceiro

    Primeiro que dizer “Governo a favor das drogas” me parece abrangente demais. A participação de um ministro na manifestação (legítima) não implica de nenhuma maneira que o governo esteja a favor delas.

    Segundo que o combate ao consumo de álcool e cigarros está gerando situações lamentáveis justamente por ser irracional, burro mesmo. Um exemplo disso é que agora atores estão proibidos de fumar sobre o palco, mesmo quando essa ação é importante para a narrativa da peça em que atuam. O Bortolotto agora vai ter que pedir autorização judicial pra encenar suas peças, ridículo isso.

    Terceiro que acho complicado falar que maconheiros são anti-sociais, porque, se assim fosse, teríamos uma quantidade de anti-sociais quase tão grande quanto a de indivíduos sociáveis, já que a maconha é uma droga bastante disseminada. Do jeito que é colocado no texto, daria a impressão de que maconheiros vivem em guetos, quando na verdade fumar uma erva é um hábito comum entre muita gente de terno e gravata e título universitário (ô, se é). E sinceramente não vejo mal nisso; Gabeira e Soninha me parecem excelentes pessoas, por exemplo, e acredito que o fato de serem consumidores é absolutamente irrelevante.

    Quarto, sou contra a liberação das drogas, inclusive da maconha, mas totalmente a favor da discussão a respeito, com espaço para a divergência de opiniões e a argumentação tanto dos que defendem o uso de substâncias controladas, como a dos que são contrários a isso.

  9. Osvaldo SEP

    Desde quando MACONHA tem fim medicinal ?? Ahh…tem sim….MATA O CARA…

    Vai chupar meia quem defende descriminalizar a maconha, se não esta contente aqui, se muda pra Holanda, Africa, pros quintos dos infernos, mas não vem estragar MAIS AINDA o que ja fizeram.

    Agora, tambem tem uns otarios que falam ..AHHH SE TEM PROPAGANDA DE BEBIDA PORQUE NÃO PODE MACONHA ???

    Eu respondo, o idiota que defende isso ja teve metade dos seus neurônios derretidos pela cannabis sativa.

  10. Rafael Timao

    Tem tanta coisa mais importante para o Minc realizar e ele me apresenta uma dessas. A maconha desmotiva muitas pessoas, é um retrocesso, apesar de não levar ao nivel deprimente de drogas quimicas.

  11. Fernando

    Paulinho, é uma pena que o Minc tenha entrado na onda do FERNANDO HENRIQUE CARDOSO, que anda fazendo campanha a favor da maconha.

  12. Bruno

    Paulinho;
    Tenho posição semelhante a sua, mas minhas premissas são diferentes. A sua opinião é baseada em amigos e o leva a um determinado ponto; a minha também é baseada em amigos, e me leva em uma direção oposta. Portanto, é claro e evidente que basear uma opinião assim em ‘amizade’ não resulta em um julgamento perfeito… sou contra pelo simples fato do Brasil não possuir a estrutura de uma Holanda. Não somos maduros o suficiente para viver um mundo onde a maconha e outras drogas são liberadas.
    Também não vejo nada de criminoso na participação de Minc na manifestação. Vergonhoso são os tribunais tolherem o direito de manifestação
    Um abraço!

  13. Osvaldo

    O Paulinho esta baseado em amigos, eu tenho casos na Familia, e digo, só quem tem um perto sabe a bosta que essa droga faz com a pessoa e com os familiares.

  14. Osvaldo

    O Cumulo é ler isso

    “Também não vejo nada de criminoso na participação de Minc na manifestação. Vergonhoso são os tribunais tolherem o direito de manifestação
    Um abraço!”

    Direito de manifestação para algo que CIENTIFICAMENTE COMPROVA QUE FAZ MAL A TODOS ???

    Só falta vc fazer passeata para libertarem aquele grupo de bandidos no RJ que arrastou uma criança por varios quarteirões, e tambem que voce acredita no pessoal dos Direitos Humanos, que deveria chamar direito dos Bandidos, poque eu não vi eles darem assistencia a familia desse garoto que foi arrastado.

  15. gabriel

    Paulinho,
    Sempre leio seu blog mas não tenho costume de comentar, mas após ler esse artigo não pude me conter.
    Eu sei que ser polêmico faz parte do que você chama de jornalismo, e gosto do jeito que você expõe os fatos e suas opiniões. Porém nesse artigo você expõe completamente sua opinião e poucos fatos. Acho que pra falar as coisas que você falou nesse artigo você deveria se informar melhor sobre o que fala, como faz quando escreve sobre esportes.
    Também não sou a favor da liberação nos dias atuais, mas sou a favor da discussão, pois, como já deve ter ficado claro, sou a favor da maconha, e consumidor, mesmo que com uma frequência quase nula (não uso há mais de um ano).
    Só digo, com absoluta certeza e conhecimento de causa, que os grande parte dos usuários não são como você os descreve. Além disso, nenhum teste conseguiu provar que a maconha vicie ou tenha efeitos ruins sobre o organismo. O que causa problemas ao usuário são as substâncias que são misturadas à maconha, o que diminuiria muito uma vez que a mesma fosse legalizada.
    Por outro lado, se legalizada hoje, na sociedade em que vivemos, mesmo sem efeitos nocivos, a falta de conscientização da sociedade poderia fazer com que as pessoas passassem a drogas que são nocivas ao organismo, pois uma coisa foi provada, apesar de nunca terem provado que a maconha vicia, já provaram que seu efeito diminui caso seja usada com grande frequência, o que poderia levar o usuário a drogas mais pesadas.
    Enfim, vou parar por aqui, só quero reforçar que, como disse antes, pra falar as coisas que você falou nesse artigo você deveria se informar melhor sobre o que fala, como faz quando escreve sobre esportes.

  16. Tulio

    Realmente lamentável. Eu como estudante de mestrado na área de meio ambiente na Europa fiquei desapontado. Queria saber como o Ministro vai debater leis ambientais agora com donos de multinacionais, como ira defender o meio ambiente com essa imagem de ´´maconheiro´´ que agora ele tem. Prejudicou a si, ao meio ambiente e a todo o país.

  17. Luiz/Ctba

    Paulinho: Neste exato momento, tenho um amigo muito próximo com problemas de drogas (crack), com seu filho. Uma situação deprimente, rouba as coisas de dentro de casa, na noite passada roubou o bujão de gás. Terrivel. Como não tenho conhecimento profundo sobre o assunto, prefiro não me aprofundar. Só para ilustrar, já estive várias vezes na Holanda e estive em coffe=shops, que vendem maconha de várias partes do mundo, estava num grupo de turistas de umas 20 pessoas, todos, inclusive eu fumamos, não senti absolutamente nada, nem em mim e nem nos outros. Incrivel, vi Sras, vovós de mais de 80 anos, fumarem e sairem tranquilamente. Não sei qual o caminho correto, mas com certeza o atual é falido. Os EUA gastam BILHÕES DE DOLARES combate às drogas, sendo o Pais mais repressivo do mundo neste assunto e continua sendo o País que mais cresce o consumo no mundo. Tenho uma opinião formada e clara, É IMPOSSIVEL COMBATER O QUE AS PESSOAS QUEREM

  18. Carlos Eduardo

    “Ninguém suporta ficar ao lado de um sujeito alterado, com aparência sonolenta e totalmente desprovido de coragem para lidar com a vida”. A sua experiência com usuários não compreende a totalidade do uso do tóxico. Basta conhecer o lugar que este tóxico encontrou na história da civilização, com indícios no estômago de um homo sapiens no período Neolítico, isto é, pré-histórico. A maconha tem uma participação destacada na cultura Hindú, tida justamente como a mais antiga da civilização. Shiva, um dos deuses da principal trintade Hindú, é o deus do Bange, bebida de cannabis, ainda utilizada na Índia, inclusive autorizada pelo governo na festa anual para Shiva, a grande noite de Shiva. Geralmente se atribui responsabilidade de mais às drogas, é uma formar de se desresponsabilizar. Se seus conhecidos estavam mal, certamente não era pelos efeitos do tóxico, mas sim que os efeitos do tóxico estavam sendo úteis para manter uma posição do sujeito. Essa é uma conclusão que eu tiro do que venho estudando sobre a maconha há alguns anos. Ela se presta a usos muito variados. Na idade média, o sexo tântrico era praticado com uma tigela de bange 90 min antes da relação, tempo que demora para o tóxico fazer efeito quando ingerido. O efeito também surge em um crescente lento, ajustado ao tempo tântrico. Isso representa o testemunho de muitos usuários que encontram uma experiência muito interessante quando combinam o tóxico com o sexo. Teus conhecidos não deviam utilizar o tóxico a favor do desejo, pois se entregavam ao moribundo, mas o que alguns comentários acima e o meu querem te alertar, é que existem outras consequências possíveis para o uso. Valeria a pena ainda falar sobre a forma como se criou a lei de proibição a maconha, quais foram os interesses em jogo, o que se foi alegado. Foi uma ideologia, no sentido clássico de ser uma mentira manifesta a serviço de um exercício de poder. Nos EUA, foi um modo de controlar os mexicanos que chegavam a procura de emprego. Logo a maconha foi chamada pejorativamente de “coisa de mexicano”, por isso marijuana. Houvem também interesse econômico. Isso um tanto opaco na história que se conta nas escolas, mas o cânhamo foi uma matéria prima importantíssima para a civilização dos primórdios até sua proibição. Enquanto no Egito se descobria o pepel pelo Papiro, na China, alguns anos antes ainda, se descobria o pepel pelo cânhamo. A indústria naval da colonização era toda a base de canhamo, velas, cordas e outros. Com o surgimento da indústria do petróleo houve uma interferência para que os tecido sintéticos ganhassem mercado. O ideólogo contra os mexicanos serviu a estes interesses. Posso te dar as fontes desta pesquisa que venho fazendo, se quiser formar uma opinião melhor sustentada.

  19. cris Gardner

    Para Paulinho perto da Nicotina em qualquer perquisa da OMS é uma besteira que não faz mal algum
    EStou a alguns anos sem consumi-la mas durante + de 8 anos comsumi sem que me impedisse de trabalhar ou estudar
    Assim como alcoll e nicotina é uma droga mas comprovada que menos prejudicial que as outras 2 liberadas
    Inclusive tem diversas propriedades terapeuticas vide Marinol (remedio para Glaucoma e que ajuda no tratamento de quimioterapia e HIV)
    E sua cúpula AMADA do PSDB são adeptos da mesma o pessoal do PT curte DESTLIDOS mesmo
    VAI FALA DE JESUS AO INVÈS DE SÒ CRITICAR O QUE NÂO CONHECE AFINAL VC BEBE SOCIALMENTE JA VI PELO MENOS EM DOIS EVENTOS VC BEBENDO RSRSRRSRSRRS

  20. machado

    Sem essa de liberar. Na Holanda não deu muito certo e o que parecia “modernidade” virou problema.
    Convivi comum viciado durante muito tempo. Faz mal sim. Queima neurônios.

  21. Victor Amatucci

    Novamente discordo inteiramente da sua opinião…

    Primeiro pelo óbvio rótulo dizendo que os “maconheiros”… quem são os maconheiros?? Você é jornalista tem a obrigação de pelo menos se informar sobre o assunto… A própria OMS não trata de maconheiros ou drogados, mas de diversos tipos de usuários (ocasional, habitual etc.)

    Segundo que a marcha não propõe a simples liberação ela propõe uma política ainda maior, de descriminalização para no futuro ser liberada, coisa que, como você pode descobrir se parar pra pensar 10 segundos, diminuirá imensamente os gastos com violencia, além de aumentar a arrecadação de impostos, e, também, os gastos com saúde pública, o que nçao significa que não é vantajoso…

    Essa idéia estúpida de “faz mal, queima neurônios” não cola com ninguém que se informe direito, sem preconceitos… claro que faz mal, isso é mais do que óbvio, mas daí a dizer que é porta pra outras drogas ou que deixa burro ou essas coisas… pura ignorância…

    Se quiser te mando (faço questão) um extenso material sobre a REDUÇÃO DE DANOS que é o método adotado pela OMS para combate ao uso ABUSIVO de drogas…

    abraços,
    Victor Amatucci

  22. Tiago M

    Ei, como disse alguem ai em cima… Maconha NAO é prejudicial, SE FOSSE a Holanda teria serios problemas com seu povo pq lá é liberado.

    A nicotina e o alcool esses SIM trazem problemas comprovados cientificamente. Mas contra esses NINGUEM fala nada, pq todo mundo gosta de tomar sua cervejinha.

    Da mesma forma que existem VICIADOS EM cervejinhas que tomam até bater na esposa, existem também os viciados em Maconha. Os quais sao minoria (até por nao ser liberado).

    Nao confundam Maconha com crack, extasy, cocaina e outros. Quem faz essa confusão NAO faz idéia nenhuma do que fala.

    Em tempo, NUNCA fumei maconha e tenho uma alergia dos infernos provocada por cigarro. Se fosse escolher, seria maconheiro sem pensar.

    abraços

  23. Tiago M

    Me desculpe mas o Sr esta mal informado.

    A Holanda esta mudando as regras ja a alguns anos devido a influencia do “governo Europeu”. Hoje as lojas (coffes) devem escolher por vender Maconha, Haxixe OU cerveja. NUNCA os 3. O mesmo acontece com a prostituicao, onde as meninas devem usar roupas intimas. Coisa que nao ocorria antes.

    Da mesma forma que vc podia ter até 5 plantas de maconha em casa, hoje só pode 2. MAS SE VOCE SOFRE DE ESCLEROSE OU É VITIMA DE ALGUM CANCER, PODE TER QUANTAS PLANTAS QUISER. Porque, ao contrário do que dizem os ignorantes de plantão, é comprovada a eficacia da planta nesses tratamentos.

    Se procurasse se informar saberia que Holanda trata o consumo de Maconha e Haxixe como “questao de saúde pública”, da mesma forma que trata o consumo da cerveja.

    Antes de citar a holanda como um “case problema” POR FAVOR, procure se informar para nao falar besteira.

    Vc pode ser contra, perfeito respeito sua opniao embora nao concorde com ela.

    abraços

  24. Alexandre Maruca

    Atualmente muita gente não se lembra que Fernendo Gabeira foi a favor da liberação da maconha. Os mesmos conservadores que hoje o consideram o paladino da justiça esquecem de seu passado. Até mesmo ele se esquece. Estivesse ele participando deste evento, não sei se geraria a mesma repercussão e revolta. Paulinho, você deve ser a pessoa mais pura do Brasil.

    Paulinho: Não sou, longe disso, mas tenho opinião formada. Sou contra as drogas.

  25. Cris Gardner

    Ta bom mas vamos analisar amigo que fuma um jamais fica agressivo quantas pessoas não são ótimas mas se beberem além da conta saem na mão com outro querem brigar ou mesmo usam o carro como uma arma
    Sabe eu concordo se o consumo começa na adolecência pode afetar a formação do Caracter sem dúvidas mas comparado a bebida nunca aconteceu do sujeito fumar um e agredir alguém ou dicutir
    Como falei anteriormente o melhor é não usar nada mas uma vez que a Nicotina ( poder de vicio superior ao crack) eas bebidas são liberadas não existe motvos
    Neuronios são queimados até quando vc ta pensando amigo isto é uma teoria sem embasamento algum
    A pesquisa mais complexa realizada sobre a Maconha até hoje foi feita em uma universidade Canadense e indicou o que trazia indices de Cancer nos usuários era principalmente a espécie de papel que os cigarros eram confecionados
    Na holanda foi comprovado a diminuição do consumo após a liberação
    Em um coffe shop lá aonde vende maconhas de diversas partes do mundo não é permitido consumo de alcol apenas da Erva de suco cafés etc
    ACHO QUE VC TEM RAZÃO NÃO DEVEMOS INCENTIVAR NEHUM CONSUMO MAS TAMBÉM NO MINIMO DEVE HAVER UMA DISCRIMINALIZAÇÃO UMA VEZ QUE HJ EM DIA QUEM QUISER COMPRA E NÃO PODE CONTINUAR A ACONTECER QUE MOLEQUES SEJAM PRESOS POR CAUSA DISSO E NA CADEIA ENTREM EM CONTATO COM A VERDADEIRA UNIVERSIDADE DO CRIME
    NA PRÓPRIA CADEIA A POLITICA (PELO MENOS AQUI EM SP) É DE FAZER VISTAS GROSSAS UMA VEZ QUE A GALERA FICA MAIS TRANQUILA

    COMO DIRIA O INESQUECIVEL PETER TOSH

    “LEGALIZE MARIJUANA”

  26. Osvaldo

    SE GOSTA TANTO DESSA PORRA, SE ESTA TÃO INFORMADO, MUDA PRA LA, PEDE CIDADANIA HOLANDESA, E DEIXA AQUI COMO ESTA.

    SE VC NÃO TEM NINGUEM NA FAMILIA COM ESSE TIPO DE PROBLEMA NUNCA VAI SABER O QUE É. E QUEM É VICIADO NESSA MERDA SEMPRE VAI DEFENDER, FALAR QUE NÃO FAZ MAL E TUDO MAIS.

  27. Osvaldo

    TA CERTO, NÃO QUEIMA NÃO…DESTROI, CONHECI UM USUARIO QUE TEVE AVC. E É COMO EU FALEI, GOSTA DESSA PORRA, PEDE CIDADANIA HOLANDESA E SE MANDA PRA LA. QUEM TEM PROBLEMAS NA FAMILIA SABE O QUE É.

  28. Osvaldo

    Principais efeitos

    Os efeitos causados pelo consumo da maconha, bem como a sua intensidade, são os mais variáveis e estão intimamente ligados à dose utilizada, concentração de THC na erva consumida e reação do organismo do consumidor com a presença da droga.

    Os efeitos físicos mais freqüentes são avermelhamento dos olhos, ressecamento da boca e taquicardia (elevação dos batimentos cardíacos, que sobem de 60 – 80 para 120 – 140 batidas por minuto).

    Com o uso contínuo, alguns órgãos, como o pulmão, passam a ser afetados. Devido à contínua exposição com a fumaça tóxica da droga, o sistema respiratório do usuário começa a apresentar problemas como bronquite e perda da capacidade respiratória. Além disso, por absorver uma quantidade considerável de alcatrão presente na fumaça de maconha, os usuários da droga estão mais sujeitos a desenvolver o câncer de pulmão.

    O consumo da maconha também diminui a produção de testosterona. A testosterona é um hormônio masculino responsável, entre outras coisas, pela produção de espermatozóides. Portanto, com a diminuição da quantidade de testosterona, o homem que consome continuamente maconha apresenta uma capacidade reprodutiva menor.

    Os efeitos psíquicos são os mais variados, a sua manifestação depende do organismo e das características da erva consumida. As sensações mais comuns são bem-estar inicial, relaxamento, calma e vontade de rir. Pode-se sentir angústia, desespero, pânico e letargia. Ocorre ainda uma perda da noção do tempo e espaço além de um prejuízo na memória e latente falta de atenção.

    Em longo prazo o consumo de maconha pode reduzir a capacidade de aprendizado e memorização, além de passar a apresentar uma falta de motivação para desempenhar as tarefas mais simples do cotidiano.

    Por Eliene Percília
    Equipe Brasil Escola

  29. Osvaldo

    Memória

    Sob o efeito da droga, é afetada a memória de curto prazo, isto é, a memória de pequena duração da qual precisamos num determinado instante e da qual nos desfazemos em seguida. Este distúrbio acaba quando o efeito da droga passa. Entretanto, efeitos de longo prazo (fumando-se mais de 35 cigarros de maconha por semana ou mais de 15 por dia) podem ser a perda da memória instantânea. Foram verificados efeitos neuroprotetores contra excitotoxidade dessa forma é benéfico na prevenção de doenças degenerativas como o Mal de Alzheimer.[16]

    Um relatório de 1998 do CNRS, dirigido pelo Dr. Pierre-Bernard Roques, determinou que “antigos resultados sugerindo mudanças anatomicas no cérebro de usuários crônicos, medidos por tomografia não foram confirmados por técnicas modernas de neuroimagem como a Ressonância Magnética Nuclear… em adendo, alterações morfológicas do hipocampo de ratos após a administração de doses altas de THC não foram demonstradas.” Ele concluiu que a maconha não tem nenhuma neurotoxicidade como definida no relatório, diferente do álcool e cocaína.[17][18][19]

    Contradizendo esse relatório, um artigo de 1998 do Journal of Neuroscience afirma ser o THC tóxico para os neurônios do hipocampo.[20]

    [editar] Danos cerebrais

    Pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Diego (EUA) afirmaram que fumar maconha altera as funções cerebrais, mas não provoca danos permanentes.

    A maconha produz um dano de longo prazo apenas marginal, afetando pouco as capacidades de aprendizado e memória. E nenhum efeito foi registrado em outras funções, entre as quais o tempo de reação, a atenção, a linguagem, a habilidade de argumentação e as capacidades motora e perceptiva. Contudo, num estudo conduzido pelo especialista em efeitos da maconha na saúde de modo geral, John Henry do St Mary’s Hospital de Londres, há uma relação clara entre o uso crônico de Cannabis e o desenvolvimento da esquizofrenia. Ainda segundo Henry, “pessoas que fumam maconha têm efeitos físicos semelhantes ao de consumo de cigarros comuns, e efeitos mentais muito piores.”

    [editar] Sistema reprodutor

    Algumas pesquisas, ainda não definitivas, apontam que o uso continuado da erva pode reduzir a testosterona, o número de espermatozóides nos homens, o que poderia ser revertido ao se abandonar o uso da droga[21]. Entretanto, não é provado que uma menor quantidade de esperma tenha qualquer relação negativa com a fertilidade. Alegações de que a maconha poderia desregular o funcionamento hormonal nas mulheres, assim como alterar seu ciclo menstrual ou causar infertilidade, são improváveis e infundadas.

    [editar] Dependência

    Está comprovado cientificamente pela OMS que a maconha provoca dependência, tanto química quanto psicológica.[22] Alguns afirmam que a dependência é menor que o tabaco ou o álcool, no entanto tal comentário é muito genérico, pois outros fatores como frequência de consumo e percentual do princípio ativo nas substâncias consumidas varia muito.

    [editar] Aparelho respiratório

    Há uma certa polêmica com relação aos efeitos da maconha no aparelho respiratório. Como as pesquisas dos efeitos da maconha são mais recentes do que as produzidas sobre o tabaco, os resultados tendem a ser controversos e preliminares. Contudo, uma suposta pesquisa da OMS (Organização Mundial de Saúde) a qual teria sido censurada por motivos políticos informa que a maconha não causa bloqueio das vias respiratórias, enfisema pulmonar ou qualquer outro dano às funções pulmonares.[23][24][25][26]

    [editar] Risco de câncer no pulmão

    Apesar de haver entre os usuários uma idéia disseminada de que fumar maconha é menos prejudicial aos pulmões do que fumar tabaco, isso pode não corresponder à realidade. Em matéria de material particulado, fumar de 3 a 4 cigarros de maconha por dia equivale a fumar mais que 20 cigarros de tabaco, porque o pulmão do fumante de maconha recebe uma carga líquida de material particulado cerca de quatro vezes maior do que o fumante de tabaco. Isso porque a maconha é fumada com um volume de tragada 2/3 maior, volume de inalação 1/3 maior e com um tempo de retenção da fumaça quatro vezes maior do que os valores considerados para o tabaco. Alguns desses problemas são causados porque o cigarro de maconha não é fumado com filtro, já que este é um processo de industrialização.

  30. Osvaldo

    Não fica agressivo o cazzo, deixa ele ficar na abstinencia pra vc ver, e existem estudos que mostram o desenvolvimento de esquizofrenia.

  31. Alviverde/SP

    O grande problema da maconha é que esta pode criar dependencia em muitos jovens, SIM, principalmente se estes tiverem essa PREDISPOSIÇÃO ou tendencia…alguns podem ser usuários OCASIONAIS, mas QUEM GARANTE que possam ser??? O organismo de cada um reage diferente, e havendo essa predisposição à DEPENDENCIA, poderá ESTRAGAR a vida do indivíduo de tal forma que poderá levá-lo à SARJETA, marginalizado da vida em sociedade…tanto quanto o ÁLCOOL pode, ou PIOR. Não se pode dar margens para o acesso a mais um fator que possa levar à dependencia física ou psíquica. Legalizar também NÃO É GARANTIA de que livremos os nossos jovens das teias dos traficantes, que não negociam só a maconha…

  32. Luiz/Ctba

    Paulinho: É muito mais complexo esse assunto que as breves discussões de “achismos”. Quer queiram ou não, as drogas, todas, cigarro, alcool, e as proibidas, DÃO PRAZER AOS SEUS USUÁRIOS, e simplesmente por este motivo. é impossível combate-las. Da sua proibição, gerou os traficantes, um mal tão grande quanto as drogas. Milhões de pessoas usam drogas no Brasil, talvez uns 30 MILHÕES, não viciados, ocasionais.
    Onde eles estão? Possivelmente ao seu lado, nas nossas casa, no trabalho. Desses milhões, dezenas de milhares são viciados, como no caso do alcool, milhões bebem socialmente, milhares são alccolatras.
    Em tempo, não bebo e não uso drogas. Um abraço.

  33. Tiago M

    Meus pesames pelo seu problema de familia, mas com certeza ABSOLUTA esse problema de AVC nao tem relacao alguma com o uso de MACONHA…. Se isso for realmente verdade, reporte a AMS pq será o primeiro CASO MUNDIAL em TODOS OS TEMPOS

    Ja disse, nao confunda MACONHA com drogas sinteticas como cocaina, heroina, crack e etc.

    E seja um pouco mais educado nas suas colocacoes. Nao conheci nenhum usuário de maconha mal educado e estressado como o Sr. Tampouco que teve AVC.

    abraco

  34. Tiago M

    Sr Osvaldo, mais uma vez venho dizer que SINTO MUITO pelo seu problema familiar, se é que é realmente um problema. Digo isso pq o maior problema está no preconceito gerado por ter um filho / parente usuário. Mas quando o mesmo fuma cigarro poucos veem problema.

    Maconha vicia menos e faz menos mal que o cigarro e, voce pode procurar no google e encontrará VARIOS estudos falando sobre isso.

    Nao sou usuario de maconha muito menos de cigarro. NAO BEBO, nem socialmente.

    Qto ao resto, vou ignorar sua reação pq o Sr. nao está passando por um bom momento. Mas repito, SE o sr se informar mais e se for realmente SO maconha o “vicio” verá que isso nao é problema algum. Mas pra isso precisa se informar.

    abracos e boa sorte

  35. Tiago M

    Sr Osvaldo, que feio. Por que o sr. nao colou aqui os efeitos POSITIVOS, os NEGATIVOS ? Aqueles de cima do site que o Sr. pegou ?

    O Sr. acha mesmo que só mostrando o que quer vai conseguir persuadir alguem ? Sr. Osvaldo, só está enganando a si próprio pq, teoricamente, quem tem um problema é o Sr.

    Procure saber se REALMENTE seu parente proximo é um usuario de maconha. Se for sua indignacao e medo é apenas preconceituosa (o tempo vai te mostrar isso).

    Se for um vicio por drogas sintéticas, ai concordo que o Sr. tem um problema GRAVE.

    Releia a pagina que o SR pegou INTEIRA e, se for inteligente, verá que o que seria o maior problema do uso, o CANCER, é devido a falta de um FILTRO, que se resolveria facilmente com a INDUSTRIALIZACAO.

    Sobre a dependencia, nessa mesma pagina vc le que ela é psicologica e NAO quimica. Fique realmente FELIZ por isso. Pois dependencia do Cigarro e alcool é quimica.

    Leia tudo com calma e pense na informacao que está recebendo. E espero sinceramente que o Sr nao fume e beba e que sua indignacao com o uso de Alcool, cerveja e cigarro seja a mesma.

    abraço e boa sorte

  36. Lairton

    Sinto muito ler uma opinião tão reacionaria e conservadora da sua parte Paulinho, pois sou leitor do seu blog a muito tempo. O direito a livre manifestação é uma conquista da sociedade, e dizer q um ministro, da mesma forma que qualquer cidadão, não deve se manisfestar e defender o q acredita é lamentavel.
    Espero vc estude um pouco mais o assunto antes de emitir uma nova opinião, pois quelquer pessoa q estuda, mesmo q pouco, o assunto sabe que o que vc está falando ta cheio de equivocos. Estorvo social é um termo muito forte para se usar em um debate q a sociedade brasileira está apenas iniciando, e dentro de um sistema democratico e um estado constinutional de direito todos q querem algo devem ter o direito de debater e discutir democraticamente o assunto, mas para isso devemos estudar antes de abrir a boca. Coisa que com certeza vc não o fez.
    De qualquer forma respeito sua opinião, e espero q vc participe do debate q vc querendo ou não a sociedade vai fazer.
    Como vc sabe existem varios jornalistas no país que são mais que um estorvo social, são verdadeiros criminosos q trabalham contra a sociedade, mas nem por isso coloco todos jornalistas como estorvo social. Espero que vc não coloque todos os consumidores, até por ser algo proibido vc não conhece verdadeiramente todos q são consumidores. Nem todos podem se manifestar e dizer o que pensam exatamente por posições descriminatorias como a sua.

    Abraços

  37. Carlos Eduardo

    Paulinho, que você não goste de drogas, que tenha tido experiências ruins é comrpeenssível, o que é problemático é falar que a legalização é “atentar contra a sociedade”. Você, sem saber, corrobora um discurso ideológico iniciado antes de você nascer. A pesquisa histórica mostra que se tornou um atentado à sociedade quando foi proibida, financiando o crime, envolvendo morte no seu circuito.

    E não acho bacana uma posição do tipo “sou contra e não vou me informar sobre isso, já tenho opinião fechada”. Você não precisa ir muito longe não, é só se reportar à OMS e outras pesquisas sérias.

    Que a grande massa pense assim é compreenssível, mas um crítico se alojar nisso e não querer saber de porque a massa hoje pensa assim, não querer saber de porque a maconha foi proibida, não querer saber o efeito real no sistema nervoso é lamentavel, decepcionante, muito ruim ver o seu blog engrossando o caldo ideológico nesse assunto, divulgando desinformações.

  38. eChe/SP

    Santa Ignorância ou melhor, INgnorância…

    Não podemos confundir THC com outras drogas, li que um fulano está com problemas porque seu filho usa crack.

    O que tem a ver crack com a maconha??? O maluko que usa crack é anti-social mesmo, agora comparar química das bravas com um beck!?!

    Como diria o Faccioli :

    ASSIM NÃO DÁ!!!

  39. Rodrigo

    E a aparência cuspida que fica um bebum. Alguem suporta?
    E as mortes que o álcool causa, que são muitos superiores do que a própria guerra do iraque. Você vê alguém querendo probir tua cerveja?
    E esa coisa de que maconheiro é desprovido de coragem pra lidar com a vida…daonde você tirou isso? Pois saiba que muitos maconheiros estão em grandes cargos políticos (Obama, por exemplo) ou contriburam para a humanidade com grandes invenções ou obras de arte. É preciso ter culhões pra chegar aonde esses “reles maconheiros” chegaram.
    Se informe antes de falar. E se quiser expressar sua opinião, faça isso respeitando os outros.

  40. José ramos Oliveira Cordeiro

    Boa tarde Sr. Paulinho, essa idéia do Ministro do Meio Ambiente participar da marcha pela liberação da maconha, no Rio de Janeiro, pode ter certeza assim com dois e dois são quatro que foi mandado do Presidente Luis Inacio Lula da Silva, para Carlos Minc participar para conquistar os Eleitores usuarios da maconha são muitos víciados o Presidente Lula analisou vou enviar um membro do governo para ficar com moral com os usuarios de drogas nessa história quem ganha com isso e o Presidente porque esses fracos da mente vai votar no grupo do PT os famíliares desses usuarios fica a merser sem apoio do governo famílias cendo roubadas esfaquiadas,mortas, o Presidente não quer nem saber da população. Você lembra o que o Presidente Lula falou que o Rio de Janeiro não tinha jeito. e esse presidente que temos em nosso país.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: