Advertisements

São Paulo persiste no erro

 

O São Paulo vai entrar com pedido de “embargos de declaração” para tentar adiar a execução da sentença do Tribunal de Justiça que decidiu pela ilegalidade do mandato de Juvenal Juvêncio.

Tentará ainda um efeito suspensivo, antes de entrar com recurso no STF.

A iniciativa tem o intuito de impedir que a decisão do TJ seja posta em prática antes da decisão dos juízes de Brasília.

É quase certo que, mesmo condenado em última instância, Juvenal Juvêncio não teria seu poder afetado, porque seu mandato já teria sido encerrado.

De qualquer maneira, considero vexatória a situação tricolor.

Seria mais correto, em minha opinião, levar a votação, como manda a decisão judicial, para a Assembléia Geral de Associados.

Recorrer, sabendo que a situação realmente está irregular, é demonstração de apego ao poder.

A vontade dos são-paulinos tem que estar acima de pequenos grupos que acreditam serem os donos do clube.

Não são.

Por mais competentes que sejam, precisam, democraticamente, se submeter à avaliação popular.

O associado do São Paulo está sendo profundamente desrespeitado com esta atitude da diretoria tricolor.

Juvenal Juvêncio tem realizado um grande trabalho no comando do clube.

Fato inegável.

Não há necessidade de tanto temor.

Facebook Comments
Advertisements

63 comentários sobre “São Paulo persiste no erro

  1. Felipe Lima ®

    A DIRETORIA DO JJ ESTA DENTRO DA LEI!

    – – – – – – –

    Questão jurídico-política. Esclarecimentos necessários

    Nação Tricolor,

    Importante esclarecermos alguns pontos sobre toda esta questão jurídica e política envolvendo a direção do Maior do Mundo que saiu na imprensa nos últimos dias.

    A oposição venceu, na última terça-feira, recurso interposto junto ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, que buscava a anulação das reformas estatutárias ocorridas no ano de 2004, onde, principalmente, foi elevado o tempo de mandato do presidente, de 3 para 4 anos.

    O caso envolve, na verdade, uma grande discussão jurídica.

    Os clubes sempre foram livres para definir suas regras de organização e funcionamento, amparados no artigo 217 da Constituição Federal, que afirma, em seu caput e inciso I:

    “Art. 217. É dever do Estado fomentar práticas desportivas formais e não-formais, como direito de cada um, observados:

    I – a autonomia das entidades desportivas dirigentes e associações, quanto a sua organização e funcionamento”

    Assim, o que valia para a organização e funcionamento dos clubes era o estatuto social.

    Entretanto, no ano de 2003, entrou em vigor o novo Código Civil, trazendo em seu bojo a determinação, através de seu artigo 59, inciso II, que o estatuto das associações apenas poderá ser mudado por assembléia geral dos associados. Ou seja, apenas uma assembléia composta por todos os associados poderia mudar o estatuto da entidade.

    Pela regra da constituição, o próprio estatuto dos clubes pode definir as regras para sua alteração. No caso do São Paulo, o estatuto previa que sua alteração seria feita mediante aprovação do conselho (assim como na maioria dos clubes). Regra que vai contra a norma trazida pelo Código Civil.

    Pois bem, aí se formou o imbróglio.

    Após a alteração estatutária de 2004, um grupo de associados do clube, encabeçados pelo conselheiro e ex-desembargador Francisco de Assis Vasconcellos Pereira da Silva, entrou com uma ação buscando a anulação de tal alteração. A ação foi distribuída à 3ª Vara Cível do Foro Regional de Pinheiros, recebendo o n.º 011.04.015698-3, tendo como altores: Alberto Abussamra Bugarib, Francisco de Assis Vasconcellos Pereira da Silva, Tércio Bispo Molica, José Carlos de Mello Dias, Armando Souza Pinheiro, José Sorrentino Dias da Silva, Omar Alvaro Orfaly, Douglas de Albuquerque Alvarenga, Utulante Vignola, Harry Massis Júnior, José Acras, Arnaldo Araújo e Milton José Neves.

    No ano de 2007 a ação foi julgada procedente, sendo este o dispositivo da Sentença:

    “Ante todo o exposto e pelo que mais consta dos autos, JULGO PROCEDENTE A AÇÃO ORDINÁRIA, para DECLARAR NULAS as alterações do estatuto social realizadas no dia 9 de agosto de 2004, conforme ata de fls. 63/70, e, no caso de alteração do estatuto, ou de adaptação da associação, CONDENAR o réu a fazê-las nos termos do artigo 59, inciso II; do artigo 2.031 e do artigo 2.033, todos do Código Civil de 2.002. E, via de conseqüência, JULGO PROCEDENTE A MEDIDA CAUTELAR de caráter preparatório e cujo objeto já foi abrangido pela ação principal. Condeno, também a ré ao pagamento das custas e despesas processuais, assim como os honorários advocatícios, os quais, por eqüidade, conforme artigo 20, § 4º, do Código de Processo Civil, fixo em R$ 5.000,00 (cinco mil reais). P.R.I.C.”

    O São Paulo recorreu ao Tribunal de Justiça, tendo sido o recurso distribuído à 10ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, tendo como relator o Insigne Desembargador João Carlos Saletti.

    Em 3 de junho de 2008 o recurso foi julgado pela Corte Paulista. Por 2 votos a 1, sendo vencido o voto do Eminente Desembargador Maurício Vidigal, foi dado provimento ao recurso interposto pelo clube, o que significava que a alteração estatutária procedida pelo clube é plenamente válida. Segundo os Desembargadores, a Constituição Federal dá autonomia aos clubes esportivos, não se aplicando a eles a regra trazida pelo Código Civil.

    Os autores da ação interpuseram, ainda no Tribunal de Justiça de São Paulo, um recurso chamado Embargos Infringentes, existente quando a vitória não se dá por unanimidade.

    Pois foi no julgamento deste recurso, ocorrido perante toda a 10ª Câmara de Direito Privado, que a oposição obteve a anunciada vitória desta semana.

    Ou seja, foi revertido o julgamento anterior, passando novamente a ser considerada nula a alteração estatutária ocorrida em 2004.

    O Acórdão ainda não foi redigido nem tampouco publicado. Assim que ocorrer, iniciará o prazo para que o clube interponha recurso às Cortes Superiores, em Brasília.

    Esta questão envolvendo os clubes de futebol terá que passar, indubitavelmente, pela análise do STF, pois trata diretamente de disposição constitucional.

    Pois bem, escrevi todo este resumo não para dar razão à situação ou oposição. Esta é uma questão jurídica extremamente intrínseca, tanto que nem o Tribunal de Justiça de São Paulo chegou a um consenso. Como já falei, apenas se dissipará com manifestação da Suprema Corte.

    Entretanto, busquei aqui esclarecer alguns pontos que vinham sendo deturpados pela imprensa.

    Em primeiro lugar, diferentemente do alegado por alguns, a decisão não é do Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas, sim, do Tribunal de Justiça de São Paulo.

    Em segundo lugar, e mais importante. O São Paulo NÃO está sem presidente, como foi amplamente alardeado. A questão ainda pende de recurso. E mesmo que estivesse definida (frise-se, o que não está), deveria ser convocada uma assembléia geral de associados, que poderia, ou não, ratificar a eleição do Presidente Juvenal Juvêncio.

    Neste sentido, imperiosas as palavras do o conselheiro vitalício Jose Roberto Canassa:

    “Sou da oposição, mas fique claro que o presidente não está ilegal no poder. Não estamos aqui para fazer alarde. No São Paulo procuramos lavar a roupa suja em casa. Só queremos que as coisas sejam feitas de maneira certa.” grifos nossos

    Em terceiro, não vejo a questão pela tônica de uma racha político, como muitos querem fazer crer.

    A questão é extremamente controvertida. Tanto que tivemos dois entendimentos diferentes da questão no Tribunal de Justiça de São Paulo.

    Eu próprio confesso não ter um entendimento sedimentado sobre o tema. Pendo a achar que vale a disposição constitucional, eis que esta é clara ao dispor sobre as entidades desportivas. Mas, que a questão é controvertida, isso é.

    Desta forma, os associados estão no seu pleno direito de buscar junto ao Poder Judiciário o reconhecimento dos direitos que acham válidos.

    Ora, ninguém é ingênuo ao ponto de pensar que um clube do tamanho do São Paulo (o maior do Brasil) vive uma situação política homogênea. Claro que não.

    Agora, elevar este embate jurídico a um racha no clube, é querer, no mínimo, arrumar confusão onde não existe.

    Desta forma, não entendo a ânsia dos adversários em querer criar este cenário.

    Aliás, a tudo ligam o São Paulo.

    Parece que o Corintians tem interesse em arrendar o Pacaembu. Pois bem, a isso, ligam declarações do presidente Juvenal Juvêncio. Ora, arrendem o Pacaembu, não arrendem, arrendem a Rua Javari, a Comendador Souza, construam um estádio, vão jogar no interior, enfim, façam o que melhor lhes interessa.

    O São Paulo Futebol Clube não tem absolutamente nada a ver com isso!

    O que o presidente Juvenal Juvêncio falou ou deixou de falar do Pacaembu, pouco importa. Quem tem que avaliar se este vai ou não ao encontro dos seus anseios é o próprio time de itaquera.

    Ou querem que o São Paulo dê assessoria para tal questão? Bom, competência não nos falta, eis que mesmo 26 anos mais novo, nosso patrimônio é infinitamente maior.

    http://blogdotrio.wordpress.com/2009/04/17/questao-juridico-politica-esclarecimentos-necessarios/

  2. Luís Carlos

    Suponho que seja o Usurpador quem esteja pagando as despesas com o advogado já que é ele que está sendo impugnado pela Justiça. Ou estou enganado?

  3. RONALDO

    O MAIOR DO MUNDO???????RONALDO E TIMAO KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk 2×1 e 2×0

  4. Alberto

    Puxa, e eu achando que baixaria só acontecia naquela varzea da diretoria corintiana. Infelizmente, o Real Madri da Vila Sonia também chafurda no lamaçal …só que eles são metidos a chiques..e além do mais, crise lá não vende jornal… não da audiencia entao a mídia esquce .. se fosse na fazendinha nummm??//111! Aquele anão de jardim do Marco Aurelio não aparece pra dar entrevista sobre isso , né??

  5. Godofredo Corrêa

    Li o seu post, após ler o blog do Marcelo Damato e um post sobre o assunto. Sugiro, que você leia também, para assim fazer um juízo de valores.

    Paulinho: Caro Godofredo. Estou bem informado sobre o assunto. Evidente que a oposição não é formada por Santos, e que o intuito é poder, mas isto não quer dizer que a ação esteja incorreta. O São Paulo está, em minha opinião e na da Justiça, em situação irregular.

  6. Leao

    Dirigente esportivo é tudo a mesma m… O poder corrompe. Pode tentar explicar que preto é branco e amarelo é vermelho. Só tem uma definição: Diretoria 1-7-1.

  7. Clauro

    PAULINHO DISSE:

    “Por mais competentes que sejam, precisam, democraticamente, se submeter à avaliação popular.”

    Cada vez mais eu tenho a nítida impressão que, diferente do que eu
    pensava antes, não é o SP que é competente, e sim, os seus adversários
    são incompetentes. O Juca tem uma opinião que eu concordo. Em
    terra de cego, que tem um olho é rei.

    O SP faz o básico. São os outros clubes que fazem merda e por isso tem
    os resultados que tem. Uma competência que temos que reconhecer no SP é que eles sabem bem, e muito bem, esconder seus problemas.

  8. Marcus Gregati

    FELIPE LIMA, no começo concordava com sua análise jurídica dos fatos, mas no final você falou um monte de asneira típica de um são paulinho com o lombo ardendo diante da derrota vexatório que seu time sofreu.

    Você que parece ter um mínimo de de inteligência, procure saber a história não contada de seu time.

    Procure saber o que é jogo das barricadas.

    Procure saber as origens dos recursos para a construção do Morumbi.

    Procure saber as origens dos recursos para a construção do centro de treinamento de cotia.

    E digo mais, caso você não queire pesquisar e saber um pouco mais destes pontos controvertidos, me disponho a a ajuda-lo, de forma que você verá que vocês não são seres superiores como acham que são, sendo apenas pobres mortais.

    Saudações Alvinegras

  9. Leao

    Já reparou como os blogueiros a soldo do time da Vila Sônia não noticiam, Paulinho? Creio que os blogs dos caras sejam patrocinados. Que vergonha. Imprensa marron é jogo duro. Continue noticiando. Ganharam na mão grande. E teve cadeirada para tudo quanto é lado. Que baixaria. Tem organização até para brigar. Foi desmaio para tudo quanto é lado. Que vergonha. Quebrou o maior pau no barraco, mas para fora mantiveram as aparências. Manja o cara falido que tem que posar de que está tudo bem? Manja o cara que está passando fome e diz que é dieta? Este é o quatrocentão paulista. Na m…, mas com estilo. Todo povo tem o ditador que merece. Falam uma coisa e fazem outra. Fajutar estatuto? Que vida. Igualzinho aos tempos do Dualibi e Mustafa. Não é que o cara se parece com os dois. A diferença é que o JJ enxuga todas. Nada como um dia após o outro. Podem meter a boca no mundo galera, time que usa dinheiro público e posa de privado é coisa pública. Que vergonha. A casa caiu mano.

  10. Clauro

    Resposta ao sãopaulino FELIPE LIMA.

    FELIPE LIMA disse:

    “Bom, competência não nos falta, eis que mesmo 26 anos mais novo, nosso patrimônio é infinitamente maior.”

    RESPOSTA:

    Felipe, acho q vc desconhece o passado do seu clube. O patrimônio do SP é infinitamente maior q o do Corínthians, q o do Santos e também Palmeiras, SABER POR QUE????

    Porque o maior patrimônio do SP é o MORUMBI. Estádio feito com verbas públicas, desviadas e dada ao SP de graça. Maquinários da Prefeitura de São Paulo trabalharam de graça pra construir grande parte do Morumbi. VC SABIA????.

    Este estádio q os sãopaulinos tanto se gabam foi feito com dinheiro público desviado de impostos por LAUDO NATEL e sua TURMA na época da DITADURA.

    Foi um período tão PODRE, que tem muito mais coisas que aconteceram e que não sabemos. Como o SPFC cresceu o seu patrimônio neste período, hein?!

    Agora, estão querendo que a Prefeitura ou Estado reformem o Morumbi e façam estacionamentos e outras melhorias para a Copa do Mundo, e no final o beneficidado seria o SP com a valorização do seu patrimônio.

    Parabéns, FELIPE LIMA, o patromônio do SPFC é infinitamente maior que o dos outros clubes.

  11. Cleverson

    Perfeita a transcrição do Felipe.

    Num preceito que a Constituição Federal é soberana, acredito que a interpretação da atual diretoria seja correta.

  12. Marquinhos

    Clauro Disse:

    Abril 28, 2009 às 9:13 am | Responder
    ——————————

    Ja que você é um cara “inteligente” me responda:

    Qual foi o ano de fundação do Morumbi?
    Qual foi o ano que o Laudo N. virou Governador?

  13. sergio murilo

    Juvenal tem realizado uma gestão temerária,no ultimo Brasileirão só não perdeu porque Gremio,Palmeiras e Cruzeiro negaram fogo na na reta final.Ele contratou muito mal,só para lembrar foram:Fábio Sntos(ele tem espirito de libertadores),Carlos Alberto,Joilson e Juninho (como diz a mídia amiga ,contratações círurgicas)no final dos jogos,ele ele pagava a premiação e dava o bicho em grana viva,ao melhor estilo Castor de Andrade.Washingto, pegou em luvas fora salário algo em torno de 3 milhões,isso mesmo 3 milhões!!!!!! se juntarmos os rendimentos mensais da muito mais do que o Timão desembolsa pro fenomeno.É uma pena, que aqueles da mídia que costumam derramar numeros favoráveis ao Tricolor agora não façam aquelas comparações idiotas.
    Mas juvenal conta com um amparato incrivel da mídia,que se refere a ele, como competente, experiente e esperto(se fosse em outro clube ele seria malandro e por aí a fora).No ultimo jogo contra o Timão a imprensa publicou o que ele pautou,dizendo que era o “paulistiha” e que não tinha prioridade alguma no jogo,ainda que eles tenham ido para a Colombia com os reservas e havia prometido 10 mil em dinheiro vivo em caso de vitória(esta no Lance de hj).A ultima de Juvenal foi tirar o Morumbi do mapa dos grandes eventos,a imprensa pouco falou ,mas se observarmos,foi impresionante o consenso e o entendimento que Corinthians,Palmeiras e Santos tiveram em relação as suas partidas,o que coesionou foi o fato unanime de não ser no Morumbi.Essa talvez,tenha sido a pior barberagem,pode ter um custo altissímo,a médio prazo e principalmente com as renovações dos camarotes.E o que dizer da LG,a imprensa que tanto investiga o Timão ,poderia ir atrás e ver pq ele não conseguem se livrar dela ,ainda que é notório a péssima relação,e lembrando que os 15 milhões anuais inclui a manga que a LG repassa para o Fast Shop ,como brinde.Enfim ,são esse fatos que em outros clubes seriam uma bomba,só que no queridinho nenhuma linha.

  14. Luiz/Ctba

    Paulinho: É sobejo e grandioso seu conhecimento e termos jurídicos. Parabéns!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  15. Fábio Barbano

    Até quando vocês vão acreditar nessas lendas?

    O São Paulo construiu o Morumbi, e a inveja dos torcedores rivais fez surgirem tais lendas. Engulam, São Paulo tem o maior estádio particular do Brasil. 🙂

  16. Cleverson

    Clauro, quando você diz:

    “Este estádio q os sãopaulinos tanto se gabam foi feito com dinheiro público desviado de impostos por LAUDO NATEL e sua TURMA na época da DITADURA.”

    Pode provar???? Certamente que não. Então cale-se.

    Laudo Natel governou SP entre 66 a 67 e depois em 71 a 75. O Morumbi foi inaugurado em 1960 e teve a conclusão total em 1970. Portanto.. essa história de Laudo Natel desviou dinheiro não passa de invencionisse, o estádio estava pronto quando o mesmo assumiu como governador, isso não passa de história pra boi dormir e desdentado sorrir.

    Em tempo, o ditador Geisel também cedeu um terreno em Itaquera, com apoio da prefeitura, do governador Paulo Egydio Martins, no então presidente Vicente Matheus do Corinthians.

    Então, oportunidade e apoio para também montar o estádio seu time teve, faltou competência para tanto.

  17. Fernando Miguel

    O SPFC tem todo direito de recorrer da decisão judicial. O recurso mencionado, o tal de “embargos de declaração” visa esclarecer uma decisão judicial que contenha obscuridades, contraditoriedades…e o que mais existe hoje em dia são decisões judiciais que padecem de justiça.
    Paulinho, se alguém te processar, você terá direito, garantido pela constituição, de recorrer das decisões judiciais. É uma garantia do cidadão e o escopo da democracia.
    Pare de ser sensacionalista. O SPFC está no direito dele e o seu atual e legítimo presidente também.

  18. Leao

    Os ditadores usas as ferramentas democraticas para pepetuarem-se no poder. Este é o presidente 1-7-1.

  19. Tricolor Soberano [6-3-3]

    Por Marcelo Damato
    http://blogs.lancenet.com.br/alemdojogo/2009/04/28/a-democracia-por-ariete/

    A democracia por ariete

    Quase todo mundo sabe que um grupo de opositores no São Paulo foi à Justiça contra a última reforma estatutária do clube. O motivo oficial da ação é que a reforma não foi aprovada pela Assembléia de Sócios, ferindo o que afirma o novo Código Civil.

    Logo esses são-paulinos estão preocupados em aumentar a democracia no clube, certo? Errado.

    Os autores da ação não têm nenhum interesse em que sua ação tenha sucesso – antes de me chamar de maluco, por favor, leia até o fim. Eles não são contra a maneira como o estatuto foi mudado, mas principalmente contra aquilo que foi mudado.

    A história é a seguinte. Até alguns anos atrás, cabia ao Conselho Consultivo do Clube – formado em 50% por ex-presidentes e por ex-presidente do Conselho Deliberativo e 50% por membros do Conselho Deliberativo eleitos especificamente para o CC – indicar os novos conselheiros vitalícios do São Paulo.

    Como se sabe, o Conselho do SPFC tem 240 membros – 160 vitalícios e 80 eleitos. Grande parte dos vitalícios é de idade muito avançada. Nos últimos dois anos, morreram ou se afastaram cerca de dez por ano. Assim, o poder de indicar conselheiros vitalícios é grande.

    E o Conselho podia indicá-los em listas fechadas, que tinham que ser aprovadas e rejeitadas em bloco pelo COnselho Deliberativo. Na última eleição, antes da reforma, a oposição conquistou 15 das 17 vagas eletivas para o CC e assim passou a controlar esse poder.

    Para evitar perder o poder para a oposição, a situação mudou o estatuto, retirando do CC essa prerrogativa. Quem operou a mudança foi o Conselho Deliberativo.

    A oposição foi então para a Justiça. Como o conteúdo da mudança não poderia ser contestado, a ação visou a forma.

    Mas a oposição não tem interesse nenhum em dar mais poder aos sócios. Pois não confia neles.

    Existe no São Paulo um mito – bancado tanto pela situação quanto pela oposição – de que cerca de metade dos sócios não é são-paulina e usará qualquer migalha de poder para atrapalhar o desempenho do departamento de futebol.

    Continuamente há rumores de que há conselheiros não-são-paulinos. A maledicência atinge é grande e não poupa nem mesmo eminentes são-paulinos. O presidente Juvenal Juvêncio já foi tachado de corintiano e o vice de Marketing, Julio Casares, de palmeirense.

    Assim, a oposição não tem nenhum interesse em dar mais poder aos sócios. Seu objetivo é usar a ação para forçar a situação a negociar e voltar atrás na mudança no estatuto. Quando conseguir isso, retirará a ação. Se a situação resolver peitar, aí se verá o que fazer.

    E quem me contou isso?

    Foi o conselheiro são-paulino Leonardo Serafim. Ele não só é da oposição, como é um dos principais autores dessa ação judicial. Serafim também é advogado e especialista na Justiça esportiva. Mais do que isso é um dos procuradores do STJD, no Rio, trabalha com o procurador-geral Paulo Schmitt.

    E Serafim não disse isso de passagem, numa confidência. Disse a este blog e repetiu pelo menos duas vezes, numa conversa de mais de meia hora. E antes de desligar perguntou ao blogueiro o que seria escrito. Quando soube que seria isso, ficou feliz e desligou.

    E a democracia? Bem…

  20. mestre cuca.

    Este clube é uma balburdia sem fim. Crápulas no poder como qualquer outro. Só que a maquiagem os camufla, a farsa impera no reino dos arrogantes. Cadê o Sr. Marco A. Cunha para explicar este golpe da sua diretoria? Deve estar “legislando” em favor do município de São Paulo. A câmara municipal é outra com este cidadão, grandes projetos à vista.

  21. Tricolor Soberano [6-3-3]

    Três obras para a Copa já começaram a sair do papel

    Estádio do Morumbi, linha 4 do Metrô e trecho sul do Rodoanel devem ficar prontos bem antes de 2014

    1 – ESTÁDIO DO MORUMBI

    O projeto de reforma do estádio do Morumbi para a Copa de 2014, assinado pelo arquiteto Ruy Ohtake, é, acima de tudo, austero. Para atender a todas as exigências da Fifa e aumentar o conforto dos torcedores, o gasto é estimado em cerca de 135 milhões de reais, o menor valor entre as 17 arenas que ainda concorrem para abrigar partidas da Copa.

    O dinheiro deve vir exclusivamente de empresas privadas. Assim que todos os contratos de parceria tiverem sido assinados, o clube promete buscar também um investidor para a construção de uma cobertura sobre as arquibancadas.

    Os próprios dirigentes são-paulinos, no entanto, são prudentes e não garantem a execução dessa obra até a Copa. Segundo a Prefeitura de São Paulo, o Morumbi já atende hoje 84% das exigências da Fifa. A falta de um grande estacionamento para o público é considerada a principal deficiência do estádio.

    A Fifa afirma que, em condições ideais, uma arena com capacidade para abrigar 60 mil pessoas – portanto, um pouco menor que o Morumbi – deveria ter ao menos 10 mil vagas para carros e 500 para ônibus.

    O projeto do São Paulo não é tão ambicioso. O clube quer construir um estacionamento com 3.600 vagas em terrenos em volta da praça Roberto Gomes Pedrosa, localizada em frente ao estádio do Morumbi, no início da avenida Jorge João Saad. Ali seria erguido um prédio-estacionamento de cinco andares. Os terrenos foram desapropriados há mais de 20 anos e poderiam ser doados pela prefeitura ao Metrô.

    De acordo com os planos do São Paulo, o Metrô cederia essa propriedade para a CCR, a maior concessionária de rodovias do Brasil e também a vencedora da licitação para a operação e manutenção da linha 4-Amarela do Metrô pelos próximos 30 anos. Caberia à CCR construir o estacionamento, que, além de atender ao público dos jogos, também poderia ser utilizado como bolsão para os passageiros que utilizarem a estação São Paulo-Morumbi da linha 4 do Metrô.

    A estação deve ser inaugurada em 2012 e está localizada a cerca de 1 km do estacionamento. Para o São Paulo, no entanto, seria possível criar um serviço de vans que cumpririam o trajeto entre a estação e o estacionamento durante os horários de funcionamento dos trens.

    “Essa opção é bem mais viável do que desapropriar casas e prédios nas proximidades da estação São Paulo-Morumbi”, diz o diretor de marketing do São Paulo Futebol Clube, Adalberto Dellape. O clube conta com o apoio da CCR para a obra porque a empresa tem como uma de suas acionistas controladoras a Camargo Corrêa.

    Essa empresa já participa da reforma do estádio do Morumbi e tem interesse na melhoria da infra-estrutura do bairro por possuir diversos empreendimentos imobiliários na região, incluindo o shopping Jardim Sul. Além do edifício-garagem, o São Paulo ainda planeja ter 600 vagas de estacionamento dentro do estádio, que poderiam abrigar os veículos das delegações, imprensa, autoridades, VIPs e representantes da Fifa – como exige o comitê organizador da Copa.

    INTERIOR DO ESTÁDIO

    A principal parceira do São Paulo para a modernização do estádio é a Visa. A empresa de cartões de crédito comprou o direito de comercializar nos próximos anos quase 30 mil dos até 69 mil ingressos que podem ser vendidos no Morumbi. O torcedor poderá comprar os tíquetes pela internet e pagar apenas com os cartões da Visa.

    Os compradores não vão receber os ingressos em casa. O próprio cartão de crédito será passado nas catracas, que liberarão ou não o ingresso no estádio. “Isso acaba com ingresso falso, cambistas, filas quilométricas e a falta de respeito com os torcedores”, diz Percival Jatobá, diretor-executivo de produtos da Visa.

    Em troca do direito de exclusividade na venda dos ingressos, a empresa deverá arcar com cerca de 30% dos gastos com o aumento do conforto no estádio. Serão instalados novos assentos, banheiros semelhantes aos de shoppings, lounges e praças de alimentação.

    O andar térreo do Morumbi já estará totalmente remodelado a partir do dia 30 de abril, com a eliminação dos pontos cegos apontados pelo comitê organizador da Fifa. Com as obras, a capacidade do anel inferior será reduzida para 9 mil lugares.

    A Rede Globo é outra parceria do São Paulo na remodelagem do Morumbi. A emissora vai investir nas entradas do estádio. Já a sala de imprensa será reformada com ajuda da Fifa. O clube busca ainda um parceiro para reformar seu memorial, que servirá também para receber a imprensa nos dias de jogos da Copa.

    No andar térreo, além do bar temático, do memorial e da livraria já existentes, o clube espera alugar espaços para a construção de uma churrascaria, uma academia de ginástica, uma rede de cinemas e um sushi bar. Outra iniciativa é a ampliação do número de camarotes alugados para a empresas, que garantem uma receita fixa ao clube mesmo que o torcedor não vá ao estádio.

    “O São Paulo está tentando tornar mais lucrativo o seu maior patrimônio, que é o estádio do Morumbi”, diz o advogado Ivandro Sanches, especialista na redação de contratos que envolvem o futebol do escritório Machado, Meyer, Sendacz e Opice.

    Outras melhorias exigidas pela Fifa são a construção de estruturas redundantes de energia e de telecomunicações, melhorias do sistema de ventilação, reformas das instalações destinadas aos times e às autoridades e a colocação de placas em inglês.

    A cobertura do estádio seria o último passo. Com custo estimado entre 60 milhões e 70 milhões de reais, a cobertura seria feita com um material plástico parecido com o que foi utilizado na Allianz Arena, o estádio do alemão Bayern de Munique.

    Seguindo as orientações da Fifa, o Morumbi não seria totalmente coberto. Apenas a parte das arquibancadas ganharia a proteção contra a chuva. A obra também exigiria a troca do sistema de refletores que iluminam o gramado. “Mas isso é um sonho “, diz Adalberto Dellape, diretor de marketing do São Paulo.

    “Primeiro vamos fazer tudo o que a Fifa exige e só depois negociaremos a cobertura.” O clube mais bem-organizado do país parece já ter entendido que o momento de crise exige redução de custos e pés no chão.

    Continuação (…)

    2 – Linha 4-Amarela do Metrô
    3 – Rodoanel – trecho sul

    http://portalexame.abril.com.br/economia/tres-obras-copa-ja-comecaram-sair-papel-421282.html

  22. Tricolor Soberano [6-3-3]

    “Laudo Natel governou SP entre 66 a 67 e depois em 71 a 75. O Morumbi foi inaugurado em 1960 e teve a conclusão total em 1970. Portanto.. essa história de Laudo Natel desviou dinheiro não passa de invencionisse, o estádio estava pronto quando o mesmo assumiu como governador, isso não passa de história pra boi dormir e desdentado sorrir.”

    ***

    Pois é, esta tática fascista de deturpar os fatos e reescrever a história não tem a menor sustentabilidade. Não é fundamentado em nada. A 1º etapa da construção do Morumbi, concluída em 1960, ocorreu bem antes da gestão de Laudo Natel como governador do Estado. E não é segredo pra ninguém bem informado, que a 2º etapa da conclusão em 1970, foi efetivada graças ao sucesso proporcionado pela receita com a comercialização do CARNÊ PAULISTÃO, uma espécie de título de capitalização, lançado por este clube de vanguarda que é o São Paulo FC. Outros tentaram imitar na época a estratégia são-paulina, mas não chegaram nem perto do êxito alcançado pelos tricolores. Porém, verdade seja dita: 50% dos carnês – que premiavam seus donos através de sorteios- foram comprados por corintianos, hahahaha. O resto é bravata, fruto de INVEJA, RECALQUE e DESONESTIDADE.

    O Morumbi, ao custo de mais de uma década de fila de títulos, é uma obra que todo e qualquer são-paulino pode e deve se orgulhar.

    Divido assim a gloriosa História do clube que carrega o DNA do maior clube da era amadora: Clube Atlético Paulistano.

    1º Fase: Fator LEÔNIDAS e consolidação do clube como “grande” no cenário ludopédico paulista.
    2º Fase: Abnegação e construção do seu maior patrimônio, na era em que um tijolo valia ouro, e até mais do que um gol. Tempo dos “torcedores de pedra”.
    3º Fase: Finalmente, o teatro fora concluído para espetáculos e conquistas de títulos e mais títulos, fazendo do São Paulo FC, o maior vencedor do país, nos últimos 40 anos, e alçando a sua torcida ao posto de terceira (depois quarta) à segunda maior torcida de SP, e 3º do país.

    CHUPEM ANTIS! 6-3-3
    MAIOR DO BRASIL, E O MAIS BEM ESTRUTURADO.

  23. Adauto

    Resposta ao tal Clauro
    O estádio do Morumbi começou sua construção a partir de 15/08/1952, com sua pedra fundamental, no começo de 1953 foi feita a terraplenagem, que durou 6 meses, e ao final de 1953 começaram as fundações. O estádio foi inaugurado em 10/10/1960, com pouco mais da metade de sua obra completa, ou seja, o anel inferior inteiro e metade dos anéis superiores. Em 10/1962, o Sr. Laudo Natel concorreu ao cargo de vice-governador, pelo PR, Partido Republicano, em chapa única, os votos eram desvinculados, não fazia parte da chapa do Dr. Adhemar de Barros, mas como a maioria esmagadora da população brasileira é composta de canalhas, como você, não conhece nossa história, inventa e mente, e deve ser mau caráter por parte de mãe, e foi eleito o Sr. Laudo Natel com 1.200.000, foi uma votação esmagadora. Tomou posse como vice-governador em 31/01/1963, o presidente da Assembléia Legislativa do Estado era o Deputado Roberto Costa de Abreu Sodré, que viria a ser governador nomeado pelo então Presidente da República General Castelo Branco, tomando posse em 31/03/1967, para o quadriênio de 1967 a 1971.
    O golpe militar, imbecil e canalha, ocorreu em 31/03/1964, e a promessa dos militares era de reestabelecerem a democracia em 1 ano, não o fizeram e o Dr. Adhemar, que apoiara o golpe, já que eles eliminaram seus adversários políticos, e seria potencial candidato a presidente, passou a postar-se contra o governo central, até então, o estádio em 1965, cinco anos após sua inauguração, estava com os anéis superios quase completo, dos 72 módulos, 64 estavam construídos, faltando em torno de 10% para se completar, o governador era o Sr. Adhemar de Barros, e vivíamos um período conturbado, e o Deputado Wadi Helu, mais conhecido como pústula, e presidente da merda curintia, e que em 10/1975 mandou matar Wladimir Herzog nos porões do DOI-CODI, junto com o Governador Paulo Egídio, eram os que mais apoiavam o golpe militar, e de linha dura. Em 06/06/1966, preste bem atenção às datas, imbecil, idiota e canalha, o Presidente Castelo Branco, cassou o mandato do governador Adhemar, e o Sr. Laudo Natel, como vice-governador eleito com 1.200.000 em 1962, muito antes da bosta do golpe militar, assumiu o cargo por 8 meses. Neste período, assume a presidência do São Paulo o Sr. Manoel Raimundo Paes de Almeida, e por 8 meses o Sr. Laudo governa o Estado, criando a CESP, a UNICAMP, elevando o BANESPA à posição de 1o. banco em depósitos no Brasil, até então, estava abaixo do BRADESCO, iniciou o sistema Cantareira de abastecimento de água de São Paulo, levou a sede do governo do estado para 22 municípios do interior do estado, sempre um município por fim de semana, para conhecer melhor seus problemas, à época, idiota, não existia os meios de comunicação que existem hoje, e além de tudo, o momento político era muito difícil, logo, para pessoas sérias, claro, que canalhas, como são todos os curintianus, sem exceção, acha que tudo é futebol, mas não é seu bosta, e o estádio permaceu com suas obras paralisadas, em 03/1967 ele transfere o cargo para o Sr. Abreu Sodré, e em 1969, é concluído o estádio do Morumbi, e uma grande festa foi feita em 25/01/1970, o governador do estado era o Sr. Abreu Sodré
    Em meados de 1970, o General Médici, Presidente da República, indicou o Sr. Laudo Natel para o governo do Estado, este sequer era filiado a um partido político, pois todos foram extintos em 1968, e havia somente dois, ARENA e MDB, o Sr. Laudo filia-se à ARENA, o estádio já estava pronto e concluído, e se candita, e é eleito pelo voto indireto formado por um colégio eleitoral da Assembléia Legislativa do Estado. Assim, o período em que o Sr. Laudo Natel foi governador do estado efetivamente, foi de 31/03/1971 a 31/03/1975, ou seja, o estádio do Morumbi já estava construído a 11 anos e completado a 1 ano e dois meses, sendo impossível ser construído com verbas desviadas, mas não acho que você não tem intelecto suficiente para entender.
    O estádio do Pacaembu é deficitário, no ano passado foram gastos R$ 3.400.000,00 para manutenção e as receitas de aluguel mal atingiram R$ 1.100.000,00, claro, do ladrão curintia, dando um deficit de R$ 2.300.000,00, e a bosta não assume, vem pilhando e saqueando o herário muncipal a 69 anos, pois o aluguel pago não cobre sequer a manutenção, quanto mais as reformas, então vocês, se fossem Homens, assumiriam este ônus, devolveriam aos cofres municipais o que pilharam nestes 69 anos, mas não são Homens, bando de viados do CUrintia arrombado e roxo, de tanto levar sãopaulada, porque não assumem?
    Inventam esta estória de que o Morumbi foi construído com verbas públicas para que construam um estádio com verbas públicas e deem para vocês, é uma piada, todo ladrão e incapaz usa deste expediente para justificar sua incapacidade e roubo.
    A propósito, a área de 99.500 metros quadrados, foi doada para o São Paulo pela então Imobiliária Aricanduva, que pertencia ao Sr. Jorge João Saad, em 04/08/1952, em escritura pública, e o Sr. Saad era genro de Adhemar de Barros, e esta história esta no site http://www.band.com.br, no qual ele quando casou-se com Maria Helena Mendes de Barros, no inverno de 1947, o sogrão era governador do Estado pela segunda vez, no quadriênio de 01/1947 a 01/1951, no ano seguinte em 01/07/1948 o sogrão lhe deu uma rádio, a PRH-9, uma rádio minúscula e mal equipada, ele investiu em novos e potentes transmissores e lhe batizou como Rádio Bandeirantes, os investimentos feitos foram bancados pelo sogrão, governador, não sei se com o dinheiro vindo de suas fazendas em São Manoel, da LACTA chocolates, ou da Secretaria da Fazenda, e este em troca lhe deveria fazer sua campanha para presidente da República em 1950, conforme entrrvista gravada com Milton Parron, da Rádio Bandeirantes, mas o sogrão, Dr. Adhemar, compôs-se com o candidato Getúlio Vargas e não concorreu à presidência, não sendo necessário fazer a campanha, palavras do Sr. Jorge João Saad, e em 1951, com a forte crescimento da cidade de São Paulo, ele, Jorge João Saad, conforme história no site da Band, lança-se no mercado imobiliário, constituindo a Imobiliária Aricanduva, e com dois grandes empreendimentos, os quais batizara com os nomes dos seus sogros, Jardim Leonor e Cidade Adhemar.

  24. ricardo

    Então, Cleverson xxxxxx, Laudo Natel dominou a política paulista de 66 a 75, conforme vc mesmo afirmou. Justamente na época que o Morumbixa foi construído. Com dinheiro público. Sim, com certeza o São Paulo tem toda competência prá dar consultoria quando o assunto é surrupiar o dinheiro público, usurpar patrimônio público, mamar nas tetas do governo, etc.

  25. ARTHUR AAT

    GALERA, NÃO PRECISAM QUERER PROVAR QUE O MORUMBI FOI CONSTRUÍDO COM DINHEIRO NOSSO, DINHEIRO PÚBLICO. NÓS SABEMOS, É COMPROVADO, É FATO, É HISTÓRICO. ELAS VÃO NEGAR, POIS OU SÃO BURRAS OU SOFRERAM LAVAGEM CELEBRAL E TÊM MEDO DE SABER A VERDADE. MUITOS TORCEM PRA ESTE TIME ACHANDO QUE É POR CAUSA DO MORUMBI, SE DESCOBREM QUE O MORUMBI É UM MARACÂNA DOADO AO SÃO PAULO ELAS VÃO CHORAR E QUERER TROCAR DE TIME.

  26. Luiz Henrique(S.E.PALMEIRAS)

    Deixo aqui uma perguntinha pra você meu querido, em que cargo estava Laudo Natel no ano de 1960?

    Vc por acaso tem idéia de quem era Laudo Natel naquela epoca?

    Meu menino não seja ingenuo e não creia que as pessoas aqui são trouxas….

  27. Oliveira

    Sem essa de tirar o sarro… mas é uma realidade, eu temo que o meu São Paulo vire um corintians.

  28. Reginaldo

    Clauro… Pare de acreditar no que você escuta em programas esportivos…
    Tente se informar antes de opinar…

    Aí vai :

    A construção do Morumbi, iniciou em 1953,na gestão do Sr. Cícero Pompeo de Toledo.
    E o Sr. Laudo Natel foi governador na década de 70, portanto 17 anos depois e tem mais se o Sr. Osmar sabe ler procure os jornais da época e ele poderá ver quem financiou grande parte da construção do Morumbi foi o Sr. Amador Aguiar(que era São paulino fanático)
    dono do Banco Brasileiro de Descontos S/A, hoje conhecido por Bradesco.

    Vamos ler… para aprender…

  29. FIEL ZONA LESTE

    Felipe Lima ®,

    MAIOR DO MUNDO..EU NÃO SEI..MAS QUE É FREGUES DO CORINTHINAS…ISSO EU SEI

  30. José Roberto da Silva

    Os cúrintianos estão felizes da vida, torcendo para que tudo dê errado no Tricolaço.
    Quanto pior melhor porque só assím eles se igualam ao SP.
    Aproveitem mas não se esqueçam de comparar o que cada clube tem, Património, Títulos, Nome no exterior, e o mais importante credibilidade.
    Perguntem ao Lion se ele prefere negociar com o Tricolor ou com o cúrintia?

  31. José Roberto da Silva

    Paulinho.
    Na minha opinião o Juju deveria sim se submeter à vontade dos sócios, que seu trabalho à frente do clube é ótimo ninguém discute, mas as coisas devem andar sempre ao lado do fato e do direito.
    Juju não curintianize o nosso Glorioso Tricolaço.

  32. FIEL ZONA LESTE

    Cleverson, PROVA VCS QUE NÃO FOI COM DINHEIRO PUBLICO….
    S salão
    P para
    F festas
    C corinthians

    hehhee …fregues

  33. Cleverson

    Quem acusa deve provar. A inocência presumida é um dos direitos constitucionais que temos, pessoas físicas e jurídicas.

    Quem não consegue provar, se cala, pois não passa de perjúrio.

  34. Cleverson

    O Adauto já respondeu abaixo. Não acho que sejam trouxas, podem ser manipulados por notícias erradas, desinformados, ou simplesmente parciais em analisar os fatos.

  35. Godofredo Corrêa

    Paulinho, agradeço a sua resposta, mas como o caso está jub-judice, o São Paulo não está em situação irregular. Isto só acontecerá se após todos os recursos possíveis, o pleito da oposição for vitorioso.

  36. Leao

    Já reparou que quando o Paulinho coloca um texto esculachando as meninas da Vila Sônia as moçoilas entram com textos pré-prontos e intermináveis. Elas não se dão nem ao luxo de argumentar sobre o esculacho da hora. Passam a falar de outros assuntos que não tem nada a ver com o texto postado. Tentam jogar para debaixo do tapete o assunto. Diretoria 1-7-1 é assim mesmo. Já vem com textos pré-definidos de explicação.

  37. Clauro

    A MARACUTAIA DO MORUMBI , E OUTRAS SUJEIRAS NAS HISTÓRIA.

    Você sabia ? – Que em dezembro de 1950 a Imobiliária Aricanduva [cujo dono era o Adhemar de Barros] conseguiu empréstimo do Governo do Estado [o governador era o próprio Adhemar] para terraplanar e criar toda a infraestrutura em uma gleba na região do Morumbi ? Um escândalo de corrupção na época, dentre vários do Adhemar, que viria a ser cassado anos depois. O bairro com todas as benfeitorias passa a se chamar justamente JARDIM LEONOR, nome da esposa do Ademar de Barros.

    – Que em dezembro de 1951, um ano depois, o São Paulo convidou Laudo Natel [político ligado a Adhemar de Barros] para tesoureiro e este negociou a compra de 68 mil m2 na região, e “ganhou” (!!) do Governo do Estado mais 90 mil m2, isso mesmo GANHOU do Governo do Estado 90 mil metros quadrados !!

    – Que em 1955, três anos depois, o São Paulo VENDEU ao Governo do Estado o terreno do Canindé [aquele que ganhou 11 anos antes], sem qualquer benfeitoria adicional. O Governo comprou e repassou à Portuguesa que se viu obrigada a construir campo e arquibancada para começar a usar, pois estava completamente abandonado.

    – Que em 1966, em pleno regime de ditadura militar, Laudo Natel, o ex-secretário da Maracutaia já havia se tornado Presidente do São Paulo, e ao mesmo ocupava o posto de vice-Governador do Estado quando o seu chefe, Adhemar de Barros, foi cassado por corrupção. O clube passava a contar com um Presidente que ao mesmo tempo era Governador do Estado, em plena Ditadura.

    – Que o tal Governador da ditadura, que acumulava as funções de Presidente do São Paulo, determinou que os estudantes da rede pública vendessem carnês chamados “paulistão”, para ajudar nas suas formaturas, e ao mesmo tempo coletando parte do dinheiro para a construção do Estádio.

    – Que é justamente neste período da ditadura, da censura aos jornais, que sem explicar a origem do dinheiro, sem um clube de associados que pudesse gerar receita, sem rendas pois jogava em estádios praticamente vazios pela péssima campanha, que construiram um estádio que custou uma fortuna, que nem nos dias atuais de direitos de TV, patrocínios, venda de atletas, conseguiriam construir algo parecido… de onde veio o dinheiro ?!

    – Que para as festas de inauguração do estádio, com mêdo de um vexame, pediram emprestados 2 jogadores do Palmeiras (Julinho e Djalma Santos), 2 do Corinthians (Almir e Ari) e 1 do Santos (Pelé, que contundido, não compareceu), para reforçar o time em partida contra o Nacional do Uruguai.

    – Que O Palmeiras foi o primeiro campeão do Morumbi, pelo Brasileiro de 1969… – Que no início dos anos 70, o Governador biônico Laudo Natel, não-eleito, imposto pela Ditadura, acumulava o cargo de Presidente do clube, e se sentava no banco de reservas nas partidas para ajudar a tirar o time da fila, na pressão aos árbitros e Federação. – Que nos dois jogos entre São Paulo e Ponte Preta pelo Paulista de 1970, o Governador teve participação decisiva no resultado ? No primeiro jogo, em Campinas, o São Paulo perdia e no intervalo o Governador chegou de helicóptero, pousou no meio do gramado, foi ao vestiário dos árbitros, e no segundo tempo o São Paulo “virou” com uma sucessão de erros da arbitragem… e no segundo turno no Morumbi, Arnaldo Cesar Coelho “operou” a Ponte, com Laudo Natel supervisionando o esquema na beira do gramado.

    – Que em 1971 esta pressão fez tanto efeito que o gaveteiro Armando Marques cometeu um dos maiores assaltos na final do Campeonato Paulista, contra o Palmeiras. A atuação foi tão escandalosa que é comentada até hoje nos sites oficiais do próprio São Paulo.

    – Que em 1972 o Presidente do Palmeiras comprou a briga e fez com que a final – novamente entre as duas equipes – fosse transferida para o Pacaembu, pagando anúncio de página inteira nos principais jornais da cidade explicando que o Morumbi nunca foi nem nunca será um campo neutro, e que abdicava da renda maior pelo direito de ter um jogo justo. E que graças a esta histórica e corajosa decisão, o Palmeiras conquistou mais este título.

    – Que na final do brasileiro de 1977, o São Paulo conseguiu nos bastidores a suspensão do atacante Reinaldo do Atlético Mineiro, artilheiro do campeonato, e entre outros acontecimentos, viu o volante Chicão quebrar a perna do meia Ângelo do Atlético. Não satisfeito, Chicão ainda pisou na perna quebrada do jogador enquanto este rastejava para fora do gramado…

    – Que na semi-final do brasileiro de 1981 o São Paulo contratou 3 seguranças da Ponte Preta, Brandão, Maurinho e Chitão, para um trabalho especial no Morumbi. Jogavam São Paulo e Botafogo. O Botafogo havia vencido o jogo de ida no Maracanã, e vencia novamente o São Paulo, em pleno Morumbi, por 2 a 0. No intervalo, os 3 seguranças tiveram o acesso facilitado ao vestiário dos árbitros, que foram agredidos e receberam ameaças ainda maiores para o final do jogo. No segundo tempo o São Paulo virou a partida, se classificou, e os seguranças foram levados de volta para Campinas… O árbitro Bráulio Zannoto, declarou ao longo da semana que foi agredido no vestiário por homens armados, e admitiu ter errado ao não paralisar o jogo ou ao menos relatar o ocorrido na súmula, por medo das consequências… – Que em 1986 o São Paulo teve novamente a ajuda decisiva da arbitragem [Aragão] na conquista do Campeonato Brasileiro, não somente no penal não marcado para o Guarani, mas pela inversão de faltas, provocações e pressão sobre os jogadores do Guarani, conforme depoimento dos jogadores que atuaram aquela partida.

    – Que em 1990 o São Paulo foi rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Paulista, mas com o apoio dos dirigentes da FPF, conseguiram reverter no tapetão a fórmula de 1991. Disputaram a divisão inferior, mas conseguiram fazer com que esta indicasse vaga para as finais, e ainda considerasse esta campanha da segunda divisão para os critérios de desempate na finais de 1991.

    – Que em 1994, irritada com o ostracismo provocado pela rivalidade Palmeiras e Corinthians, e principalmente pela supremacia do Palmeiras, bi-campeão paulista e brasileiro daqueles anos, a Diretoria do São Paulo mandou esburacar o gramado do Morumbi para impedir que o último jogo do campeonato, de entrega de faixas, entre Palmeiras e Corinthians, fosse realizado no Morumbi.

  38. xxx

    160 Vitalícios e 80 eleitos?!?!?!?!?!?!
    Esse é o clube de gestão exemplar?????

  39. Químico

    SÃO PAULO MALUF F.C.

    ESSA FOI DEMAIS !!!!!!

    S = SOBERBA
    P = PURA
    F = FUTEBOL
    C = CLUBE

  40. Químico

    SÃO PAULO MALUF F.C.

    hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha …

    DEPOIS DO CHOCOLATE QUE ELES LEVARAM NO PACAEMBU E NO MORUMBI BEM QUE ELES PODERIAM DORMIR SEM ESSA !!!!

    hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha….

    BOA FÁBIO !!!! BOA !!!!

  41. Químico

    Agora sou quem não consigo parar de rir ….

    hahahahahahahahahahahahahahahahahahaha ….

    Aliás , cadê aquela DONA que dizia que não conseguia parar de rir ?????

  42. Químico

    Agora sou eu quem não consigo parar de rir ….

    hahahahahahahahahahahahahahahahahahaha ….

    Aliás , cadê aquela DONA que dizia que não conseguia parar de rir ?????

  43. Alviverde/SP

    PROVAR, muita coisa não se pode provar…mas não se diz que “ONDE HÁ FUMAÇA HÁ FOGO”…????? rsrsrs

  44. Clauro

    PESSOAL, PRESTEM BEM ATENÇÃO!!!!!

    Em 1966, em pleno regime de ditadura militar, Laudo Natel, o ex-secretário da Maracutaia já havia se tornado Presidente do São Paulo, e ao mesmo ocupava o posto de vice-Governador do Estado quando o seu chefe, Adhemar de Barros, foi cassado por corrupção. O clube passava a contar com um Presidente que ao mesmo tempo era Governador do Estado, em plena Ditadura.

    PORTANTO, O PRESIDENTE DO SPFC, também vice-governador, com a CASSAÇÃO do seu CHEFE Adhemar, por CORRUPÇÃO, TORNOU-SE O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO e PRESIDENTE DO CLUBE (pasmem) ao MESMO TEMPO.

    QUE VERGONHA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  45. Adauto

    A Imobiliária Aricanduva era do Sr. Jorge João Saad, genro de Adhemar de Barros, e fundador da Rádio Bandeirantes, antiga PRH-9, e ele afirma como está site http://www.band.com.br, que com o crescimento de São Paulo enveredou-se no ramo imobiliário, e deu o nome de dois grandes empreendimentos de Cidade Adhemar e Jardim Leonor em homenagem aos seus sogros. Primeira mentira que conta, canalha por parte de mãe.
    O Dr. Adhemar foi governador pela segunda vez cumprindo o mandato de 01/1947 a 01/1951, o Sr. Laudo Natel em 1951 não fazia parte dos quadros diretivos e tampouco estava na política ou alguma vez esteve relacionado ao Dr. Adhemar de Barros, mesmo porque, em 1951 o Sr. Laudo era um jovem de 30 anos de idade, canalha do Clauro, mau caráter, entendeu, e o diretor financeiro do São Paulo era o banqueiro Luiz Silveira, o qual participou da doação feita feita pela Imobiliária do terreno, em 99.500 m2, escritura pública feita em 04/08/1952, com a presença do Presidente do São Paulo, Cícero Pompeu de Toledo, o Diretor Financeiro Luiz Silveira, o dono da Imobiliária Aricanduva e da Rádio Bandeirantes, Jorge João Saad, e do Prefeito de São Paulo, Dr. Armando de Arruda Pereira. Se há um testa de ferro e ladrão, este é o fundador da Rádio e TV Bandeirantes, se ele doou, foi por conta dele, o terreno era dele, e nunca foi do Estado, mais mentiras de CUriniANUS canalha, aquele troço que começa com CU e termina com ÂNUS, porque só fala e faz merda.
    Portanto nada tem a haver o ano de 1951, e o governador do quadriênio de 01/1951 a 01/1955 chamava-se Lucas Nogueira Garces, e porque ele doaria algo que não era do Estado? como? canalha e mentiroso. E para o quadriênio de 01/1955 a 01/1959 o governador eleito foi o Sr. Jânio da Silva Quadros, como e porque o Jânio faria isto? mesmo porque o terreno do Canindé nun foi do Estado. Canalha e mentiroso, mas sei que não liga em ofendê-lo, já que tua mãe é mais que uma vadia desclassificada, é canalha e cafajeste como você.
    O Canindé foi vendido para um conselheiro do São Paulo, Wadi Sadi, em meados de 1953, com a condição do São Paulo poder usar as instalações do Canindé até que o Morumbi tivesse condições para fazer treinamentos e concentração, fato que ocorreu em 1956 e em março de 1956 foi transferido para o Sr. Wadi Sadi em escritura pública, e em setembro de 1956 este vendeu o Canindé para a Portuguesa, em escritura pública, se você não fosse um bosta canalha, sempre por parte de mãe, confirmaria isto no próprio site da Portuguesa, idiota mentiroso.
    Em 1962 o Sr. Laudo Natel filia-se ao Partido Republicano e se candidata a vice-governador, em chapa única, os votos eram desvinculados, não fazia parte da chapa do Adhemar e tampouco do Jânio, que renunciara um ano antes, em 08/1961, e jogara o Brasil numa crise institucional sem precedentes, e foi eleito vice-governador com um sufrágio de 1.200.000 votos, somente o próprio candidato ao governo, Adhemar teve mais votos que ele, o Jânio teve menos votos que o Sr. Laudo, e o candidato do então Governador, professor Carvalho Pinto, ficou em terceiro, assim como os candidatos a vice-governador na chapa deles, tiveram votos inespressivos, e o Sr. Laudo assume o cargo de Vice-Governador em 31/01/1963, portanto, muito antes do golpe militar de 03/1964, idiota e canalha.
    Em 06/1966, o então governador pela terceira vez

  46. Adauto

    O Sr. Laudo foi eleito vice-governador em 10/1962 com 1.200.000 votos, tomou posse em 31/01/1963, muito antes do golpe de 03/1964, o voto era desvinculado, ele filiou-se ao Partido Republicano em meados de 1962, tornou-se presidente do SPFC no final de 1957, com o falecimento do Sr. Cícero Pompeu de Toledo, em 08/1961 o presidente Jânio Quadros renuncia e causa uma crise institucional, a UDN, partido que apoio Jânio não permite que João Goulart do PTB assuma, em setembro de 1961, o congresso pressionado decreta em caráter provisório que a forma de governo seria parlamentarista, assume como 1o. Ministro o Sr. Tancredo Neves, Adhemar era do PSP, Partido Social Progressista, e o candidato a vice-governador de sua chapa perdeu feio para o Sr. Laudo Natel, Laudo não tinha vínculo algum com a chapa e candidatura do Adhemar, nunca teve, e não exercicia nada em termos executivos, ou tinha algum poder político sobre o governo de Adhemar, quando os militares deram o golpe em 03/1964, logo após o comício da Central do Brasil no RJ, onde estava presente o atual Governador José Serra, Adhemar apóia o golpe, pensando em se beneficiar, afinal os militares iriam acabar com seus inimigos políticos, o único que sobrara foi Carlos Lacerda no RJ, e ele se compusera com Lacerda, achando que os militares iriam teestabelecer a democracia após 1 ano, sem inimigos, facilamente galgariam a presidência, mas o militares não cumpriram a promessa, Adhemar começa a se indispor com o regime, aumentar a Força Pública para 40.000 homens, nomeia 20.000 funcionários públicos sem concurso e ameaça o governo central de não lhe repassar os tributos fedeerais arrecadados em SP, então, Castello Branco, pressionado, e até em um programa da Hebe Camargo, esta pergunta ao Adhemar se o presidente era bonitnho, este lhe responde: “Bonitinho?, este homem é um horror, não tem nem pescoço”, estopim para que fosse cassado em 06/06/1966.
    Castello Branco não pretendia deixar que o Sr. Laudo assumisse o governo, não o conhecia bem, e iria nomear um interventor, mas convencido pelos então Deputados Roberto Costa de Abreu Sodré e Paulo Egídio Martins, futuros governadores de São Paulo, de que o mesmo ocorrera em 1932 e que então o ditador Getúlio Vargas destituiu o governador Laudo Ferreira de Camargo, o nome não é coincidência, Laudo de Camargo era um juiz austero e de muito respeito, Castello levou em consideração as ponderações feitas e permitiu que o vice-governador eleito com 1.200.000 votos assumisse o governo.
    Laudo afasta-se da presidência do SPFC e assume o vice, Sr. Manoel Raimundo Paes de Almeida, e governa São Paulo por 8 meses, até 03/1967. Depois o General Castello Branco nomeia para o governo de São Paulo, o Sr. Roberto Costa de Abreu Sodré, para o quadriênio de 03/1967 até 03/1971, portanto o governador de São Paulo em 1970 era o Sr. Abreu Sodré.
    Idiota, voc~e como todo corintiano é uma bosta.

  47. Sten

    hahahaha.
    Menos …. muito menos.
    A unica questão que esta sendo discutida judicialmente é se o mandato do JJ ira acabar em abril de 2010 ou 2011. Não existe mandato ilegal, a susposta ilegalidade é ter aumentado o mandato para tres anos somente pelo voto do conselho. Pelo Código Civil esse tipo de alteração de estatuto teria que passar também pelo voto dos sócios. Qualquer coisa que se diga alem disso é sensacionalismo.
    Ta cheio de corinthiano e palmeirense querendo ver a oposição tricolor no poder. Eu não tenho saudade de gestões como a do Paulo Amaral ou Fernando Casal De Rey por exemplo. E não quero ver aquele judoca pilantra na presidencia do meu time. Credo.

  48. Bruno Souza Cruz

    Paulinho, não que eu duvide de seus conhecimentos jurídicos, que lhe permitem afirmar que o SPFC está agindo contra a Lei, nem que duvide de suas fontes de informação, que às vezes parecem boas (principalmente quando se trata de Corinthians), às vezes nem tanto (principalmente quando se trata de Palmeiras e SPFC), mas sou estudante de Direito aqui em Fortaleza, estudo em faculdade federal e posso lhe dizer uma coisa que resume essa questão (e pode lhe ajudar agora e no futuro, quem sabe?):

    NENHUMA LEI SE SOBREPÕE À CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA. SEJA ELA DO CÓDIGO CIVIL OU DE QUALQUER OUTRO CÓDIGO. A CONSTITUIÇÃO É SOBERANA.

    Simples, não?

  49. Bruno Souza Cruz

    Pra finalizar, o clube SPFC agiu embasado e amparado pela Constituição.

    Se vc acha que o clube está errado, sugiro que acompanhe esse caso e veja qual será seu desfecho.

  50. Tricolor Soberano [6-3-3]

    Clauro é um caluniador desclassificado, pé de chinelo. Atitude de gente mau-caráter e de índole rasteira… Mentiu, deturpou -copiou e colou textos batidos e inventados- e foi muito bem respondido pelos são-paulinos.

    A inveja é uma m*.
    Mitomania também.

  51. Tricolor Soberano [6-3-3]

    Para corroborar ainda mais a participação do Adauto, vou transcrever o trecho a seguir, cujo conteúdo é incontestável e insofismável. O resto é ladainha, de gente sem vergonha e INVEJOSA.

    ***

    (…)

    “Mediado pelo Embaixador Rubens Ricupero, diretor da Faculdade de Economia da FAAP, o evento teve início com palestra do ex-governador Laudo Natel, que esteve à frente do Estado de São Paulo em dois mandatos: entre 1966–1967 e 1971–1975. Em tom bem humorado, Natel comentou ser o ex-governador mais antigo e mais velho do evento, já que deixou o governo há 34 anos. Como bancário, ressaltou que nunca aspirou ser político. No entanto, os contatos estabelecidos no meio empresarial e financeiro como diretor do Bradesco, da Associação Comercial e também como diretor do São Paulo Futebol Clube, acabou tornando-o conhecido e indicado para a vida pública.

    Candidato com chapa própria para vice-governador em 1962 (observação minha: ANTES do golpe de 64, portanto), Natel foi eleito com mais de 1,2 milhão de votos, e assumiu o governo após a destituição de Adhemar de Barros, em 1966. Seu segundo mandato foi através do voto indireto, no período em que o Brasil foi governado pelo presidente Emílio Garrastazu Médici. Laudo Natel aderiu como meta reduzir a carga tributária e aumentar a arrecadação. “O governo enfatizou os investimentos no binômio Energia-transporte, duplicando a capacidade energética do Estado e investindo na construção de mais de 10 mil km de obras rodoviárias, zoneamento agrícola, construção de mil prédios escolares e a efetiva implementação da Unicamp, que estava no papel”, explica o ex-governador.”

  52. Rodrigo Valergo - TRICOLOR

    VIVA O TRICOLOR, NÓS TEMOS SITUAÇÃO, OPOSIÇÃO E TODOS BRIGAM POR UM SÃO PAULO FORTE!!!!!!!!
    QUANDO DIZEM QUE SOMOS IGUAIS AOS OUTROS, OS FATOS PROVAM O CONTRÁRIO, NÃO APLAUDIMOS A FALTA DE DEMOCRACIA NO CLUBE, ASSIM QUE SE DERAM OS ACONTECIMENTOS A OPOSIÇÃO INGRESSOU NA JUSTIÇA!!!!!

  53. Tricolor Soberano [6-3-3]

    “(…) Adhemar era do PSP, Partido Social Progressista, e o candidato a vice-governador de sua chapa perdeu feio para o Sr. Laudo Natel, Laudo não tinha vínculo algum com a chapa e candidatura do Adhemar, nunca teve, e não exercia nada em termos executivos, ou tinha algum poder político sobre o governo de Adhemar, quando os militares deram o golpe em 03/1964. (…)”

    Sr. Adauto, simplesmente perfeito! Foi o golpe de misericórdia este argumento sobre a mitomania compulsiva de alguns elementos covardes e invejosos. Ao contrário do que disse o acéfalo pilantra, Ademar de Barros JAMAIS foi o “chefe” de Laudo Natel. NÃO TINHAM LIGAÇÃO POLÍTICA ALGUMA. Este é o fato. Mais informações abaixo, com link em anexo:

    ***

    ELEIÇÕES ESTADUAIS DE 1962

    Novo confronto com o Ademarismo

    Jânio retornou da Europa a tempo de disputar o governo paulista e foi lançado pelo PTN e MTR, tendo José Vicente Faria Lima como companheiro de chapa. Entretanto, além do desgaste provocado pela renúncia, o ex-presidente não conseguiu unir novamente as forças que o haviam apoiado na eleição anterior, pois o governador Carvalho Pinto articulara o lançamento da chapa José Bonifácio Coutinho Nogueira – Laudo Natel, apoiada pela coligação PR-PDC-UDN-PTB-PRP. Outro elemento significativo em meio à profunda modificação do quadro político paulista depois da renúncia era a recuperação de Ademar de Barros, mais uma vez lançado candidato do PSP com o apoio do PSD e tendo Teotônio Monteiro de Barros como companheiro de chapa. Nessa época, Ademar assumia o papel de defensor da ordem e da tranqüilidade sociais, ameaçadas “pelos fermentos da subversão” patrocinada, segundo os setores conservadores, pelo governo Goulart. O PSB fechou o espectro de candidaturas lançando a chapa Cid Franco-Remo Forli, sem nenhuma chance de vitória.

    Ademar venceu o pleito de outubro de 1962 por pequena margem, obtendo 1.249.414 votos contra 1.125.941 dados a Jânio, 722.823 a José Bonifácio e 35.653 a Cid Franco. No mesmo pleito, Laudo Natel foi eleito vice-governador com 1.200.807 votos contra 944.604 dados a Faria Lima. Segundo pesquisa de Francisco Weffort, Jânio recebeu a maioria dos votos na capital e, “no interior, tendia a ser mais votado quanto maior a importância urbana e industrial” da região.

    Com esse resultado, Jânio sofreu sua primeira derrota eleitoral e ficou em uma posição relativamente marginal à vida política nacional até a eclosão do movimento político-militar que derrubou o governo Goulart em 31 de março de 1964.

    http://www.cpdoc.fgv.br/dhbb/verbetes_htm/4387_6.asp

    ***

    GAME OVER! HAHAHA.

    Qualquer coisa diferente do que foi exposto, configura-se em ato de desespero e má-fé, e prática espúria da repetição de um dos mantras mais nefastos de Paul Joseph Goebbels, ministro da propaganda nazista, aquele que disse, certa vez: “Uma mentira muitas vezes repetida transforma-se numa verdade”.

  54. Clauro

    PAULINHO, VIROU BAIXARIA TEU BLOG??????????????

    ABAIXO, trecho do comentário de um indivíduo chamado ADAUTO que o que o Blog deixou passar:

    Adauto, disse:

    “canalha do Clauro, mau caráter”

    “mais mentiras de CUriniANUS canalha, aquele troço que começa com CU e termina com ÂNUS, porque só fala e faz merda.”

    “Canalha e mentiroso, mas sei que não liga em ofendê-lo, já que tua mãe é mais que uma vadia desclassificada, é canalha e cafajeste como você.”

    RESPOSTA ao ADAUTO:

    A EDUCAÇÃO, os bons costumes, etc… vem do BERÇO.

    Vem do seio familiar.

    Quando aparecem aqui, indivíduos, que xingam, q usam
    palavras de baixo calão, etc… , para que seus argumentos
    sobressaem sobre o dos outros, este mesmo indivíduo
    nos mostra de ONDE VEIO. Mostra seu equilíbrio emocional.
    Mostra sua “categoria”.

    Concordar ou discordar dos outros faz parte da democracia.

    Provar ou comprovar q o outro está certo ou errado também.

    Agora, quando aparece um indivíduo como este blogueiro Adauto,
    com xingamentos e palavras agressivas levianas, podemos
    perceber que o mesmo é um desqualificado.

    Podemos entender porque as famílias fugiram dos estádios e hoje estes mesmos estádios estão dominados por marginais.

    Não vou xingar a sua mãe, Adauto, conforme vc fez, talvez ela e seu pai, deveriam sim, rever os conceitos de como educar um jovem, algo
    que pelas suas palavras, podemos notar que seus pais FRACASSARAM.

    Não acredito que na infância, vc recebeu amor dos seus pais.

    Vc, Adauto, faz parte de uma categoria de “seres humanos” que infelizmente não está em extinção. Estão cada vez em maior
    número e é por isto que o mundo está bem pior. Um dia, Adauto,
    seres como vc dominarão o mundo.

    Como diz a letra da música do Titãs:

    “Porque aqui Na face da terra Só bicho escroto
    É que vai ter…

  55. Alviverde/SP

    Sten, meu caro…fala a verdade, você tem saudades é do Mesquita Pimenta, que você nem citou…rsrsrs

  56. Clauro

    TRICOLOR SOBERANO, vc faz parte
    dos jovens que não receberam amor dos pais.

    Teus pais fracassaram na sua educação.

    Taí o resultado, um delinquente fanático.

    Gente com a sua formação, hoje é político
    em Brasília, gente como vcs, queimam
    indíos…

    Como disse, gente como vcs dominarão o
    mundo.

    Voltando a falar da letra do Titãs
    que também serve pra gente da
    sua estirpe.

    “Porque aqui
    Na face da terra
    Só bicho escroto
    É que vai ter…”

  57. Tricolor Soberano [6-3-3]

    O único delinquente aqui é você. Crime contra a honra alheia, é passível de processo criminal, segundo artigo 138 do CP.

    Seus argumentos foram sumariamente derrubados. Você é um mentiroso, sem vergonha, leviano e irresponsável, porque certamente não seguraria a “bronca”, se é que me entende…

    Atitude de moleque! Honestidade ZERO. Seres humanos como você causam repulsa. Acham que a internet é território livre para a bazófia e calunias. Repugnante.

    Até sou tolerante com gente desinformada. Estes carecem apenas de informação e orientação. Pior é gente maldosa. Admito que tenho profundo desprezo por pessoas mal intencionadas, cheias de rancor e maledicentes, como deve ser o seu caso. Fanatismo criminoso.

    E chega de oferecer pérolas aos porcos… Encerro o assunto contigo.

  58. Clauro

    Certos delinquentes, ficam escondidos atrás de apelidos.

    E apelidos ridículos e de moleque.

    Com certeza, alguém q tem um apelido de Tricolor Soberano,
    não é um adulto. É muito infantil este apelido, para um adulto.

    Deve ser mais um destes moleques que ficam em uma Lan House.
    E os coitados dos pais acham q está estudando.

    Moleque idiota.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: