Advertisements

Brawn GP faz história na Austrália

 

Jenson Button venceu, de ponta a ponta, o GP da Austrália.

Barrichello, com muita sorte, chegou em segundo.

A dobradinha da Brawn GP é histórica na Formula 1.

Após 45 anos uma equipe estreante conquista as primeiras posições em uma corrida de estréia.

Mas por pouco as coisas não aconteceram dessa maneira.

Button manteve sua posição na largada, enquanto Barrichello largou muito mal e caiu para sétimo.

Logo na primeira curva alguns carros envolveram-se em acidentes que resultaram no abandono precoce de Kovalainen, com a suspensão comprometida.

Na 10ª volta, ao ultrapassar Raikkonen, Barrichello comete novo erro e compromete a asa de seu carro.

Sem alternativa, é obrigado a parar na 18ª volta para trocar a peça, prejudicando, até então, a sua prova.

Enquanto isso a Ferrari se arrastava na prova.

Massa e Raikonnen pareciam impotentes perante equipes de menor porte.

O Safety Car entrou na pista na 19ª volta, após batida de Nakagima, e só saiu cinco voltas depois.

Na retomada da prova, Nelsinho Piquet teve problemas ao frear o carro, perdeu o controle, bateu e abandonou a corrida.

Faltando 12 voltas foi a vez de Massa parar, com problemas mecânicos.

De qualquer maneira o brasileiro não teria a menor chance de pontuar na prova.

Quando tudo parecia definido, uma disputa pela segunda colocação, entre Kubica e Vettel, colocou Barrichello, que estava em quarto, em um pódio que já considerava perdido.

Faltando três voltas, o polonês voador colocou meio carro na frente de Vettel, que fechou a porta, ocasionando o toque que os tirou da prova.

A segunda colocação caiu no colo do brasileiro.

Que matou a saudade de estar novamente no pódio.

Lugar que, ao que tudo indica, retornará nas próximas provas.

Entre os melhores do ano anterior, destaque para Lewis Hamilton, que largou em último e chegou na quarta colocação, fazendo uma prova sem erros e aproveitando-se das situações da corrida.

Confira a classificação final da prova:

1°. Jenson Button (ING/Brawn)

2°. Rubens Barrichello (BRA/Brawn)

3°. Jarno Trulli (ITA/Toyota)

4°. Lewis Hamilton (ING/McLaren)

5°. Timo Glock (ALE/Toyota)

6°. Fernando Alonso (ESP/Renault)

7°. Nico Rosberg (ALE/Williams)

8°. Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso)

9°. Sébastien Bourdais (FRA/Toro Rosso)

10°. Adrian Sutil (ALE/Force India)

11°. Nick Heidfeld (ALE/BMW)

12°. Giancarlo Fisichella (ITA/Force India)

13° Mark Webber (AUS/Red Bull)

14°. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)

15°. Robert Kubica (POL/BMW)

16°. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)

Advertisements

Facebook Comments

19 comentários em “Brawn GP faz história na Austrália”

  1. Tomara que o Barrichello ganhe este campeonato, pois acho muito injusto esta idolatria ao Massa, um piloto que teve maior espaço na Ferrari que o Rubinho, mas é visto como talentoso, enquanto o Rubinho é tratado como fracasso. Não acho o Rubinho ótimo, mas sempre o achei, no mínimo, no mesmo nível do endeusado Massa.

  2. Depois dessa o Barrica espantou a fama de pe frio e azarado, va ter sorte assim la na Australia !!

  3. Segundo DE NOVO! Que novidade…UAHAUAHAUHAUAHUAHA!

    Será que a camiseta do time dele deu azar? UAHAUAHAUAHUAHAUHA!

  4. Na hora que meu pai me contou que o Barrichello ficou em segundo lugar a única coisa que eu disse foi : “O Barrichello é um BOSTAAAAA”.

    E pelo jeito, pelo que eu li no blog , o Barrichello só fez lambança.

    Obs:parece que o Hamilton herdou a 3ª posição

  5. Rubinho largou mal, mas mal mesmo, porém a recuperação foi sensacional. Devido às circunstâncias foi como uma vitória!
    Se a brown-GP se confirmar como uma favorita zebra durante todo o campeonato, e Barrichello ser mais prudente, pode ser que ele se torne campeão, à contra gosto de muitos criticos e programas humorísticos do Brasil.

    Vagner, em relação ao Massa, ele é um bom piloto, mas deu uma sorte tão grande na Ferrari, pois se Michael Schumacher estivesse lá como piloto, ele seria outro capacho à mando da Ferrari para ajudar Schumacher à obter outro título. No começo da temporada do ano passado, Massa tropeçou em algumas provas e a Ferrari já dava sinais de insatisfação com ele, e o próprio alemão estava abraçando Felipe e ao mesmo tempo apunhalando-o pelas costas, quando houve rumores de que ele indicaria um piloto alemão para substituí-lo neste ano de 2009. Acho que a recuperação de Massa ano passado muito se deu à esses boatos!

  6. Paulinho, houve uma mudança na classificação. Trulli sofreu uma penalidade de 25 segundos e Hamilton acabou herdando a terceira colocação na classificação final da prova.

  7. O Barrichello seria muito melhor se ficasse quieto. Antes da largada, concedeu uma entrevista dizendo que “largar na frente é muito mais fácil”. Resultado: Ele largou em segundo e caiu pra sétimo. Massa largou em sexto e subiu pra terceiro. No final, com todas as suas lambanças durante a prova, Rubinho só conseguiu a segunda posição graças à eficiência do seu carro (o ritmo espantoso do Button prova isso) e à lambança de Kubica e Vettel.

    Parece que, no início do campeonato, vamos assistir a um passeio do Jenson Button. Uma pena o Bruno Senna não estar pilotando o outro carro da Brawn GP.

  8. BRAWN GP Paulinho, vem de Ross BRAWN, dono da equipe e ex-engenheiro da Ferrari… O titulo vc deve ter copiado de algum lugar… No texto aparece BROWN. Nao e BROWN Paulinho, e BRAWN, o nome se origina de Ross BRAWN!

  9. Ramon, vc ta louco, o Bruno Senna ia ser um fiasco, na F1 a historia e outra, veja o piquet-pimpolho, na F2 ele brigava pau a pau com Hamilton, e ate agora nao mostrou direito a que veio na F1.
    Compare o desempenho do Bruno com o do piquet-pimpolho na F2 e vc tera a resposta de como seria o Bruno no comeco da F1, a nao ser que baixe o espirito do tio para ajudar o Bruno.

  10. Quando o Rubinho estava disputando a vaga na Brawn com o Bruno Senna eu ouvi um comentarista falar o diabo do Rubinho com o Juca Kfouri. Que ele estava acabado, que estava jogando a biografia fora, que não tinha mais o que fazer, que estava numa escuderia que não ia sair do lugar e que deveria dar o lugar ao Bruno Senna. O mesmo comentarista quando perguntado, pelo Juca, sobre os treinos da Brawn disse que treino é treino e corrida é corrida. Amanhã este mesmo comentarista vai dizer que estava com a razão porque o Rubinho chegou em segundo. Acho melhor o Juca não perguntar nada para este comentarista. Porque cada vez que ele comenta F1 eu tenho certeza que ele entende mesmo de tênis. E quando ele comenta sobre tênis eu tenho certeza que ele entende de futebol. Ele e muitos embarcaram na mesma opinião. Sòmente o comentarista de automobilismo da ESPN teve a percepção da boa fase da Brawn. O resto foi no oba-oba. O Piquetzinho continua o mesmo. O Massinha de tomate com aquela fantástica barbicha chegou em que lugar? Quietinho, quietinho o Hammilton levou a McKaren ao 3o. lugar. Saiu no lucro. Acho bom a Rede Globo parar com oba-oba no piloto da Ferrari. O ano dele foi no ano passado. Este ano vai ser o ano das escuderias pequenas, do Hammilton, do Alonso e do Raikkonen.

  11. Em homenagem à torcida corintiana o Rubinho desfilou com uma camisa do Timão. Em homenagem à torcida tricolor o Massinha apresentou sua barbicha. Bonita homenagem Massinha. Tudo a ver.

  12. Como disse Flávio Briatore: “Sobrenome não faz o piloto mais veloz!”. Até o meio do campeonato o Alonso vai ter novo companheiro. O Piquezinho é muito ruim. E o Bruno Senna não fez nada que fizesse dele um grande piloto. Só tem o sobrenome. Ele não anda nada. Este negócio de querer transferir genialidade é um pé no saco. A Globo inveta esta besteiras e tem gente que embarca. O Massa é a melhor invensão da Globo. Para agitar o campeonato tiraram até pontos do Hamilton. Só que não deu certo. A Ferrari tinha o melhor o carro e não conseguiu o campeonato de pilotos. Acharam que repetiriam com o Massa o mesmo que o Raikkonen fez no ano anterior. Em termos de emoção foi sensacional. Mas não foi nada natural. Foi ajustado para dar emoção.

  13. A Equipe Wolf com o piloto sulafricano Jody Scheckter, foi vitoriosa em 2 corridas consecutivas na sua estréia na F1.

  14. É, e os pseudo entendidos de Futebol e de F1 continuam errando em suas previsões… o pior é que ainda pensam que os leitores acreditam nos seus comentátios patéticos…

    Rubinho sempre foi bom piloto… pecou a se submeter as ordens da Ferrari, mas isso não fez com que ele desaprendesse a dirigir…

    Ninguem pode negar que agora mais maduro ele esta mostrando garra e mesmo sendo muito dificil esta desposto a brigar pelas primeiras colocações no mundial de F1. Os pilotos menos experientes que se cuidem pois o Rubinho ainda pode atrapalhar os planos de muita gente.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: