Advertisements

Itália usa brasileiro contra o racismo

Da FOLHA DE SÃO PAULO

Para técnico da Azzurra, país vive “tempos intolerantes”

DA REPORTAGEM LOCAL

O técnico da seleção italiana, Marcelo Lippi, espera que a convocação do zagueiro negro Fabiano Santacroce, 22, ajude a combater o racismo no futebol do país. “Nós vivemos tempos intolerantes na Itália. Se a presença de Santacroce na seleção for uma mensagem contra o racismo, eu fico contente”, afirmou Lippi, que declarou não ter levado em conta a cor do atleta para convocá-lo.

Santacroce nasceu em Camaçari, na Bahia, e foi para a Itália com quatro anos. Ele é filho de mãe brasileira e pai italiano. Desde o ano passado, atua pelo Napoli, mas já teve passagens por Brescia e Como.

O zagueiro também já defendeu a seleção italiana sub-21.

Lippi afirmou estar confiante numa mudança de mentalidade do torcedor italiano em relação a atos racistas.

“Sou contra qualquer manifestação racista. É a minha cultura e a minha mentalidade. Apesar disso, no futebol, esses fenômenos estão crescendo”, afirmou o técnico, que disse esperar “decisões firmes” das autoridades do país. “Existe uma regra para a suspensão da partida em caso de manifestações racistas. Mas muitas vezes as decisões não são tomadas porque se teme que o clima fique pior”, declarou o treinador.

O Napoli, assim como a Udinese, faz boa campanha no Italiano e teve dois jogadores relacionados. Além de Santacroce, Lippi chamou o meia Christian Maggio. Já a Udinese irá ceder o atacante Simone Pepe.

A Itália enfrentará Bulgária e Montenegro pelo Grupo 8 das eliminatórias da Copa de 2010. O duelo com os búlgaros acontecerá em Sofia, no sábado. A outra partida será quatro dias depois, em Lecce.

Ontem, Buffon e o meia Camoranesi, ambos da Juventus, foram cortados por lesões. Para a vaga do goleiro, foi chamado Gianluca Curci, do Siena. Lippi não convocou ninguém para o lugar de Camoranesi.

Os dois atletas da Juventus se juntam a uma extensa lista de atletas campeões mundiais pela Itália, em 2006, sob o comando de Lippi, com problemas de contusão. Estão fora o zagueiro Materazzi, o lateral Grosso e o meia Pirlo.

Após o título na Alemanha dois anos atrás, e o fracasso na Eurocopa neste ano, a Azzurra passa por uma reformulação.

Facebook Comments
Advertisements

4 comentários sobre “Itália usa brasileiro contra o racismo

  1. alessandro

    Vamos lá, de novo..

    Nesse caso, onde o jogador mora no pais desde os 4 anos, acho certo ser convocado. O que eu não concordo é com jogadores que estão a nem dois anos em determinado pais, sequer sabem falar o idoma local e se naturalizam para jogar na seleção do país…

    O que me espanta é vc colocar um post contra o racismo, preconceito ao mesmo tempo que vc “deixa passar” comentário homofóbicos..

  2. geraldo lina

    PAULINHO, tenho que concordar com o ALESSANDRO.
    Aqui no teu blog, falar do RICKY pode, falar de ARMARIO pra responder pro MARIO nao pode, voce me censura, falar que o BOSCO eh FASHION e que ele nao queria ser CAFONA pode.

    Minha sugestao eh, espaco igual pra todos, ou censura geral.
    Se nao for assim, vai acabar dando merda, escuta o que eu to te falando.

    *** *****

  3. geraldo lina

    E o negocio do gas e as gravacoes das conversas que foram flagradas pela policia ??? nao vai dar em nada ou estao encobrindo ateh depois do jogo contra os SEPs ???

    PAULINHO, ao inves de voce postar noticias como a do BOSCO e a roupa ( que ninguem sabe se eh verdade ), nos queriamos ter o seu jornalismo investigativo.

    Mas as vezes voce se perde…

    *** *****

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: