Advertisements
Blog do Paulinho

Manifestação contra a maconha

Da Tribuna da Imprensa

http://www.tribunadaimprensa.com.br/

Manifestação contra reúne 150 pessoas na Zona Sul

Escoteiros, integralistas, “ex-viciados” e remadores do Vasco da Gama protagonizaram na manhã de ontem a marcha contra a maconha, que foi organizada pela vereadora Silvia Pontes (DEM-RJ) e reuniu cerca de 150 pessoas na Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio.

O nome oficial era Marcha do Rio em Defesa da Família e seus participantes vestiam camisetas amarelas, vendidas a R$ 5 cada. Declaradamente católica, Silvia disse que nunca usou drogas.

“A droga é uma droga, eu nunca fumei. Sou atleta, uma dependente do esporte. Tem uma frase que é um espelho de tudo: dê uma cortada nas drogas e uma sacada na vida.

Nosso objetivo é chamar a atenção para o valor verdadeiro da família. Choca ver jovens com carinha de meu filho fumando maconha na praia”, declarou a vereadora. Os manifestantes, porém, não tiveram fôlego para seguir até o Posto 6.

A marcha, aberta por uma comissão de frente de 30 crianças fazendo sessões de polichinelo, saiu da rua Santa Clara e foi desmobilizada na metade do percurso previsto, na Rua Xavier da Silveira, antes do posto 5.

Um dos manifestantes levava uma faixa com a pergunta “Lula, por que você é amigo das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia)?”, recolhida pelos próprios ativistas quando fiscais do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) apareceram.

Stênio Neves, de 29 anos, usou o microfone para dizer que “graças a Deus” está “livre das drogas”. “Com a maconha eu não pensava direito, estava parado no tempo.” Já Róbson Peixoto, de 32 anos, segurava uma bandeira com o símbolo do Movimento Integralista, a versão brasileira do fascismo. “Somos a favor da moral e dos bons costumes. As drogas são má influência, elas destroem a família, que é a base da sociedade”, disse.

Isaac Pinheiro, de 54 anos, que coordena um grupo de escoteiros, disse ter recebido um convite da vereadora para o ato. “É uma oportunidade de mostrar que as drogas não servem para nada”, disse. Durante o percurso, a marcha teve poucas adesões.

Comerciário e ciclista amador, Marcos Luiz Braga, de 39 anos, aproveitou para falar do irmão “viciado”. “Começou como uma brincadeira, e a família foi dizimada. Nunca assumi isso em público.” O remador do Vasco Fábio Luiz Ferreira, de 26 anos, também disse apoiar a “campanha” porque a droga “atrapalha o desenvolvimento do cidadão”.

Facebook Comments
Advertisements

30 comentários sobre “Manifestação contra a maconha

  1. Roger

    A TFP que apoiou o golpe de 64 continua por ai. Cuidado, se alguém discordar deles e cana…
    Quanta ignorância!!! Massa de manobra.
    Ps. Não fumo maconha, sou favoravel a legalização…

  2. Daniel

    Se o Brasil fosse um país bem desenvolvido, com a população tendo acesso a educação, saúde…eu seria a favor da legalização, mas do jeito que a situação se encontra, acho que não daria muito certo!Ps:Essa galeria que ta na manifestação contra a maconha fica posando

  3. Marco Aurelio da Silva

    Democracia é sinônimo de liberdade de expressão e jornalismo isento é o que abre espaço para ambos os lados, já que toda moeda tem dois lados.

  4. LeandroGuion

    150 pessoas..

    Se fosse a favor da maconha teria umas 150 mil.

    Ps. Não fumo maconha, nunca fumei. Sou contra a legalização.

  5. Gabriel Paulino da Silva

    Acho paulinho, que você está vendo está situação só com os olhos, e não com a cabeça. Não fumo maconha, nunca fumei, mas sou completamente a favor de uma legalização.
    E você se contradiz quando é contra a manifestção.
    Estamos em uma democracia, é direito de qualquer um fazer apologia de qualquer coisa.
    Se fosse assim, deveriam fechar a rede Globo, que todo dia faz apologia a violencia, sexo, e muito mais.
    Droga infelizmente já existe ha anos, desde a epoca de Jesus!
    Acabar com as drogas é impossivel, oque tem que ser resolvido é a questão do trafico que pode sofrer uma grande baixa se isso for legalizado!
    Pense melhor paulinho.

  6. raf

    eu prefiro chamar isso de hipocresia, tanta coisa para se preucupar….

    seu eurico, ladrao, cpi, ta la no vasco pagando os remadores com dinheiro que so deus sabe de onde vem….

    senadores, deputados, vereadores, prefeitos todos roubando o povo e nao existe passeata contra o roubo de dinheiro publico que é provado enquanto isso 150 pessoas se preucupam com algo que nunca matou ninguem

    se isso nao é hipocresia é o q paulinho ???

  7. raf

    Só uma coisa Paulinho, è uma PLANTA, apenas uma PLANTA

    a natureza nos forneceu, mais como o homem é burro e muito ganancioso nao deixa as pessoas que querem pensar, pensar, é uma ameaca para ganancia.

    enquanto nos temos 5000000000 problemas para resolver como educacao, saude, trafico, corrupcao, violencia e tem 150 idiotas protestando contra a natureza,

    os primeiros dados de uso da cannbis vem de 10.000mil anos atras e nenhuma morte relacioanada ao consumo, agora me diz quantas pessoas sao mortas por ano pela ganancia humana ???

  8. Bruno

    Gabriel, meu caro. As drogas existem muito, mas muito, mas muito antes de Cristo. Se formos pensar no álcool então… nossa. Mas concordo com vc. O problema é o tráfico.
    Temos que pensar também que algumas drogas, como a maconha são consumidas como canal para atingir níveis espirituais elevados. Não vamos entrar no mérito se funciona ou não. Mas uma marcha contra a maconha faz tanto sentido quanto uma marcha contra o vinho. Por isso que deu tanta gente…

  9. geraldo c araujo

    Nunca fui usuário de drogas, sou ex-fumante há 26 anos, e nada disso foi conseguido em virtude de campanhas, passeatas ou manifestações. Abandonei o cigarro por dois motivos: a) Estava me matando devagar (embora não estivesse com pressa de morrer); b) Porque meus filhos estavam entrando numa idade em que precisavam afastar-se, fugir de certas práticas abomináveis, e eu é que tinha que dar o exemplo. Fui premiado com a constatação de que nenhum deles foi vítima de vício. Durante toda a vida fui visceralmente contrário a qualquer tipo de censura. Considero a tolerância a opiniões divergentes o pilar da democracia. Participei como militante dos atos populares que levaram ao golpe de 64, mas não apoiaria qualquer tentativa de impedir as “marchas com deus, pela família”, etc e tal. Considero, portanto, uma inominável violência a ação policial de cercear a marcha pela descriminalização da maconha. O jornal de hoje mostra a foto de um advogado, portando um cartaz, cercado por um bando de PMs que, àquela altura, deveriam estar protegendo os abandonados cidadãos cariocas da violência de traficantes, assaltantes e outros marginais, mas que, ao invés, usavam da força para impedi-lo de expor sua idéias. Lamentável!

  10. Victor Farinelli

    Ótimo Paulinho! Essa sim é uma postura positiva. Você querer divulgar a sua opinião e defendê-la com argumentos é legítimo e saudável para a sociedade.

    O que não pode e defender a repressão, mesmo que usando instrumentos legais, liminares cala-boca, contra a livre manifestação pacífica daqueles que pensam o contrário.

    Isso é debate, com idéias, argumentos de ambos os lados, e chegaremos ao que é melhor para o país e para todos.

  11. Luis

    engraçado, antes deviam falar q maconha nao é droga… e sim fazer uma marcha contra drogas quimicas realmente prejudiciais a saude, ou vc ja ouviu falar de alguem q teve cancer ou cometeu algum crime por causa de maconha? essa mulher q falou dos meninos na praia simplesmente nao teve infancia, ou nao soube curtir sua juventude qdo teve a chance…

  12. Alessandro-Palmeirense

    Caro geraldo araujo,
    A polícia tinha que proteger os cariocas de meliantes financiados pelo dinheiro do tráfico?
    Quem compra maconha financia aquela violência…

  13. Álvaro

    Questão cabeluda. Mas foi uma marcha pela ‘família’ que acabou com a democracia nos anos 60…

  14. Federicco Fellini

    Caraca, Paulinho, você ta cerrando fileira com os integralistas? Dentro da sua classificação maniqueísta, eles são “do bem”? Parei de levar você a sério… Vou continuar lendo o blog só porque fala muito do Corinthians.

    Saudações profundamente decepcionadas.

  15. Eduardo Bob

    Bando de alienado!!! O mundo de hoje induz todos a usarem drogas, isso sim é ser alienado!!!
    Legalizar a maconha é o mesmo que dar autorização aos bandidos a roubarem!!! PeloamordeDeus!!! Pensem!!!
    Quem é que vende droga no Mundo? Só tem bandido…
    Os tais países de primeiro Mundo (Holanda, Bélgica e regiões da França) estão repensando a respeito da tal legalização… se vc já teve o desprazer de visitar Amsterdam, sabe bem o que estou falando… o bairro destinado a venda, trata-se de um lixão a céu-aberto…
    Ignorante é aquele que vai na onda da maioria, por modinha, ou por achar legal!!!
    Maconha é uma merda! Trata-se da porta-de-entrada desse mundo sujo e medíocre! Quem apóia não tem parente dependente, não é possível!

  16. Julio Rubinstein

    E aí, Paulinho??
    não vai se posicionar em relação aos comentários??
    Pô, a galera topou a discussão e trouxe um monte de opiniões que, entendo, enriquecem o assunto.
    Você se cala? Não entendo.

  17. Thiago Zioni Gomes

    Espero que você tenha postado essa notícia a fim de criticá-la e trazer à discussão, a absurda violação à liberdade de expressão, coisa tão defendida por jornalistas com credibilidade. Proibir a marcha da maconha foi semelhante à decisão da juíza que proibiu o Juca de fazer qualquer comentário ao promotor Capez. O mINISTÉRIO pÚBLICO deste país precisa, urgentemente, dos ventos de Bob Marley, ou melhor da fumaça, ahahahah….”Doo-yoo-dee-dun-doo-yeah.Think about that” (Nice Time – Bob Marley”
    abs

  18. Sergio Roberto

    Integralismo????? Escoteiros???? vereadora do PFL????
    Fala sério!!!!!!!!

  19. gonz

    Já Róbson Peixoto, de 32 anos, segurava uma bandeira com o símbolo do Movimento Integralista, a versão brasileira do fascismo.
    ————————————————————————————

    é isso que tu queres de volta aqui no brasil?
    não to entendendo tua postura nesse caso paulo…

  20. gonz

    Alessandro-Palmeirense – se infroma criatura…. assitir tropa de elite num elucida nada mermão… larga mão desse discursinho pra livrá a cara de quem é realmente responsável ok? ESTUDA meu caro…

  21. rafael

    Eu fumo maconha deis do 18 anos estou com 29,meu maior pecado foi dar dinheiro para o trafico de drogas , sem eu quere mais queria fuma.
    acho que nao é pra te mesmo maconha , nao ter como tem legaliza ja ta em todo lugar e so sai na rua e moda né .e ruim sim pq eu me sinto vagabundo mesmo
    nao tenho pique de lava uma louça. parei de fuma um tempo fiquei ate doente,
    ai dei uns pega fiquei doente de novo isso tudo parei com os 2 maconha e cigarro. o cigarro uma semana oi duas depois da maconha. concordo que nao é pra ter mais tem como vc vai ser contra uma coisa que tem e esta em todo lugar? estamos no caminho errado , deixar nossos irmão policiais morrer em serviço pai de família trocando com bandido muleke de Hk na mao.
    e digo que ela faz mau sim mas faz menos mau que sua cerveja ou seu wisk , ou seu cigarro por incrível que pareça. concordo plena mente com vc nao as drogas mais nao mesmo pq ta em todo lugar escola etc.
    e como a maconha é tao maléfica assim ela legalizada nao ia faze menos mau, pq fala pra vc tem hora que nem sei oq eu to fumando, os caras colocam amoníaco pra fica mais forte sei lá.só acho tao ruim que queria legalizado pq acho que tem tem proibição já nao deu certo ta em todo lugar so no resta legaliza e conhecer ela pura para os próprios médicos falam ao certo oq a maconha tem de bom e oq tem de ruim.que e ruim todo mundo sabe mais nao seria pior ilegal ja que esta em todo lugar?
    quanto maconheiro tem por ai que sustenta o trafico? que nem eu=[
    mais irei para de fuma isso assim que eu fuma essa troxa aqui. que quero coisa melhor pra mim , e as vezes eu queria fazer uma revoluçao mais hoje entendo que uma revoluçao começa em mim mesmo.
    Abraço é Obrigado .

  22. José

    Todo maconheiro é BROXA !!!!
    Vai fumar BOSTA !!!!
    1 bobão acima escreveu que drogas tém à muito tempo ???
    Tém sim !!!!!
    Mas SÓ os BROXAS usam !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  23. ana

    vai se ferrar , seu ipocrita!! fica pagando de bom moço na internet.. vai fuma um e abri essa cabeça. iguinorante

  24. Rocket

    Boa parte dos comentários são inteligentes, porem, uma pequena parte é hipocrita.
    Ninguém vai morrer por fumar uma erva, que em alguns países já citados, há a legalização. E não tem porque NÃO legalizar. Legalizando, o tráfico basicamente diminuirá. Não sumirá, por conta de outras drogas mais pesadas, como a Cocaína, o Crack e outras.
    Mas muito jovem aí, sobe na favela para comprar maconha, apenas maconha, e morre com bala perdida. Precisa disso?
    Esses comentários feitos por quem é contra a legalização, podem ter o seguinte argumento: A maconha faz mal, causa perda de memória, bronquite e blá, blá, blá.
    Para ser contra algo, temos que ter apenas um argumento.
    Mas se for pra ir contra a legalização de uma droga (que na verdade não é droga, é apenas uma erva. Planta, como o amigo ali disse), teriam que ir contra todas as outras “drogas” lícitas.
    Cigarros e álcool, por exemplo, um ou o outro, são piores SIM que a maconha. Como o abuso de tudo no mundo, causa sim dependência. E alguns problemas na saúde. Mas quem disse que o abuso de QUALQUER coisa, não causa danos? Então, como outras drogas lícias são aceitas pela sociedade, porque a maconha não pode ser?
    Por se tratar de uma droga? Cigarros e álcool (sua cervejinha de domingo, né?), também são Drogas!
    Parem, analizem e Conscientizem-se! =*

  25. Juliana

    Boa tarde

    Meu nome é Juliana Rodrigues. Estamos escrevendo em nome do Movimento Nacional Contra a Liberação da Maconha… Pela Vida!

    O motivo do nosso contato é referente ao evento do próximo dia 30 de julho , quando realizaremos a primeira Caminhada Nacional CONTRA a Liberação da Maconha… Pela Vida! Será em São Paulo (capital), na Avenida Paulista, e gostaríamos de agendar uma reunião para solicitar seu apoio pois sabemos acreditamos no seu interesse na atuação no combate ao uso de drogas no Brasil e na defesa da família brasileira.

    Esta caminhada contará com os mais variados seguimentos da sociedade, entre Igrejas, Instituições e Organizações da Sociedade Civil, sem distinção política, religiosa ou racial.

    Será a primeira manifestação de peso contra a legalização da maconha.

    Juntamos, em anexo uma carta de representação do movimento.

    Desde já, agradecemos a atenção dispensada e aguardamos um retorno.

    Atenciosamente.

    Representação em São Paulo: Adriana Dutra

    Movimento Nacional Contra a Liberação da Maconha, Pela Vida

    Contatos em São Paulo

    Adriana Dutra – contatopelavida@gmail.com

    Telefone- (11) 8721-1482 / (11) 9184-0845 / (11) 2307-0807

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: