Advertisements
Blog do Paulinho

Delegada faz contorcionismo ao negar motivação política em assassinato no Paraná

De O GLOBO

Por BERNARDO MELLO FRANCO

Crime de Ódio

A delegada Camila Cecconello fez um exercício de contorcionismo ao negar que o bolsonarista Jorge Guaranho tenha matado o petista Marcelo Arruda por motivação política.

“É difícil nós falarmos que há um crime de ódio”, disse a chefe da Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Paraná.

Para embasar a conclusão a jato, ela só citou o depoimento da mulher do asssassino, que não teria interesse em agravar o crime do marido.

A delegada reconheceu que Guaranho invadiu a festa de aniversário por discordar da decoração com temas que remetiam ao PT e ao ex-presidente Lula.

Mas sustentou que ele só teria cometido o crime após discutir com o aniversariante, o que teria levado a divergência ideológica para o campo pessoal.

Então ficamos combinados assim: o assassino invadiu a festa por razões políticas, sacou a arma por razões políticas, mas puxou o gatilho por razões pessoais.

Difícil de engolir.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: