Advertisements
Blog do Paulinho

Dívida do Corinthians com o Arena Fundo FII salta de R$ 48,3 milhões para R$ 648,5 milhões

Informe Mensal do Arena Fundo FII – gestor das finanças do estádio de Itaquera, referente às contas de dezembro de 2021, protocolado ontem (20), na CVM, pela BRL Trust, revela assustador acréscimo na dívida do Corinthians, principalmente se confrontada com valores de novembro.

No mês anterior, a pendência alvinegra era de R$ 48.361.005,42.

Para acessar a íntegra do documento basta clicar no link a seguir:

Fundos.NET (blogdopaulinho.com.br)

O valor tinha origem no calote de repasses das arrecadações oriundas da Arena, que, contratualmente, precisam ser destinadas, na íntegra, ao Fundo, que tem a responsabilidade de pagar o empréstimo junto ao BNDES (viabilizador da construção do estádio), intermediado pela CAIXA.

Ontem, porém, o demonstrativo contábil indicava que o Fundo tem R$ 648.511.961,45 a receber do Timão (sua única fonte de recursos), sem detalhar, porém, qual seria origem da pendência.

Não é necessário ser nenhum gênio para identificá-la.

O acréscimo de quase R$ 600 milhões à dívida do Corinthians é valor quase idêntico ao que o Fundo, no mesmo documento, apresenta como passivo a ser quitado: R$ 602.524.819,50.

Levando-se em consideração que o Corinthians amortizou grande percentual da pendência com a construtora Odebrecht através do repasse dos CIDs concedidos pela Prefeitura de São Paulo, a dívida cobrada – salvo alguma surpresa nunca revelada -, tudo indica, seria com a CAIXA (excetuando-se R$ 843,2 mil devidos a título de taxa de administração à BRL Trust), o que, em tese, é prenúncio de fracasso nas negociações entre o clube e o banco, que se arrastam há alguns anos.

Em 2019, quando a instituição financeira iniciou a execução judicial contra o Timão (após meses de inadimplência), a cobrança era de R$ 500 milhões, o que sugere, somente em juros e demais correções, acréscimo próximo de R$ 100 milhões (há pelo menos três anos o Corinthians não quita uma prestação sequer da Arena).

Seja qual for a verdade, ela precisa ser esclarecida oficialmente.

O Fundo diz ainda manter R$ 6,6 milhões em caixa, sendo R$ 6,2 milhões aplicados no mercado financeiro, apesar do acordo firmado não prever a retenção de recursos oriundos do clube, apenas a intermediação com os credores.

Não há, por fim – como nunca houve em momento algum, qualquer indicação de pagamento dos R$ 15 milhões referentes à primeira parcela dos ‘naming-rights’ do estádio de Itaquera, em vigor desde 01º de setembro de 2019.

Procurados, Corinthians e Arena Fundo não retornaram os questionamentos do Blog do Paulinho.

Tomara, ao menos aos conselheiros do clube, as dúvidas sejam dissipadas.


Clique no link a seguir para acessar a íntegra do Informe Mensal do Arena Fundo FII, protocolado em 20 de janeiro de 2022, referente às contas de dezembro de 2021:

Informe Mensal – Arena Fundo – janeiro 2022

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: