Advertisements
Blog do Paulinho

Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.brEmail:caminhodasideias@superig.com.br

apito limpo

“O cara-de-pau quebra a cara varias vezes, mas ele insiste porque é o que é”

Adagio de: Elias Henrique

—————————————————

A cara de lenha de ex-árbitros

Por meio das redes sociais não me espanto ao encontrar postagens e comentários de ex-árbitros, alguns exercendo a atividade colateral, que adularam e continuam adulando dirigentes da CBF, FPF e Clubes, tendo como alvo futura e indispensáveis escalas.

Recentemente

Uma dessas fingidas figuras, não convidada para o curso de analista de árbitros da CBF, passou a blasfemar Sérgio Correia da Silva e Marcos Cabral Marinho de Moura, por mim alcunhado latinha esculpida nos ombros, que presidiu a CA-FPF por alguns anos, tendo Arthur Alves Junior na categoria de principal subordinado.

Ano

Passado o simulado, aceitando o convite, complementou o curso, está recebendo escala, recebe ‘R$’ pelo trabalho e nada diz sobre os dois.

Neste cesto

Acrescento o inerme e falso cristão que proferiu farsante comentário anos depois da morte do meu amigo Dulcídio Wanderley Boschilia.

Estes e outros exemplos avolumam que:

Tão-só: Um por todos e todos por um poderá reerguer o SAFESP

—————————————————

34ª e 35ª Rodadas da Série A do Brasileirão 2021

Sábado 20/11

Fortaleza 1 x 0 Palmeiras

Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC)

VAR

Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Item Técnico

Acatando sugestão do VAR, foi até o monitor, voltando, corretamente sinalizou posição de impedimento do palmeirense Patrick de Paula no lance findado com a bola no fundo da rede, pois, um dos seus consortes, obstando a visão do goleiro, assim que a bola dele se aproximou abriu as pernas para passagem da mesma.

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 02 para integrantes do Tricolor do Pici e 03 para alviverdes, dentre estes: o sempre reclamador e técnico Abel Ferreira.

No todo

Desempenho não convincente do boto-branco do apito, principalmente por não ter dado cartão vermelho para um dos defensores do Fortaleza, que, estando próximo da linha lateral adversa do banco de reserva, sabedor que seria substituído, para ganhar tempo, tentou atravessar o campo, impedido se jogou na grama.

Lamentável

A quase troca de sopapos entre os palmeirenses Weverton e Gustavo Lima, acontecido depois de sofrer o gol.

No todo

Desempenho não convincente do principal representante das leis do jogo

Internacional 1 x 2 Flamengo

Árbitro:  Savio Pereira Sampaio (DF)

VAR

Wagner Reway (FIFA-PB)

Item Técnico

Acertou ao ouvir o VAR e determinar a posição do flamenguista Gabriel no instante que tocou na bola, rebatida pelo goleiro, sobrando para um consorte manda-la profundo da rede;

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 02 para colorados e 01 para rubro-negro

Domingo 21/11

Corinthians 2 x 0  Santos

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

VAR

Daniel Nobre Bins (RS)

Item Técnico

Pouco exigido. Trabalho aceitável

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 01 para defensor do Timão

Quarta Feira 24/11

São Paulo 0 x 0 Atlético (PR)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

VAR

Daniel Nobre Bins (RS)

Item Técnico

Aceitável

Meia boca

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 03 para são-paulinos e 02 para atleticanos.

Destacando

Chegando a sua pousada, Leandro Pedro Vuaden deveria colocar a mão na consciência para se acabrunhar do vergonhoso amarelo ao invés do vermelho dado para o são-paulino Reinaldo no instante e do modo perigoso, com os cravos da chuteira do pé direito alcançou a canela direita do oponente Renato Kaiser.

Observação

Não entendo o porquê da permanência do ex-árbitro Sálvio Spínola, que frequentava os imundos bastidores da CBF e FPF continuar comentarista da plim, plim; desta feita: afirmou que o cartão amarelo foi adequado.

Apreciação

Nada anormal a opinião de quem arbitrando final da Copa Sul Americana de Seleções realizada no Paraguai, deixou de dar claríssima penalidade máxima quando um paraguaio (não era goleiro) elevou os braços e com as mãos espalmou a redonda; anos depois disse que a mão estava abaixo da cintura.

35ª Rodada – Quinta Feira 25/11

Santos 2 x 0 Fortaleza

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (FIFA-RJ)

VAR

Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)

Item Técnico

1º – Árbitro e VAR acertaram confirmando que a bola chutada pelo santista Marcos Guilherme não ultrapassou a linha de meta da equipe oponente

2º – No instante que Ronaldo defensor do Fortaleza tocou a mão na bola, árbitro nada marcou, jogo seguiu;

VAR

Sugeriu que revesse através monitor, acatou, voltando para o campo, cumpriu a regra, determinando penalidade máxima; Marcos Leonardo bateu e abriu o placar.

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 03 defensores do Peixe e 03 para Tricolor do Pici

Ceará 2 x 1 Corinthians

Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)

VAR

Leone Carvalho Rocha (GO)

Item Técnico

Atuação oportuna dos representantes das leis do jogo

Item Disciplinar

Cartão Amarelo: 03 para cearenses e 04 para corintianos


Coluna em Vídeo

A versão em vídeo da Coluna voltará a ser gravada na próxima semana


Finalizando

“Pessoas falsas são como cobras. Elas picam e fogem, pois são muito covardes para ficar e nos dar a oportunidade de pisar em suas cabeças!”

Brocardo de: Vanessa Pimentel


Chega de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

SP-27/11/2021

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: