Advertisements

CPI vai apurar papel de Bolsonaro na propagação intencional do vírus

Da FOLHA

Por BRUNO BOGHOSSIAN

Senadores citam incentivo à imunidade de rebanho como item a ser investigado

Nas primeiras semanas da pandemia, Jair Bolsonaro mostrou que seu plano era trabalhar para que o coronavírus se espalhasse pelo país. “Como dizem os infectologistas: 60%, 70% da população será infectada, e só a partir daí nós teremos o país considerado imunizado”, disse o presidente, em abril de 2020.

Não se sabe que infectologistas eram aqueles ou de onde veio a matemática macabra, mas o incentivo à imunidade de rebanho se tornou estratégia oficial do governo. O presidente estimulou contaminações, agiu para derrubar restrições impostas para conter o vírus e atrasou uma campanha de imunização inteligente a partir da vacinação em massa.

A CPI da Covid deve se debruçar sobre o papel de Bolsonaro na propagação deliberada do vírus –já apontado numa pesquisa de Deisy Ventura, Fernando Aith e Rossana Reis, da USP. A oposição e o senador Renan Calheiros (MDB), cotado para a relatoria da comissão, citam a defesa da imunidade de rebanho como um dos itens que serão investigados.

O estímulo ao alastramento da doença foi uma opção do presidente. Em maio, o Ministério da Saúde dizia que a imunidade de rebanho não era “a melhor estratégia se você não tem vacina”. Mesmo assim, Bolsonaro agiu contra medidas de contenção e insistiu no papo de que a contaminação generalizada era o caminho.

Ao estimular aglomerações, o presidente dizia que o coronavírus era “uma coisa que vai pegar em todo mundo”. Depois, ao sabotar a compra de imunizantes, ele afirmou que a contaminação era a forma ideal de se proteger. “Eu tive a melhor vacina, foi o vírus. Sem efeito colateral”, declarou, em dezembro. Para Bolsonaro, bastava tomar cloroquina.

Essa linha de investigação ajuda a desmontar a versão fantasiosa de que a tragédia brasileira foi provocada exclusivamente por um vírus desconhecido, que surpreendeu governantes em todo o mundo. O presidente escolheu um caminho e se manteve nele, contra todas as evidências científicas. Bolsonaro sabia muito bem o que estava fazendo.

Facebook Comments
Advertisements

Um comentário sobre “CPI vai apurar papel de Bolsonaro na propagação intencional do vírus

  1. Jose Ricardo

    Humhummm, é óbvio que não vão investigar nada, CPI política que servirá de palanque pra desgastar Bolsonaro e servir para alguns senadores fazerem seus teatros visando suas candidaturas a governador ano que vem. CPI que terá o ilibado senador Renan Calheiros investigando… RC que entre outras obras, o fato de pagar pensão alimentícia da filha bastarda com mensalão recebido da empreiteira Mendes Junior, ser campeão de processos no STF por corrupção e que conjurou como ilibado ministro Lewandowski para descumprir a Constituição ao não suspender os direitos políticos da ex-presidente Dilma ao ser cassada.Tem também o ilibado senador Humberto “sanguessuga” Campos e o amigão do Maduro, o Randolfe Rodrigues, que votaram contra o impeachment da Dilma.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: