Advertisements

Justiça nega pedido para anulação das eleições do Santos

Em agosto de 2020, os associados José Bruno Carbone, Pedro Dória e Matheus Del Corso Rodrigues ingressaram com ação judicial contra o Santos e o então presidente do Conselho Deliberativo, Marcelo Teixeira, objetivando anular as eleições do clube, realizadas em junho do mesmo ano.

Comprovaram que quatro dos votantes estavam inadimplentes, contrariando determinações estatutárias.

Eram eles: Alcir dos Santos Elias, Kleydmilson Junior de Oliveira Silva, Nilton Ramalho Junior e Paulo Sergio de Oliveira Maia.

Apesar disso, a Justiça deu ganho de causa ao clube.

Segundo sentença do Juiz Rodrigo Garcia Martinez, da 11ª Vara Civil de Santos, datada do último dia 02:

“(…) o autor não demonstrou como a retirada dos votos do quatro conselheiros inadimplentes no dia da assembleia, poderia alterar o resultado das votações realizadas nesta. Ou seja, não demonstrou qualquer prejuízo”

“Ao certo que o regimento deve ser cumprido, mas para vir ao Poder Judiciário buscar algum tipo de tutela, no mínimo deve ser demonstrado algum tipo de prejuízo. Se não o há, não há o quê ser anulado”

“Isto posto, JULGO EXTINTO O PROCESSO SEM RESOLUÇÃO DE MÉRITO”

Cabe recurso.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: