Advertisements

Hospital Pérola Byington é acusado de corrupção, nepotismo e exposição, negligente, de funcionários ao COVID-19

Resultado de imagem para hospital perola byington

O Blog do Paulinho recebeu graves denúncias sobre procedimentos internos do Hospital Pérola Byington que, se comprovadas, remetem a descaso com os funcionários (inclusive exposição, negligente, ao COVID-19), corrupção e favorecimentos diversos, entre os quais a prática de nepotismo.

São manifestações e documentos que parecem justificar as acusações.

A pedidos, preservaremos as fontes da postagem.

Impressiona o fato de muitas reclamações, protocoladas em diversos órgãos de controle do hospital, inclusive na Secretaria da Saúde, terem sido arquivadas antes do início de qualquer apuração.

Funcionários que denunciam os esquemas, segundo soubemos, estariam sendo afastados com relatórios, supostamente fraudados, de psiquiatria.

Se faz necessária investigação séria, por órgão sem ligação direta com o Hospital, talvez o Ministério Público, para que a verdade seja esclarecida, tanto na questão burocrática, quanto no aparente descaso com a saúde (dos funcionários e da população em geral).


Selecionamos, abaixo, os mais relevantes:

“A demanda de funcionários do Hospital é baixa (as vezes muito abaixo do recomendado), não temos acesso aos melhores materiais, mas posso dizer em minha vivência que o setor público não funciona pela falta de capacidade administrativa, de competências e da corrupção”

“O setor público funciona através de indicação de cargos (cargos de confiança) não por competência, impactando diretamente no bom andamento da instituição”

“Enfrentamos todos os dias o despreparo mediante a situações que requerem um conhecimento, planos e estruturação”

“Darei exemplo da pandemia atual, o COVID: possuímos equipamentos de EPI, mas o que impacta é a falta de fluxo, treinamento dos funcionários e a necessidade do uso adequado de EPIs em determinados setores”

“Vejo todos os dias funcionários contaminados, adoecendo, e não por falta de equipamento, mas sim pela falta de EPI adequada “restrita” pela gestão”

“Estamos há 1 ano vivenciando essa pandemia e, até agora, no Hospital Pérola Byington não existem fluxos funcionantes pela falta de capacidade gerencial”

“Muitas normas determinadas pela ANVISA, em questão de epis, não se aplicam na instituição”

“A mascara ‘N95’ não é distribuída a todos, ficando restrita à gestão de enfermagem, colocando a vida dos demais  funcionários em risco”

“Se o funcionário questionar a administração dos atuais gestores será perseguido, humilhado, até pedir exoneração”

“A Diretora de enfermagem trabalha junto com o marido e a irmã”

“No Pérola, existe diferenciação mediante horário, regalias para alguns, estorno de plantões sem justificativa”

“A falta de funcíonarios é uma questão que chama a atenção na rede pública…  o Estado fornece plantões extras para enfermagem para suprir essas necessidades. Esses plantões não são suficientes para cobrir todos os setores, mas o que dizer quando não são direcionados para esse objetivo?”

“O requisito para um plantão extra é cumprir 12 horas fora do seu horário normal de trabalho, porém, o que vemos são os plantões sendo distribuídos, indiscriminadamente, sem o devido cumprimento do requisito acima”

“Por que um funcionário que não trabalhou receberia plantões extras?”

“Muitos colegas cobrem dois setores pela falta de funcionários, o que é ilegal, enquanto escalas são alteradas para que não comprometa a gestão”

“Os funcionários começaram a se questionar e foram à Secretária da Saúde saber quantos plantões o Hospital Pérola Byington recebia, mas essa informação não foi passada”

“Por orientação da Secretaria foi solicitado ao RH do hospital a informação sobre os plantões, que relatou não possuí-la, dizendo que caberia a gerência de enfermagem responder”

“Desta maneira solicitaram para gerência o número recebido de plantões, na qual repassou a responsabilidade para o RH”

“O que deixamos claro é que todos os plantões extras realizados na instituição não são registrados (não há registro de biometria) o que facilita a fraude”

“Analisando o site de transparência do governo estadual, verificamos bonificações de alguns membros da diretoria da enfermagem, que não realizam os plantões, conforme esses documentos que te repassamos:”

“Como você pode verificar, a própria diretora, Rosana Norberto Santos, sem medo de retaliações, recebeu dez plantões em seu nome”

“Segue a faixa salarial dela, na condição de ‘Diretora II’:

“O “Diretor I”, técnico de enfermagem James, também é contemplado pelos extras”

“Focamos aqui os enfermeiros, mas auxiliares na instituição também são beneficiados pela corrupção”

“Até há pouco não tínhamos extras referentes aos técnicos de enfermagem, a diretora de enfermagem referia que a secretaria não repassava esses plantões”

“Após inúmeros questionamentos, surgiram 30 plantões para técnicos de enfermagem na instituição”

“Existem mais de 50 pessoas contempladas, ao todo, com esse esquema de corrupção”

“Segue anexos, em PDF, de requerimento tanto na Secretaria, como para o RH da instituição Pérola Byington:


Denúncia à Secretaria da Saúde:

Clique para acessar o hospital-7.pdf


Denúncia ao RH do Pérola Byington:

Clique para acessar o hospital-8.pdf


“Houve uma funcionaria, indignada com toda a corrupção, que abriu inquérito na Secretaria de Saúde, porém foi arquivado pelo Comitê de Ética da instituição, sem ao menos ser investigado, mesmo com testemunhas”

“Conseguiram retirar a funcionária da instituição por problemas psiquiátricos após inúmeras perseguições, humilhações públicas, principalmente pela Diretora de Enfermagem Rosana”

“São muitos inquéritos instaurados contra a Diretora atual junto a secretaria do Estado, todos arquivados”

“Houve inúmeras exonerações de funcionários que relataram abuso de poder, perseguição e inúmeras humilhações que sofreram publicamente, todas omitidas pelo RH”

“A Diretoria Geral fechou os olhos e nada fez”

“O número de funcionários afastados por psiquiatria é devastador e ninguém faz nada!”

“A Diretora possui uma loja de roupas com filiais, comprou casa própria e conquistou diversos bens após ter assumido o cargo atual”

“Funcionários repassam plantões extras e repartem junto com a diretoria”

“Esse esquema prejudica todo o andamento da instituição e impacta diretamente ao paciente, sobrecarregando quem está trabalhando”

“Vários assédios cometidos pela Diretora Rosana foram relatados ao COREN, mas os funcionários acabam desistindo após sofrerem abusos psicológicos provenientes de perseguição”

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: