Advertisements

Os autógrafos de André Negão à Justiça

André Negão, Desembargador Ademir Benedito e Sergio Janikian

O Blog do Paulinho revelou, ontem (26), que o diretor administrativo do Corinthians, André Negão, escapou de condenação por posse ilegal de duas armas de fogo – apreendidas em meio a buscas da Operação Lava-Jato em sua residência – ao aceitar acordo proposto pelo Ministério Público.

Diferentemente do que declarou publicamente, no processo o cartola admitiu não possuir a documentação dos objetos.

Entre as determinações a serem cumpridas pelo dirigente estava a da obrigatoriedade de comparecer, bimestralmente, ao Fórum do Tatuapé, para assinar o famoso livro dos apenados.

Após três assinaturas, Negão faltou à obrigação e quase viu o acordo cair por terra.

Para minimizar o deslize, precisou assinar, no dia 03 de julho de 2017, declaração afirmando que “se confundiu com relação à data em que deveria comparecer para assinar a suspensão condicional do processo”, “comprometendo-se a não mais deixar de comparecer”.

O MP-SP, através do promotor Heraldo Franci Rocha, não se opôs à continuidade do acordo e o cartola alvinegro se viu livre da possibilidade de ser julgado pelos crimes que lhe eram atribuídos

Daí por diante todas as datas foram cumpridas, religiosamente, até o último autógrafo, datado de 07 de dezembro de 2018, responsável pela sonhada extinção da punibilidade:

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: