Advertisements

A homenagem a J. Hawilla

Ricardo Teixeira e J.Hawilla

A inauguração do anel viário J. Hawilla, na cidade de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, foi assim justificada pelo Prefeito Edinho Araújo (MDB), via assessoria:

“A homenagem se deu pois o homenageado é um rio-pretense que gerou e ainda gera muitos empregos na cidade, com grandes investimentos em Rio Preto, uma afiliada da Rede Globo (TV TEM) e diversos empreendimentos imobiliários”.

É verdade, assim como também que o dinheiro gerador de tudo isso foi oriundo de corrupção.

Hawilla não era coadjuvante no escândalo do Fifagate, mas um dos principais protagonistas, elo entre a cartolagem nacional, os trambiqueiros internacionais e os grandes grupos de comunicação.

Porém, desde antes disso, já havia colocado dinheiro suspeito no bolso, em transações amplamente conhecidas de gente que acompanha a história do grupo Bandeirantes e também das concessões comerciais da Prefeitura de São Paulo.

Homenageá-lo equivale a dar o nome de PC Farias ou Fabrício Queiroz – notórios operadores e viabilizadores de esquemas diversos – a novos empreendimentos nacionais, embora Hawilla tenha ganhado bem mais dinheiro e tivesse mais relevância do que todos eles.

Nos últimos meses, estamos diante do impasse daqueles que querem derrubar estátuas de grandes malfeitores, imortalizados quando eram considerados, por alguns, pessoas de bem ou importantes à sociedade.

O Blog do Paulinho é contrário a esse revisionismo, entendendo que trata-se de cercear momentos históricos vividos.

É diferente o caso de Háwilla.

Não se deve homenagear gente desse tipo tendo-se, na época dos fatos, ampla ciência de quem, na realidade, se tratava.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: