Advertisements

O tiro no pé do Flamengo

Há pouco mais de 24h, Jair Bolsonaro e seu novo amigo de infância, Roberto Jefferson, vieram a público mentir sobre a audiência do Flamengo na transmissão, pelo YouTube, do jogo contra o Boa Vista.

O objetivo era afrontar a Rede Globo.

Números e dinheiro arrecadado, soube-se depois pelo próprio clube, eram, no mínimo, dez vezes menores.

A ponto do rubronegro decidir, como forma de turbinar os ganhos, cobrar pela próxima transmissão.

Quem quiser assistir à semifinal da inexpressiva Taça Rio do irrelevante carioquinha terá que desembolsar R$ 10, com exibição pelo ‘MyCujoo’, que, tecnicamente, não chega aos pés do YouTube.

É óbvio que o tiro flamenguista sairá pela culatra.

Diversos torcedores, inclusive os que podem pagar, protestaram em mídia sociais contra a evidente dificuldade imposta, ainda mais, aos mais pobres.

Rodolfo Landim, que dividia ostentação com Eike Batista – de quem foi sócio, e seu amigo Bolsonaro, evidentemente, não criarão rugas de preocupação com o infortúnio dos mais necessitados.

Existem outros meios, mais criativos, de monetizar um produto de internet, conforme comprovam, diariamente, influencers milionários, que, convenhamos, não possuem seguidores tão apaixonados quanto o são os torcedores flamenguistas.

Todos exibem-se gratuitamente na web.

O que falta de competência sobra em desejo de elitização e falta de empatia na cabeça dos cartolas do Flamengo.

Advertisements

Facebook Comments

1 comentário em “O tiro no pé do Flamengo”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: