Advertisements

Coluna do Fiori

fiori - dicunto

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.br Email: caminhodasideias@superig.com.br

apito limpo

“A falta de caráter é indiscutivelmente desprezível”

Adágio de: Samille Pessoa

————————————————-

Indicação do futuro representante SAFESP no TJD da FPF

Atendendo pedido do principal mandatário da FPF, Aurélio Sant’Anna Martins presidente da entidade representativa dos árbitros paulistas,

Que

No transcorrer da campanha eleitoral 2019 da qual, junto a seus consortes se saiu vencedor;

Esqueceu

Das críticas endereçadas ao predecessor Arthur Alves Junior que abonou a solicitação do presidente da FPF e indicando no ano 2016,

O

Deputado Antonio Assunção Olim representante da categoria no STJ da FPF para cumprir mandato de quatro anos a ser vencido no mês de julho;

Confirmando

Meu duvidar sobre seus procedimentos nestes poucos meses no cargo e, na maior cara dura,

Copia

Arthur Alves Junior, indicando o ex-árbitro José Aparecido de Oliveira para representar a categoria no quadriênio 2020/202.

Asseguro

Que durante trajetória na arbitragem, igualmente, quando diretor SAFESP (gestão Ulisses Tavares) nunca vi ou escutei José Aparecido defender os árbitros;

Todavia

Posso afiançar que Aparecido Oliveira além da sala do departamento de árbitros; foi frequentador de outras, no antigo prédio da FPF situado na Avenida Brigadeiro Luís Antonio,

Sobretudo

A sala do “ilibado” presidente Eduardo José Farah, com quem guerreei diversas vezes na defesa da retidão

Segue dois casos José Aparecido Oliveira

1º – dia 13/10/1991 na contenda Palmeiras 2 x 1 Corinthians, após ser expulso o corintiano Neto cuspiu na sua cara

2º – ano 1993 escalado para arbitrar a segunda contenda (a primeira foi arbitrada por Dionísio Roberto Domingues);

Zé Aparecido

Dias antes atendeu na mesa de trabalho em uma das agencias Banespa do centro da cidade, pessoa intitulando-se dirigente ou representante do Palmeiras.

Informo

Durante a contenda ocorreram várias expulsões e omissões em lances de claríssimas faltas uma delas envolvendo o palmeirense Edmundo, passando a responsabilidade para bandeirinha Oscar Roberto Godoi.

Concluindo

Havendo tempo indico aos leitores que ouçam a gravação do bate papo entre eu e o jornalista Paulinho, situada aquém do tópico político

Advirto

Ao presidente do SAFESP, o erudito jurista, que o prazo prorrogado, em virtude da pandemia, para publicação no Diário Oficial convocando os associados a avaliarem as contas da administração Arthur Alves Junior, finda neste sábado 27/06/2020;

Conforme Constituição 1988

Secção IX

Da Fiscalização Contábil, Financeira e Orçamentária

Art. 70 – Parágrafo único: É dever de qualquer pessoa física ou jurídica, pública ou privada que utilize, arrecade, guarde, gerencie ou administre dinheiros, bens e valores públicos ou pelos quais a União responda, ou que, em nome dela, assuma obrigações de natureza pecuniária.

———————————————————

Tributo ao futebol da várzea e seus clubes históricos

ESTRELA DA SAUDE F C

Conforme consta no escudo, a agremiação Estrela da Saúde Futebol Clube é originária dos imigrantes italianos funcionários da Fiação Moinho Santista.

Os

Dois primeiros jogos da turma aconteceram em 1913 no terreno baldio atrás do Moinho Santista;

Todavia

O futebol sofreu e foi adormecido devido à primeira guerra mundial.

Na

Refundação, incidida no dia 01 de Setembro de 1917, os criadores denominaram Estrela da Saúde Futebol Clube.

A

Primeira sede era situada na Rua Carneiro da Cunha – Bairro da Saúde – Zona Sul da capital paulistana,

Permanecendo

Por volta de vinte e cinco anos; período de incondicional abnegação e economia,

Encaixando

A compra do terreno de 100 mil metros quadrados, situado na Estrada da Cumbica, nº 475 – Represa Guarapiranga.

Disputas

A primeira foi disputada contra a equipe do EC São Bernardo da cidade de São Bernardo do Campo, onde perdeu por 2×1.

Notando

Nesta data Estrela da Saúde ainda não tinha respectivo fardamento,

Por

Este motivo fez uso de um uniforme nas cores azul e vermelho emprestado pelo Garibaldinos Futebol Clube.

No

Ano 1927 o conjunto do Estrela da Saúde disputou a 2ª Divisão do Campeonato Paulista de Futebol

Em

1939 os dirigentes o inscreveram na Divisão Varzeana da Federação Paulista de Futebol,

Sagrando-se

Por diversas vezes Campeão pela Sub-Liga Ruy Barbosa.

Persistindo

Sua trajetória, no ano 1949 sagrou-se campeão varzeano, enfrentando e

Vencendo

Por 2×1 o aguerrido Esporte Clube Aparecida, da cidade de Aparecida,

Resultando

O direito de ingressar na 2ª Divisão da Federação Paulista de Futebol,

Profissionalizou-se

Para disputar os campeonatos anos 1950, 1951, 1952, 1955 a 1961 e Terceira Divisão no ano 1962.

Revelação

Da equipe estrelina na década 1950, Renato Violani ponta direita, filho de tradicional família do bairro, de um dos fundadores do Estrela da Saúde FC,

Integrou

A valorosa equipe da Portuguesa de Desportos que tinha entre seus integrantes: Djalma Santos, Nena, Brandãozinho, Ceci, na ponta direita o extraordinário Julinho Botelho;

Derivando

No deslocar de Renato Violani para a meia direita, completando o ataque com Nininho, Pinga e Simão.

Em Tempo

No ano de 1959 a equipe foi campeã da 2ª Divisão; com isso, promovida à 1ª Divisão.

No entanto

O clube havia perdido seu estádio e a Federação Paulista de Futebol exigia que os clubes da 1ª Divisão tivessem estádio com capacidade para 15.000 pessoas no mínimo; motivando a diretoria encerrar a atividade futebolística profissional.

Referente

A sede margeada a Represa Guarapiranga, nos anos 1990 a coletividade estrelina firmou cessão em comodato com o São Paulo FC,

Conforme

Propagado na coletividade, sem maiores explicações, abandou a parceria e destruiu o espaço que ocupava.

Na

Contemporaneidade é promovida a participação dos sócios nos torneios internos.

Presidentes

Da década 1960 a atualidade: Giuseppe Luguercio, João Atala, Gustavo Caetano Rogerio, Antonio Lotfi, Geraldo Delapino e Roberto Correntino.

Lembrando

Antonio da Silva Cunha (pai de Adalberto da Silva Cunha atual presidente do conselho deliberativo) marcou e muito, por ter sido um dos principais dirigentes do corajoso passado do Estrela da Saúde Futebol Clube.

Findando

Exteriorizo meus agradecimentos ao ex-presidente e amigo Gustavo Caetano Rogerio por ter contribuído com muito do arriba.

———————————————————–

Politica

O bandido Adriano e a famiglia Bolsonaro

MP do Rio desvenda relações promíscuas entre ex-faz-tudo de Flávio e milícia carioca

As patranhas que envolvem o escândalo no gabinete do senador Flávio, primogênito do presidente Jair Bolsonaro, quando era deputado estadual começam na denominação íntima da prática criminosa investigada pelo Ministério Público (MP) do Rio: “rachadinha” ou “rachid”. Para chamar delitos por sua gravidade real urge usar nomes com que os define o Código Penal: peculato (uso de dinheiro público para proveito pessoal), corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Os seis anos da Operação Lava Jato familiarizaram o brasileiro com o que se faz em Casas Legislativas do País por parlamentares de todos os entes federativos e sem exceção de legendas. Ou seja, contratar por vencimentos superiores à média servidores dispensados do expediente e obrigados a entregar parte do que ganham aos empregadores.

O filhote 01 do fundador da “nova política” é acusado de chefiar malfeitores que atuaram em seus quatro mandatos na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Conforme o MP do Rio, cuidava disso o ex-subtenente da Polícia Militar (PM) fluminense Fabrício Queiroz, preso numa operação conjunta das Polícias Civis do Rio e de São Paulo com autorização do juiz Flávio Itabaiana e supervisão da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Esta se tornou necessária pelo expediente a que recorreu o dono da casa, onde foi encontrado o acusado, de pôr na parede a placa do escritório de advocacia Wassef & Sonnenberg (nome da cidade polonesa de um campo de concentração nazista e sobrenome da prima e sócia). Imagens do vídeo produzido pelas autoridades revelam a associação entre tirania, representada por um cartaz referente ao AI-5, sigla com que se sintetiza a ditadura militar, e a Máfia, simbolizada pelo boneco de Tony Montana, personagem do filme Scarface, gângster cruel da Chicago da Lei Seca.

A biografia profissional do dono do imóvel que serviu de cativeiro ao protagonista do escândalo acrescenta a essas referências a atuação do ex-advogado do presidente da República e de seu filho senador em denúncias de infanticídios. Frederick Wassef era devoto da seita satânica Lineamento Universal Superior (LUS), liderada por Catarina de Andrade, autora do livro Deus, a Grande Farsa, acusada e inocentada por falta de provas do desaparecimento de dois garotos de 6 anos em Guaratuba (PR), em 1992. Ele também advogou para Catarina, indiciada como mentora intelectual de 18 homicídios de meninos com idades entre 8 e 14 anos, de 1989 a 1993, no Pará e no Maranhão. Segundo os autos, os assassinatos faziam parte de um ritual de “magia negra”. Desses, cinco corpos não foram encontrados, três sobreviveram mutilados e 11 foram assassinados e castrados em Altamira (PA).

Wassef, que se jacta de ter dado ao deputado Bolsonaro a ideia de se candidatar à Presidência, obteve liminar do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, paralisando por seis meses as investigações financeiras do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) para beneficiar Flávio e outros. Mas o plenário anulou seus efeitos. Com isso foi retardada, mas não impedida a investigação do MP do Rio, que contém imagens de Fabrício pagando boletos de escolas das filhas e mensalidades de planos de saúde do chefe na Alerj.

O inquérito resultou na prisão preventiva do ex-companheiro de pescarias do presidente na casa do ex-advogado da famiglia Bolsonaro, desnudando a relação de Fabrício com o capitão Adriano da Nóbrega, chefão da milícia do Rio das Pedras e do Escritório do Crime. O depósito de mais de R$ 400 mil em dinheiro vivo do miliciano na conta do ex-faz-tudo do 01 soma-se agora às manifestações de simpatia do presidente e do senador pelo criminoso executado na Bahia. Jair, então deputado federal, prestigiou seu julgamento por homicídio e ordenou que o filho o condecorasse com a Medalha Tiradentes na cela onde vivia. Flávio ainda manifestou seu apreço por Adriano à época de sua morte, ocasião em que Fabrício se disse muito triste por ter perdido um amigo.

Embora peculato, corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa sejam tipificações penais muito graves, elas não são comparáveis à conexão com milícias, grupos mafiosos que espoliam comunidades pobres e matam quem atravessar o seu caminho. Nunca foi secreta a generosidade com que o presidente e o senador transformaram seus gabinetes em associações assistencialistas de familiares “desamparados” de milicianos, empregando-os sem exigir que trabalhassem. Foi o caso de Raimunda Veras Magalhães, mãe de Adriano. Outra beneficiária da caridade com chapéu alheio (dinheiro público) do clã presidencial, Márcia Aguiar, mulher de Fabrício, é agora foragida da Justiça.

Com mais de 1 milhão de casos e de 50 mil mortos pela covid-19, aos quais o presidente Jair Bolsonaro nunca deu a mínima atenção, tratando a pandemia como um “resfriadinho”, a crise sanitária e a depressão econômica são usadas por líderes das instituições democráticas como pretextos para não fazerem o que urge ser feito: fora, Bolsonaros. Fazem o que de pior pode acontecer com o Brasil.

José Nêumanne: Jornalista, poeta e escritor – Publicado no Estadão do dia 24/06/2020

——————————————————

Finalizando

“Nada mais cretino e mais cretinizante do que a paixão política. É a única paixão sem grandeza, a única que é capaz de imbecilizar o homem”

Nelson Rodrigues – foi um escritor, jornalista e dramaturgo brasileiro

——————————————————

Chega de Corruptos e Corruptores

Se liga São Paulo

Acorda Brasil

SP-27/06/2020

Confira abaixo o programa “COLUNA DO FIORI”, desta semana.

Nele, o ex-árbitro comenta assuntos, por vezes, distintos do que são colocados nesta versão escrita:

*A coluna é também publicada na pagina http://esporteformigoni.blogspot.com

*Não serão liberados comentários na Coluna do Fiori devido a ataques gratuitos e pessoais de gente que se sente incomodada com as verdades colocadas pelo colunista, e sequer possuem coragem de se identificar, embora saibamos bem a quais grupos representam.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: