Advertisements
Anúncios

Negro Peñarol

Por ROBERTO VIEIRA

O racismo é ignorante.

Mas não deve nunca ser ignorado.

Porque mesmo em sua ignorância, ou talvez por isso mesmo.

Agride, fere e mata.

Hoje, o Peñarol perdeu na bola e na história.

Vivos fossem.

Isabelino Gradín e Obdulio Varela seriam rápidos.

E rasgariam o manto amarelo e negro uruguaio.

Gradín que abriu as portas aos negros no Uruguai.

E Obdulio, El Negro Jefe.

Primeiro negro a receber a Jules Rimet.

Ao imitar jogadores brasileiros como macaquitos.

Os infelizes torcedores do Peñarol foram além.

Insultaram sua bela e inesquecível memória.

Cuspiram no próprio prato.

Esqueceram da cor que carregam no próprio uniforme.

De uma vez por todas!

É preciso punições severas para estes atos.

Porque, repito, o racismo é ignorante.

Mas a ignorância impune é muito perigosa.

Como diria o próprio Obdulio.

O negro que um dia calou o mundo inteiro.

Jogando bola.

Honrando a celeste olímpica.

Celeste que foi a primeira grande seleção a abrir as portas a todos.

Num tempo em que nossos presidentes brincavam de klu klux klan na seleção.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: