Advertisements
Anúncios

O ‘procurador’ que lambe as botas de Sérgio Moro

“Você não acredita na Justiça?”, questionou um dissimulado Jair Bolsonaro aos jornalistas, que tentavam obter a opinião do presidente sobre o indiciamento de Glenn Greenwald, o desnudador do ex-juiz Sérgio Moro e de todo um grupo de procuradores ligados à Operação Lava-Jato.

O Blog do Paulinho, no mínimo, desconfia.

Evidentemente existem exceções, mas, mesmo boa parte delas omite-se diante do descalabro e injustiça provocados por notórios vendedores de sentença ou ‘ajeitadores’ de resultados jurídicos mediante necessidade política ou de agradar a algum poderoso.

Se, sem muito esforço, os nomes desses mercadores chegam, frequentemente, não apenas ao conhecimento deste jornalista como, principalmente, a seus ‘clientes’, muitas vezes intermediados por famosos escritórios de advocacia, é pouco provável que os próprios juizes não saibam quem são os que enxovalham a própria profissão.

Nada fazem, porém, para coibir.

Não é diferente o ambiente dos MPs, sejam estaduais ou federal.

Boa parte dos promotores almeja a proximidade do poder, uns por fins políticos, outros, financeiros.

Nesse contexto, é lícito desconfiar de um procurador que, em curto espaço de tempo, mesmo sendo conhecedor da legislação, agride-a para provocar alarde ao denunciar, absolutamente sem base, um presidente da OAB e um premiado jornalista, como se fossem bandidos.

Coincidentemente, ou não, ambos provocadores de dissabores ao Ministro Sérgio Moro, que, um dia antes, havia colocado em prática suas aulas de ‘midia-training’ no programa ‘Roda Viva’, da TV Cultura.

Glenn está sendo atacado porque descobriu que o ex-juiz, além de maltratar o vernáculo, também o fazia com as leis e preceitos básicos da magistratura, em conluio com o MPF, enquanto Santa Cruz apenas expressou, em opinião, o horror de tamanha descoberta.

Ambos com a coragem que Wellington Oliveira, o ‘procurador’, jamais terá, a de que indignar-se com os excessos dos poderosos.

O notório desejo de beijar as botas de Sérgio Moro (em sentido figurado) explicitou-se no incontido ato de difamar Glenn, descrito na peça de acusação como ‘jornalista’, com a palavra envolvida em aspas (apesar deste ter vencido os prêmios mais expressivos da profissão).

Oliveira, o ‘procurador’, sabe que sua denúncia não possui solidez para prosperar, mas ainda assim, mesmo a custo da própria credibilidade, a fez, porque o objetivo principal do movimento não era complicar a vida jurídica de Greenwald, mas expô-lo à claque de apoiadores do Bolsonarismo, na condição de investigado.

Aguarda-se agora, provavelmente, a recompensa, comportamento semelhante ao de dóceis caninos que abanam os rabinhos ao menor gestual de seus proprietários.

Resta saber se haverá tempo para tal.

Porque não apenas o Governo e seus aliados seguem com dificuldades em descolar-se de problemas reais de criminalidade, como, ainda que se salvem, seus integrantes não possuem a fama de lealdade.

Enquanto Greenwald seguirá aclamado pelos que, de fato, prezam pelo bom jornalismo, a irrelevância do ‘procurador’ no próprio meio, além da impossibilidade de olhar nos olhos dos seus sem constrangimento, será o castigo merecido de quem sujeita-se a papel tão degradante.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

1 comentário em “O ‘procurador’ que lambe as botas de Sérgio Moro”

  1. Paulinho, contra fatos não há argumentos.

    Pela degravação do áudio encontrado no Macbook do hacker “vermelho” transcrito no processo, há um diálogo muito comprometedor entre o suposto jornalista verdevaldo e o membro da quadrilha Luiz Molição, vulgo “peçanha”.

    Diferente do que disse, verdevaldo recebeu o material de origem ilícita enquanto a organização criminosa estava ativa e a já tinha novos alvos em vista afim de praticar novos hackeamentos. Verdevaldo como já tinha feito backup do 1o lote de mensagens, orientou “peçanha” a destruir provas que os ligassem aos hackeados. Isso é associação criminosa, tipificada no art. 288, tudo muito óbvio e simples.

    (…)
    MOLIÇÃO: Sim. A gente também queria saber a sua opinião a respeito de algo. Como, assim que você publicar os artigos, todo mundo vai excluir as conversas, todo mudo vai excluir o Telegram, a gente queria saber se você, o que você recomenda fazer. A gente tem alguns nomes separados, a gente pegar esse final de semana já puxar a conversa de todo mundo ou deixar quieto por um tempo. Porque as… tem tem pessoas que tem um número antigo, ou seja, nem tem mais o número, que dá pra puxar as conversas que tem.
    GLENN GREENWALD: Sim. Olha, nós vamos, por que que vai acontecer? É que com certeza eles vão tentar acusar a gente que nós participamos na, na no hack. Eles vão tentar acusar que “nós formam” parte dessa ah… tentativa de hackear. Eles vão com certeza acusar. Então para mim, mantendo as conversas, são as provas que você só falou com a gente depois você tinha tudo. Isso é muito importante para nós como jornalistas para mostrar que nossa fonte só falou com a gente depois que ele já tinha tudo.
    MOLIÇÃO: Sim
    (…)
    GLENN GREENWALD: Entendi. Então, nós temo… é… vou explicar, como jornalistas, e obviamente eu preciso tomar cuidado como com tudo o que estou falando sobre “essa assunto”, como jornalistas, nós temos uma obrigação ética para “co-dizer” (?) nossa fonte.
    MOLIÇÃO: Sim.
    GLENN GREENWALD: Isso é nossa obrigação. Então, nós não podemos fazer nada que pode criar um risco que eles podem descobrir “o identidade” de nossa fonte. Então, para gente, nós vamos… como eu disse não podemos apagar todas as conversas porque precisamos manter, mas vamos ter uma cópia num lugar muito seguro… se precisarmos. Pra vocês, nós já salvamos todos, nós já recebemos todos. Eu acho que não tem nenhum propósito, nenhum motivo para vocês manter nada, entendeu?
    MOLIÇÃO: Sim.
    GLENN GREENWALD: Nenhum… Mas isso é sua, sua escolha, mas estou falando e, isso não vai prejudicar nada que estamos fazendo, se você apaga.

    Diante desse diálogo, querer desqualificar a pessoa do promotor é no mínimo insano…

    Dessa vez nem Gilmar Mendes poderá salvar o verdevaldo!!!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: