Advertisements
Anúncios

Médicos teriam recusado proposta indecente da diretoria do Corinthians

Recentemente, famoso instituto, especialista em ortopedia, foi procurado por gente do Corinthians para realizar parceria no tratamento de lesões dos garotos das categorias de base.

O namoro era promissor até que, em determinado momento, uma proposta suspeita azedou a relação.

Segundo um dos médicos envolvidos nas conversas, o diretor administrativo do Corinthians, André Negão, teria condicionado a parceria à aceitação, pelo órgão, de ser agraciado por emenda parlamentar do deputado Andres Sanches, que, em tese, destina recursos públicos para quem auxilia a comunidade.

“Não gostamos do comportamento. Ficamos com medo da possibilidade de precisarmos retornar algum dinheiro a eles e encerramos as negociações”

Ainda que as suspeitas de beneficiamento pessoal dos cartolas alvinegros não viessem a se confirmar, a simples utilização de dinheiro público como moeda de troca para contratação de prestadores de serviço ao clube de Parque São Jorge já seria, por si, ilegal e imoral.

Recentemente, o presidente Jair Bolsonaro liberou R$ 13,9 milhões de emendas ao presidente do Corinthians, que figura na relação dos dez deputados que mais tiveram verbas empenhadas pelo novo Governo, apesar de não mais exercer a função no Congresso:

Bolsonaro retribui apoio de Andres Sanches com R$ 13,9 milhões

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: