Advertisements
Anúncios

Litígio de Hulk demonstra irrealidade do mundo do futebol

Hulk, ex-seleção brasileira, que ganhou a vida fazendo sucesso em equipes medianas da Europa e, depois, em centros menores, mas endinheirados, do futebol mundial, trava separação litigiosa, marcada, inclusive, por posterior namoro com a sobrinha da ex-mulher.

Para evitar o processo, o jogador, sem sucesso, ofereceu o que seria metade de seus bens:

  • R$ 100 milhões em dinheiro;
  • 40 imóveis

A ex-companheira recusou.

Levando-se em consideração que, no valor cheio, ou seja, R$ 200 milhões e 80 imóveis, o patrimônio do atleta já seria impressionante, subentende-se, pela recusa da parceira, a possibilidade dos bens ser bem mais extensa.

Imaginem se Hulk tivesse jogado futebol nas equipes mais importantes do planeta.

A surrealidade desse contexto, que acolhe, se tanto, 2% dos jogadores em atividade, contrasta com o potencial desperdiçado de clubes relevantes do Brasil, que, assaltados, possuem menos patrimônio disponível do que um jogador, se tanto, mediano, do esporte mundial.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: