Advertisements

As ‘taxinhas’ das vendas de jogos do Corinthians

Repercutiu, no Parque São Jorge, a informação de que o Corinthians voltou a utilizar-se dos serviços de Fabiano Rodrigues, notório golpista, na intermediação do amistoso contra o Londrina, disputado recentemente.

Ainda mais porque o sujeito, dono de uma empresa inscrita em endereço fajuto no Mato Grosso – oficiais de justiça estiveram lá e constataram – apesar de morar em São Paulo, já havia aplicado calote de R$ 1 milhão no clube, em 2014, numa situação semelhante (comprando a renda da partida contra o Vitória/BA).

Porém, R$ 250 mil, a título de ‘entrada’, teriam sido pagos diretamente a Andres Sanches, conforme revelou o Blog do Paulinho, em março de 2015.

O dinheiro nunca foi contabilizado pelo clube:

Corinthians cobra calote de R$ 1 milhão na Arena Pantanal. Empresário é acusado de “rachar” dinheiro com dirigentes

Em ambos os casos, a contratação de Fabiano foi indicada por Saulo Magalhães.

Desta vez, porém, a Xaxa Produções sequer poderia atuar no mercado, porque consta na Receita Federal como desativada por nunca ter apresentado, apesar de constituída em 2010, declarações de impostos.

Saulo Magalhães

Na primeira indicação, em 2014, Saulo era funcionário alvinegro, tendo sido demitido por Roberto Andrade, um ano depois.

Bastou a volta de Andres Sanches ao poder para os ‘rolos’ recomeçarem.

Outro fator comum nestas vendas de partidas: apesar de não ser obrigado contratualmente, o Corinthians aceitou que os pagamentos pelos acordos fossem diretamente destinados ao Arena Fundo, não aos caixas alvinegros, como deveriam.

Ou seja, sequer constariam no balanço da agremiação, afastando os conselheiros da possibilidade de verificação.

Prejudicado, o Corinthians deixa de receber os valores acordados, por conta de calotes, mas é cobrado pelo Arena Fundo, que passa a ser credor do negócio.

Enquanto isso, tanto Fabiano quanto Saulo, em tese, embolsam as arrecadações das partidas e demais produtos que cercam o evento, com a probabilidade remota de não dividirem com o dirigente alvinegro que, mesmo diante do histórico ruim de ambos (calote e demissão), permitiu a assinatura dos contratos.

 

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: