Advertisements

Procuradores da ‘Lava-Jato’ enganam, mas não são enganados por Moro e Bolsonaro

“(…) a escadinha disso tudo foi terrível: Moro ajudou a derrubar a esquerda, sua esposa fez propaganda para Bolsonaro e ele agora assume um cargo político. Não podemos olhar isso e achar natural”

(Procuradora Monique Cheker)


Em novas conversas publicadas pelo site ‘The Intercept’, os procuradores da ‘Lava-Jato’ revelam conhecimento sobre a parcialidade do ex-juiz Sérgio Moro, além de tratarem o atual presidente, Jair Bolsonaro, pela alcunha de ‘Bozo’.

Uma coisa é o discurso político, preparado para enganar a população, outra é a verdade.

Entre os seus, evidencia-se que tanto Moro quanto Bolsonaro não são respeitados pelo MPF, mas sim tolerados, diante da necessidade de mantê-los como ‘parceiros’.

Aliás, tirando as conversas diretas em que Dallagnol insiste em bajular o atual Ministro da Justiça, as demais seguem uma toada mais crítica.

Em paralelo, seria o mesmo que ocorre na CBF, notoriamente dirigida por gente complicada, mas que, publicamente, por atletas, dirigentes e até jornalistas, são afagados para que interesses em conjunto sejam preservados.

Os procuradores, o que é mais grave, enganam, mas não são enganados.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: