Há dois dias, Justiça determinou penhora das contas do Botafogo para quitar dívida de quase R$ 4 milhões com o São Paulo

Dentro do contexto do suspeito negócio envolvendo a aceitação da quitação da pendência do Botafogo/RJ com o São Paulo, em que a liberação do jogador Diego Souza, gratuitamente, entrou no meio do rolo, movimentação judicial datada da última terça-feira (12), deixa tudo ainda mais estranho.

A juíza Cláudia Maria Pereira Ravacci, da 18ª Vara Civel, determinou penhora nas contas do clube carioca até que se atinja o valor de R$ 3.979.667,84, não mais R$ 3,2 milhões, por conta da correção monetária.

No mesmo dia foram encontrados R$ 852 mil, que o Fogão conseguiu liberar por tratar-se de verba oriunda de incentivo fiscal, impenhorável.

De qualquer maneira, a situação jurídica encaminhava-se para a satisfação da dívida Tricolor, seja pelo bloqueio das contas ou, pelo passo seguinte, que seria a penhora de parte das arrecadações do Glorioso.

Fica claro, portanto, que a transação com Diego Souza beneficiou mais a terceiros, entre os quais a cartolagem, do que os interesses financeiros do São Paulo.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Em 03 meses “Orelha” estará de volta ao SPFC, buscando receber seus vencimentos, JÁ ATRASADOS do detentor de seus Direitos Econômicos !!!!

  2. Pingback: “A transação com Diego Souza beneficiou mais a terceiros, entre os quais a cartolagem, do que os interesses financeiros do São Paulo”, diz jornalista; veja – SãoPaulo.Blog