Croácia faz história, vira sobre a Inglaterra e está na final da Copa do Mundo

Com muita raça (disputando três prorrogações seguidas) e um futebol de altíssimo nível técnico, a Croácia, após uma primeira etapa ruim, conseguiu empatar com a Inglaterra no tempo normal e depois, na prorrogação, virou o placar para dois a um, classificando-se para a final da Copa do Mundo pela primeira vez em sua história.

Perisic foi o homem do jogo, marcando o primeiro gol e tocando a bola para o segundo, de Mandzukic.

Os ingleses fizeram uma ótima primeira etapa, dominando amplamente as ações, com rapidez no ataque e ótima consistência defensiva.

Logo aos 4 minutos, Trippier bateu falta com maestria, no ângulo esquerdo adversário, abrindo o marcador.

Com Starling infernal, os croatas sofriam e somente aos 18 minutos deram um chute a gol, com Perisic, que passou à direita da meta.

Kane, aos 30, perdeu gol incrível, dentro da pequena área, chutando em cima do goleiro e, no rebote, acertando a trave.

A arbitragem marcou impedimento, mas se a bola tivesse entrado o VAR, certamente, corrigiria o equívoco.

Cinco minutos depois, após boa trama de Delle Ali e Kane, a bola sobrou para Lingard, que bateu raspando o canto esquerdo.

Somente no últimos quinze minutos a Croácia jogou um pouco melhor, sem, porém, perturbar de maneira efetiva a zaga inglesa.

No segundo tempo, tudo mudou.

A Croácia acertou-se no gramado, colocou a bola no chão e, mais técnica, ditou o ritmo do jogo.

Apesar disso, a Inglaterra comportava-se bem na defesa, até que, aos 22 minutos, Perisic antecipou-se à zaga em cruzamento pela direita e empatou a partida.

Daí por diante os ingleses sentiram e os croatas encontram espaços que antes não existiam, e passaram a perder oportunidades sequenciais de gol.

Na melhor delas, aos 26, Perisic pedalou, entrou na área e bateu cruzado, com a bola pegando na trave esquerda; no rebote Rebic chutou em cima de Pickford.

Aos 38, o goleiro inglês soltou a bola nos pés de Perisic, que tentou por cobertura, mas a bola subiu demais.

Na prorrogação, o primeiro tempo seguia equilibrado até que a Inglaterra perdeu gol incrível, aos 8 minutos, na verdade um salvamento providencial de Vrsaljko, em cima da linha, após conclusão de Stone.

Aos 16 minutos foi a vez de Pickford dividir com Mandzukic e evitar a vantagem croata.

Logo no início da etapa final, aos 3 minutos, Perisic enganou a defesa ao cabecear bola para trás, na entrada da área, que sobrou para Mandzukic assinalar o gol mais importante da história da Croácia (pelo menos até domingo).

Para piorar a situação da Inglaterra, Trippier deixou o gramado machucado deixando a equipe com um a menos, aos dez minutos.

No final, o resultado premiou o time mais técnico, que lutou como poucos para enfrentar a França numa final de Copa do Mundo, que promete ser de altíssimo nível, enquanto a Inglaterra, frustrada, sabe que perdeu sua melhor chance de conquista nas últimas décadas.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.