Advertisements
Anúncios

O Palmeiras tem que se livrar da ridícula estrela vermelha

Diferentemente dos cartolas palestrinos, que, para agradar a plateia e conseguir apoio público a seus projetos de poder, insistem em expor o Palmeiras ao ridículo proclamando-se “campeões mundiais” de 1951 – sem aval da FIFA e de ninguém sério no futebol, o ídolo máximo do clube, São Marcos de Palestra Itália, restabeleceu a ordem, utilizando-se apenas da verdade.

A Copa Rio era sim importante, mas nunca foi o que alguns palmeirenses imploram pra ser.

Nada disso muda a grandeza de um clube notoriamente gigante, campeão da Libertadores e diversas vezes brasileiro.

O Palmeiras, porém, deveria aproveitar a lucidez de seu craque para enterrar de vez os motivos que fornece para adversários ridicularizarem-no.

Reconhecer os títulos conquistados como verdadeiramente ocorreram e aposentar a ridícula “estrela vermelha” de seu uniforme, símbolo máximo do menosprezo próprio.

 

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: