Sport enganou Internacional e a torcida do clube ao mentir sobre condição clínica de Rithely

Arnaldo de Barros e Alexandre Faria

Eliminado, ontem, de maneira vergonhosa, das finais do Campeonato Pernambucano, pelo pequeno Central, o Sport tem colecionado vexames na gestão Arnaldo de Barros.

Recentemente, o clube ficou de fora, também, da Copa do Nordeste e foi desclassificado na Copa do brasil, diante do modesto Ferroviário.

Mas a incompetência parece não se ater apenas ao setor administrativo.

Em 2017, o Sport tentou emprestar o atacante Leandro Pereira à Chapecoense, mas o negócio foi vetado após constatação de que o jogador possuía ruptura de ligamento cruzado no joelho.

Hoje, foi a vez do volante Rithely, recém contratado pelo Internacional (que superou a concorrência de Corinthians, Palmeiras, Atlético/MG, Flamengo e São Paulo), diagnosticado com séria lesão nos ligamentos do tornozelo, que será, provavelmente, submetido à cirurgia.

Nenhum desses problemas, ocorridos enquanto os atletas trabalhavam na equipe pernambucana, foram diagnosticados pelo departamento médico do clube ?

Sim, mas, aparentemente, a ordem era ocultá-los.

O Blog do Paulinho teve acesso à ressonância magnética realizada no tornozelo de Rithely, no dia 19 de janeiro, que deixa clara a contusão, mas, ainda assim, o atleta foi liberado para treinos, em 05 de março, quando cogitou-se, inclusive, sua escalação no clássico contra o Santa Cruz.

O ídolo rubro-negro (chegou ao Sport com apenas 20 anos), que disputou 356 jogos pelo clube, assinalando 29 gols, ainda assim, no final de 2017, com o clube à beira do rebaixamento, foi sacado da equipe nas últimas duas rodadas, por ordem do diretor Alexandre Faria (orientado pela presidência), na tentativa de imputar-lhe culpa pelo fracasso.

À época, Rithely já estava jogando machucado.

Em 25 de outubro de 2017, o jogador havia realizado exame de ressonância magnética (pago pelo próprio, não pelo clube) na Clínica Boris Berestein, sendo atendido pelo Dr. João Eduardo da Fonte (CRM nº 18380), que constatou “Estiramento/Lesão Parcial de Alto Grau dos Ligamentos Fibutubolar Anterior e Fibulocalcâneo”

Mesmo orientado por amigos a se tratar, o atleta, à custa de infiltrações, pressionado pelos dirigentes (que vazavam para a imprensa que ele estaria fazendo “corpo mole”), entrou em campo, agravando ainda mais a contusão.

Após o exame, Rithely jogou contra Coritiba, Botafogo e Atlético/GO, permanecendo no gramado por noventa minutos, em todas as partidas, ficando de fora apenas contra o Palmeiras (sacado por Alexandre Farias), retornando nos últimos três jogos, já em condições insuportáveis de dor.

Agora, verificado pelo departamento médico do Internacional, o crime contra a saúde do jogador ficou ainda mais explicitado, diagnosticado com a ruptura dos ligamentos do tornozelo, e a necessidade de cirurgia.

Especula-se, se tudo der certo, de quatro a cinco meses de recuperação.

O Internacional, enganado, deveria questionar os cartolas do Sport, entre os quais o Dr. Cleber Maciel, diretor médico da equipe pernambucana, pelas omissões, que, comprova-se agora, foram utilizadas, também, para envenenar o torcedor contra um ídolo que, machucado, foi vendido pelos dirigentes como alguém que não queria jogar pelo clube.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

2 ideias sobre “Sport enganou Internacional e a torcida do clube ao mentir sobre condição clínica de Rithely

  1. Hahaha
    Até parece que vc não sabe!
    Mais um caso de enchimento de bolso bem sucedido, o produto esta estragado? Só trocar tem 7 dias conforme o CDC!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.