Advertisements
Anúncios

Credores da Portuguesa podem receber Canindé por adjudicação, independentemente de resultado do leilão

Antes do acordo firmado, e não cumprido, entre a Portuguesa e a advogada Gislaine Nunes (representante dos credores do clube), o Blog do Paulinho publicou áudio em que o presidente Alexandre Barros afirmou que assinaria qualquer coisa para empurrar o problema com a barriga, sem objetivo de honrar o compromisso, apenas de interromper o leilão do estádio do Canindé.

Ainda assim, de boa fé, os credores caíram na lábia do radialista e se deram mal.

Todas as parcelas acertadas estão atrasadas.

Por conta disso, a advogada Gislaine decidiu retomar a execução, que será levada a cabo nos próximos dias.

Mas a situação da Lusa é ainda mais grave.

Se nas últimas duas tentativas de leilão o clube se safou pela falta de interessados, na próxima, tudo indica, não haverá escapatória.

A razão: a pendência com os credores já é maior do que o valor do imóvel, ou seja, se assim for a vontade destes, o bem poderá ser adjudicado (repassado) à advogada que ficará responsável em dividi-lo com seus clientes.

Daí por diante, qualquer parceria com construtora ou outro interessado servirá para indenizá-los.

Pior: a Lusa, além de perder o patrimônio, seguirá devedora da diferença não alcançada.

Conselheiros da Portuguesa, cientes deste problema, à margem da participação do presidente, movimentam-se nas mídias sociais para, em desespero, tentar acelerar o processo de tombamento do Canindé, talvez a última alternativa de impedir a adjudicação (se houver tempo).

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: