Anúncios

Adriano, os “amigos” e os vícios

(trecho da coluna de TOSTÃO, na FOLHA)

Outro centroavante que brilhou por pouco tempo foi Adriano.

Se ele tivesse sido ajudado pelos “amigos” e tratado seus problemas psicológicos e vícios com regularidade, continuidade, por médicos e psicólogos, em vez de tantos tapinhas nas costas, bajulações e badalações, ele teria chance de ter jogado as Copas de 2010 e de 2014 e até estar ainda em forma.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: