Advertisements
Anúncios

PT obriga Andres Sanches a retirar PEC que previa cobrança de mensalidades em Universidades Públicas

Em 04 de outubro, começou a tramitar, na Câmara dos Deputados, a PEC nº 366/2017, proposta pelo deputado federal Andres Sanches (PT), com objetivo de cobrar mensalidades de alunos em universidades públicas.

A iniciativa conseguiu desagradar a todos, governistas e oposicionistas, que prontamente refutaram a ideia.

O pano de fundo da PEC, segundo alguns, seria o de beneficiar donos de universidades particulares, que passariam a disputar alunos com as instituições públicas e, talvez, até batalhar pela privatização desta entidades.

Andres Sanches deve favores a pelo menos dois deles: Osmar Basílio, da DRUMMOND, que é cotado para ser vice-presidente em seu desejo de concorrer novamente à presidência do Corinthians, e Fernando Costa, do complicado grupo UNIESP, detentor da Universidade Brasil, patrocinadora da camisa do Timão, que teria beneficiado o parlamentar, por intermédio de seu sócio, Luis Paulo Rosenberg, com substancial comissionamento pelo negócio.

Anteontem, porém, nem mesmo o PT, que não se trata, todos sabem, de um convento, segurou-se diante do absurdo proposto pelo parlamentar, obrigando-o a retirar a proposta.

O episódio, constrangedor, tratou por limitar, ainda mais, a significância política do ex-presidente do Corinthians, além de complicá-lo diante daqueles a quem, provavelmente, prometeu favorecimento.

Representante do discurso de defensor dos mais necessitados (idealizado por terceiros), Andres Sanches, em atitudes, demonstra-se absolutamente destoante, não apenas pela iniciativa de querer cobrar mensalidade em Universidades públicas, mas também em sua vida privada, dono que é de baladas, entre as quais a Villa Mix, nas quais pobres são discriminados e o racismo, conforme demonstram investigações do MP-SP, é adotado como política.

Nem mesmo o Corinthians escapou do comportamento elitista do deputado, que instituiu no estádio de Itaquera preços impraticáveis à grande parte da população, que somente conheceu a Arena, semana passada, no dia em que os portões foram abertos (por conta de período eleitoral) para treinamento dos time de futebol.

Confira abaixo a Nota Oficial do PT, refutando o comportamento inserido na PEC 366/2017, assinada por Andres Sanches, informando a retirada da proposta, de “comum acordo” com o parlamentar:

NOTA DA BANCADA DO PT NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

A Bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara informa que retirou de tramitação a PEC nº 366/2017, com a anuência do autor da proposta, deputado Andres Sanchez (PT-SP).

Os deputados e deputadas da Bancada reafirmam seu compromisso com a luta histórica do Partido dos Trabalhadores em prol de um ensino público gratuito e universal, em todos os níveis, da creche à universidade.

Brasília, 8 de novembro de 2017

Carlos Zarattini (PT-SP), Líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: