PT obriga Andres Sanches a retirar PEC que previa cobrança de mensalidades em Universidades Públicas

Em 04 de outubro, começou a tramitar, na Câmara dos Deputados, a PEC nº 366/2017, proposta pelo deputado federal Andres Sanches (PT), com objetivo de cobrar mensalidades de alunos em universidades públicas.

A iniciativa conseguiu desagradar a todos, governistas e oposicionistas, que prontamente refutaram a ideia.

O pano de fundo da PEC, segundo alguns, seria o de beneficiar donos de universidades particulares, que passariam a disputar alunos com as instituições públicas e, talvez, até batalhar pela privatização desta entidades.

Andres Sanches deve favores a pelo menos dois deles: Osmar Basílio, da DRUMMOND, que é cotado para ser vice-presidente em seu desejo de concorrer novamente à presidência do Corinthians, e Fernando Costa, do complicado grupo UNIESP, detentor da Universidade Brasil, patrocinadora da camisa do Timão, que teria beneficiado o parlamentar, por intermédio de seu sócio, Luis Paulo Rosenberg, com substancial comissionamento pelo negócio.

Anteontem, porém, nem mesmo o PT, que não se trata, todos sabem, de um convento, segurou-se diante do absurdo proposto pelo parlamentar, obrigando-o a retirar a proposta.

O episódio, constrangedor, tratou por limitar, ainda mais, a significância política do ex-presidente do Corinthians, além de complicá-lo diante daqueles a quem, provavelmente, prometeu favorecimento.

Representante do discurso de defensor dos mais necessitados (idealizado por terceiros), Andres Sanches, em atitudes, demonstra-se absolutamente destoante, não apenas pela iniciativa de querer cobrar mensalidade em Universidades públicas, mas também em sua vida privada, dono que é de baladas, entre as quais a Villa Mix, nas quais pobres são discriminados e o racismo, conforme demonstram investigações do MP-SP, é adotado como política.

Nem mesmo o Corinthians escapou do comportamento elitista do deputado, que instituiu no estádio de Itaquera preços impraticáveis à grande parte da população, que somente conheceu a Arena, semana passada, no dia em que os portões foram abertos (por conta de período eleitoral) para treinamento dos time de futebol.

Confira abaixo a Nota Oficial do PT, refutando o comportamento inserido na PEC 366/2017, assinada por Andres Sanches, informando a retirada da proposta, de “comum acordo” com o parlamentar:

NOTA DA BANCADA DO PT NA CÂMARA DOS DEPUTADOS

A Bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara informa que retirou de tramitação a PEC nº 366/2017, com a anuência do autor da proposta, deputado Andres Sanchez (PT-SP).

Os deputados e deputadas da Bancada reafirmam seu compromisso com a luta histórica do Partido dos Trabalhadores em prol de um ensino público gratuito e universal, em todos os níveis, da creche à universidade.

Brasília, 8 de novembro de 2017

Carlos Zarattini (PT-SP), Líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas para PT obriga Andres Sanches a retirar PEC que previa cobrança de mensalidades em Universidades Públicas

  1. Uma engenharia da USP mesmo hj em dia tendo seus problemas não conseguiria chegar em uma faculdade média. Faculdade pública no Brasil é dinheiro dos pobres pagando os ricos, com raras exceções e com o ambiente cada vez mais politzado.

  2. Isto é um imbecil!!!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.