Anúncios

Ameaça norte-coreana

EDITORIAL DA FOLHA

Híbrido arcaico e bizarro de ditadura stalinista e dinastia familiar, o regime da Coreia do Norte é hoje, ao lado do terrorismo, a maior ameaça à segurança internacional.

Sob a liderança de Kim Jong-un, o país vem desenvolvendo um programa nuclear para a fabricação de ogivas atômicas e o desenvolvimento de mísseis de médio e longo alcance, capazes de atingir, além dos vizinhos Coreia do Sul e Japão, o território norte-americano.

Em que pesem as pressões internacionais lideradas pelo governo dos EUA, os testes com artefatos nucleares prosseguem em seguidas demonstrações de irresponsabilidade e provocação. É como se o líder local, tomado por algum tipo de demência, não conseguisse discernir entre realidade e delírio, repetindo a caricatura clássica de ditadores embriagados pelo poder.

“Esse cara não tem nada melhor para fazer da vida?”, perguntou o presidente americano, Donald Trump, numa rede social, logo depois do maisrecentebélico de Kim Jong-un, no início da semana passada -quando os norte-coreanos testaram um míssil que supostamente poderia alcançar “qualquer lugar do mundo”.

Há dúvidas, porém, sobre a efetiva capacidade de o país lançar, neste momento, ogivas à longa distância. Segundo especialistas, há grande diferença entre o teste realizado pela Coreia do Norte e o domínio da capacidade de usar mísseis balísticos em situações reais.

A questão que se apresenta ao mundo é como evitar que aquele país venha a desenvolver tal perícia. Embora o fantasma de um conflito armado ronde as relações entre Washington e Pyongyang, é pouco provável que os EUA façam algum movimento nesse sentido.

Um ataque norte-americano certamente provocaria reações extremadas e violentas, com consequências imprevisíveis.

O caminho a ser trilhado é o da pressão diplomática -e sobretudo comercial. Os EUA têm constrangido governo e empresas da China a interromper negócios com a Coreia do Norte. Os chineses, além da influência como potência regional, são os principais parceiros econômicos dos norte-coreanos.

Isso não significa, contudo, que os EUA e seus aliados devam abandonar o terreno militar. Exercícios conjuntos com vistas a demonstrar forças e a instalação de sistemas antimísseis na Coreia do Sul e no Japão se fazem necessários. São parte das ações que estão ao alcance do Ocidente para tentar conter a saga nuclear de Kim Jong-un e seu reino de tempos remotos.

Anúncios

5 Respostas to “Ameaça norte-coreana”

  1. marcospaulo2015 Says:

    A falha de SP continua a mesma. Já ressuscitou a marcha das famílias com Deus pela liberdade e agora quer ressuscitar a guerra fria.

  2. Luiz Carlos Luchetta Says:

    Até que enfim um editorial minimamente lúcido da fake de São Paulo.
    Faltaram 2 coisinhas. Ou 3 :
    . ditadura stalinista/SOCIALISTA/COMUNISTA.
    . a Coréia do Norte só tem o programa nuclear por causa do Bill Clinton.
    . O queridinho da mídia, o muçulmano Obama, fez um acordo nuclear com os psicopatas aitolás do Irã. Com a eleição de Trump, esse acordo não deve prosperar. Espero.

  3. Sandra Queiroz Says:

    Ja demoraram muito para resolver esse caso..
    Quem sustenta financeiramente a Coreia do N? China? Tráfico de drogas? sim alguma são liberadas por lá. Quem fornece tecnologia nuclear? Irã? Se os EUA realmente quisessem, já teriam apagado esse sujeito.

  4. Luiz Carlos Luchetta Says:

    Oi Sandra. Comercialmente é a China que garante a continuidade da Coréia do Norte. Trump já falou com os chineses diversas vezes para pressionarem o anão tarado coreano. Parece que não fizeram ou não deu resultado. O maluquinho está cada vez mais saidinho.
    O programa nuclear EUA/Coréia do Norte foi feito pelo Bill Clinton. Faz tempo já. De lá para cá só deixaram o monstrinho crescer.
    Pelo visto, com o Trump será diferente.

    Mais uma coisa perigosa feitas pelos esquerdista americanos foi o acordo nuclear que o Obama fez com o Irã. Aqueles aitolás são muito mais perigosos que o coreano. Como este acordo é recente, não deve ter prosperado ainda, tem tempo para barrar. Tenho certeza que o Trump o fará.

  5. Nelson Coutinho Says:

    Muita hiprocrisia.Os bundões norte coreanos só estão fazendo o que o outros bundões já fizeram a mais tempo e agora querem passar por santos. E se eles dissessem que iriam parar se os outros lhes passassem a tecnologia?
    O caminho é não fazer e quem já tem desfazer, e todos cuidarem de coisa mais importantes que é o bem geral.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: