Advertisements

Justiça nega exibição das Atas do Conselho para associado do São Paulo

No início do mês, o advogado Leandro Alvarenga Miranda, sócio do São Paulo, ingressou com pedido de liminar para que a Justiça obrigasse o São Paulo a fornecer-lhe todas as atas de reuniões de seu Conselho Deliberativo desde o ano de 2003.

O pedido, porém, foi indeferido.

A justificativa era “de que houve irregularidades nos procedimentos adotados para a nomeação de conselheiros vitalícios e que está ocorrendo negativa de acesso injustificada aos documentos mencionados”.

Em 2016, Leandro foi à Justiça, também sem sucesso, para anular a Assembléia Geral que ratificou a mudança estatutária pela qual o Tricolor tentará evitar sanções do STF, que julgará, em breve, se o clube, com o ato, legalizou-se ou será punido por irregularidades cometidas, sucessivamente, em gestões anteriores.

Advertisements

Facebook Comments

One Response to “Justiça nega exibição das Atas do Conselho para associado do São Paulo”

  1. Teresinha Winter Says:

    Mas os conselhos deliberativos dos clubes, uns mais, outros menos, estão RECHEADOS de juízes, promotores, advogados, etc.!!!!!!! Bem capaz que iriam se entregar assim, de mão beijada. O que me deixa mais indignada é que esses senhores, na sua vida profissional, certamente agem da mesma forma que nos seus papeis de conselheiros. Fico imaginando esses senhores discutindo as vidas de tantas pessoas. Me assusta. E bem capaz, também, que iriam perder as suas MORDOMIAS, seus STATUS. A gente não tem mais por onde sair. Tá tudo dominado !!!!!!!!

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: