Funcionário denuncia corrupção no Hospital Geral de Guaianazes

guainazes-4

Recebemos, ontem, denúncia gravíssima de corrupção contra Diretores e funcionários do Hospital Geral de Guaianazes, na periferia de São Paulo.

O relato e as evidências falam por si.

Confira, logo abaixo:

Paulinho, boa noite, sou funcionário concursado no Hospital Geral de Guaianazes, um dos bairros mais carentes de toda a cidade, onde só existe um hospital.

Escrevo para lhe informar de assunto que talvez seja do seu interesse.

Durante anos, funcionou no referido hospital, um esquema de desvios de verbas públicas que gerou prejuízo milionário, esquema que não teria como funcionar sem conhecimento e, no mínimo conivência de diretores. Pois mesmo depois de exposto, os responsáveis continuam infelicitando o hospital como se nada houvesse acontecido.

A secretaria de saúde instaurou uma “apuração preliminar”, que segundo informações não vai dar em nada e irá apenas cobrar os peixinhos pequenos, abafando o caso para não vazar na mídia.

O número do processo interno na SES é 001/0100/000.216/2016.

Trata de um suposto esquema (mais que confirmado por colegas do hospital que participaram por pelo menos 3 anos) de pagamento de plantões extras.

Funcionava da seguinte forma:

– A enfermeira da diretoria que se chama Vanli, com auxílio de seu funcionário comissionado Wladimir pagavam até 10 plantões extras para funcionários de diversos hospitais da região (Ferraz, São Mateus, Padre bento de Guarulhos, Dr. Arnaldo de Mogi, etc).

– os funcionários NÃO COMPARECIAM AO HOSPITAL DE GUAIANAZES, recebiam os 10 plantões indevidamente e em data combinada, depositavam parte do valor de volta nas contas dos citados, repartindo assim o dinheiro desviado.

Agora falemos de números.

– O plantão extra do enfermeiro é de 450 reais

– O plantão do técnico de Enfermagem é de 300 reais

– O plantão do Auxiliar de Enfermagem é de 200 reais

Participaram do esquema, MAIS DE CEM PESSOAS das 3 classes, que foram ouvidas na secretaria ao longo de meses, por ordem alfabética, tamanha a quantidade de participantes.

Supondo que somente auxiliares tivessem participado, devolvendo metade do que receberam, ao longo de 3 anos, chegamos ao valor de Três milhões e seiscentos mil reais, obviamente calculei com base no menor valor, mas tem gente das 3 classes.

Durante o tempo que perdurou esse assalto, os funcionários sofriam com falta de pessoal para trabalhar, porque na secretaria de saúde constava muita gente de plantão extra, mas eram TODOS fantasmas, então vários setores ficaram descobertos, enquanto diretores encheram os bolsos, porque eu duvido que só duas pessoas desviariam tanto sem chamar a atenção da DIRETORA DE ENFERMAGEM, Ainailde P. C. Olivetto, pois esta mulher é extremamente centralizadora e tinha Vanli como seu braço direito e mulher de confiança, e as duas eram responsáveis pelo ponto dos extras.

Esta diretora, Ainailde P C Olivetto, ocupa ILEGALMENTE duas diretorias de enfermagem, porém não dá conta de nenhuma, ela é diretora do SAMU da zona leste (PT até o momento) e no Hospital Estadual de Guaianazes (PSDB), algo muito incomum e que me desperta curiosidade… já que cargo de direção EXIGE dedicação em tempo integral, e eu desconheço algum ser humano com poder de onipresença.

Hoje os funcionários estão desmotivados, humilhados e APANHAM constantemente no pronto socorro, que não tem condições de atender a demanda, apanham também na psiquiatria do hospital, onde só ficam duas funcionárias de certa idade com mais de 25 pacientes, dentre os quais estão drogados, alcoólatras e uma minoria de doente mental, já houve diversos casos de agressão, a diretora culpa o funcionário SEMPRE.

A Vanli, depois de exposta, vive de licença psiquiátrica, assim como todo corrupto, depois de desmascarada, ficou dodói.

Wladimir perdeu o cargo, caiu em desgraça e foi enviado para lavanderia

O alto clero continua vivendo na boa…

————————————————————————————————–

No pronto socorro ocorreu um atentado, o Diretor Jorge Farah, praticamente expulsou os médicos do estado, obrigando muitos a irem para São Mateus, e colocou uma empresa terceirizada, cuja médica responsável era FILHA DA DIRETORA DE ENFERMAGEM, com o seguinte detalhe:

Os médicos do estado custam até 3x MENOS do que os BOLIVIANOS contratados deus sabe como pela empresa que ninguém nunca ouviu falar.

A empresa chama-se Anan Serviços Médicos e Em Saúde Ltda,

CNPJ:    57.746.208/0001-71

Sócios: SERGIO RICARDO REQUENA ALVES, OSVALDO BITTAR JUNIOR

Capital social declarado de apenas 30 mil reais, várias histórias nebulosas, sempre em governos tucanos. Consulte os nomes dos 2 sócios e entenderá…

Empresas são desclassificadas e terceirização da Saúde será adiada

guainazes-1

Não aguento mais ver familiares sendo enganados, achando que o hospital faz todo o possível…

SP: Funcionários sofrem com assédio moral e humilhações no Hospital Geral de Guaianases, denuncia deputado

guainazes-2

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.