Marco Aurélio Cunha está em campanha à presidência, fingindo não estar

aurelio-mac.jpg

Ante-ontem e ontem, o conselheiro do São Paulo, Marco Aurélio Cunha, conseguiu plantar em diversas mídias a mesma matéria, com texto de assessoria de imprensa, rasgando elogios ao CT de Cotia e aos novos talentos do clube, apresentados como “Campeões da Libertadores” da faixa etária.

Superdimensionou a qualidade de muitos, esquecendo-se (ou não) que a prioridade com atletas jovens não é vencer títulos, mas sim formar bons jogadores.

Exemplo maior é o Corinthians, que vence Copa São Paulo de Juniores quase todos os anos, jogando feio, sem que nenhuma relevância tenha sido alçada a time principal desde 2006, quando o jovem Willian foi descoberto.

Os jornalistas falaram ainda sobre a integração da base com o profissional, que ele, MAC, coincidentemente, disse que irá tocar.

O dirigente distanciou-se do fracasso da lamentável equipe que perdeu ontem para o América/MG (proeza indigna da história Tricolor) ao deixar claro que pegou o bonde andando, insinuando, nas entrelinhas, sua estratégia política para a disputa ao cargo de Presidente:

“Não costumo me ligar a grupos…”, disse ao ser questionado, na Gazeta, sobre que “banda tocava” no Tricolor.

O objetivo, diante do fracasso da atual gestão (da qual faz parte) é mostra-se colaborador do clube, sem raízes na situação ou na oposição (ambas queimadas com o torcedor), quando, em verdade, sempre esteve com todos, beneficiando-se dos bons momentos, atacando-os (como se não tivesse culpa) em períodos ruins.

Vale lembrar que Marco Aurélio Cunha não sente constrangimento em, concomitantemente, ser diretor remunerado da CBF (onde, além de obedecer a Marco Polo Del Nero, tem trabalho extremamente criticado pelas jogadoras de futebol feminino) e também servir ao São Paulo, que, convenhamos, merece coisa melhor no próximo pleito, sob risco de, como ocorre no momento, protagonizar vexames ainda maiores no futuro.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.