“Fornecimentos” eleitorais de Paulo Garcia (Kalunga) serão investigados

Paulo Garcia e negão churumelas

A empresa SPIRAL DO BRASIL, braço da KALUNGA, ambas de propriedade do empresário Paulo Garcia, “forneceu” serviços a apenas dois candidatos a vereadores de São Paulo: o vice-presidente do Corinthians, André Negão (R$ 150 mil) e ao filho do vereador Goulart, de nome Rodrigo Goulart (R$ 379 mil).

Coincidentemente, ambos ligados ao Timão, e que, até outro dia, eram tratados, oficialmente, como rivais de seu grupo no Parque São Jorge.

Há pedidos de investigação protocolados na Polícia Federal, no Ministério Público de São Paulo e no MPF para que se apure suposta fraude contábil em ambos os casos.

Suspeita-se que, em vez de fornecer serviços, Garcia teria doado os valores a ambos os candidatos.

A prática de “ajuda” eleitoral efetuada por empresas, em comprovadas, são criminosas, de acordo com as novas resoluções do TSE.

kalunga-eleicoes

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.